História Destino ( Imagine Jimin) - Capítulo 28


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Bts, Jimin, Novela, Romance
Visualizações 115
Palavras 1.395
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Volteiii :33
Antes de tudo, quero pedir compreensão de vocês caso eu demore a postar de novo, fiquei doente, assim que eu me recuperar voltarei a postar, mas por sorte já tinha escrito esse capitulo pra vocês <3
Então, perdoem os erros e boa leitura <3

Capítulo 28 - Os dias no inferno começaram


??? – Entendo, mas eu vim aqui por sua causa

Disse o homem me encarando

 

- Sou tão popular assim?

Perguntei

 

??? – Bom, não sei se é pra todos, mas pra minha família é sim

 

Me virei para o homem no mesmo momento

 

- Aonde o senhor esta querendo chegar?

Perguntei

 

??? – Bom... Deixa eu me apresentar, sou Kay Kun...

 

[...]

 

O homem me contou toda a sua história, na verdade minha história, ou minha e da s/n com aquele garotinho de uns meses atrás

 

- E onde o senhor quer chegar?

Perguntei

 

Kay Kun – Quero que você more em minha casa, e ajude Tai Kun a superar a morte de sua mãe, como pai é muito triste ver a situação de seu pequeno e único filho

 

- E o que eu teria que fazer?

Continuei a perguntar

 

Kay Kun – Terá que se mudar para minha casa, junto com aquela moça como é o nome dela...

 

- S/n?

Falei

 

Kay Kun – Isso mesmo, s/n, ela já esta lá; chegou ainda hoje, como eu disse a ela, é melhor vocês estarem por perto de Tai Kun para que seja mais rápido o processo

 

- Esquece!

Respondi me levantando

 

O senhor Kay kun me segura pelo braço

 

Kay Kun – Espere, por favor, preciso que me ajude, não estou pedindo isso de graça, eu pagarei pelo serviço

 

- Não é por causa do seu dinheiro

Respondi

 

Kay Kun – Então...?

 

- Eu e s/n não nos damos bem como antigamente, na verdade nos odiamos

Respondi

 

Kay Kun – Entendo... Pode parecer clichê ou apenas coisa de velho, mas, já ouviu falar que ódio é como o amor?

 

- Não sei o que está falando, se morássemos no mesmo lugar novamente, nos mataríamos

Respondi

 

Kay Kun – Nesse caso, deixa eu lhe explicar, tem cômodos na casa em que é minha e do meu filho a que também era da minha falecida esposa, e tem a casa aos fundos que era dos empregados, então se você for, não precisará ficar no mesmo lugar em que s/n

 

[...]

O senhor Kay Kun implorou tanto por minha ajuda que decidi aceitar, afinal eu conhecia o garoto Tai Kun, também gostei daquele garotinho, no fundo eu queria realmente ajuda-lo, só estava com medo de s/n não gostar da ideia de me ver

 

[...]

 

Chegamos na casa do senhor Kay Kun já era noite, pois passamos na minha casa e dos meninos para pegar minhas coisas, avisei a eles que iria me mudar para o trabalho que arrumei, e que iriamos nos ver com menos frequência, mas eles não se importaram muito, na verdade nem queria saber pra onde eu estava indo, afinal eu sou o malvado que causou dor a amada s/n deles

 

Kay Kun – Entre!

 

- Onde fica a casa dos fundos, tem as chaves?

Perguntei com minhas malas na mão

Kay Kun – Estão aqui, são as reservas...

Disse tirando-as do bolso

Kay Kun – ...Fica por aquele caminho, mas a...

 

- Obrigado!

Não deixei ele terminar de falar peguei as chaves de sua mão segui em direção aos fundos, afinal, se s/n me visse ali agora iria surtar ou sei lá o que

 

[...]

 

Assim que cheguei na frente da casa senti o cheiro de produtos e limpeza, bem cheirosos por sinal, tudo estava muito limpo

*Pelo jeito fizeram uma faxina para minha chegada*  Pensei

 

 

Então abri a porta e entrei larguei as malas ao lado da porta e fechei a mesma, comecei a andar, parei em um determinado ponto procurando a tomada para ascender a luz, estava muito escuro

 

Até que sou atingido pelas costas e alguém começa a gritar em quanto me bate

 

Flashback OFF

 

 

[...]

Limpei aquela lágrima que escorreu, peguei minhas malas e fui a procura de um quarto para dormir

 

Encontrei um quarto, entrei e me joguei na cama

 

Comecei a lembrar do que aconteceu a pouco com s/n, estão comecei a rir, achei engraçado, mas ai de tanto rir minhas costas começaram a doer novamente, ela me bateu muito ai parei de rir

 

- Que força!

