História Destinados. - Capítulo 37


Escrita por: ~

Postado
Categorias As Crônicas de Bane, As Peças Infernais, Os Instrumentos Mortais, Shadowhunters
Personagens Alexander "Alec" Lightwood, Clary Fairchild (Clary Fray), Isabelle Lightwood, Jace Herondale (Jace Wayland), Jocelyn Fairchild, Magnus Bane, Sebastian Verlac, Simon Lewis
Tags Clace, Malec, Romance, Sizzy
Exibições 451
Palavras 2.390
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Lemon, Policial, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


demorei mais aqui está :)
Obrigado pelos comentários & favoritos...

Vocês viram o teaser trailer da season 2? Eu ainda to no chão, com as cenas...

Capítulo 37 - Capítulo 34


**

“Nada é permanente, exceto a mudança”.

 

--xx—

PERGUNTE AO GUARDA-COSTAS.

Jace: E aí leitores, façam suas perguntas nos comentários, que eu irei responder vocês... Nada sobre patos, por favor...

Alec: Eu também vou responder...

Izzy: Todos nós, e se quiserem matar a autora, pela demora em escrever sobre nós, eu deixo...

Autora: nada de assassinato por aqui, senão, eu raspo a cabeça de todos vocês na história.

Izzy: retiro o que eu disse... (correndo)

--xx—

 

 

- Mais uma vez, eu digo a vocês que eu consegui – Valentine disse ao telefone com Camille e Sebastian e mais uma pessoa dentro da sala, enquanto sua voz reinava no vivo voz.

- E o que eu pedi para você? – perguntou Camille entusiasmada.

- Já avisei que minhas chantagens têm limites e eu não posso deixar sair de minhas mãos por um capricho seu – resmungou Valentine.

- Não quero saber se ele vai querer ou não, você o tem em suas mãos, o faça obedecer... Ou senão...

- Está me ameaçando? – se divertiu Valentine – Eu espero que não... Mas tanto faz, ele não vai ficar com o garoto, então aproveita a deixa.

- Você tem que obriga-lo a ficar comigo – retrucou Camille fazendo os outros rirem.

- Você não consegue prender alguém com seus próprios méritos?  – Valentine escutou Sebastian comentando com ela.

- Não fui eu que fui trocada por um guarda-costas, pelo visto muito mais bonito que você – disse Camille, soltando seu veneno.

- Cala boca vocês dois... Eu já disse a eles o que tem que fazer – resmungou novamente Valentine – O que vocês podem ter certeza é que com os guarda-costas eles não vão ficar mais, e eu acho pouco por tudo que me fizeram nessa casa, eu quero vê-los sofrendo...

- Você tem certeza que isso os fará te obedecer cegamente? - perguntou uma voz conhecida, dentro da sala.

- Lógico que sim e se for preciso eu lhes dou uma liçãozinha, para eles aprenderem que eu não estou de brincadeira – respondeu Valentine numa voz séria – Quero que continue os planos e se preparem...

 

 

- Eu já estou ficando louco com tudo isso – disse Jace dentro do carro.

Eles receberam uma ligação logo de manhã da agência e tinham que passar por lá antes de retornarem a mansão.

- Achei que a reunião tinha se encerrado – resmungou Alec no banco de trás cansado.

A noite tinha dormido pouco, escutou vários sermões dos pais, sobre as mentiras e como deveria fazer para que toda a família soubesse que ele não tinha se casado realmente com Lydia. Tudo tinha se resolvido melhor do que ele esperava, mas não conseguiu fazer com que os pais não o criticassem por ter mentindo algo sério.

Mesmo assim, ele estava feliz e animado, porém também estava chateado por Magnus não responder suas mensagens.

- Estou achando estranho esse silêncio de todos nossos protegidos – falou Izzy parecendo que estava lendo a mente do seu irmão.

- Eu também estou achando, mas talvez eles estejam apenas ocupados demais e nós pedimos para eles não ficarem nos ligando – disse Alec pensativo.

