História Destined - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Adriana Lima, Cristiano Ronaldo, Fábio Coentrão, Francisco "Isco" Suárez, Iker Casillas, James Rodríguez, Lionel Messi, Marc Bartra, Marcelo Vieira, Rihanna, Sergio Ramos
Personagens Adriana Lima, Cristiano Ronaldo, Iker Casillas, James Rodríguez, Marc Bartra, Marcelo Vieira, Rihanna, Sergio Ramos
Tags Clarice Alves, Cristiano Ronaldo, Daniela Ospina, Drama, Irina Shayk, James Rodriguez, Júlia Souza, Marc Bartra, Marcelo Vieira, Romance
Visualizações 69
Palavras 6.350
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Festa, Hentai, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi meus leitores lindos!!
A fic fez um ano já e eu infelizmente não tinha net em casa para postar, mais agora eu tenho!

Desculpem pela demora, não desistam da fic porque daqui a três dias vou postar outro!

Gifs, músicas e roupas no final do capítulo :*

Título do capítulo: Declaração

Legenda no meio do capítulo: Louco por você, apaixonado por você

Capítulo 9 - Declaration


Fanfic / Fanfiction Destined - Capítulo 9 - Declaration

Point Of View - Cristiano Ronaldo Dos Santos Aveiro

"Nunca precisei tanto de alguém como preciso de você, nunca desejei tanto um soriso como desejo o seu, nunca esperei tanto por um beijo como espero pelo seu. 

- Caio Fernando Abreu

 

Acordei com uma dor de cabeça terrível, olhei para o lado e vi um copo de whisky vazio e uma garrafa pela metade, suspirei lembrando de tudo que aconteceu. Olhei no relógio e me levantei num pulo ao ver a hora, o treino no CT começaria as 08hs45min, corri para o banheiro, tomei um banho rápido e procurei a primeira roupa que achei no guarda roupa uma cueca minha azul com laranja, que era uma blusa azul marinho, uma calça jeans azul desbotada, uma jaqueta de couro preta, coloquei por cima meu colar de cruz com brilhantes de Ouro Branco, coloquei apenas um brinco na minha orelha direita, coloquei meu relógio preto, botei um óculos para disfarçar a cara de ressaca, calcei minhas vans pretas, peguei minha mochila já com o uniforme dentro, minhas chuteiras, carteira, celular e outra cueca branca, azul e cinza. 

 

 

Desci direto para a sala dando de cara com minha segunda mãe, dei um beijo em sua bochecha e fui pegar um copo de suco para beber um remédio para dor de cabeça e levei um "carão" de Mamma. 

- Atrasado Cristiano!!! - Repreendeu-me - O que aconteceu querido? Você nunca se atrasa, está com uma cara terrível e está tomando um remédio que à séculos você não tomava. - Perguntou enquanto tomava o copo de suco na velocidade da luz - Júnior perguntou se você não iria levá-lo ao colégio. - Completou fazendo meu coração se apertar ao saber da tristeza de meu filho

- Eu só tive uma péssima noite. - Lembrei quando cheguei em casa transtornado e acabei descontando tudo na primeira bebida que achei - Quando eu chegar, falarei com Júnior e me desculparei, mais eu tenho que ir agora, se não irei chegar mais atrasado do que já estou.  - Tentei me redirmir fazendo Mamma soltar um suspiro 

- Vá com Deus filho. E tente por juízo nessa sua cabeça quente! - Alertou e respondi um simples okay. 

Entrei no estacionamento e peguei a chave do primeiro carro que vi, minha Range Rover preta nova, abri a porta do carro jogando a mochila do banco do passageiro. Arranquei o carro fazendo-o correr sobre as ruas frias e molhadas de Madrid, na rádio ligada estava tocando a música que mesmo sem querer fazia-me lembrar de Júlia. 

Hotline Bling do Drake tocava na rádio, uma das minhas músicas favoritas faziam-me lembrar de Júlia, ela era uma pessoa de um temperamento difícil, ao mesmo tempo que parecia uma garota desprotegida e frágil, também parecia uma mulher forte, de sangue quente correndo dentro das veias. Júlia era realmente uma linha quente que eu precisava saber como chegar perto sem me queimar. 

Olhei para o grande Centro de Treinamento do Real, olhei no relógio e estava atrasado, nosso odiado técnico Rafael Benítez me falaria um monte de baboseiras, que eu não estava afim de ouvir e aceitar calado. Estacionei meu carrro, peguei minha mochila e sai indo em direção a entrada. Vesti-me rapidamente o uniforme, coloquei minha blusa cinza com o short, coloquei as proteções, calcei minha chuteira vermelha e fui para o campo com uma cara nada boa quando ouvi a voz do técnico. 

