História Destino - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Tags Amor, Boruto, Naruhina, Naruto, Paternidade, Romance
Visualizações 480
Palavras 2.053
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Nudez
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 3 - Reencontro


Fanfic / Fanfiction Destino - Capítulo 3 - Reencontro

Seis anos depois...

 

Hinata saia do trabalho, cansada, o dia fora realmente cansativo. Pegou o primeiro taxi que parou em frente à assessoria. Deu o endereço para o taxista e logo o homem correu pela as ruas de Londres.

Hinata pagou o taxista e foi deixada em frente o seu apartamento. Caminhou calmante e rumou as escadas, já que morava no 3°andar. Chegou em frente à sua porta e passou a mão no rosto suspirando. Era hora de deixar o cansaço de lado, o estresse do dia e colocar o melhor sorriso no rosto. O melhor do seu dia era aquele momento.

Ela abriu a porta e adentrou o apartamento.

-Mamãe!? -Um menino loiro de olhos azuis como o mar correu até ela e ela se agachou para pegá-lo no colo e apertá-lo.

-Boruto! -Ela encheu o menino de beijos no rostinho bronzeado e ele sorriu largo com o carinho da mãe.

-Ele já queria que ligasse para você! -Uma morena dos cabelos castanhos e olhos perolados apareceu na frente de Hinata, a Hyuuga sorriu colocando o loiro no chão, ele correu para outro cômodo. -Você demorou....

-Desculpe-me, Hanabi! Tive que refazer uma coluna! -Disse indo até o sofá e se jogou, desanimada.

-O que foi, hem? -A Hyuuga caçula questionou reparando que a mais velha estava aérea. -Hinata?

-Nada! -A morena soltou o ar pela a boca. A Hanabi arqueou a sobrancelha, conhecia muito bem a irmã que tinha.

-Não quero dar uma de detetive! -A caçula se jogou no sofá e Hinata sorriu, débil.

-Naruto chega à cidade daqui a três dias...

-Isso significa que você irá falar para ele sobre o Boruto...? -A Hyuuga caçula se levantou, animada.

-Não, Hana! -Hinata quase gritou e olhou para o corredor examinando se o filho estava perto. -Ele não pode saber do Boruto! -Disse baixo, mas audível para a irmã ouvir.

-Não por quê? -A caçula cruzou os braços, Hinata soltou o ar pela a boca.

-Não posso chegar do nada nele e dizer que a noite que tivemos resultou em uma criança... -Hinata sussurrou, e virou o rosto para algum canto da sala. -Ele nem deve se lembrar de mim, só foi uma noite...

-Você já parou para pensar que você está tirando o direito de pai dele...?

-Ele nem sabe que é pai, Hana, não comece...

-Não sabe graças a você! -A caçula a acusou, Hinata olhou para ela em fúria. -Não me olhe assim, sabe o que eu digo é verdade!

-Eu não posso fazer isso...

-Ok, Hinata! -Hanabi disse grossa se levantando. -Quero ver quando Boruto começar a perguntar todos os dias pelo o pai o que você irá dizer....

-Para o Boruto o pai dele é o nosso pai, Hana.... Quem o registrou -A mais velha disse seca, Hanabi revirou os olhos.

-E meu pai que te levou para a cama? -A mais nova perguntou com escarnio. E bufou cruzando os braços. -Entenda. Boruto vai crescer e começará a entender as coisas. Um dia ele vai querer saber do pai biológico! -Hinata olhou para porta retrata na estante, suspirou. -Boruto e Naruto têm que saber a verdade. Não tire isso deles, Hina. Entendo que quando soube que estava grávida não quis dizer ao Naruto por causa da carreira dele. Mas e agora?

-Ele pode dizer que Boruto não é filho dele... -A morena resmungou.

-Isso é sério? -A caçula riu, debochada. -Boruto é a cara de Naruto. E, além do mais, existe teste de DNA, ora bolas! 

-Ok, ok! -Hinata levantou as mãos em rendição, a Hanabi sorriu. A morena passou a mão na cabeça e sorriu. -Será que ele gostará de saber que tem um filho? Aliás, ele está noivo com aquela atriz, Shion, eu acho!

-Pare de arrumar desculpas! -Hanabi foi até a irmã e a abraçou. -Agora vá tomar banho e brincar com seu filho, ele estava te esperando para isso! -Deu umas tapinhas nas costas da mais velha.

-Está certo! -A mais velha se levantou e foi para o quarto do filho. 

 

 

Naruto chegou em Londres e deixou a noiva, Shion, num hotel luxuoso que eles se hospedariam naquele mês. Aproveitaria ao máximo as férias que o clube lhe dera, e nada mais agradável em Londres que desfrutaria, em sua cidade natal, juntamente com sua noiva.

