História Destinados para Amar - Capítulo 18


Escrita por: ~ e ~Cocielinhaa

Postado
Categorias Júlio Cocielo
Exibições 51
Palavras 1.025
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Famí­lia, Festa, Luta, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


SALVE QUEBRADA 💥
CHEGAY 💣
Bom, como teve bastante comentários em poucas horas ontem, dei um jeito de escrever um rapidinho pra vocês.

Capítulo 18 - Porra, assim fica meio difícil, né?


Fanfic / Fanfiction Destinados para Amar - Capítulo 18 - Porra, assim fica meio difícil, né?

Ele me levantou pela cintura e me colocou sentada no capô de um carro. Na hora, o alarme alto disparou, nos separamos e Júlio me olhou com os olhos arregalados. Me puxou pela mão e nós corremos uns três ou quatro carros depois do que disparamos o alarme. Nos escondemos atrás do carro.

Mirella

Pedro e Chris dançam feito loucos no meio da pista enquanto o Lucas (T3ddy) grava Snaps deles. 

- Vem, Mi! - Chris convida e eu vou até eles e muito a dança deles. Do nada um barulho parecido como uma sirene começa a tocar. - Ih, Teddy. Alto assim é o seu!

- Será? - Lucas fala preocupado - Vou lá.

- Espera a gente vai junto. - Pedro diz

- Bora, então! - eles dizem e correm até a saída do salão.

Helena

Não demorou muito e alguém desligou o alarme. Júlio espiou e me olhou com a boca cheia de batom e pra segurar minha risada. Ele me olhou confuso e espiou de novo.

- Já foram. Que que cê ta rindo?

- De você. Gosta de batom?

- Ah não acredito. - ri mais ainda 

- Deixa eu limpar pra você. - passei o dedo na boca dele na tentativa de limpar o batom, mas ele quase mordeu meu dedo. - Ai, veado! - ele riu, eu levantei e puxei ele que levantou e já puxou pra outro beijo quente. Parei de beijar ele e disse:

- Bora entrar, já devem ter sentido nossa falta.

- Aaah. - fez biquinho. Sorri e dei um selinho nele.

- Espera.

- Oi?

- Deixa eu limpar esse batom. Júlio não me morde! -assentiu rindo e eu limpei a boca dele. - Tá com seu celular aí?

- Hum... - procurou nos bolsos - Aqui. - colocou a senha e me entregou. Abri a câmera frontal e vi se meu batom tava muito borrado. Peguei meu batom que tava no meu sutiã  e passei pra dar uma disfarçada.- Quer que eu guarde pra você? - me olhou malicioso

- Não vou nem responder. - guardei - Eu entro pela frente. E você vai pela porta dos fundos bque a gente saiu, tá?

- Beleza.

Entrei e fui até a pista onde tava a Mi dançando.

- Onde você tava?

- Fui lá fora atender minha tia. Ela tava avisando que chegou em casa. 

- Ah tá. Vou sentar. 

- Beleza.  

Mítico, Gabriel e a Dani chegaram e o resto da festa foi só zoação. Cheguei em casa seis e meia da manhã.

O resto do fim de semana foi normal, fiquei em casa mesmo. Quem dera que eu pudesse ficar em casa hoje, mas hoje tem facul e depois vou pra academia. Amanhã tem evento e o resto da semana eu e a Mi vamos procurar uma agência, já que a gente vai se formar mês que vem. Acordei mais cedo hoje porque eu e o Pê vamos no supermercado porque senão vamos passar fome. Terminei de me arrumar (1) , peguei bolsa, chaves, celular e desci pra chamar o Pedro. 

Desci pelas escadas mesmo e bati na porta.

- Tu demora, hein? - abriu a porta já reclamando 

- Bom dia, amiguinho! - fui irônica e já fui entrando.

- Bom dia. Nem adianta procurar teu Doritos, já comi. Vamos.

- Cê sabe que vai comprar um pra mim, né?

- Meu cú. - fechou a porta e descemos.

No caminho fui contando pro Pê que fiquei com o Júlio de novo. Ele falou que isso ainda vão dar namoro e que se a naorada dele descobre tem um troço. Sei que é errado, mas,. Minha defesa, eu já tava bêbada. E, não é culpa minha se ela não satisfaz o namorado dela o suficiente pra ele não querer outra pessoa. E não, não vai dar namoro. Eu gosto da amizade do Júlio, mas também gosto do beijo dele. Pode isso produção? NÃO! Eu espero que isso não estrague nossa amizade. Ah, e além de ter sido errado com a Rebeca, foi com o Arthur também. Eu sei que não somos namorados, mas, porra era pra eu estar com ele aquela noite. Ele ajudou no meu aniversário e tals. Terminei de guardar as compras e  fui tomar banho pra ir pra faculdade. Saí do banho, me sequei e me vesti (2). Sequei o cabelo e escovei o mesmo. Passei perfume e desorante. Coloquei meu boné, meu relógio e catei meu óculos. Escovei os dentes e peguei minha mochila e celular e desci. Vou ter que ir de Uber porque meu carro tá no conserto por culpa do Pedro retardado que deu um jeito de amassar a traseira. Chamei o Uber e não deu dez minutos e ele chegou. Dei o endereço da faculdade e não demorou muito pra eu chegar.

Cocielo

Tô tomando coragem de ir falar com ela. Eu curto a Lêh pra caralho, mas eu falei com o Chris e ele me fez enxergar uma coisa que eu ainda não tinha percebido. Tipo, se eu largasse a Beca pra ficar com a Lêh, não seria garantido, tá ligado? A Beca tá comigo há três anos e me ama e eu também amo ela. Só que depois que a Helena entrou pela porta daquela pizzaria eu não tenho tirado ela do pensamento, a gente já ficou só que esse é o problema. Só ficar. A Lêh não quer nada sério e eu não aguentaria saber que ela poderia ficar com outros caras além de mim. E além disso eu iria machucar muito a Beca que eu ainda gosto, ela tem melhorado bastante desde a nossa última briga.

Enfim, eu vou pôr um ponto final nessa paixonite hoje. Quero continuar sendo amigo dela, só que deixar de ver ela por algumas semanas será bom pra eu dar uma esquecida. Eu já falei com a Mirella e parece que a Helena tá sem carro, ou seja, ela deve ter ido de táxi ou Uber pra faculdade. Então hoje eu vou buscar ela hoje e falar com ela.

(...)

Acabo de chegar na frente da faculdade. Estacionei o carro e fiquei cuidando pra ver ela sair. Não demorou muito e ela foi saindo com o celular na mão. Buzinei, ela olhou e veio em direção ao carro sorrindo. Porra, assim fica meio difícil, né?



Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...