História Destino incerto - Capítulo 25


Escrita por: ~

Postado
Categorias Novos Titãs (Teen Titans)
Personagens Ciborgue, Estelar, Mutano, Ravena, Robin
Exibições 210
Palavras 953
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Hentai, Romance e Novela, Sobrenatural, Violência
Avisos: Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oi gente, minha vida tá uma loucura, to fazendo 8 cadeiras na faculdade além de 3 atividades extra classe e o rpg que rola aqui em casa a cada 15 dias, não to conseguindo escrever como eu gostaria e por isso eu não vou prometer atualizações semanais na fic. Não se preocupem, eu não vou abandoná-la!
Essa semana eu vou participar de um seminário, então estou super nervosa e ansiosa, tomara que de tudo certo, mas é provável que eu não consiga postar aqui.
Enfim, boa leitura e até daqui a pouco.

Capítulo 25 - Titãs.


Fanfic / Fanfiction Destino incerto - Capítulo 25 - Titãs.

A semana passou se arrastando, quando a sexta-feira chegou eu me sentia exausta, emocional e fisicamente. Teve dois ataques de demônios durante a semana e só com a ajuda do Robin eu consegui derrotá-los, parece que a cada vinda eles ficam mais fortes. Ainda não temos nenhuma pista de onde minha mãe pode estar, e as traduções dos arquivos que o Batman tinha conseguido não estava indo como gostaríamos. Eu passei a semana toda tentando me manter o mais afastada possível do Garfield e ele tentou ficar perto de mim o máximo possível, então passei boa parte do tempo na escola escondida, principalmente no laboratório de informática, acabei conhecendo um pouco mais o Victor e ele é muito legal.

 Ele estuda na universidade de Gotham, alguma coisa sobre informática e computadores, ele já me disse o nome do curso mas eu sempre esqueço, e está estagiando como monitor do laboratório de informática da escola. Ele me trata como se eu fosse uma irmã mais nova, o que é divertido, mas me deixa preocupada com o que pode acontecer com ele por querer ser meu amigo. Mas tem uma coisa estranha com ele, eu não sei bem o que é, mas às vezes parece que o que eu estou vendo quando vejo ele não é real, e se eu tento me forçar a ver o que quer que seja real eu fico com muita dor de cabeça, mas eu sinto que posso confiar nele, então por enquanto estou seguindo minha intuição, já que não tenho tempo para investigar isso mais a fundo.

Quando finalmente cheguei em casa no fim da tarde parecia que um caminhão tinha passado por cima de mim, e minha cabeça tinha virado geléia. Então tomei um longo e relaxante banho e me sentei em meu quarto para meditar. Fiquei horas meditando e já me sentia muito mais leve quando resolvi ir até a batcaverna saber se havia novidades sobre a investigação. Quando cheguei lá percebi que havia mais alguém além do Batman e não era o Robin, pensei em me esconder, mas seria em vão, de alguma forma o morcego sempre sabia quando eu chegava.

- Ravena, quero lhe apresentar uma pessoa. – Batman falou.

Me aproximei cautelosa e fiquei surpresa ao ver quem estava ali.

- Esse é Cyborg, mas acho que você o conhece como Victor Stone.

- Oi Ravena.

- Oi, o que faz aqui? – perguntei sem conseguir esconder a surpresa.

- Ele está aqui porque você precisa de treinamento Ravena. – o morcego falou. – Você deve ter percebido que os seres demoníacos que tem atacado Gotham tem ficado cada vez mais forte, e para que possa lutar contra eles você precisa ficar mais forte.

- Eu sou forte! Mas, apenas hipoteticamente, como um nerd da informática poderia me ajudar a enfrentar demônios? – falei tentando parecer indiferente.

- Ser chamado de nerd da informática magoa, sabia? – Victor falou divertido, enquanto girava um anel que ficava em sua mão direita. – Mas acho que eu poderia ajudar sim.

E de repente o garoto alto não era mais um garoto, boa parte do seu corpo era máquina ele parecia um robô, mas havia ainda alguns componentes biológicos, como metade do seu rosto. Eu não consegui esconder meu espanto, mas isso explicava porque minha mente me fazia pensar que havia algo errado com o que eu estava vendo, era uma ilusão, o Victor que eu via na escola era um disfarce, provavelmente holograma ou algo assim.

- Cyborg está trabalhando em um projeto da Liga chamado projeto Titãs, e isso inclui treinar jovens heróis.

- Eu não sou um herói.

- Inclui treinar jovens com habilidades especiais para se tornar um herói, ou heroína, e você tem essas habilidades Rae. – Victor falou sorrindo pra mim. – Mesmo que você não se sinta um herói, mesmo que você veja seu dom como uma maldição, o que importa é como você vai usá-los.

Eu não sabia o que dizer, ele não olhava pra mim quando falou sobre maldição, ele olhava para as próprias mãos, que eram de metal, ele não estava falando só sobre mim, estava alando sobre ele mesmo, eu conseguia sentir o que ele estava sentindo, e eu soube que ele me entendia.

- E como você pretende me ajudar?

Batman e Cyborg me explicaram um pouco sobre como seriam meus treinos de combate e as pesquisas para entender melhor meus poderes, eu treinaria todo dia depois da aula e poderia fazer mais pesquisas usando os computadores da base de treinamento, Batman continuaria a investigação e me manteria informada sobre o progresso dela, eu conheceria a base e os outros jovens heróis no dia seguinte. Depois de tirar todas as minha duvidas Victor foi embora, e eu me atualizei sobre o andamento da investigação, Cyborg não sabia toda história, apenas que eu tinha poderes e precisava de treinamento, e que sou a Rachel Roth. As coisas ficam mais fáceis se ele puder me avisar qualquer coisa na escola e se eu precisar de ajuda para escapar de alguma situação perigosa para minha identidade secreta ou para a segurança dos meus amigos.

Quando cheguei em casa minha cabeça estava a mil, tanta coisa em que pensar, eu ia ser treinada, para usar meus poderes em combate, claro que eu havia sido treinada pelos monges, mas para controlar minhas emoções e controlar meus poderes, não para usá-los para atacar ou defender e isso seria desafiador. Quando finalmente consegui pegar no sono ele foi repleto de pesadelos, o pesadelo de sempre é claro, mas as pessoas que matava mudavam a cada segundo, como se ele estivesse acelerado ou algo assim. Acordei suada e gritando sentindo como se realmente houvesse um coração sangrando e pulsando nas minhas mãos. 


Notas Finais


E aí, o que acharar?
Tava morrendo de vontade de escrever essa parte, onde começa a surgir os titãs, propriamente ditos, a partir daqui é para as coisas acelerarem um pouco e talvez aparecer mais lutas, não sou boa escrevendo cenas de batalhas, mas vou me esforçar. Para aqueles que são ansiosos e curiosos como eu, adianto que já tenho escrito o momento em que a Rae e o Gar revelam que tem poderes um para o outro, falta só escrever o que acontece até chegar lá.
Comentem aí o que estão achando e se tem alguma sugestão ou se já estão imaginando quais jovens heróis já estão sendo treinados pelo cib.
Beijinhos!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...