Foi ao shopping, à tarde seria de autógrafos nas novas blusas do clube em Londres. E com certeza iria superlotar por causa do melhor jogador dos EUA. E realmente superlotou.

Naruto usava óculos escuros, um boné abarreta e a camisa oficial do clube, de Boston, a qual representava. Seus dedos já estavam doloridos de tanto autografar as camisas e fotos dos fãs. Fora as fotos que tirara. Ser uma celebridade as vezes tinha algumas desvantagens e aquela era uma tremenda.

As filas por fim pareciam ficar pequenas. A tarde já estava chegando ao fim, o que Naruto dava graças a Deus. Estava louco para chegar ao hotel e descansar.

A última pessoa da fila se colocou na frente dele. Ele cansado levantou a cabeça após autografar a camisa. Encarou os olhos de lua a sua frente e seu queixo caiu.

-Hinata? -Sua surpresa foi grande, grande não, foi enorme. Ele se levantou, tirando os óculos e sorriu indo até ela, pasmo.

-Naruto! -Ela por fim proferiu docemente e Naruto a acolheu em surpresa num abraço de urso. Hinata mesmo surpresa retribuiu o abraço e fechou os olhos, o cheiro dele continuava o mesmo.

-Senhor, a conhece? -Um dos seguranças o perguntou e ele se separou dela, segurando seus ombros.

-Sim, é uma amiga! -Disse encarando as feições femininas. 

Havia mudado pouca coisa, percebera que ganhou mais corpo, os cabelos na metade das costas, as feições eram sérias como de uma mulher madura, mas ainda tinha aquela doçura de menina de quando ele conheceu na boate. Mas ela continuava baixinha ou ele que cresceu demais.

-Preciso conversar com você! -Ela disse agora tensa, ele franziu o cenho, mas meneou a cabeça.

-Sou todo seu! -Disse sorrindo largamente, ela sorriu de lado. 

-Espero que goste de café! -Ela proferiu caminhando pelo o shopping, ele sorriu.

-Me esperem lá fora! -Disse aos seguranças e foi caminhando até a cafeteria onde ela adentrou. 

Ele puxou a cadeira para ela que sentou com um sorriso gentil.

-Obrigada! -Disse pegando o cardápio e o garçom foi até eles.

-Não há de quê! Você me lembrou que estou faminto! -Disse bobo e apertando a barriga, olhou para o garçom. -Muffin de banana com gotas de chocolate e cappuccino tradicional!

-E a senhorita? -O homem se dirigiu a Hyuuga.

-Café com leite! -Ela disse serenamente e o Uzumaki a encarou. O garçom se retirou.

-Vejo que você não mudou nada! -O Uzumaki lhe lançou um sorriso. -Continua baixinha, uma baixinha linda! -Disse suspirando.

-Você que cresceu demais.... Está flertando comigo? -Hinata lhe proferiu, com a sobrancelha arqueada. -Você está noivo pelo o que eu sei!

-Ok! Você continua difícil! -Disse passando as mãos nos cabelos, sedutoramente. -O que deseja dizer?

-Bom... -A Hyuuga o encarou, os olhos azuis a fitavam com intensidade. Ela engoliu a seco.

-Hina, pode falar... -A incentivou, percebendo a tensão dela. Ela fechou os olhos, os apertando e abriu.

-A noite que passamos juntos... Bom, ah...

-Fica difícil não flertar contigo falando naquela noite! -Ele disse passando as mãos nos cabelos e lhe fitando. -Foi a melhor noite que você já teve, pode falar! -Hinata ficou escarlate, daquele jeito seria difícil chegar ao ponto. Ela respirou fundo umas três vezes e o encarou séria.

-Naruto!

-Ok! -Ele rendeu as mãos e sorriu. Os pedidos foram deixados na mesa. -Então não enrole!

-Aquela noite... -Ela dizia e Naruto a encarou, divertido. Levou o cappuccino até os lábios e esperou ela prosseguir. Hinata respirou fundo antes de prosseguir. -Naruto, eu engravidei de você! -Fora sutil e Naruto cuspiu o cappuccino e começou a tossir, se levantando.

-Como é que é? -Quase gritou com os olhos arregalados e Hinata olhou ao redor, ele chamou a atenção da maioria ali.

-Senta, Naruto! -Ela disse e ele fez o gesto para o garçom trazer água. 

-Poxa, Hina. Não brinque assim comigo, caraca! -Ele disse abrindo um sorriso forçado.

-Naruto, eu não estou brincando! -A morena proferiu mais séria e o loiro então caiu em si. Engoliu a seco.

-Certo, certo! -O loiro bebeu a água que fora deixado na mesa. -Sei que nós não nos prevenimos. Mas, e aí, o que você fez? Abortou? Olha, eu te entendo! -Ele falava coisa por coisa, Hinata ficou vermelha em fúria.

