História Destinados - Capítulo 21


Escrita por: ~

Postado
Categorias Malhação
Tags Amor, Drama, Santovitti
Exibições 95
Palavras 1.748
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Hi.
Read
Bye.

Kiss

(Escrevi escutando only time - enya)

Capítulo 21 - First time.


Fanfic / Fanfiction Destinados - Capítulo 21 - First time.

- Me faça sua- ...

Os ouvidos de Rafael captaram as palavras e seus olhos imediatamente se escureceram. Sem dizer mais nada, suas mãos desceram para as laterais do corpo dela, aproximou vagarosamente e subiu uma das mãos para a bochecha da loira, tocou as macias maçãs dela em admiração, ela por sua vez, fechou os olhos sentindo cada novo movimento do seu agora, Noivo.
Rafael aproximou os lábios de cada lado do rosto de Isabella e deixou lá beijos leves, causando arrepios. Voltou os lábios para a ponta do nariz e deixou mais um selinho lá.
Arrastou-se pela ponta da narina até chegar na testa dela, pressionando os lábios na região, dizendo mudamente que a respeitava e ao mesmo tempo o quanto a amava.
Finalmente os lábios se tocaram. Rafael sugou cada canto de forma lenta, sendo acompanhado por Bella. Ele foi o primeiro a introduzir a língua timidamente, sentindo o toque cauteloso da loira. Misturaram-se, danças eróticas das bocas, faziam os dois suspirarem.

Rafael sutilmente guiou o corpo dela em direção a cama. Sentou-a na ponta e  foi deitando o corpo da pequena moça. Ela respirava por antecipação. Ele então deixou que ela observasse cada segundo como o único, era o momento de ambos, primeiro e eterno. Rafael então se ajoelhou na frente do corpo dela, passou as mãos pelas coxas dela, provocante, desceu para os pés, indo para os feixos dos sapatos. Retirou o par e desceu os lábios, deixou beijos sutis, subiu para as canelas dela. Deixou mordidas leves. Isabella parecia anestesiada. Ele subiu o tronco ficando por cima dela, colocou as mãos nas alças do vestido e olhando para ela pediu uma permissão. Isabella levantou o corpo, respondendo. Ele desceu cada um dos lados e desceu o olhar para o colo desnudo só coberto pelo sutiã. Isabella cora violentamente pelo olhar que queima sobre si e desvia os olhos.

- Não abaixe o olhar. Você é a própria tradução da perfeição - Rafael disse ainda com seu olhar perigosamente sedutor

- Não fala assim Rafa - Bella diz de modo tímido

- você não imagina o quanto é linda, não é mesmo? - Rafael disse com a mão no queixo dela

Ela deixou uma solitária lágrima cair e sorriu ainda sem conseguir encarar o rosto de seu noivo.
Rafael puxou o rosto dela, achando lindo o modo como ela reagia e selou novamente os lábios. Estes desceram para a jugular da loira e ia descendo periodicamente pelo pescoço dela, causando fricções e arrepios, chegou próximo ao colo dela, onde o peito subia e descia pelo nervoso de Isabella.
Os dedos dele passaram lentamente pela região, venerando. Chegou nas alças da peça e olhou nos olhos de Isabella.

- Você tem certeza de que quer isso?

- Sempre

Ele então retirou a peça libertando os seios rosados da loira perfeitamente redondos e delineados. Já enrijecidos e entumecidos pela ansiedade. Rafael já era a própria rigidez, quando sua visão encontrou a imagem a frente foi como se ele não tivesse mais possibilidade de racionalização. Imediatamente desceu os lábios para parte de cima e beijou, repetiu o movimento com o outro seio. Ele então assoprou o bico de um deles e desceu  a gélida língua para o bico sugando em seguida como um sorvete mais saboroso. Enquanto se deliciava, os dedos davam atenção ao outro. Rafael hora lambia, sugava, ora mordia levemente, fazendo a loira arquear as costas de excitação. Repetiu os mesmos movimentos no seio inverso. Isabella não aguentando a sensação, gemeu de prazer quase mudo, mas que foi captado por Rafael que não resistiu investiu mais contra os belos seios.
Continuou com as mãos em ambos, enquanto os lábios desciam pela barriga mordendo e beijando devagar. Ele abandonou a contra gosto a região para poder retirar o restante da roupa dela, deixando-a de calcinha, apenas. Então os lábios continuaram a eximia atenção pelo caminho, chegando ao umbigo, cheirando e sugando. Mordeu a pelve, descendo pelo quadril, causando movimentos involuntários por parte dela que já não escondia no rosto o quanto estava sentindo prazer. Chegou no lugar mais íntimo dela, mas ainda não era hora, então pulou essa região, descendo os beijos tão quentes para as pernas da garota. Voltou os olhos para calcinha, descendo as narinas para o centro da sua intimidade, cheirando o aroma dos deuses que seu sulco estava exalando. Rafael olhou para cima e viu que a garota agora tinha a atenção voltada para cada movimento dele. Ela se sentia insegura, afinal nunca esteve assim com ninguém e também por não saber como seria. Ela tinha ambas as bochechas rosadas, não sabia se por timidez ou desejo, talvez fossem os dois. Rafael segurou ambas as bandas da peça inferior e iniciou a lenta descida. A peça já não estava mais no corpo dela, deixando a sua parte íntima exposta à mercê do moreno à frente. Sem torturas, Rafael se voltou para aquela parte, chegou o rosto perto do ponto central.

