História Destined To Love You - Capítulo 82


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Camren
Exibições 996
Palavras 4.102
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Orange, Romance e Novela, Violência, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Ultima parte da maratona... Espero que tenham gostado.
Novamente, Feliz Aniversario Say...
De nada!

--

Maratona 3/3 (Final da maratona) **Allyluiah**

Capítulo 82 - As alianças


Fanfic / Fanfiction Destined To Love You - Capítulo 82 - As alianças

 

CAMILA POV

Acordei na manhã de quarta-feira com uma notificação de mensagem. Na verdade com duas notificações de mensagens. Uma era de Lauren me desejando bom dia e que iria me esperar na entrada da escola e, outra era de Dinah dizendo para não esquecer de convidar a Lolo para a suposta festa de sexta-feira. Vero conseguiu ocupar o espaço do barzinho univertario de seu tio para sexta a noite, já que sabado o movimento é maior e seria um prejuizo para ele.

Respondi a Dinah dizendo que Lauren me esperaria na entrada e seria nesse momento que a chamaria para sair comigo. Não demorou muito para que Dinah me respondesse a mensagem me questionando a respeito de sairmos após a escola para comprar o anel para Lauren. Eu enviei  outra mensagem dizendo que iriamos e que Sofia iria ficar para casa de sua amiguinha Melissa hoje.

No dia anterior, sendo o dia seguinte após a ultima conversa sobre Lauren e eu com meus pais, foi mais tranquilo. Eles pareciam mais confortáveis e não me olhavam como se estivesse tentando descobrir algo. Seguiu o dia como os demais das semanas anteriores. Minha mãe disse que iria esperar eu me acertar com Lauren antes de explicar para Sofia que Lauren não era mais apenas minha amiga. Ela pediu para que eu estivesse junta para esclarecer algumas duvidas da mais nova que, provavelmente seria sobre meus sentimentos e somente eu iria saber responder.

Me arrumei como de costume. Coloquei uma camiseta a mais na minha mochila, pois não tinha a intensão de sair pela cidade de uniforme. Peguei algumas coisas e minha carteira com o dinheiro. Eu tinha juntado  185,00 dólares e estava rezando para que o dinheiro fosse  o suficiente para algo significativo.

Quando desci, minha mãe estava encostada no balcão com uma xicara de café quente em sua mão direita, enquanto seu braço esquerdo servia de apoio para seu braço direito. Assim que ela viu minha presença na cozinha, ela sorriu para mim e veio me dar um beijo de bom dia. Ela me pegou um copo de suco de laranja, e algumas torradas com geleia.  Logo em seguida me serviu iogurte e uma maçã.

- Já que terá um dia agitado, acho que uma alimentação leve e saudável vai te ajudar.  – Minha mãe se sentou ao meu lado enquanto eu comia.

- Obrigada, Mama! – Sorri para ela antes de abocanhar uma torrada.

- Bom, eu sei que, talvez fomos um pouco rudes com você segunda-feira. Então eu e seu pai decidimos que deviamos demonstrar que estamos te apoiando nisso.  – Minha mãe colocou a mão no bolso esquerdo de seu robe azul claro e tirou uma nota de cinquenta dolares e colocando a minha frente. – Eu sei que não é muita coisa, mas pelo menos para comprar as flores será suficiente. – Minha mãe sorriu para mim e colocou a mão no meu ombro.

- Não precisa Mama. Esse dinheiro não vai fazer falta? – Ela negou com a cabeça. – Obrigada, mas não precisa fazer isso para me mostrar que me apoiam. Eu sei disso e vocês deixaram bem claro na nossa ultima conversa a respeito.

- É só uma pequena ajuda. Não vai nos fazer falta. Pode usa-lo.  – Minha mãe pegou a nota, dobrando-a no meio e colocando no bolso da minha calça. – Eu amo você!

- Amo você tambem.

Terminei meu café da manhã e em alguns  minutos, Tio Jerry buzinou em frente a minha casa. Peguei minha mochila e me despedi de minha mãe, indo até o carro parado em frente.

- Bom dia!! – Disse assim que adentrei o veiculo.

 - Bom dia! – Tanto Ally quanto Jerry responderam.

- Hoje que você vai falar com ela sobre a festa? – Ally perguntou deixando seu celular repousar sobre o colo.

- Assim que eu chegar. Ela vai estar me esperando na entrada da escola.