-Você não tem coração? -A Hyuuga se levantou e saiu para fora, Naruto ainda digeria tudo. Ele balançou a cabeça e deixou o dinheiro no balcão e saiu correndo para o procura-la por todo o shopping.

Por fim a achou no ponto de taxi.

-Hina? -Ele a chamou, ela fingiu que não o ouviu e adentrou no taxi. -Hinata! -Ele parou do lado do taxi. -Me ouça!

-Você é o Naruto Uzumaki? -O taxista tinha os olhos brilhantes, fascinado.

-Não, é só um idiota qualquer! -Hinata proferia raivosa. -Vamos logo, por favor! 

-Eu sou seu maior fã! -O taxista disse e Hinata revirou os olhos saindo do taxi.

-Esquece! -Disse caminhando para outro lado da rua. 

Naruto a seguiu, ela caminhava rápido. 

-Hina, vamos conversar... -Ele disse baixo. Ela o rejeitou e continuou andando. -Hina, Hina! -Ele perdeu a paciência e segurou o braço dela com força, a puxando para virá-la. -Droga, me escute! -Disse apertando o braço dela com força.

-Me solta! -Ela falou entredentes. -Você está me machucando! -Naruto então a soltou.

-Me desculpe! -Disse baixo. -Eu não quis te ofender! -Dirigiu o olhar para algum canto da rua. -Só me explique isso direito! Isso foi uma bomba para mim, por favor, me entenda também! -A morena então o encarou e suspirou.

-Ok! -Ela cedeu. -Não preciso te explicar como isso aconteceu porque você sabe muito bem! -Foi sarcástica e foi a vez de ele revirar os olhos.

-Por que não disse nada para mim? -A questionou, sério.

-Você estava começando sua carreira, não queria que o Boruto fosse uma pedra em seu caminho!

-Nome dele é Boruto? -Ele lhe questionou e surgiu um sorriso sincero nos lábios do Uzumaki.

-Sim, meu pai que escolheu! -Hinata disse triste e Naruto engoliu a seco.

-Como ele reagiu? -Disse a pegando pelos os ombros e a fazendo caminhar de volta para o shopping.

-De início nada bem. Me expulsou de casa e essas coisas! -Disse ela relembrando. 

-Sinto muito por você passar isso sozinha, eu deveria passar isso ao seu lado! -Ele proferiu sincero e ela sorriu.

-Que nada... quando Boruto nasceu ele se compadeceu e começou a amá-lo. Até fez questão de registrá-lo!

-Então ele é um homem bom! 

-Era! -Hinata o consertou. Ele a olhou confuso. -Ele faleceu há dois anos! -Completou e Naruto suspirou.

-Meus pêsames! -A levou até a garagem. -Como vocês têm vivido...? 

-Meu pai tinha um dinheiro guardado da aposentadoria dele, deu o suficiente para pagar minha faculdade de jornalismo! Hoje estou ajudando a Hanabi com a faculdade dela de fisioterapia, já que ela me ajudou e me ajuda bastante com o Boruto e dá também com o meu salário pagar o aluguel do meu apartamento e a escola do Boruto...

-Fico feliz que conseguiu realizar seu sonho.... Você está no início da carreira, certo? -Pararam em frente a limusine preta dele. 

-Certo!

-Quero te ajudar a.... -Ela o cortou.

-Se você acha que vim falar do Boruto para você por causa do seu dinheiro, está enganado! -Fora ríspida e Naruto a encarou. -Ele não precisa do seu dinheiro, o sustento muito bem!

-Hinata, não me entenda mal, por favor! -Naruto passou as mãos no cabelo, tenso. -Eu só quero ajudar!

-Eu e ele não precisamos! -Ela soou séria demais. -Eu só queria que você soubesse da existência dele...

-E você acha mesmo que o deixarei agora que sei da existência dele? Você que não me disse nada! O menino nem deve saber que eu existo ou estou errado!? -Ele a questionou alterando a voz. 

-Pelo menos ele é feliz! -Ela disse grossa.

-Eu não duvido, Hinata! -Foi a vez do loiro ser grosso. -Eu só quero conhece-lo! -Buscou manter a calma, suspirou. -Por favor... -A encarou e Hinata meneou a cabeça, cedendo.  


Notas Finais


Então, a história vai focar de início os momentos de pai e filho, já a partir do próximo cap. NaruHina vou desenvolver com calma, já q ainda eles não são um casal e n têm sentimentos de amor sincero, ainda. Então peço um pouquinho de paciência nesse lado.

Obrigada os favoritos e os comentarios, fico extremamente feliz quando chegam novas notificações graças a

Enfim

Kissss e obrigada


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...