História Destinados - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Isabella Santoni, Rafael Vitti
Tags Isabellasantoni, Rafaelvitti, Santovitti
Visualizações 73
Palavras 2.112
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Famí­lia, Festa, Poesias, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Hello mina(os), prontas pra esse capitulo misterioso?
Boa leitura:*

Capítulo 14 - Capitulo XIV


Fanfic / Fanfiction Destinados - Capítulo 14 - Capitulo XIV

A morena estava sentada, bebendo alguma dose do que havia de mais forte naquele bar. Ela mirava com seus olhos verdes, pela centésima vez, o casal apaixonado no meio da pista, dançando colados e rindo de qualquer coisa imbecil e fútil. Aquela cena a enjoava com tanta facilidade, que ela podia vomitar ali mesmo. Seus olhos miravam o moreno alto dos pés á cabeça, um olhar tão intenso e cheio de intenções, ela o admirava como nunca havia admirado nada na vida, ou talvez, como a única coisa que já havia admirado. Ela mantinha seu foco em todo o movimento que ele fazia, era um olhar incendiado, um olhar que queimava mais do que o próprio inferno. Parando apenas para substituir um olhar desprezível quando mirava à loira baixa, magra e malditamente bonita a frente dele.

- Depois de todo esse tempo, você ainda não aprendeu a disfarçar Melanie? – Uma voz grossa, sensual e conhecida soou ao pé do ouvido de Mel, fazendo a mesma se arrepiar e abrir um sorriso malicioso.

- Oi Stevan. – Ela disse se virando e encarando os lindos olhos azuis do homem forte e sexy a sua frente. – Eu não preciso disfarçar, gosto de deixar bem clara as minhas intenções. – Ela mirou novamente o moreno desajeitado na pista de dança.

- Se você fosse mais inteligente não estaria aqui e sim lá, com ele. – Melanie lançou um olhar mortal a Stevan, um olhar que transmitia frustração e raiva.

- Cala essa maldita boca, você sabe muito bem o motivo pelo qual eu não estou lá. – Ele riu, um riso sarcástico e maldoso.

- Sabe Mel, eu andei mirando esse casal desde que cheguei. – Ele disse aproximam-se de Melanie, retirando um fio que caia em seus olhos. – Na verdade. Mirando uma loira deliciosa em especial. – Ele virou o rosto de Melanie fazendo-a encarar a garota que á pouco tempo estava lhe dando enjoo. – E você sabe, qual é a melhor parte de tudo isso?

- Qual? – Ela perguntou séria mirando-o com atenção, aqueles olhos azuis que conseguiam desmanchar qualquer mulher.  

- Nos conhecermos e sabermos o quão bem nós trabalhamos juntos. – Ele disse puxando a cintura dela, fazendo suas pernas se abrirem e sua intimidade se chocar com o membro dele. Ela sorriu começando a entender o que ele estava querendo dizer. – Com um pouquinho de esforço, quase mínimo, e podemos conseguir o que quisermos. – Stevan disse puxando os cabelos de Melanie com força, fazendo a morena abrir ainda mais o seu sorriso diabólico.

- E o que você quer Stevan? – Ela perguntou sabendo exatamente qual era sua resposta.

- Ela. – Disse com um olhar profundo e intenso, que deixaria qualquer pessoa apavorada. – Quero ela.

Melanie mirou a loira sorridente, que dançava e beijava o moreno sem nenhuma preocupação. Aquilo revirou seu estomago, fazendo Melanie dizer com toda convicção e firmeza que poderá.

- E eu quero ele. – Stevan sorriu confiante, conseguindo mais uma vez convencer a morena de entrar em seu jogo facilmente.

- Você terá gata, e vai ser tão fácil quanto tirar doce de criança. – Ele soltou um riso cínico. – Basta você usar todos os seus dotes de sedutora barata e utilizar desse seu corpinho gostoso, e tudo será nosso.

Melanie mirou-o com certa confusão, aquilo não estava soando muito certo para ela. Claro que não o fato de utilizar de sua beleza física, mas sim o fato de não entender como aquilo entregaria a loira a ele.

- Seja mais esperta Melanie. – Stevan disse com firmeza, encarando a morena seriamente. – Olhe pra eles, parecem tão apaixonados. – Seu tom era irônico e enojado. – Você não acha que com tanta paixão, eles não gostariam de experimentar uma diversão um tanto quanto, erótica. – Melanie encarou Stevan tentando decifrar todas as intenções em seu olhar maldoso e profundamente diabólico.

- Você quer que eu me ofereça a eles? – Stevan sorriu, assentindo em um movimento simples. – Você está louco, e se ele me reconhecer?