- Bom, Troy e Dinah falaram com o restante do pessoal, o que eles devem falar caso ela questione. Até porque será num bar universitário e ainda não chegamos nessa fase.

- Eu sei... Dinah me disse que é a noite dos futuros Calouros. Eu acho que Lauren não é capaz de acreditar nisso, mas eu vou ter que improvisar de qualquer forma.

- Vai dar certo! Você vai ver. – Ally colocou a mão sobre meu joelho. – Faça o convite de sair primeiro, depois informa o lugar. Ela vai ficar tão idiota com o convite que nem vai dar atenção ao restante das informações, no entanto.

- Dinah vai comigo escolher um anel. – Disse sorrindo ao lembrar. Peguei o dinheiro que minha mãe havia  me dado e guardei na minha carteira, junto ao restante.

- Então é serio? Você vai  mesmo pedir ela em namoro com direito a anel e flores? Achei que Dinah estava exagerando.

- Muito serio. Estou  um tanto nervosa. Eu já mais me imaginei fazendo algo do tipo. Quero dizer, eu sempre imaginei que seria pedida em namoro, e não o contrario.

- Eu entendo. – Ally sorriu. – Mila?

- Oi...

- Eu queria me desculpar novamente por aquele dia... Você sabe, da noite das meninas. A festa do pijama.

- Está tudo bem Ally. Você já se desculpou sobre isso! Talvez as coisas deviam ser dessa forma. Acho que isso ajudou a ver melhor o que eu sentia pela Lolo.

Logo que chegamos na escola, Ally foi de encontro ao Troy, enquanto eu ia em direção a garota encostada no muro, perto da entrada da escola. Lauren abriu um grande sorriso quando me viu e eu não pude deixar de retribuir. Ela ajeitou sua mochila que estava em seu ombro esquerdo e veio em minha direção.

- Oi Camz! – Ela me abraçou e eu retribui o gesto.

- Oi Lauren! Faz tempo que chegou?

- Acho que a uns 10 minutos. – Ela deu com os ombros e me abraçou, me guiando pra entrada da escola.

- Eu tenho uma coisa pra dizer... – Lauren parou assim que eu disse. Ela olhou para mim com uma expressão confusa.

- O que é?

- Vamos... Pra um lugar mais isolado? – Lauren franziu o cenho e me encarou seria. – Não é nada de ruim. Só quero falar com você sem ter problema de ninguem nos interromper.

- Okay... No fundo da quadra? Pode ser? – Ela perguntou e começamos a caminhar novamente.

- Pode! - Respondi  envolvendo meu braço esquerdo em sua cintura.

Fomos até o final da escola. Passamos por Keana no meio do caminho. Ela nos olhou desconfiada, mas apenas ignoramos. Assim que chegamos, Lauren jogou a mochila no chão e se sentou ao da mesma. O sol da manhã batia rumo seu rosto. Sua pele palida parecia brilhar. Seus olhos estavam cintilantes em um tom de cinza claro. Sua pupila era quase inesistente devido a claridade. Ela esforça seus olhos para me olhar. Assim que seus olhos se encontram com o meu, ela deu um sorriso e bateu a mão em seu lado esquerdo, para que eu me sentasse ali.

- Bom, aqui estamos! – Lauren sorriu e jogou o braço por cima do meu ombro, me puxando para acomodar nela. – Acho que agora pode acabar o suspense, não acha?

- Pode! – Sorri e Lauren passou o dedo indicador da mão direita na ponta do meu nariz. – Eu queria te convidar pra sair comigo.

- Sair? – Lauren levantou uma sobrancelha e deu sorriso de lado. – Está me convidando para sair com você? – Eu assenti e ela sorriu mais. – E pra onde a senhorita quer me levar?

- Numa festa? – Lauren virou a cabeça de lado e franziu o cenho. – Sabe aquele barzinho universitario que tem proximo a Florida International University?  Então, é lá que eu quero te levar.

- Baby, não somos universitarias, como acha que vai conseguir entrar lá? Esqueceu que precisa de carteirinha? – Ri da cara dela e Lauren cutucou minha costela. – Estou falando sério. Não me diga que falsificou alguma para entrarmos?

- Claro que não!

- Então...

- É uma social, Lauren. Você não está sabendo porque quando foi divulgado, você ainda estava no hospital. Eles colocaram um folder no começo do mês no mural da escola. Se quiser podemos passar lá para ver.

- É serio isso? – Ela perguntou desconfiada.