- Prestem atenção senhores.... Alguém sabe por algum acaso me dizer aonde está Cristiano?? - Questionou ao pessoal do time que ficou calado 

- Estou aqui Rafael. - Respondi um pouco grosseiro e todos perceberam o meu mau humor hoje 

- Isso são horas de chegar Senhor Aveiro?? - Perguntou um pouco irritado 

- Vamos ao que interessa, eu estou aqui, você também está para minha infelicidade, então vamos logo ao treino por favor. - Rebati irritado caminhando até Marcelo 

Senti os olhares de James para mim, ouvi um suspiro de Rafael e ele começou a dizer o que fazer. 

- Três voltas no campo correndo rapazes. - Gritou e minha cabeça latejou mais ainda fazendo-me fazer uma careta de dor 

Corria ao lado de Marcelo e estávamos um pouco mais a frente de todos, então o cabeludo resolveu fazer a pergunta que eu tanto sabia que ele estava querendo fazer. 

- Cristiano.... O que você tem? - Perguntou um pouco ofegante 

- Dor de cabeça Marcelo. - Respondi nem um pouco ofegante - Tive uma péssima noite de sono, estou acabado da minha cabeça e ainda por cima de ressaca. - Despejei tudo fazendo-o arregalar os olhos e rir do jeito Marcelo de ser. 

- Cara você é mesmo um louco. - Falou divertido fazendo-me tentar rir, pois até rir fazia minha cabeça doer, terminamos a primeira volta e iríamos começar a segunda - Se o mala do Rafael saber que você bebeu ontem, ele te mata!! - Sussurrou e eu resmunguei

- Hoje não estou afim de ouvir a voz do Rafael, muito menos os seus sermões. - Falei irritado e vi James passar por nós junto com Bale 

Terminamos a segunda volta cansados, ofegantes e eu com mais dor de cabeça, começamos a última volta em silêncio, e graças a Deus terminamos a última volta. Deitei-me no gramado suado, ofegante e com um pouco de tontura devido a dor de cabeça, senti pingos de chuva caírem sobre mim e fechei os olhos. 

Ouvi a conversa de todos ao meu redor, mais se calaram quando ouviram a voz de Rafael no mesmo ambiente. 

- Vamos lá rapazes. - Começou - Quero vinte flexões e em seguida saltos sobre os pneus cinco vezes. - Mandou e todos foram, menos eu que fiquei deitado no chão respirando profundamente o ar gelado - Você não ouviu o que eu disse Ronaldo?? Flexões!!! - Mandou exaltado e minha paciência estava começando a se esgotar 

Bufando fui até onde os outros estavam e comecei a fazer as flexões, fui inevitável não pensar em Júlia, enquanto fazia os movimentos de subir e descer, lembrei de quando nós estávamos nos beijando e fui declinando seu corpo até cair sobre o braço do sofá, passei a língua sobre os meus lábios lembrando do gosto de sua boca e quando menos percebi meus braços perderam o apoio e a força fazendo-me cair no gramado chamando a atenção do restante do time 

- Agora de pé rapazes, saltos sobre os pneus, corre um pouco e salto de novo, façam isso por pelo menos umas cinco vezes. -Todos resmungaram e fizeram cara feia, mais para Rafael Benítez quanto mais o time reclama, mais ele nos machuca. Mais não hoje! 

Fomos todos, ficamos em fila, na  minha frente estava Marcelo, James, Sérgio, Gareth, menos Iker já que ele treinava com seu técnico. Todos começaram saltar sobre todos os pneus, parar na frente do último pneu, dar uma corridinha e voltar ao final da fila, e assim foi se repetindo. Mais enquanto ainda não chegava minha vez, meus pensamentos foram diretos para a morena dos olhos azuis mais lindos que eu já vi. 

Lembrei de nossas risadas, lembrei do seu corpo colado ao meu fazendo-me sentir cada parte de seu belo corpo grudado ao meu, sentir o calor que seu corpo emanava, sua pele sempre sedosa e perfumada, só voltei a mim quando ouvi o grito de Benítez em minha direção. 

- Ronaldo!!! - Esbravejou e eu o olhei irritado - Faça os saltos, seus companheiros estão esperando chegar a vez deles. - Mandou e mesmo a contragosto eu fiz 

Eu não estava com a cabeça boa hoje, muita dor, tontura, minha cabeça cheia de imagens de Júlia ali entregue a mim, a mercê das minhas vontades, meu calção se apertou um pouco ao lembrar da pele macia de Júlia, seu colo exposto para mim e eu tentei eu juro que tentei terminar os saltos, mais quando olhei para baixo minha visão ficou turva e o rosto de Júlia apareceu em minha frente, fazendo-me tropeçar e cair sobre os pneus completamente tonto, ouvi a voz de Marcelo e Pepe gritando por mim. 