- Olha garota, eu não estou brincando. – Ele pegou o braço de Melanie com força, ainda que disfarçadamente. A garota o mirou com o olhar amedrontado, mas ao mesmo tempo furioso, ela odiava o quão canalha ele podia ser, ela era ruim, mas ele. Ele era mil vezes pior. – Você não é tão burra quanto parece. Pelo menos eu espero que não seja. – Ela revirou os olhos. – Faça com cautela, ele não vai se lembrar de você, eu vi eles passando por aqui, o garoto mal olhou pra você. – Ele disse sorrindo vitorioso. Melanie tentou não se abalar com suas palavras. Tentando provar para si mesma que não se deixaria rebaixar a ele. - Vá aquela pista de dança e seduza-a.

- Como? – Ela perguntou confusa. – Seduzir ela? – Stevan sorriu largo, assentindo mais uma vez.

- Faça-a acreditar o quão bom seria um sexo a três, convença-a do que você pode faze-la sentir e o quanto você pode deixar esse passeio deles ainda mais divertido. – Melanie encarava Stevan pasma com sua imaginação tão absurda e ao mesmo tempo tão excitante. – Eu sei que isso não é tão difícil para você querida.

- Na verdade, não é nada difícil. – Melanie sorriu maliciosamente, voltando a encarar o casal que continuava aos beijos. – Não que eu queira fazer qualquer coisa com aquela garota. – Ela disse revirando os olhos. – Além de deixa-la com um belo olho roxo. – Sorriu maldosamente.

- Não encoste nela, ouviu? – O tom de Stevan era possessivo e obscuro. Quando ele encontrava uma vitima a qual desejava, ele se tornava o pior dos piores. – Apenas leve-os até um quarto, brinque com eles, faça o que quiser, deixe-os sentir saudade de você. – Ele disse com sua voz grossa e canalha. – Depois. Depois eu tenho tudo em mente querida. – Stevan disse, processando em sua mente doentia, tudo aquilo que ele planejava.

Melanie assentiu, envolvendo seus braços ao redor do pescoço de Stevan, roçando sua intimidade a dele.

- Ele será meu novamente depois disso? – Ela perguntou aproximando-se dos lábios carnudos e bem desejados do moreno.

- Todo seu. – Ele disse sorrindo em seus lábios. – E a garota será toda minha. – Concluiu.

- Perfeito. – Ele a beijou com força, um beijo seco e sem sentimento algum.

- Agora vai, me mostre o quão eficiente você é. – Ele disse tirando a morena de seu colo e dando-lhe um tapa em sua bunda. A morena piscou para ele e se lançou em direção á pista. – Espere! – Ele chamou sua atenção novamente.

– Leve isso. – Estendeu uma caixa a qual ela abriu e constatou que tinha dois comprimidos rosados dentro. Ela arregalou os olhos ao perceber do que se tratava.

- Quer que eu os drogue? – Ele alargou o sorriso mais uma vez.

- Convença-os. – Disse. Dando um longo gole em seu drink, antes de piscar e prosseguir, com seu tom mais ameaçador e covarde. – De qualquer jeito.

[...]

Rafael continuava imóvel no meio da pista, tentando processar aquelas palavras saídas da boca de sua namorada. Ela havia mesmo dito “Eu topo” como um sim?

O moreno observou cada movimento e cada expressão da loira, tentando identificar se não havia algo de errado com ela, ou se ela não estava brincando ou qualquer coisa que explicasse o seu sonoro sim.

- Então, o que estamos esperando? – Melanie disse, puxando os dois pelo braço, carregando-os até a porta de saída do bar.

- Hey, hey!! – Isabella protestou, puxando seu braço com força, fazendo Melanie encara-la confusa. – Espera. E-eu não sei se devo fazer isso. – A morena bufou com impaciência, segurando sua vontade de esmaga-la, voltando a encarar Rafael, esperando que ele resolvesse aquela confusão.

- Bella. – O moreno chamou-a e a mesma o mirou com atenção. – Se você não quiser não tem problema, não vai mudar nada. – Rafael pronunciou, pegando em sua mão com firmeza.

- Mas você quer, não quer? – Isabella disse olhando-o nos olhos, como se esperasse que ele dissesse alguma coisa para encoraja-la a ir até o fim.

- Linda eu tenho vontade, mas não me importo se não rolar nada, gosto do que fazemos só entre nós dois. – Disse sincero, lançando a ela um sorriso malicioso. Sem ao menos tonar o olhar perturbado da Morena ao lado.

Isabella pensou por alguns segundos, se aquela decisão tinha sido mesmo a certa. Ela tinha vontade de experimentar coisas novas com Rafael, mas ao mesmo tempo ela não sabia se realmente estava preparada para aquilo, tão intenso e tão erótico.