- Por que iria mentir? – Ela me analisou por  alguns segundos e eu revirei os olhos. – Bom, Troy e Ally vão. Dinah tambem vai.

- Com quem? Ela voltou com Siope? – Lauren me perguntou curiosa e eu neguei. – Com quem então?

- Com o Nela.

- Nela? Nela Otukolo? – Eu assenti. - Do time de futebol? – Assenti novamente. - Desde quando Dinah está saindo com ele?

- Essa vai ser a primeira vez.  Eu queria ir, mas não queria ir de vela, você sabe... Dinah vai me abandonar e eu não quero ficar a merce de algum estranho bebado. Assim podemos passar o tempo juntas, conversando e ouvindo musica. Achei que seria divertido.

- Mani não vai ir?

- Vai sim... O primo da Dinah estará na cidade amanhã e vai ficar até o final de semana. Dinah disse sobre a festa que teria que ir, ai ele pediu se poderia ir. Como Mani e eles se conhecem, parece que vão juntos.

- Deve ser o Thomas. Mani gostava dele. – Lauren sorriu e negou com a cabeça. – Ela deve estar contente com a chegada dele. – Lauren me deu um beijo no topo da cabeça e eu puxei sua mão direita para entrelaçar com a minha esquerda. – Como você ficou sabendo disso?

- Dinah me contou ontem.

- Eu me sinto tão desinformada. Me sinto como um indio tirado da mata e jogado na vida agitada da cidade.

- Eu vou te atualizando aos pouco, Lolo. Então... Vai querer ir comigo, ou vou ter que ver a lista das pessoas que estão avulso para me acompanhar.

- Nem morta que você vai com outra pessoa. – Lauren me lançou um olhar incrédulo. –  É logico que eu vou com você! Que horas começa?

- A partir das nove da noite.

- Então as oito e meia eu passo na sua casa para irmos.

- Eu estarei esperando! – Me virei e dei um beijo em sua bochecha antes de me levantar.

Lauren estendeu a mão para que eu a puxasse do chão. Assim que eu segurei suas mãos, ela deu um impulso e eu a puxei.

- Agora vamos, se não vamos ficar para fora. – Peguei minha mochila e coloquei nas costas.

- Não seria uma má ideia...

- Você já perdeu muitas aulas, Jauregui. Quer reprovar?

- Nem ferrando... – Lauren arregalou os olhos e eu ri.

- Então, vamos? – Me virei para sair de trás da quadra, mas ela me segurou.

- Espera... – Lauren me puxou para mais perto. – Antes eu quero te dar algo...

- Sério? – Perguntei vendo um sorriso sair em seus labios. – O que seria?

- Isso! – Lauren me puxou com tudo, fazendo meu corpo colidir com o seu.

 Ela juntou nossos labios, correndo a ponta da lingua sobre o meu labio inferior a forçando para que eu desse passagem para ela aprofundar o beijo. Um gemido escapou da minha boca quando senti sua lingua quente explorar agilmente toda a area da minha boca. Quando nossas linguas se encontraram, senti Lauren arfar levemente. Assim que ela recolheu a lingua de volta para a propria boca, eu suguei seu labio inferior colocando uma leve pressão. Senti Lauren enroscar os dedos no cabelo da minha nuca e os puxa-los firmemente. Assim que soltei seu lábio, sorri satisfeita por ver o quão vermelho estavam. Estava a preste a nos separar de vez quando ela me puxou novamente abocanhou meu lábio inferior, o puxando com os dentes e apertando.

- Não Lauren...  –Belisquei  seu braço para que ela soltasse. -  Lauren! – A repreendi sentindo meu labio com formigamento e uma leve ardencia.

- Desculpa. – Ela respondeu com um sorriso travesso no rosto. – Deixa eu ver se eu te machuquei. – Ela levou a mão até o meu rosto, mas bati na mão dela antes, que pudesse me tocar.

Deslizei as pontas dos dedos em meu labio afim de encontrar algum vestigio de sangue, mas por sorte ela não havia me cortado.

- Idiota! – Dei um tapa no braço de Lauren e ela massageou a area estapeada, fazendo uma careta.

- Você que começou... – Lauren protestou e eu revirei os olhos.

- O que? Eu não te mordi.

- Mas quase me arrancou o labio. – Revirei os olhos e virei para voltar para o Saguão.

 Lauren pegou sua mochila rapidamente e apressou os passos para me acompanhar. Antes que pudessemos chegar ao patio, ela me parou e me fez virar pra ela. Assim que estavamos frente a frente, ela me deu um beijo terno, que acabou me fazendo sorrir.