- Cristiano!!! - Os dois falaram juntos e me ajudaram a levantar devagar devido a tontura 

- Obrigada! - Agradeci aos meus amigos 

- Toma essa água aqui cara, aproveita e molha essa cabeça para esfriar um pouco! - Disse Pepe e Marcelo concordou 

Bebi quase a garrafa toda e o restante joguei sobre minha cabeça para esfriar meus pensamentos, ouvi a voz longe de Rafael gritando, ouvi a voz de Júlia nos meus ouvidos mandando-me ir embora de sua casa, lembrei de toda pressão que estava sentindo dos torcedores, e lembrei dos ataques de Irina. 

- Ronaldo mais o que diabos está havendo com você??? - Questionou irritado enquanto eu permanecia sentado - Você está de mal humor, está com a cabeça em outro mundo, não está se concentrando direito nos treinos. - Disse e eu me levantei ficando de frente para ele o olhando com ódio  - Tudo isso só pode ser obra de alguma vagabundinha que você andou pegando por aí não foi? Como aquela dançarina que você foi ver dançar já que saiu em todo canto na mídia. - Provocou fazendo-me engolir em seco - Só pode ser ela não é? A causa da sua desconcentração foi simplesmente uma putinha que te encantou com uma boa dança e uma boa foda não Ronaldo?? - Insinuou  sarcástico, ouvi o rosnado de James e pelo canto de olho percebi que Benzema tinha o segurado pelo braço  - Confesse, e aproveite me passe o número do celular dessa gostosa para eu ir também ficar com ela e me desestressar - Sorriu maliciosamente e minha mão se fechou de tamanha raiva - Talvez ficar com ela me faça ficar mais relaxado . - Terminou rindo debochadamente 

Não pensei duas vezes e partir para cima de Rafael dando-lhe um soco fazendo-o cair do chão com a boca sangrando, senti Sérgio e Marcelo me segurando e ouvi o rosnado de James furioso, me soltei de meus amigos e saí dali para não matar Benítez. 

Fui para o vestiário e chutei algumas coisas com raiva, minha vontade era de voltar para aquele campo e socar Rafael Benítez até ver aquela cara ridícula machucada e sangrando violentamente 

- Desgraçado! Maldito! - Disse e dei um soco em um dos armários

Ouvi a porta abrir e quando me virei para ver quem era, vi James me olhando fixamente enquanto tentava acalmar a respiração que estava como a minha ofegante, o olhei de volta mais quando lembrei de Júlia, baixei meu olhar e fui lavar meu rosto 

- Cristiano posso falar com você um instante? - Perguntou um pouco mais calmo 

- Claro. - Afirmei 

- Eu sei o que aconteceu entre você e a Júlia ontem - Começou e eu por um instante fiquei sem graça , mais gemi baixinho para mim mesmo ao lembrar de Júlia daquele jeito - E eu queria dizer que eu gosto de vocês dois juntos, mais eu quero que você me responda sinceramente . - Fez uma pausa - Você gosta mesmo de Júlia ou você se sente apenas atraído por ela para querer levá-la pra cama? - Perguntou direto fazendo com que eu o olhasse incrédulo pela pergunta 

- James até parece que você não me conhece! - Retruquei indignado fazendo meu amigo franzi o cenho 

- Cristiano a gente nunca sabe se você está gostando de alguém! - Defendeu-se - Você mais do que ninguém sabe seduzir uma mulher e a levar para a cama, o que você quer que eu pense? - Disse 

- Eu jamais faria isso com uma amiga sua ou do Marcelo, Clarisse e da Dani! - Me defendi e ele bufou 

- Cristiano por favor né.... Não vá pagar de santo porque você não é, muito pelo contrário, de santo você passa bem longe! - Retrucou - Eu tô falando sério cara... - Iria continuar mais eu o interrompi 

- Eu gosto da Júlia, gosto dela de verdade!! - Afirmei - O que aconteceu entre nós ontem, só fez me confirmar o que eu sabia mais não queria admitir pra mim mesmo. - Falei com o dedo em meu peito - Eu nunca senti o que eu sinto por Júlia por nenhuma outra mulher, nem mesmo por Irina com quem eu fiquei por cinco longos anos, e-eu não sei o que eu sinto aqui dentro de mim, mais é uma coisa boa, forte e avassaladora, mais eu só consigo sentir isso por Júlia. Mais o pior é que ela não acredita nisso e sinceramente? Eu também não sei como demonstrar isso por ela. - Disse bagunçando meus cabelos - Ela me acha um canalha da pior espécie e eu não sou James, não sou!! - Confessei tudo e o vi pegar o celular enquanto me sentava no banco 

