História Destino Criminal - Justin Bieber - Capítulo 23


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Justin Bieber
Exibições 150
Palavras 917
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Olha eu que voltei ♡
Boa Leitura. ❤

Capítulo 23 - Fui buscar o Matt no hospital


PVO's Nath

        Justin me levou pra um hotel, alugou a cobertura e nós subimos, ele me deitou na cama, e começou a me dar aqueles beijos q só ele sabe, mas ai a falta de ar chegou. E eu aproveitei o momento

- Já vou Bieber - disse o empurrando e levantando, peguei minha bolsa e ajeitei o cabelo, eu poderia até querer ele, mas não ia ser tão fácil assim

- não acredito que tu vai me deixar assim vadia

- assim como? - disse abrindo a bolsa e segurando a arma lá dentro, vai que i Justin tenta algo, ele tá bêbado e não confio nele, Justin levantou da cama, tirou a blusa e veio na minha direção, apertou meus braços

- AH VADIA TU NÃO TÁ FICANDO NEM DOIDA DE ME DEIXAR AQUI DE PAU DURO, EU VOU TE COMER NEM Q TU NÃO QUEIRA - disse gritando e me sacudindo, sua voz tinha muita raiva acumulada

- VAI FAZER O QUE? ME ESTUPRAR DE NOVO SEU BABACA ? - disse gritando, eu tava com ódio, toda vez era isso, já cansei do Justin, puxei a arma da bolsa, e apontei a arma no meio a cara do Justin, ele me largou e ficou caladinho, e mais do que óbvio que eu adorei isso

- abaixa essa arma Nathalia, você sabe que não não vai atirar, você me ama - ele disse com um sorriso debochado

- amo mesmo Justin? - disse puxando o gatilho, não era amor q ia me impedir de fazer nada

- Nathalia para, já deu

- tá com medo amor? Você tem toda razão não vou atirar você, eu sou um amorzinho lembra? Sou uma garota incapaz de matar alguém - falei isso irônica, e bati com a arma na cara dele, a esse ponto ele já devia tá pensando que eu armei isso tudo, mas não é necessário ele é muito idiota, parece q não pode ver mulher querendo "dar pra ele" q fica assim, não pensa

- porque fez isso vadia? Vai pagar muito caro, eu vou acabar contigo - depois dele dizer isso fui até ele e o beijei, beijei com toda vontade do mundo, do jeito q a gente sempre faz, parei porque ficamos com falta de ar

- eu vou esperar você acabar comigo, não esquece em - disse sorrindo, dei uma piscadela e fui embora
   * No Outro Dia *

       Acordei 8:00 horas, eu estou me sentindo ótima, e ao mesmo tempo, consigo me sentir a pior pessoa do mundo, o Justin q eu o amo e não vou mata-lo e sabe de uma coisa? Ele nunca esteve tão certo em toda sua vida.
        Acabei de tomar café, já estou arrumada, são 9:30, eu vou ver o Matt, ele me mandou o endereço do hospital. Peguei meu Camaro e fui, era tipo 10 minutos onde eu tava.

- olá, eu vim buscar o Matthew Vaughn - disse pra primeira enfermeira q eu vi

- a claro senhorita, eu estava mesmo indo vê-lo pra lhe dar seus últimos remédios antes de ir - disse a moça sorridente q usava um crachá onde dizia que seu nome era Júlia

-  okay, posso acompanhar você então né?

- sim, vamos

- não... Calma - disse pra moça bem rápido, eu tava mesmo desesperado do jeito q demonstrei - oq aconteceu com ele?

- ele teve uma overdose, e por muito pouco não teve cirrose, oq significa q ele se deu muito bem e nasceu de novo... Hãn... Desculpa perguntar, mas é q eu tenho cuidado dele uma boa parte do tempo e desde quando ele  chegou aqui, e ele nunca deu indícios de q tinha alguém, nem quando eu perguntei, ele não falou sobre uma namorada

- com razão, eu não sou namorada dele, mas o conheço eu pelo acho q conheço, nós somos amigos... Hãn. Nos conhecemos a muito tempo

- q bom ver você aqui pra pega-lo - ela virou e seguiu até a sala, ela entrou e meu coração disparou, então eu parei do lado de fora, e respirei bem fundo. E entrei.
         Matt deu um sorriso, esperançoso, aliviado, lindo. O seu melhor sorriso.

- olá - disse sorrindo sem jeito e abaixando a cabeça - é bom te ver, você tá bem?

- muito bem, agora eu até posso dizer q estou melhor - ele disse levantado, e me abraçando, eu dei um beijo na bochecha dele, na bochecha do meu MELHOR AMIGO não vou negar, eu tava feliz, até porque as pessoas q estão na minha vida, até eu mesma, consigo mudar de personalidade em questão de segundos

- então enfermeira, ele já tá liberado? - disse sorridente

- todo seu senhorita - disse a enfermeira sorridente

       Eu e Matt saímos daquele hospital, era umas 10:00 horas, fomos em uma cafeteria, eu deduzi q ele precisasse de pelo menos um café descente, nós comemos, eu paguei a conta e nós fomos pra minha casa, Matt me falou pq ele teve uma overdose, ele disse q não aceitava o fato de ter sido tão burro e perdido tudo por causa de dinheiro, disse estar arrependido de todas as merdas q ele fez, disse que a maior depois vai conseguir me perder e me magoar eternamente, mas ele não me disse oq fez, ele não disse mais uma palavra se quer sobre qualquer coisa q ele possa ter feito de tão ruim pra mim. So q quando eu descobrir, vou odiá-lo pra sempre.


Notas Finais


Até o próximo capítulo. ❤
Cadê minhas leitoras ? ♡ amo vocês, não abandonem a fic...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...