- Para seu lábio ficar bom logo. – Ela disse sorrindo e eu a puxei para mais perto.

Fomos caminhando juntas até a sala de aula. Assim que chegamos na porta, avistei Mani e Dinah conversando. Quando Dinah nos viu, ela lançou um olhar significativo para Mani e logo ambas disfarçaram.

- Hey, meninas! – Mani disse para nós levantando a mão em punho para bater o nosso com o dela.

-Hey... – Disse cumprimentado ambas. Lauren fez o mesmo.

- Onde as donzelas estavam? – Dinah me perguntou enquanto tanto eu, quanto Lauren, nos sentavamos.

- Conversando lá fora. – Me virei para Dinah e ela me olhou fazendo careta.

- Espera...- Dinah me olhou de novo e se virou para Lauren.  – Hey, Laur...

- Oi... – Lauren se virou para ela e vi Dinah soltar um grande sorriso.

- Oh não... Vocês são nojentas! – Dinah olhava para mim e para Lauren e ria descontroladamente. Assim como Lauren e eu, Mani parecia não entender o motivo da graça.

- Por que diz isso? – Mani a questionou e Dinah colocou a mão na boca tentando conter o riso.

- Olha os labios delas... – Dinah apontou e riu novamente. – Vocês são duas pervertidas... Nem começou a aula e já estavam de amaçando pela escola a fora.

- Na verdade foi pela escola a dentro...

- Lauren! – A repreendi por apoiar o questionamento de Dinah, em compensação, só fez com que Dinah risse ainda mais de nós.

- Oh meu Deus... – Agora Mani de juntou a ela em uma risada.

- Ah Dinah.... você nem tem o que falar. Meio que você era ainda pior quando estava com Siope.

- Sem comparação, Laur... vocês se pegam em tudo que é lugar, não podem ver um banheiro que já estão se sugando. Fora aquela escapadinha no meio da madrugada na casa da Mani...  – Dinah disse com um sorriso malicioso e Lauren virou os olhos.

- Nem me lembre disso, por favor! – Mani  levantou a mão em forma de protesto e Lauren deu com os ombros.

- Okay... Primeiro que a Camz e eu não temos culpa se você é inconveniente o suficiente para sempre chegar na hora errada...

- Eu sou perspicaz!  Isso é diferente. Meu sexto sentido em saber que vocês estão aprontando é mais forte que eu! – Dinah se justificou e Lauren virou os olhos.

- Mas o principal é que, diferente de você, a gente sempre procura um lugar com o menor numero de pessoas possiveis para fazer nos beijar. Agora você...

- Até parece que eu ficava me expondo quando estava com o Siope. – Dinah olhou Lauren com tédio e eu não pude deixar de me intrometer.

- Eu concordo com a Lolo... vocês se pegavam em qualquer lugar. Era por portão da escola, em frente a diretoria, do nosso lado, na porta da igreja... 

- Não me lembre da igreja, Chancho... Aquele padre jogou agua benta em nós porque achava que tinha algum espirito sexual dominando a gente.

- Com certeza ele estava certo! – Lauren disse divertida e Dinah mostrou o dedo do meio  pra ela.

- Ally tambem acha que existe um espirito sexual pairando sobre você. – Normani disse ao recordar uma antiga conversa que tivemos no refeitório.

- Aquela cosplay de Minions  não pode abrir a boca para falar mais nada. Ela supera as beijoqueiras aqui. Vocês repararam que o Troy está ficando corcunda?

- Você é tão má CheeChee...  – Dinah me o jogou um beijo no ar e eu ri.

- Falando na dupla... – Mani diz sinalizando para a porta.

- Hey Meninas! – Troy e Ally nos cumprimentou juntos. – Qual o assunto?

- Estamos tentando decidir quem vai levar o titulo de casal mais grudento do ano. Acho que por enquanto o titulo é de vocês, não é Chancho? – Dinah  piscou pra mim, logo me fazendo entender sobre que talvez, Lauren eu seremos os proximos casais melosos da escola.

- Oh não... Até vocês? – Troy respirou desanimado e Ally riu.

- O que aconteceu? – Mani questionou ao ver a cara de falso incomodo do garoto.

- Siope e Vero estavam tirando sarro de nós pelo mesmo motivo. – Dinah riu da explicação de Ally. A baixinha me olhou divertida e logo se voltou para o namorado. – Não se preocupe amor, logo vamos repassar o titulo para um futuro casal.