- Bem... Talvez seja isso – deu de ombros Jace, não querendo demostrar o quanto estava preocupado também.

- Se algo ruim tivesse acontecido nós iriamos ser avisados não é? – perguntou Alec ficando também apreensivo.

- Eu não estou tão calma como vocês – criticou Izzy falando sobre seu protegido – Acho uma falta de insensibilidade, ele me deixar falando sozinha, vou brigar quando chegarmos.

- Estamos voltando, então podemos saber o que aconteceu – disse Alec tentando tranquilizar sua irmã.

Izzy bufou e pegou seu celular, não iria mais mandar mensagens para Simon, sabia que estava estranho essa reação dele e ainda pensava que ele poderia estar irritado pelo que tinham acontecido entre eles dias atrás. Suspirou fundo, sabia que estava sendo apressada e talvez seu irmão e seu amigo tivessem razão em estarem calmos.

Enquanto Jace dirigia e prestava atenção no trânsito, ela entrou em sites para saber alguma novidade do mundo, acontecimentos e fofocas para manter a mente ocupada com alguma coisa, enquanto estavam dentro do carro.

Quando clicou um site de entretenimento e sobre pessoas famosas, ela leu algo que a fez arregalar os olhos.

Olhou para Jace que ainda prestava atenção no trânsito e estava em alguns devaneios em sua mente, ela olhou para trás para seu irmão e fez sinal para ele.

- Que foi? – murmurou Alec confuso.

Izzy estava confusa também, principalmente pelo que tinha acabado de ler, não seria possível que estivesse acontecendo aquilo e ficou ainda mais intrigada se mostraria para seu melhor amigo.

- Que? – perguntou Alec mais alto e Izzy fez sinal com a mão para que ele ficasse calado.

Entregou o celular para Alec que pegou sem entender o que ela queria, olhou para a tela e leu a informação que tinha deixado sua irmã daquele jeito.

 - Pelo anjo! – disse assustado, alto o bastante para chamar a atenção de Jace.

Jace viu os dois olhando de uma maneira suspeita pelo retrovisor interno dentro do carro.

- Eles responderam vocês? – ele perguntou achando que algum dos protegidos tinha mandando mensagens – Que foi?

Alec e Izzy não acreditam naquilo, no site falava sobre a família que eles protegiam e na nota principal, dizia que Clarissa estava de casamento marcado com Sebastian Verlac.

Aquilo não poderia ser verdade, pensava os irmãos, o site era sobre fofocas banais, aquilo poderia ser mentira. Olharam um para o outro com um olhar de suspense e pensando em silencio se deveria contar para Jace.

- Mas que merda! – gritou Jace com o silêncio dos dois – Se não me responderem eu vou ficar irritado...

- Não é nada... – tentou dizer Alec com pena do amigo, mas Izzy atrapalhou.

- Nada? Não podemos esconder e se for verdade? – ela olhou do irmão para Jace.

- Me esconder o que? – perguntou Jace franzindo o cenho, curioso.

- Pode ser uma confusão – adiantou Alec tentando manter a calma – Eles já foram noivos e tal...

- Do que vocês estão falando? – questionou Jace começando a entender do quem eles se referiam – É sobre Clary?

- Mostra para ele – Izzy esticou o braço e pegou seu celular da mão do seu irmão, rapidamente.

- Espere Isabelle – tentou falar Alec, mas em vão.

Izzy já tinha pegado o celular e mostrado de relance para o guarda-costas loiro.

Jace ao ler rapidamente, só visualizou as palavras que o fizeram paralisar, casamento, sua Clary com Sebastian. Ele freou com tudo o carro no acostamento fazendo Alec ir para frente e Izzy quase ser jogada.

- Mas que merda Jonathan – berrou Alec assustado.

Mas Jace não respondeu e pegou o celular para ler melhor a notícia, ele não poderia acreditar no que estava acontecendo, ele jurava que tudo estava indo em direção certa e não esperava que Clary fizesse isso com ele.

- Não pode ser... – ele disse lendo e relendo a nota.