Falei colocando a mão em minhas costas, rindo novamente lembrando do acontecido, uma mistura de risos e gemidos de dor, o que me dava mais vontade ainda de rir

Acabei dormindo após tanto rir

 Jimin OFF

 

 

S/n ON

 

Acordei e a primeira coisa que fiz foi colocar meu celular na tomada novamente pois já estava quase sem carga, como eu não tinha deixado carregar totalmente

Como já estava com o celular na mão resolvi mandar mensagem pros meninos explicando tudo

Resolvi mandar a mensagem pro celular do Namjoon já que foi com ele que falei primeiro sobre o assunto

 

 

[...]

Após ter mandado a mensagem levantei e fui ate o banheiro, penteei o cabelo escovei os dentes e fui até a cozinha preparar o café

 

Fui a passos lentos afinal eu ainda estava sonolenta

Levo um susto ao ver Jimin de costas em frente a geladeira

O mesmo vira e me encara quando percebe minha presença

Dou as costas e vou para o sofá na sala

 

[...]

 

Fico alguns segundos atirada ali no sofá encarando o teto

De repente uma mão com uma xícara surge a cima de mim

 

- O que é isso?

Pergunto

 

Jimin – Café, o que mais seria?

Diz ele enquanto leva sua xicara ate a boca

 

- Qual é! O que você colocou aí dentro? Veneno? Não espera! Você cuspiu né

Respondi ainda deitada apenas dobrando a cabeça para tras para olhar na cara dele

 

Jimin – Se não pegar vou virar em você, anda logo meu braço ta doendo

Disse ele apenas olhando para a TV

 

- Não quero!

Respondi

 

Assim que eu disse isso o mesmo começou a virar a xicara lentamente

 

Percebo que ele realmente estava falando sério, ele iria mesmo jogar o café em mim se eu não pegasse

 

Levantei rápido do sofá me sentando nele e segurei sua mão para que não virasse o café em mim

 

- Idiota! O que pensa que está fazendo?

Perguntei

 

Jimin – É pra pegara xicara e não a minha mão

Disse ele desta vez me encarando

 

Percebi que estava segurando a mão dele e logo arranco a xicara das mãos dele

 

- Aish...

Resmungo quando tiro a xicara de suas mãos

 

*Os dias no inferno começaram* Pensei

 

Do nada ele se senta ao meu lado, eu me afasto ficando o mais longe possível dele

Não sei o que ele esta tramando, mas com certeza não é algo bom

Então começo a encara-lo enquanto ele toma seu café

 

 

- Como está sua cabeça?

Perguntei sem nem me tocar que estava começando um assunto, o que eu estava tendo na cabeça!?

 

Jimin  – O que tem ela?

Perguntou

 

- Bom... Você tinha se machucado... O Jin falou que você quase foi atropelado

Falei sem jeito

 

Jimin – Ah! Isso, esta bem, não ficou nem uma marca ou cicatriz

Respondeu tranquilamente

 

Até me assustei um pouco, pro cara que me insultou de todas as coisas possíveis, ele estava quieto de mais

 

[...]

 Já estávamos ali sentados em silencio por um longo tempo, pelo menos pra mim parecia uma eternidade

 

Até que Luna surge na porta

 

Eu e Jimin olhamos para ela na mesma hora

 

Luna – Ah! Desculpa s/n, não sabia que estava com visitas

Disse saindo e fechando a porta novamente atrás dela

 

- LUNA! Espera

Disse largando a xicara na mesa de centro em minha frente e indo atrás dela

 

A alcancei e segurei seu braço

 

- Luna, o que houve?

Perguntei assustada

 

Luna – AH! Nada só fui te chamar pois o senhor Kun deseja falar com você, mas você estava com visita, desculpa atrapalhar

 

- Luna... Você não atrapalhou nada, não precisa agir assim

Falei sorrindo para ela, e enganchando nossos braços

 

- Vamos ver o que o senhor Kun quer comigo

Falei, então começamos a andar até a casa do senhor Kun

 

[...]

 

Chegando lá Luna me levou até a porta do escritório e foi fazer limpeza nos quartos

 

Bati na porta do escritório do senhor Kun e esperei sua autorização

 

Kay Kun – Pode entrar!

 

Então assim fiz

 

- Gostaria de falar comigo senhor?

Perguntei

 

Kay Kun – Sim, sente-se por favor

 

Me sentei e o mesmo continuou

 

Kay Kun – Quero que comece hoje, já pedi para a cozinheira preparar uma bandeja com o café do Tai Kun, leve até ele e consiga fazer com que ele tome seu café

 

*Moleza* Pensei

 


Notas Finais


Jimin sendo legal? Acho que ele está tramando alguma
Como s/n vai se sair na sua primeira tarefa?
Até a póroxima <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...