Não demorou muito para que o professor aparecesse na porta. Eu dei graças a Deus pois, Lauren já me analisava desconfiada e a qualquer momento ela iria questionar a respeito das indiretas jogada na rodinha.

As três aulas passaram rapidamente. Logo estavamos no refeitório. Vero as vezes se senta conosco e hoje não foi diferente. Lauren estava do meu lado mordendo o canudinho de sua lata de coca cola, enquanto Vero mostrava algo para Troy, Ally e Dinah no celular. Eu e Mani ainda estavamos comendo.

- Então squard... como estamos para a festa de sexta-feira? – Vero chamou a atenção de todos em nossa mesa.

- Eu passei no edital da escola e não tinha nada sobre essa festa. – Lauren disse se recordando sobre o que eu havia dito mais cedo. Bem que Dinah havia me dito que ela era desconfiada.

- Acho que tiraram final de semana. – Vero deu os ombros e pegou o celular. – Até sexta-feira estava lá.

- Camz me convidou para ir com ela. – Lauren informou as meninas, que nos responderam com um sorriso terno.

- Será que só eu que vou nessa festa sozinha? – Vero nos olhos boquiaberta.

- A galera da sua mesa não vão levar ninguem. – Dinah informou e Vero colocou  a mão no queixo, parecendo pensar.

- Hey, Vero... – Lauren solicitou a atenção e Vero a olhou. - Esse barzinho, não é do seu tio? Agora analisando aqui, eu me lembro de você dizer diversas vezes sobre ele.

- Oh, é sim.... – Vero parecia surpresa com a boa memoria de Lauren, assim como eu e Dinah. – Mas eu não tenho nada a ver com o evento em si. – Dinah deu um chute nas canelas de Vero por quase entregar o jogo. – Quero dizer, eu nem sabia. Eu vi o folder no edital e então perguntei a respeito só depois. Eu fiquei até surpresa, já que ele nunca abriu para quem não era universitario.

- Isso ainda parece um tanto estranho, mas já que todos iremos, acho que não corremos risco de ser uma pegadinha ou algo do tipo.  – Lauren voltou a sua atenção ao canudinho enquanto todos nós trocavamos olhares incertos.

Por sorte, o sinal tocou logo em seguida, nos fazendo desviar de qualquer questionamento que Lauren pudesse fazer.

Assistimos as ultimas aulas antes que o sinal soasse por toda a extensão da escola. Saimos Dinah, Lauren e eu na frente, enquanto Ally, Troy, Mani e Vero vinham logo atrás conversando sobre algo. Acredito que Ally estava contando sobre eu ir comprar o anel assim que saisse da escola.

- Então você vai almoçar com a Dinah hoje? – Lauren me questionou pela quarta vez em menos de meia hora.

- Você está surda ou está sofrendo de amnésia constante? – Dinah parou e encarou Lauren, que arregalou os olhos com a mudança súbita da mais alta. – A cada cinco minutos pergunta isso! – Lauren abriu a boca para protestar, mas resolveu nada dizer.

Eu vendo Dinah se fazer de durona e Lauren de vitima, não pude deixar de intervir na brincadeira. Puxei Lauren para um abraço em forma de defesa.

- Não fale assim com ela. – Lauren se aconchegou como uma criança indefesa em meus braços. – Ela é apenas um bebê...

- Não força não, Chancho! – Dinah revirou os olhos para mim e continuou andando.

- Por que eu não posso almoçar com vocês? – Lauren novamente questionou Dinah pela sexta vez.

- Não te convidei. Convidei a Chancho. Nós tinhamos marcado isso desde final de semana. Sabe, tipo, tarde com a melhor amiga... – Dinah vez aspas com as mãos e Lauren revirou os olhos.

- Eu achei que eu era sua melhor amiga... – Lauren justificou-se rapidamente. – E sua tambem. – Ela olhou pra mim fazendo bico.

- Bom, você estava no hospital. Ai tive que te substituir. – Dinah deu os ombros. – Alem do mais, Camila sabe cozinhar... Ela ganha pontos por isso. – Dinah me puxou e me abraçou. – Agora, nos dê licença, porque preciso levar a Chancho para lavar meus banheiros.

Dinah saiu me arrastando pelo estacionamento sem nem ao menos me dar a chance de me despedir adequadamente de Lauren. Olhei para trás e a vi parada nos olhando, com uma expressão triste no rosto, que me fez ter vontade de voltar correndo para ela.