- Alô Júlia? - James falou e eu o olhei imediatamente - Como você está? - Perguntou e segundos depois voltou a falar - Aonde você está ensaiando?? - Questionou - Sei onde é mais ou menos, me manda o endreço pelo whatsapp . - Pediu e depois começou a rir - A Daniela está querendo passar aí e ela pediu para mim perguntar aonde é o ensaio. - Mentiu - Tudo bem meu anjo, bom ensaio e Júlia... Tenha paciência okay? Escute seu coração! - E desligou 

- A Daniela quer passar aí?? - Perguntei rindo - O que está pretendendo Rodríguez? - Desconfiei e seu celular apitou quatro vezes, ele mexeu no celular e logo o meu celular apitou em mensagem, o peguei e vi mensagem de James 

- Júlia está ensaiando nesse estúdio próximo daqui. - Disse - Vá pra lá e a converse com ela! - Falou e abriu a porta 

- James - Chamei quando ele estava perto de sair - Obrigada! - Agradeci e ele sorriu 

- Só a faça feliz Cris! - Piscou e saiu correndo 

Guardei o celular na bolsa, e fui correndo para o chuveiro, tomar um banho, tirei o unifome e deixei em cima do banco. Entrei no chuveiro, tomando um banho rápido mais que me fez relaxar mais, enxuguei com uma das várias toalhas que tinham ali e coloquei a roupa com qual eu vim, trocando somente a cueca. Depois de vestido sai do vestiário pegando a chave do carro e indo até o estacionamento. 

Liguei o carro e saí cantando pneu, eu sabia onde era esse estúdio, fica na parte mais agitada de Madrid, fica muito perto do CT. Meu coração batia descompassado no peito, chegava a sufocar e fiquei ainda mais ansioso quando vi o prédio luxuoso todo de vidro onde Júlia estava ensaiando. 

- Graças a Deus! - Exclamei aliviado 

Estacionei o carro e olhei no whatsapp, pela mensagem de Júlia para James seu ensaio terminaria as 11hs00min e guardei o celular, olhei no meu relógio de pulso e eram exatamente onze horas em ponto. Me escorei no carro, começou a chuver levemente e fiquei pensando em como falaria com ela, como confessaria meus sentimentos e como faria para ela acreditar, já que ela me achava um verdadeiro canalha. 

Demorei demais pensando e saí de meus devaneios com uma garota vindo em minha direção com um sorriso malicioso, a olhei de cima a baixo e percebi que a garota não tinha boas intenções, já que ela me olhava como um pedaço de carne suculenta a espera de ser comida. 

Ela era bonita, branca, baixinha, dos cabelos ruivos natural, sua roupa estava sensual demais , usava top preto de alças cruzadas, saia longa preta, uma sandália vermelha de salto fino, seu cabelo preso num coque clássico, seus olhos verdes bem marcados e a boca num tom vermelho e pra completar um anel de ouro com caveiras nas pontas com rubi. Tinha um corpo bonito, a cintura muito fina, seios pequenos que estavam marcados sobre a roupa colada, pernas grossas, mais não havia nada nela que me chamasse atenção como Júlia me chamava com seu corpo moreno, seus olhos azuis apaixonantes, seus seios fartos, sua boca rosada naturalmente, suas pernas grossas e torneadas....

- Perdido por aqui astro do futebol? - Perguntou sorrindo e eu a olhei sério 

- Não! - Respondi simples e continuei a olhar para trás dela para ver se Júlia vinha e bufei levemente irritado ao ver que ela não estava tão concentrado em procurar ao redor por Júlia que não percebi a mão da garota em meu peito, a olhei irritado - Garota... - Tentei falar e tirei sua mão do meu peito, mais fui interrompido por ela 

- Lucy - Disse e eu a olhei confuso - Meu nome é Lucy. - Disse sorrindo e mordeu o lábio inferior 

As investidas dessa garota está começando a me irritar, olhei ao redor novamente e nada Júlia, ela não pode ter ido embora sem eu ter visto, sentia alguém me observando, mais deve ser impressão minha. 

Senti uma pequenina mão descendo mais e mais e quando olhei para a tal Lucy ela olhava para mim com um sorriso malicioso e quando baixei meu olhar a mão da garota ruiva estava consideravelmente perto de meu membro que não estava nenhum pouco animado

A ira me subiu a cabeça, ninguém absolutamente, ninguém poderia me tocar a não ser Júlia, a mesma ainda não sabe, mais o meu corpo pertence a ela. Olhei para a garota na minha frente e quando sua mão pequena iria tocar em meu membro, eu segurei-a e apertei com força obrigado-a a olhar para mim, seu sorriso cheio de malícia desmanchou-se ao ver minha cara fechada de raiva 

- O que você pensa que está fazendo garota?? - Questionei ainda apertando seu pulso - Não lhe conheço, não tenho a menor vontade de lhe conhecer. - Pontuei - Então faça-me um favor, saia da minha frente e se voltar a me ver novamente não se aproxime de mim entendeu? Eu não estou a fim de me envolver com uma pessoa do seu nível, da sua categoria! Não volte a tocar em mim, esse corpo aqui já tem dona e bem mais bonita e desejável que você!!! - Afirmei alterando um pouco meu tom de voz 

Lucy olhava para mim com desejo e raiva, desejo esse que eu não realizaria de maneira alguma. Júlia é minha assim como eu também sou exclusivamente dela. 

