História Mint (HIATUS) - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Alasca Young, Bangtan Boys, Heterossexual, Min Yoongi, Suga
Exibições 16
Palavras 1.359
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Hentai, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


*Shibal* é foda-se
*Jebal* é Por Favor

Achei esse capítulo muito bad e muuuito dramático, pensei em nao postar até. Esse capítulo saiu fora do foco da fanfic, mas mesmo assim decidi postar.
Eu passei por um bloqueio de criatividade, por isso não postei nada.
O próximo capítulo o Yoongi vai aparecer mais.
Saranghae sz

Capítulo 4 - Briga



Era domingo e eu e meus irmãos estávamos entediados assistindo qualquer coisa que passava na TV.
- Quando nossos pais voltam? - pergunto na esperança de que alguém respondesse, olho ao lado e vejo que Jimin estava mexendo no celular, meu pensamento foi pegar o celular dele, mas a última vez que fiz isso, acabei caindo de escada. Olho pra Nanjoom e vejo que o mesmo já devia estar em seu quinto sono, babando para variar.
-Que tédio. -falo cruzando os braços e bufando e logo ouço a porta ser aberta.
- Chegamos! - ouço meu appa exclamar, entrando junto a Park Yang Mi.
- GRAÇAS A DEUS! - exclamo alto e acabo acordando Nanjoom e chamando a atenção do Jimin que até então mexia no celular.
- Sentiram nossa falta? - A omma de Jimin diz.
- Claro, Omma. - Jimin responde e levantando a indo a abraçar.
- Que lindo, nem parece que me derrubou da escada. - falei com um sorriso falso e Jimin me olhou a mostrou a língua.
- Você caiu sozinha, sabe bem disso. - ele falou.
- Shibal*. - falei a ele mostrando o dedo do meio.
- Parem de briga. - Appa falou.
- Não estamos brigando, apenas falando a verdade. - falei encarando Jimin e o mesmo revirou os olhos.
Logo nossos pais foram ao quarto deles, deixando as pequena mala que tinham levado.
-Appa! - falei gritando. - Trouxe alguma coisa pra mim?
-Não, nem lembrei. - ele respondeu- Miane.
-Aigoo. - falei cruzando os braços com uma expressão de emburrada. Jimin e Nanjoom me encararam e começaram a rir baixinho, odeio eles, idiotas.