Ele jurava que estava bem com sua protegida, que mesmo ela sendo difícil, eles acabaram se resolvendo juntos, será que a distância de dois dias tinha mudado e colocado Clary para longe, pensava Jace, tentando arranjar algumas desculpas para que ela voltasse com seu antigo noivo.

- Ela disse que terminaria de vez com ele – disse Jace olhando para frente e recebendo olhares amistosos de seus amigos.

Os irmãos não sabiam o que poderiam dizer para amenizar a situação.

- Pode ser mentira, Jace – tentou o acalmar, Alec.

- Isso responde o motivo dela estar evitando me responder – respondeu o loiro desanimado – Ela não pode fazer isso comigo...

- Será que todos sabem? Por isso ninguém nos respondeu? – perguntou Izzy séria.

- Nós vamos nos atrasar... Não sabemos se isso é verdade, vamos voltar à mansão e lá saberemos, pode ser porque ela foi noiva dele e a mídia ainda pensa isso... – Alec tentou novamente amenizar a situação, mesmo que seu amigo parecia derrotado.

Izzy e Alec se entreolharam, nunca tinha visto Jace daquele jeito, desanimado e aflito por ninguém, ele nunca se importou, sempre foi o que arrasava corações e não o que era arrasado.

Nenhum deles estava entendendo o que tinha acontecido, pensavam que eles estavam bem, como eles estavam todos bem com seus protegidos.

Jace pegou seu celular e procurou o número dela e discou, mas apenas chamava.

- Droga! – ele vociferou batendo no volante.

 

Depois de Jace ficar desanimado e bravo ao mesmo tempo dentro do carro, Alec fez o descer e assumiu o volante. Nenhum deles poderia entender o que estava acontecendo e o que tinha começado a mudar desde a saída deles da mansão.

Mas Jace queria suas respostas e falaria com Clary, logo quando chegasse à mansão.

Só que eles não esperavam a próxima notícia que receberiam na agência.

Eles chegaram a agencia na parte da manhã, sendo convocados, para logo irem para a mansão.

- Ele não está bem – sussurrou Izzy para Alec, sentados dentro da sala para esperar o motivo deles serem convocados ali.

- Será que Clary fez isso mesmo? – ele sussurrou de volta, vendo seu melhor amigo com a cabeça abaixada - E não estou entendendo o motivo do silêncio deles, estou ficando preocupado.

- Eu já estava preocupada antes e agora... – retornou Izzy séria.

- Bem vindos, guarda-costas – disse uma das secretárias, que trabalhavam na agência.

- O que houve? – perguntou Alec acenando com a cabeça.

- Hodge teve uma reunião de urgência para ir, ele me pediu que entregasse a vocês – ela disse segurando algumas pastas na mão – Apenas devemos esperar Luke chegar e eu entregarei.

- O que é? – perguntou Izzy, ficando curiosa – Nós já temos informações sobre nossos protegidos – ela respondeu conhecendo bem aquelas pastas.

- Houve uma pequena mudança – a secretária relatou.

- Que mudança? – perguntou Jace tirado de seus devaneios e voltando-se a realidade.

Os três se olharam com a expressão confusa e apreensiva, já que eles tinham quebrados regras importantes e não entendiam o que poderia ter mudado. Alec ficou um pouco assustado, mas logo se acalmou se fosse algo sério, Hodge tinha estado presente e não mandando uma secretária lhes entregar a notícia.

Demoraram mais alguns minutos para que Luke chegasse.

- Bem já que toda a equipe está presente, aqui estão... – entregou as pastas para eles – A pedido dos protegidos, vocês foram devidamente trocados como guarda-costas.

- Como é? – Alec ficou aflito pegando a pasta e a abrindo – Isso não pode ser...

- Houve uma reunião com Hodge, ele teve que perguntar o motivo, vocês sabem das regras básicas se há trocas de guarda-costas é que alguma coisa não deu certo... – informou a secretária.

- O que foi alegado? – perguntou Luke também surpreso – E porque eu fui dispensando?

- Falta de compatibilidade – retrucou a secretária – Bem, eles disseram que a Senhora  Morgenstern não precisava mais de um guarda-costas...