- raa.. f..aaa - Bella gemia

- você é a melhor fragrância - Rafael disse extasiado

Não torturou, beijou a parte de cima, fazendo ela dar um pequeno salto pelo contato. Ele sorriu sabendo que ela estava com tesão. Então mordiscou um lábio, Isabella estava em ponto de ebulição. Sugou cada parte dos grandes lábios, passando a língua no meio sempre que ia e voltava pelos lados. Subiu a língua pelo clitóris, sugando o mesmo, deixando Isabella gemer cada vez mais alto. Queria ela relaxada e principalmente que ela sentisse o seu primeiro orgasmo, bem ali, na sua língua. Com essa intenção que ele sugou mais intensamente.

- ooooooowwnnn - Isabella gemeu fortemente

- isso minha linda, geme pra mim, minha delícia- Rafael dizia entre chupadas

Continuou, até que sua língua desceu, indo em direção a fenda dela, simulando uma leve penetração. Deixou a região bem umidificada, pela saliva e com o pré gozo dela, então levou um dos dedos para lá, colocando devagar pelo local quente e apertado. Introduziu e retirou lentamente apenas sentindo o local abrigar seu dedo de modo ritmado.
Voltou a sugar o clitóris enquanto o dedo fazia os movimentos. Não foi preciso muito para que ele sentisse o líquido de Isabella escorrer direto para sua língua. Ele engoliu com muito prazer.

- tão doce, tão minha. Só minha - Rafael falou sedutor

Ele levantou e retirou as próprias roupas, quando estava descendo a cueca, seu membro rijo fez isabella abrir a boca em um O enorme.

- Isso é um tamanho normal de um.... Eeee... Umm - Bella não conseguia concluir e olhou para baixo.

- Pode falar meu amor. Fica calma, vou devagar, não vou machucar e se quiser a gente vai com calma - Rafael disse confortador.

- Ok, eu confio em você.- Bella disse dirigindo o olhar para os olhos dele.

Ele então pegou uma camisinha que tinha em sua carteira e colocou no membro, deitou seu corpo sobre o de Isabella, acariciou seu rosto delicadamente.

- Eu te amo - disse sincero

- eu te amo mais - Bella disse convicta.

Ela desceu as mãos pelos braços dele, incentivando e confirmando o seu desejo. Então ele pegou a base de seu membro colocando a ponta na entrada dela.

- Se doer, por favor, me diga - Rafa falou cuidadoso.

Bella assentiu e ele então forçou um pouco. Ela fechou os olhos pelo pequeno desconforto inicial.
Ele parou e esperou que ela se acostumasse, então beijou seus olhos. Seu nariz e forçou mais um pouco, fazendo com que a cabeça entrasse toda. Ela apertou os braços do noivo e suspirou. Rafael a cada investida, beijava o rosto da loira, como modo de acalmá-la.

- você está bem? Está doendo?-  questionou Rafael.

- continua, estou bem - Bella o encorajou

Então, Rafael introduziu todo o membro, fazendo Bella o apertar mais fortemente, pela dor recente do rompimento do himén. Ele aguardou que a dor passasse. Era apertado e quente, Rafael tinha que se controlar, mas era algo inebriante.
Ele então retirou o membro e voltou a introdução, circulando o mesmo no fim, fazendo a dor dar lugar ao prazer. Então sentiu que a loirinha estava confortável e inciou as investidas de modo mais rápido. Então segurou as mãos dela cruzando os dedos.

- Pronta pra ir ao céu? - Disse no ouvido dela, em seguida mordendo o lobo de sua orelha.

- eu já estou lá - Bella disse apaixonada

Rafael então iniciou os movimentos fortes e gemendo juntamente com a loira. O suor era presente e fazia tudo ficar mais prazeroso.

- ooohh.. eu acho que eu vou.... Vou.  - Bella balbuciava

- diz, fala que vai gozar. Goza comigo amor - Rafael disse com a voz rouca

Isabella tinha as unhas cravadas nas costas de Rafael, quando os gemidos de ambos soaram mais alto e mais estridentes indicando que o orgasmo veio em conjunto. Ele estava com as costas arqueadas e colou a testa com dela.
A respiração ainda era descompassada e irregular. Ele beijou a testa dela. Deitou ao lado da mesma. Retirou a camisinha colocando no lixo ao lado. E a trouxe para o seu corpo acariciando as costas nuas dela.

- Você gostou? - disse após alguns minutos

- foi melhor do que eu imaginava, sabe por quê? - disse Bella

- por que? - retrucou Rafa

- Por ter sido com você - respondeu ela emocionada

- Eu te amo, pra sempre - disse Rafael beijando os lábios dela.

- Amo muito mais - ela concluiu

- Se você diz, mas acho que é empate- ele disse sorrindo.

Ele então aconchegou o pequeno corpo ao seu, onde ela repousou a cabeça e ali adormeceu, aproveitando a calmaria e o amor que ambos sentiam.

"Você é inseguro, mas eu era muito segura
Mas eu te queria
Sim, eu sou poderosa, e uma menininha
Mas eu te queria

Então eu te disse, queria que você soubesse
Temos apenas uma vida para viver
E te contei todos os meus sonhos e medos
E você olhou para mim e seus olhos se encheram de lágrimas
E você disse aquelas três palavras que eu estava esperando
Você se tornou uma parte de mim

Você é meu, por toda vida, e eu estarei ao seu lado
Nós estamos ligados, você é meu, por toda vida
Me abrace até morrermos, eu sou sua e você é meu
Eu sou sua, você é meu, eu sou sua, você é meu"

( You're mine - Lea Michele)

   


Notas Finais


Foi isso kkk eles são quentes e melosos, apaixonados. Comentem kkk até o proximo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...