- CheeChee...

- Não! Não encarem aqueles olhos pidões. Aquilo é uma estratégia dela conseguir o que quer. – Dinah abriu a porta do lado do carona e me jogou dentro do carro. - Alem do mais, ela tem que voltar a tarde pra escola. Ela tem que repor aulas.

Em questão de quinze minutos, estavamos no estacionamento do shopping. Troquei minha camiseta dentro do carro rapidamente. Dinah riu da cena. Chegando no restaurante e fizemos nosso pedido.  Assim que fomos servidas e terminamos nossa refeição, Dinah e eu saimos em direção a joalheria do shopping.

- Okay... aqui estamos. – Dinah abriu a porta para que eu entrasse. – Quantos você tem?

- Duzentos e trinta e cinco dólares, eu acho...

- Onde conseguiu mais grana? – Dinah me questionou.

- Minha mãe me deu cinquenta dolares hoje. – Caminhamos até o balcão onde uma moça nos esperava sorrindo.

- Boa tarde, meninas.

- Boa tarde! – Dinah e eu respondemos em unissono.

- Em que posso ajuda-las? – Ela questionou na espera de saber o que precisavamos.

- Bom, queriamos um anel de compromisso. – Dinah disse analisando as opções que haviam no balcão sob a base de vidro.

A atendente nos encarou com um sorriso divertido e Dinah fez careta.

- Na verdade, quem quer o anel é ela... Eu estou apenas acompanhando.  – Dinah se justificou dando a entender que a atendente achou que era realmente para nós duas.

- Vocês buscam algo em especial? – Ela questionou antes de nos guiar. Posso facilitar se vocês já tiverem algo em mente. O classico é esse... Ela se abaixou retirando um anel prateado com uma pedra solitaria. – Temos esse que possui um diamante.  

- Quanto custa isso? – Dinah pegou o anel e analisou. A moça foi até o computador e digitou algumas coisas, logo ela virou o monitor nos mostrando o valor. Dinah abriu a boca em protesto e eu por incredulidade.

- Okay... O que ele faz? Lança raios laser?  - Dei um tapa no braço de Dinah e a atendente riu.

- Bom, ele é de ouro branco e diamante. Podemos procurar algo mais em conta. – Ela explicou.  – Temos essas opções em prata e brilhante. A pedra é um pouco menor, mas é bastante procurado.

-  Esse está mais em conta Chancho. – Dinah me cutucou e eu assenti. – Vai levar esse?

- Eu na verdade, queria algo mais diferenciado... Algo para ser significativamente único.

- Eu posso dar uma sugestão? – Dinah e eu voltamos atenção a atendente que ia até um armario que havia atrás dela. Ela abriu uma das gavetas e voltou com um tabuleiro de alianças prateadas.  – Como você quer algo que seja único, porque não cria seu proprio anel? – Ela tirou uma aliança lisa e me entrou. – Você pode mandar gravar uma mensagem, simbolo ou mesmo nomes. Vai da sua criatividade. Você escolhe o modelo da aliança e o tamanho correto do aro e a gente grava o que quiserem. A vantagem é que será o par. Você iria pagar cento e noventa dolares em um anel, o par de aliança gravada vai ficar... – Ela novamente voltou até o computador e digitou outra sequencia de informações. -  Cento e cinquenta e dois dolares.

- Parece que achamos! – Sorri para Dinah que assentiu com a cabeça e logo levantando a mão para um five high.


Notas Finais


Só vem sexta-feira... (desconsiderem o fato de hoje realmente ser sexta-feira).
O que Camila irá gravar na aliança?

Espero que estejam saciados pelos proximos dias.
Agradeçam a minha querida insonia que não me deixou dormir noite passada então consegui escrever pra vocês.

Chegamos no fim da maratona! \o/
Say... Não me peça mais nada durante suas próximas três reencarnações futuras.

Desejo a todos um feliz natal e um prospero ano novo.
Nos encontramos o ano que vem!

--

Pra quem acompanha "As Primaveras Me Trazem Você"
Eu queria relembrar que a fanfic agora está disponível e atualizada no Wattpad tambem! \o/
E pra quem não acompanha, bora acompanhar que ela é bonitinha

Link do ultimo capitulo no Wattpad:
https://www.wattpad.com/336273600-as-primaveras-me-trazem-voc%C3%AA-precisa-de-ajuda


Fiquem em paz...
Mamãe ama vocês! :*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...