- Tem alguma coisa errada nisso – sussurrou Izzy para os seus amigos.

- Não houve nenhum dano ou reclamação – discutiu Alec, inconformado por Magnus ter aceitado isso, ele não estava acreditando – Não houve nada disso que desencadeia as trocas...

- Me desculpe guarda-costas, mas ordens são ordens e os protegidos pagam para terem vocês e se eles alegam que querem mudanças, eles têm a razão sempre... Bem já fiz meu trabalho, vou deixa-los, tenho coisas a fazer. Boa sorte – ela pegou algumas pastas na mesa e se retirou.

Os guarda-costas ficaram na sala, inconformados.

Izzy, Alec e Jace chegaram um perto do outro, deixado Luke um pouco distante.

- Mas o que está acontecendo? – falou Izzy bem nervosa.

- Eu não tenho a mínima ideia, isso nunca aconteceu antes... – respondeu Alec, ficando tenso.

- Será que é por causa da Clary, por ela não me querer mais perto – disse Jace amassando os papeis que segurava.

- Eu não estou entendendo mais nada, primeiro esse silêncio deles, depois essa troca descabida? – ela sussurrava com tom sério - E como assim eu vou ficar protegendo a Clary agora?

- E eu o Simon... – disse Alec, fazendo uma careta de desgosto.

- Eu fiquei com o pior – resmungou Jace.

- Não fale assim dele – Alec bateu a pasta no ombro do amigo.

- Eu dei tanta risada do que ele fazia com o Luke... Só pode ser castigo... – ainda resmungava Jace em discordância – Eu já não estou muito satisfeito com a Clarissa e agora eu vou proteger o Magnus, não está certo isso...

- Alguma coisa aconteceu... – disse Alec convicto – Tem que haver alguma explicação, talvez seja eles querendo despistar alguma coisa, estávamos bem quando saímos da mansão, nada pode ter acontecido.

Alec estava feliz demais até aquele momento, ele queria ver Magnus e o dizer que nada mais os impedia de assumir sua relação assim que a missão tivesse acabado, mas no fundo do seu coração alguma coisa estava o puxando para a inquietação daquela troca de guarda-costas inesperada.

- O que vocês estão sussurrando aí – perguntou Luke chegando perto – Eu espero que vocês não tenham feito nenhuma burrada e que a relação entre você – apontou para Izzy – e o filho de Jocelyn não seja esse o caso.

Luke não sabia que todos eles tinham relações com os protegidos.

- Nada aconteceu – explicou Izzy.

- Você foi realmente dispensado? – perguntou Alec.

- Fui... – respondeu Luke triste – Isto está estranho, o caso não foi encerrado e já fui dispensado, fiquem de olhos abertos...

Eles se entreolharam novamente, não entendo onde Luke queria chegar.

- O que quer dizer? – perguntou Jace.

- Que as coisas mudaram rápido demais – informou Luke – Vocês são os melhores, mas alguma coisa apagou em vocês durante esse tempo, isso nunca aconteceu antes, pensem... E espero que as regras ainda estejam sendo cumpridas.

- Estão... – mentiu Alec, olhando para a pasta em sua mão, ainda não acreditando.

 

 

Eles não poderiam ficar mais perdendo tempo, dentro da agência, tinham que voltar para a mansão, por mais motivos agora.

Queriam ver os seus amados protegidos e também queriam satisfações pelas mudanças decorrentes quando eles estiveram afastados.

Alec ligou para um dos seguranças novamente, perguntando se estava tudo bem na mansão, e a resposta veio positivamente, o fazendo ficar ainda mais confuso.

Depois que eles saíram, uma sombra de uma pessoa saiu detrás, onde estavam os observando e pegou seu telefone.

- Eles já saírem... – disse em voz branda no celular – Sim... Já souberam das trocas, isso... Certo...

- Continue assim... – respondeu Valentine do outro lado da linha.

 

 


Notas Finais


final de semana, saí mais dois capítulos :)
comentem <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...