- Okay desculpa - Soltei uma de suas mãos a qual ela levantou-as em rendição, mais mantive minha postura séria e altiva - Mais eu acho que com pouco tempo eu consigo mudar essa sua opinião rapidinho.... - Estava novamente se insinuando e eu a cortei 

- Não!!! Eu não quero você então por favor, saia da minha frente!! - Falei grosseiro e ela assentiu se afastando e de vez em quando olhava para trás e mordia o lábio ao me ver 

Bufei revirando os olhos e decidir entrar dentro do prédio, cheguei até a recepcionista que me olhou surpresa mais tímida. 

- Bom dia Senhor. - Falou 

- Bom dia Alyssa - Olhei seu nome no crachá fazendo a mesma sorrir - Eu vim atrás de uma moça que está ensaiando aqui o nome dela é... - Tentei falar mais a recepcionista já respondeu euforica 

- Eu sei quem é. - Disse animada - Júlia Souza não é?? - Perguntou sorrindo e eu confirmei rindo 

- É sim, ela ainda está aqui? - Questionei curioso e com o coração na mão 

- Está, ela ainda não foi embora - Respondeu e eu respirei aliviado - Ela é a última a ir embora, ela ainda está lá em cima ensaiando. O senhor pega o elevador, fica no décimo quinto andar, a última porta no corredor. - Me instruiu e eu agradeci 

- Obrigada Alyssa 

Fui andando rapidamente até o elevador que para minha sorte estava aberto, apertei o botão do décimo quinto andar e devagar demais para mim, ele chegou. As portas se abriram e eu sai, segui a música que era uma das minhas preferidas. 

I'mma care for you

Eu vou cuidar de você

I'mma care for you

Eu vou cuidar de você

The Weeknd - Earned It tocava alto numa sala grande repleta de espelhos, abri um pouco a porta e a vi Júlia dançando lindamente, seus movimentos eram sensuais e até um pouco inocentes. 

You make it look like it's magic

Você faz isso parecer mágica

Cause I see nobody, nobody

Pois eu não vejo ninguém, ninguém

But you

Além de você

I'm never confused

Eu nunca estou confuso

I'm so used to being used

Eu estou tão acostumado a ser usado

Júlia estava suada, com a boca entreaberta, no chão descendo de uma forma tão sexy que minha calça jeans se apertou, e eu só me imaginava tocando-a intimamente, despertando-a desejos que a própria não sabia, fazendo seu corpo se arrepiar, beijar sua boca e fazer seu corpo se arrepiar. Quando voltei a mim, Júlia estava parando de dançar, a morena se encontrava deitada no chão de olhos fechados e seu peito subia e descia rapidamente e reparei que mesmo com sua roupa simples continuava linda, ela usava sueter claro, uma saia longa na cor rose, um par de sapatilhas rosa de ballet, seus olhos bem marcados pela maquiagem, um batom cor da boca tingia seus lábios carnudos e um coque frouxo estava em seu cabelo.

So I love when you call unexpected

Então, eu amo quando você liga de surpresa

Cause I hate when the moments expected

Porque eu odeio quando os momentos são esperados

So I'mma care for you

Então, eu vou cuidar de você 

I'mma care for you, you, you

Eu vou cuidar de você, você, você

 

Percebi que a música estava no reapt pois voltava sempre a tocar, Júlia se levantou e foi em direção ao som para parar a música, foi aí que eu resolvi mostrar-me. 

- Não desligue. - Pedi falando roucamente pela falta de fala 

Cause girl you're perfect

Pois garota, você é perfeita

You're always worth it

Você sempre vale a pena

And you deserve it

E você merece

The way you work it

A maneira como você trabalha

'Cause girl you earned it

Porque garota, você ganhou isso

Girl you earned i

Garota, você ganhou isso

Júlia se virou de repente para me olhar e vi que ela se assustou um pouco, mais logo o olhar dela se transformou em raiva e um pouco de desejo. A música continuava a ser nossa trilha sonora, entrei na sala e fechei a porta atrás de mim e tranquei sem ela perceber 

- Mais o que você está fazendo aqui? - Questionou irritada - Espera aí como você sabia que eu estava aqui?? - Fez mais uma pergunta intrigada e permaneci calado ao ver suas pernas de fora do short pequeno e colado que ela usava e também não iria delatar James. 