A loira desviou o olhar de Rafael, focando agora na feição da morena de olhos verdes a sua frente, ela não tinha um tipo de desejo por ela, na verdade nenhum desejo, mas ela tinha uma vontade reprimida, imaginando como seria ter ela e Rafael na mesma cama, como seria sentir uma mulher tocando-a o corpo, qual sensação isso teria?

- E-eu não sei. – Isabella abraçou o namorado de maneira natural.

Melanie continha sua expressão desregulada e desorientada, ela não conseguiria aguentar aquela relação cheia de açúcar por mais nenhum segundo. Ela sabia que a loira iria acabar desistindo, sabia que ela não teria coragem, e isso fazia a morena ter que agir imediatamente.

- O que vocês acham de tomarmos um drink para relaxar? Enquanto isso você pensa, se não quiser tudo bem, pelo menos viramos amigos. – Disse com um sorriso simpático aos lábios, tentando a topo modo convence-los.

Um pouco repreensivos, o casal acabou aceitando e assim foram para o bar, beberem cada um seu drink e engataram em uma conversa tranquila. Melanie fingia muito bem seu interesse por qualquer coisa que a garota dizia, ou qualquer declaração que Rafael fazia para ela. Cada elogio era como uma facada em Melanie, a morena disfarçava o olhar malicioso e admirado ao moreno, tudo para que a maldita loira não percebesse.

Isabella não tinha a menor noção do que estava se envolvendo, e Rafael, se mantinha na mesma situação, em momento nenhum recordando da morena em sua frente, o que deixava Melanie ainda mais desconcertada. Rafael sabia que ela tinha um rosto conhecido e que ele de algum modo se familiarizava com seu jeito, mas nada, nada o trazia em mente de onde ele poderia a conhecer.

Quando começou a tocar uma musica mais lenta, Melanie percebeu que seria a melhor oportunidade para ela agir e fazer com que seu plano fosse de vento em poupa.

- Que musica bonitinha! Vão dançar casal, depois nós continuamos nosso papo divertido. – Disse com seu melhor tom animado, Rafael sorriu para ela puxando a loira pelas mãos, carregando-a novamente para a pista.

E durando aqueles cinco minutos distraídos, foi o tempo suficiente para disfarçadamente, Melanie colocar os dois comprimidos em seus drinks, envolvendo-os do maior perigo que eles poderiam ter naquela noite.

Quando o casal voltou e mais uma vez se deliciaram com os drinks, a morena dos olhos verdes sorriu, um sorriso descarado e cheio de vitória. Não demorou muito para que eles já estivessem um pouco fora de orbita. Momento perfeito para retomar uma conversa interrompida.

- A noite está divertida não é? – Melanie se pronunciou.

- Muito. – Rafael disse sorrindo, sentindo-se um pouco mole.

- O que vocês acham de deixarmos ela ainda mais divertida em? – O casal a encarou, tentando focar nas palavras da garota.

Isabella que se lembrou perfeitamente do que ela falava, pensou por algum tempo, sabendo que tinha que dar alguma resposta a ela. De certo modo a loira se sentia estranha, com um fogo e uma vontade que não estava presente a algumas horas atrás. Ela tomou um tipo de coragem e vontade, como se as palavras de Melanie fossem as mais certas do mundo

Respirando fundo, tirando toda a indecisão de dentro dela, ela pronunciou mais uma vez, estando surpreendentemente decidida sobre aquilo

- Vamos logo. – Melanie olhou-a juntamente com Rafael, ambos surpresos. Mas o olhar de Melanie era um misto de vitória com maldade. Ela tinha alguma coisa escondida em toda aquela intenção, algo que nem Rafael e muito menos Isabella, poderiam identificar.

- Você tem certeza? – Rafael perguntou a loira que assentiu de prontidão. O moreno apenas se calou e sorriu, sentindo um calor dominar seu corpo.

- Ótimo. – Melanie pronunciou, adorando o quanto havia conseguido convence-los.

- Espera. – Isabella pronunciou mais uma vez, quando Melanie pegou novamente em sua mão. – Para onde vamos? – Isabella soou um pouco tonta. Melanie deu um sorriso largo, arqueando as sobrancelhas e lançando seu melhor tom sedutor.

- Você vai ver.

E dali ela os carregou para o carro, e quando o casal que ela tanto desprezava estava ali dentro, ela virou com seu maior sorriso, encarando o frasco de comprimido vazio em suas mãos.

Naquela noite, ela iniciaria aquilo que esperara por tanto tempo. Ele seria dela novamente.


Notas Finais


Opa. Quem e o que vocês acham que essa Melanie é e esse Stevan se aproveitando da situação?
Quero muitos comentariossssss! Beijo e até o próximo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...