História Destinados - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amor, Egito, Maldição, Reencarnações, Romance
Exibições 22
Palavras 859
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Luta, Magia, Mistério, Poesias, Romance e Novela, Saga, Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Tente o seu melhor para mudar seu destino
Você pode apenas curtir o passeio
O sol vai nascer, a lua vai cair
O amanhã nunca morre

Tomorrow Never Dies - 5 Seconds of Summer

Capítulo 4 - Quando o sol se põe


Fanfic / Fanfiction Destinados - Capítulo 4 - Quando o sol se põe

Lá estava ele. Usava agora uma roupa menos formal, estava descalço, usava calça preta e camiseta da mesma cor. A estava com os 4 primeiros botões desbotados, o que realçava mais seu corpo forte. Ele tinha uma pele bronzeada natural irresistível. Seu cabelo meio comprido estava penteado para trás. E o laranja do céu aumentava mais o brilho dos seus olhos. Eu estava fascinada.

Mas o que é isso? Ele tem esposa. Ele é casado.

-Oi. Você veio mesmo - falei me aproximando da sacada.

-Claro que eu vim - Hal  falou  ainda olhando para o horizonte - É a regra do jogo.

-Eu não vi você entrando - Falei apoiada na sacada.

-Eu vim pela escada - falou apontando para a escada de metal ao lado da varanda.

-Hmmmmm.

Hal se virou e fitou seus olhos dourados para mim:

-Vamos começar logo, por favor.

-Ta … deixa eu ver, são tantas perguntas… onde exatamente eu estou?

-Você está na minha casa. Numa ilha particular que se localiza no Egito.

Egito. Nunca que eu pensei que viria parar no Egito.

-E a minha família?

-Sua família acha que você veio tirar férias.

-Qual o meu destino que vocês tanto falam?

-Eu não posso contar, você veja quando chegar a hora. Faça outra pergunta.

-Não. Eu não vou fazer outra pergunta. Eu quero a resposta para essa pergunta.

Hal suspirou de desânimo e revirou os olhos.

-Digamos que você irá virar uma bela flor, albatala.

-O qu…

-3 perguntas. É a regra.

-Mas 3 perguntas são muito pouco.

-Você se acostuma. Até amanhã.

Hal se virou para ir embora

-Não, por favor - eu queria respostas, custe o que custar - não existe ilha no Egito. Não minta para mim. Onde nós estamos?

-Não, não, outra pergunta. - falou Hal sorrindo - E eu já respondi essa. Estamos no Egito.

-Não, nós não estamos no Egito. Isso é impossível!!

-Até amanhã, albatala. Boa noite.

E então, como num passe de mágica ele evaporou no ar como um fantasma.

                          ⚜  ⚜  ⚜

O closet estava cheio de roupas, todas as minhas roupas e sapatos estavam lá, so que havia tambem vários vestidos, jóias e sapatos que provavelmente eram de outra garota. Talvez da antes de mim. Quem quer que fosse ela.

Peguei um pijama de algodão com short preto e camisa branco com a cicatriz e óculos do Harry Potter e fui tomar banho.

O banheiro era parecido com o do avião, so que menos brilhoso. Depois de tomar uma chuveirada, vesti o pijama e foi descolar o meu jantar.

-Oi

Boa noite, Srt. Forbs. - uma voz masculina saiu no áudio

-É… eu gostaria de x-búrguer, batata frita e uma lata de coca. Por favor?

Claro, daqui a pouco estarei ai com seu pedido.

-Obrigada.

Não demorou muito e eu ouvi minha porta bater.

E para o meu alívio, não era Hal que me esperava do outro lado.

Era um homem, mais ou menos da mesma idade que Hal, tinha o cabelo castanho, pele um pouco mais branca e olhos azuis. Era tão lindo quão.  

Ele vestia paletó preto e trazia consigo um carrinho com o meu pedido.

-Olá, Srt. Forbs, meu nome é Jahi - ele me puxou pela mão para mais perto - prazer imenso vê-la. - ele pegou minha mão e à beijou.

-Tambem é um prazer conhece-lo.

Jahi sorriu se afastou e falou:

-Aqui está seu jantar. Nós vamos mais tarde, eaziz.

-O que significa isso?

-”Querida” - Jahi falou isso com um sorriso descarado

-Ohhh ousadia! - falei com tom de deboche.

Ficamos ali rindo descontroladamente. A sensação era tão boa, era como se eu não ria havia séculos.

Jahi parou de rir e ficou me encarando. Todo o som a minha volta havia silenciado, eu só conseguia ouvir as batidas aceleradas do meu coração. Nós havíamos congelados no tempo. Mas algo nos tirou desse transe. Anippe.

-JAHI, AI ESTÁ VOCÊ !! TE PROCUREI EM TODO LUGAR, MANINHO.

Jahi tomou um susto e falou:

-Não em todo lugar, presumo eu. Estive aqui o tempo todo, maninha.

-É, deu para perceber… - falou ela me analisando da cabeça para baixo, como se eu fosse uma peça de roupa feia que ela nunca compraria - Khalfani está te chamando para uma partida de poker.

Jahi franziu o cenho e disse:

-Vai lá e diga para ele que já estou descendo.

Anippe piscou e saiu desfilando com seu roupão dourado e sumiu na escadaria.

Jahi se virou para mim e falou:

-Desculpa, a minha irmã pode ser meio impertinente.

Revirei os olhos.

-É, ja percebi.

-Olha, eaziz, eu gostaria de continuar nossa conversa mas o dever me chama - Jahi me olhou com cara de cachorro abandonado e depois sorriu (nossa, que sorriso) - Bueno apetite.

Ele se reverenciou e saiu sumindo pelo corredor. Quando ele me deixou sozinha eu percebi que estava com um sorriso bobo na cara.

Malditos homens. Qual o problema de vocês?

Comi meu jantar com a mente voando, pensando em quando eu veria o dono dos olhos azuis outra vez.

Mas tudo seria tão fácil se não houvesse o pôr do sol.





   


Notas Finais


🌌


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...