You know our love would be tragic

Você sabe que o nosso amor seria trágico

So you don't pay it, don't pay it

Então você não se importa, não se importa

No mind

Não importa

We live with no lies

Vivemos sem mentiras

You're my favorite kind of night

Você é meu tipo favorito de noite

- Vim falar com você! - Falei firme e ela me olhou de lado rindo 

- James. - Começou - Tinha que ser aquele Rodríguez. - Praguejou irritada e eu me aproximei lentamente dela - Nós não temos nada que conversar Cristiano, então por favor vá.... - Continuou a falar mais eu a interrompi logo confessando o que queria 

So I love when you call unexpected

Então, eu amo quando você me liga de surpresa

Cause I hate when the moments expected

Porque eu odeio quando os momentos são esperados

So I am care for you 

Então, eu vou cuidar de você

I am care for you, you, you

Eu vou cuidar de você, você, você

- Eu gosto de você Júlia! - Falei interrompendo-a e a mesma se calou me olhando - Eu namorei com Irina por cinco anos, e nesse tempo eu achei que era certo ficar com ela já que a mesma me deu apoio nas primeiras épocas, mais depois eu percebi que eu já não sentia, ou melhor, que eu nunca senti o amor por Irina - Dei uma pausa - Mais desde quando eu te conheci alguma coisa mudou dentro de mim, meu instinto de proteção que só era ativado com Júnior se voltou também pra você, Júlia eu tenho uma vontade enlouquecedora de te proteger, de estar com você, eu não sei o que realmente eu sinto por você, são coisas estranhas que eu nunca senti mais são sentimentos bons. - Parei para olhar ela e a mesma me olhava fixamente visivelmente mexida - Eu não sou bom em relacionamentos, eu não sou um cara romântico, um príncipe encantado, mais por você e somente por você eu seria esse cara que as músicas por aí tanto falam. - Desabafei 

- Cristiano.... - Tentou falar mais desistiu 

Cause girl you're perfect 

Pois garota, você é perfeita

You're always worth it 

Você sempre vale a pena

And you deserve it

E você merece

The way you work it

A maneira como você trabalha

Cause girl you earned it 

Porque garota, você ganhou isso

Girl you earned it

Garota, você ganhou isso

- Eu nunca amei de verdade na minha vida, eu não sabia o que era sentir o coração acelerado, aquele frio na barriga, aquela ansiedade de ver a pessoa amada, mais por você eu sinto tudo e mais do que eu possa descrever. - Parei para tomar ar - Eu sei que você deve achar que eu só quero te iludir, e fazer você se entregar pra mim, mais não... Eu realmente gosto de você, eu tenho realmente vontade de fazer você se entregar pra mim, mais não dessa maneira que você pensa, eu não quero só o seu corpo, é isso que você deve estar pensando, eu quero você pra mim, quero apresentar você para o mundo inteiro como minha mulher, quero você entregue de corpo e alma pra mim! - Finalizei chegando mais perto de seu corpo e logo estávamos a centimetros de distância um do outro, olhei para seus lábios entreabertos e percebi que ela também olhava para a meus lábios 

- Cristiano você pode estar enganado. - Retrucou já nem tão resistente - O desejo que você talvez sente por mim pode ser levado facilmente quando você ficar com alguém. - Rebateu e eu neguei com a cabeça frustrado - Você não tem esse desejo só por mim Ronaldo, o seu "amiguinho" pode muito bem se interessar por outro corpo! - Disse com uma firmeza e um pouco de provocação, olhei bem nos seus olhos e percebi uma faísca de raiva e tristeza 

- Não é possível que depois de tudo que eu disse você continue não acreditando nos meus sentimentos por você Júlia! - Disse incrédulo - Ninguém nesse mundo me interessa a não ser você! - Afirmei olhando no fundo daquela imensidão azul e percebi que os mesmo vacilaram 

On that lonely night

Naquela noite solitária

We said it wouldn't be love

Nós dissemos que não seria amor 

But we felt the rush

Mas sentimos a adrenalina

It made us believe

Que nos fez acreditar

It was only us

Éramos só nós

Convinced we were

Convencidos de que estávamos

Broken inside, inside

Quebrado por dentro, por dentro

- Por favor Ronaldo, não diga isso, você acha que eu sou burra? Que eu não vi como você ficou com os toques dela? Com o corpo dela praticamente colado ao seu? Eu não sou nenhuma idiota!! - Despejou tudo fazendo-me ficar confuso

Quem era ela? Que toque? Mais o que diabos Júlia estava falando? 