Já era por volta das 21:10 quando eu decidi sair do meu quarto e ir até a sala, já que todos estavam lá e provavelmente meu pai chegaria no meu quarto e falaria "Você é meio anti-social Alasca, devia ficar mais com sua família e blá blá blá.", como eu não queria isso, fui até a sala. Jimin estava deitado em um sofá, nossos pais em outro e o Nanjoom estava parecendo um mendigo deitado no chão todo esparramado, cheguei na sala e cutuquei Jimin.
-Dá um espaço aí. - falei a ele.
- Anyo. - ele falou sem desviar a atenção do celular.
- Jebal* Jiminnie. - falei manhosa, o mesmo me encarou e começou a rir.
- Que merda foi essa Alasca? Tava tentando ser fofa? Não funcionou. - ele falou ainda rindo.
- Te odeio Jimin. - falei dando um tapa na perna dele, enquanto nossos pais viam tudo, dei meia volta e comecei a subir as escadas, foi idiota o que ele disse, mas eu realmente fiquei brava.
Cheguei em meu quarto e fechei a porta com toda a força, fazendo um barulho muito alto, até dei um pulo. Me joguei na cama bufando, eu estava puta da vida com ele, e pior que o motivo era uma merda.
Na verdade eu estava estressada com tudo, desde a morte de minha Omma,desde de largar meus amigos do Brasil, desde de quando eu descobri que Appa tinha uma nova namorada, desde a mudança pra Coreia do Sul, desde tudo. Eu estava sendo egoísta, meu Appa estava feliz, Jonnie estava feliz, Park Yang Mi estava feliz, Jimin estava feliz, será que era só eu que me sentia esgotada? Nanjoom não demonstrou nenhum sentimento ruim desde que chegamos aqui, acho que por ele ser mais velho, ele está levando tudo numa boa, ou talvez, assim como eu, ele só está assim porque nosso Appa está feliz aqui.
Eu sinto muita falta dela, Omma sempre foi a melhor mãe, amiga, esposa, eu admiro muito ela, ela sempre trabalhava para que nunca faltasse nada em casa, ela e Appa eram super protetores, confesso que as vezes me irritava, mas hoje eu sei que era apenas pro meu bem. Se eu tivesse mais tempo, se eu soubesse que nós sofreriamos um acidente e ela não saisse bem, eu teria falado, pelo menos pela última vez que eu á amava muito e agradeceria por tudo, exatamente tudo.
Saio dos meus pensamento e vejo que estou chorando. É incrível como uma acontecimento leva a um milhão de pensamentos, desde de o hoje ao ontem, desde de a felicidade e a tristeza, desde de a saudade e a dor.
Nesse momento já não media mais as lágrimas, ela saiam e eu não conseguia parar, eu me sentia fraca quando chorava. É irônico antes, quando eu era criança, chorava para chamar a atenção, hoje eu choro com a intenção de que ninguém perceba, eu nunca choro na frente de alguém, se chorar, pode ter certeza que estou no meu limite.
Ouço batidas na minha porta, tento fazer o mínimo de barulho possível, não queria ver ninguém agora então apenas ignorei.
-Alasca, abre a porta. - ouço Nanjoom dizer.
- Eu quero ficar sozinha Nanjoom. - falei com a voz falha, ele provavelmente percebeu que eu estava chorando.
- Jebal* Alasca. - ouço Nanjoom falar.
- Eu estou bem Jonnie, não precisa se preocupar. - falo tentando falar sem demonstrar que estava chorando.
- Alasca... - ouço  Nanjoom falar e logo depois escuto passos indo para longe.
Quando percebo que Nanjoom não está mais na porta, levanto e vou direto tomar um banho, devo ter ficado uns quarenta minutos embaixo do chuveiro, já não chorava mais, minha recaída tinha sido "rápida" eu diria, pouco sabem, mas graças ao acidente, mas especificamente a morte de Omma, tenho algumas crises de raiva, raiva de mim mesmo, devido a isso eu tomava anti-depressivos, mas a um ano atrás eu parei, eu já estava "curada".
Sai do banho e coloquei meu pijama, me joguei na cama pegando meu celular para ver as horas, eram 22:03 e amanhã seria segunda-feira e também seria meu primeiro dia de aula, ou seja, EU TAVA FODIDA ATÉ O TALO DO CÚ, você me pergunta o por que, certo? Eu lhe respondo, eu não havia experimentado o uniforme, não sabia se Appa já havia comprado meu material e o de Nanjoom.
Andei até a porta do quarto e a abri, tinha ate esquecido da minha "briga" com o Jimin. Andei até metade da escada e vi que Appa não estava na sala, só Jimin estava lá.
Dei meia volta na intenção de que Jimin não percebesse que eu estava perto.
- Alasca? - ouvi Jimin falar, ignorei e continuei a subir o resto da escada.
Cheguei no corredor e bati na porta que dava pro quarto do Nanjoom.
-Jonnie, abre essa merda!- falei batendo na porta, a mesma abriu no mesmo instante e um Nanjoom com cara de sono me encarou.
- Nós temos mesmo que ir a aula amanhã? -perguntei fazendo aegyo.
-Você me acordou por isso? Eu estava preocupado com você, idiota. - ele falou um pouco bravo.
-Preocupado sem motivo. - falei dando de ombros.
-Alasca? - ouço Jimin, do topo da escada me chamar. Encaro Jimin e depois volto minha atenção pra Nanjoom.
- Amanhã a gente conversa. - eu falei a ele e o mesmo beijou minha testa e voltou para dentro do quarto.
Caminhei até meu quarto ignorando Jimin, quando fui abrir a porta do meu quarto, sinto ele puxar meu braço.
- Miane Alasca. - ele fala com a cabeça baixa, não respondo nada e o mesmo levanta a cabeça me encarando, solto sua mão do meu braço.
-Tá tudo bem. - na verdade não estava, eu me sentia mal em ve-lo assim.
Ele abriu um sorriso quando respondi  e logo abriu os braços e me puxou para um abraço.
-Achei que não fosse mais falar comigo. - Jimin falou, um pouco dramático eu diria.
-Você é muito dramático Jimin. - falei encerrando o abraço, Jimin mostrou a língua pra mim. - Agora se me der licença, preciso descansar minha beleza. - falei fazendo uma voz fina, Jimin riu e falou Boa noite, e eu finalmente entrei no meu quarto.
Amanhã seria o primeiro dia de aula, eu estava muito animada, nem tanto pelo simples motivo de que eu teria que acordar cedo.
Deitei em minha cama e logo caí em um sono profundo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...