- Júlia eu realmente não sei do que você está falando! - Perguntei confuso 

- Não se faça de desentendido! - Disse irritada apontando o dedo para mim - Eu vi você conversando com ela, ou melhor, não se chama nem aquilo de conversa né? Vocês estavam praticamente se agarrando no meio da rua, aquilo devia ser considerado atentado ao pudor!!! - Reclamou com raiva me olhando como se eu fosse um doente sexual 

- Júlia mais o que diabos você está falando?? - Indaguei já alterado 

- Eu vi você com a Lucy no meio da rua se agarrando e você estava gostando é claro! E você ainda depois de tudo isso tem a cara de pau de dizer que gosta de mim? Você é um sem vergonha! - Despejou tudo e eu demorei para assimilar tudo que ela falava 

Então aquela sensação de alguém estar me olhando não era coisa da minha cabeça, era Júlia que me olhava da janela, e com certeza ela viu tudo ou quase tudo já que ela não viu o fora que eu dei na ruiva e está com ciúmes é claro. 

Cause girl you're perfect

Pois garota você é perfeita

You're always worth it

Você sempre vale a pena

And you deserve it

E você merece

The way you work it

A maneira como você trabalha

Cause girl you earned it 

Porque garota você ganhou isso

Girl you earned it 

Garota você ganhou isso 

- Não vai dizer nada? É lógico, você não tem o que explicar, o que eu vi já disse tudo. - Finalizou olhando para mim com seus olhos azuis cheios de lágrimas e isso partiu meu coração 

- Júlia eu posso explicar, você entendeu tudo errado! - Tentei falar mais a mesma começou a rir irônica 

- Entendi errado? O que eu entendi errado garanhão?? - Disse com as mãos na cintura - Ela estava praticamente com aquele corpo magrelo em cima de você, com a mão... - Parou de falar - Com a mão você sabe aonde e você estava gostando!!!! - Gritou - E depois vem com a cara mais lisa dizer que gosta de mim, que não sente desejo por outra? Ah fala sério. - Disse indignada virando de costas para mim 

- Deixe-me falar okay? - Perguntei e ela ficou calada - James me passou sim o endereço onde você estava ensaiando, eu larguei meu treino pra vim aqui - Comecei e ela se virou novamente com os olhos vermelhos por não deixar cair uma lágrima - Eu briguei, dei um soco no meu técnico por sua causa!! - Falei num tom mais alto e ela me olhou espantada - Aí eu chego aqui esperando ver você, desce todo mundo menos a pessoa que eu queria, e eu fiquei lá escorado no carro esperando pra ver se você descia até que essa tal Lucy chegou e veio puxar papo comigo, papo que eu cortei logo de início, mais ela continuou a insistir e eu negando - Continuei a falar - Até que ela pôs a mão no meu peito, só que eu estava com o pensamento em você que não percebi que a mão dela descia cada vez mais e estava quase perto de você sabe - Contei e para ela não ficar sem jeito disse o "você sabe" - E quando eu percebi segurei a mão dela e a rejeitei, disse poucas e boas para ela, que continuou insistindo mais eu continuei firme ali a negando, até que ela foi embora pela graça de Deus. - Levantei as mãos para o céu - Mais parece que essa parte você não viu não foi mesmo? - Contei tudo e a fiz uma pergunta 

Júlia passou algum tempo calada só me olhando, pelos confusão que estava em seus olhos eu pude ver que ela estava completamente mexida com minha declaração e minha explicação em relação a tal Lucy, mais a outra parte ainda era bastante resistente, e eu ficava bastante irritado com isso. 

- Como vou saber se tudo isso é verdade? - Questionou de braços cruzados 

Irritei-me profundamente ao ouvir isso e numa atitude impensada, fui em sua direção à passos rápidos e a puxei para meu corpo com certa brutalidade mais ainda com medo de machucá-la, nossos rostos estavam a milímetros de distância, olhei no fundo de seus olhos e a beijei com toda paixão e desejo reprimido que tinha, Júlia ainda tentou resistir com a mão no meu peito ela batia com força, mais nada disso faria-me parar de sentir o gosto de sua boca novamente. 

Com meus lábios colados ao dela, imprensei-a na parede e mordi seu lábio inferior arrancando um suspiro de seus lábios carnudos e rosados, e depois disso ela correspondeu o beijo com a mesma intensidade, desejo mais ainda sim um pouco tímida de explorar tudo que eu tinha para dar, foi inevitável não sorrir durante o beijo quando ela novamente colocou a mão dentro do meu cabelo e os puxou levemente e nesse processo arranhou minha nuca sensualmente, isso fez meu corpo se arrepiar e entrar em chamas, apertei sua cintura com força a trazendo mais para mim se isso era possível. 

Paramos o beijo depois de um tempo por falta de ar, Júlia baixou a cabeça envergonhada enquanto eu continuava a olhar fixamente encantado com tanta beleza. Júlia me desejava, isso era notável, mais um medo, uma insegurança a barrava de se entregar totalmente, ela levantou a cabeça minutos depois e pelo seu olhar pude perceber que essa barreira ainda era mais forte que seus sentimentos. A morena se afastou dos meus braços com uma careta e eu suspirei derrotado 

- Porque você é tão resistente à esse sentimento Júlia? - Perguntei com a voz baixa e cansada 

- Como eu posso acreditar que você gosta de mim, quando eu vi com meus próprios olhos aquela vadia da Lucy com as mãos em você e você gostando Cristiano?! - Repetiu fazendo-me bufar 

- Mais que droga Júlia, eu já disse que eu não gostei daquela atitude dessa tal Lucy! - Respondi alterado 

- Vá embora Cristiano! - Mandou 

- Júlia.... - Tentei mais ela levantou a mão impedindo-me de falar 

- Vá embora. - Repetiu e eu assenti 

- Tudo bem. - Concordei e virei as costas 

Quando estava perto da porta, parei, olhei de volta para ela que me olhava, voltei na sua direção e puxei-a pela cintura fazendo-a se assustar, mais antes que ela falasse algo, eu peguei sua mão e coloquei-a em cima de meu membro duro fazendo com que minha calça jeans ficasse mais apertada do que já estava, Júlia olhou-me espantada, mais continuei com a expressão séria, a mesma tentou tirar sua mão mais não deixei. 

- Você está sentindo como ele está? - Perguntei e ela permaneceu calada - Está sentindo? - Repeti a pergunta - Está assim por sua causa Júlia. Eu só fico nesse estado quando fico perto de você, porque você é a única mulher nesse mundo que me faz ficar desse jeito... Louco por você, apaixonado por você! - Finalizei 

Tirei minha mão da sua fazendo-a tirar sua mão de minha calça e a beijei ardentemente colocando minha mão nos seus cabelos longos lisos, os puxei suavemente e apertei sua cintura fazendo-me sentir cada parte de seu corpo pela roupa curta e colada que ela usava, Júlia debateu-se nos meus braços até que me empurrou com toda sua força. 

- Vá embora agora mesmo Cristiano!!! - Gritou irritada 

Virei de costas novamente, abri a porta e sai, feliz por ter sentido o gosto de seus lábios, de ter sentido o calor que se corpo emanava, de sentir cada parte de seu corpo colado ao meu, feliz por tê-la visto e mais feliz ainda pois confessei o que estava trancado em mim e sabia que tudo isso tinha mexido com ela! 

- Eu vou lutar por você Júlia, e não vou desistir enquanto você não for minha! - Prometi a mim mesmo sorrindo grandemente 

Desci no elevador, agradeci a Alyssa e pedi a ela para me avisar quando Júlia estivesse ensaiando novamente ali, entrei no carro e dei a partida para minha casa, iria ficar com meu filho e pensar em como começar a conquistar Júlia, o primeiro passo já foi feito, basta agora fazé-la acreditar em tudo isso. Logo cheguei na minha casa, estacionei o carro e quando entrei vi Júnior sentado no sofá assistindo algo pelo celular 

- Filho. - Chamei fazendo o pequeno olhar para mim sorridente 

- Papa, onde estava? - Perguntou um pouco enrolado 

- Estava com Júlia, lembra dela? - Perguntei sentando-me ao seu lado e dando um beijo no topo de sua cabeça 

- Lembro sim Papa, onde ela está? - Questionou olhando ao redor 

- Ela está ensaiando filho. Mais não se preocupe mais cedo ou mais tarde Júlia estará aqui conosco. - Disse sorridente 

Subi com Júnior, deixei ele na cama assistindo televisão enquanto tomava meu banho pensando como meu dia foi agitado e gostoso, depois de um tempo sai do banho, enxuguei-me e me vesti, desci com Júnior para almoçarmos e ficamos na sala brincando. 

Passamos um tempo brincando até que Júnior pediu-me ajuda para fazer suas tarefas, assenti e subimos para seu quarto, sentei na cama e logo meu filho veio com sua mochila, começamos a fazer os deveres de Júnior, Mamma passou e disse que já estava indo e que qualquer coisa disse para pedirmos algo para comermos, nos despedimos dela e voltamos a estudar, depois de um bom tempo estudando, Júnior foi tomar banho para jantarmos enquanto eu já estava vestido com uma cueca e uma calça de moletom, estava na sala esperando os sanduíches chegarem até que a campainha toca e eu me levanto para abri 

Abri a porta e fiquei estático com a pessoa que estava nela, a raiva me subiu a cabeça, como ela ousava estar aqui depois de tudo? Olhei-a dos pés a cabeça e voltei a olhar para seu rosto com raiva e indiferença 

- Olá Cristiano. - Cumprimentou-me com uma voz sensual que para mim não fez diferença 

- O que está fazendo aqui Irina? - Questionei enquanto a mesma sorria com os lábios marcados por um batom vermelho forte. 

 

 


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...