História Destino ou Acaso? - Capítulo 54


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Colegial, Drama, Originais, Relações, Romance, Romance Lésbico, Viagens
Visualizações 51
Palavras 2.530
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Enfim. Esse é o capítulo bônus da fic e eu espero que vocês tenham gostado da história. Dedico esse capítulo a leitora do user: julyhsc ❤️

BOA LEITURA!

Capítulo 54 - Capítulo bônus - Mais amor!


Fanfic / Fanfiction Destino ou Acaso? - Capítulo 54 - Capítulo bônus - Mais amor!

Hoje é o aniversário de nove anos de Lily e Aria, e Chloe e eu resolvemos fazer uma coisa especial para elas, já que é um dia que elas ficam tristes. Tínhamos essa ideia desde que elas tinham dois anos de idade, mas resolvemos esperar para que elas digerissem a falta de Bella. 

(...) 

-Vocês demoraram! – Falei abraçando Chloe na porta do aeroporto 

-E olha que viemos de jatinho! – Chloe riu 

-Madrinha!

 Lily e Aria correram para os braços.

-Oi minhas lindas! – Beijei a testa de ambas – Hoje é um dia especial! 

-Madrinha... – Ela abaixou a cabeça 

-Esqueça tudo, hoje vai ser um dia especial.

Coloquei as malas no porta malas e as meninas já entraram no carro e colocaram o cinto. 

-Como elas estão? – Perguntei para Chloe que parecia bem calma 

-Elas dormiram mal esta noite, choraram bastante quando saímos de casa. – Chloe respirou fundo – Foi uma noite longa para todas nós

Abracei Chloe segurando minhas lágrimas e ela deixou que algumas escapassem, mas logo as limpou. 

-E a Yasmin? – Chloe perguntou fechando a porta do carro

-Ela está em casa, disse que faria o almoço para nós. Eu ajudei ela com algumas coisas e logo depois vim buscar vocês – Respondi dando partida no carro 

-E vocês estão...? – Chloe fez cara de interrogação

-A gente assumiu o namoro depois de tantos anos ficando com outras pessoas que não tem nada haver nem comigo, nem com ela – Ri lembrando de como tudo aconteceu 

Flashback On 

-Yasmin, fala serio! A gente está nisso a anos, já está mais do que na hora da gente se assumir, assumir que isso aqui – Apontei para Yasmin depois para mim – já devia estar acontecendo a anos. Bella sempre disse que nascemos uma para outra, mesmo sendo duas babacas infantis, e eu nunca descordei dela e você sabe que o que ela falava realmente era verdade.

Yasmin se sentou na cama nervosa, querendo rir é chorar ao mesmo tempo. Andei de um lado para o outro do quarto, Yasmin me observava atentamente. Eu precisava tomar uma atitude de ante de tudo aquilo, meu coração gritava para eu parar de ser trouxa e abraçar logo o que era meu. 

Caminhei até meu closet e procurei em minha gaveta uma caixa com uma aliança de prata que sempre quis dar para Yasmin. E por incrível que possa parecer eu havia a guardado por todos aqueles anos, procurando um dia que eu sentisse que era a hora certa. E esse dia havia chegado. Assim que achei a caixa, fui até o quarto em direção a minha garota que continuava sentada na cama, agora de cabeça baixa. Ajoelhei-me e abri a caixa, dando a ela visão de um par de alianças que ela sempre me dizia que queria na nossa adolescência. 

-Yasmin, aceita ser minha namorada? Aceita firmar o que já temos a anos e negamos por ser burras e por vontade de cair no mundo? – Ri com lágrimas nos olhos 

-Esperou todos esses anos para me fazer esse pedido. Por que Luana? – Yasmin deixou uma lágrima sua cair sobre minha calça jeans azul escuro 

-Eu sempre tive receio, medo de uma relacionamento sério, de como tudo isso pode fluir e como as coisas podem e irão mudar com esse passo. Eu achei que não estava preparada, nem para você, nem para ver o meu mundo mudar de acordo com essa fase maluca que é se apaixonar e amar uma pessoa.

-Eu não te perdoo. Mas eu aceito ser sua namorada! – Yasmin se levantou – Eu te amo! 

Me levantei e trocamos as alianças para logo depois um beijo vir a silenciar nossos corpos e acalmar nossos corações. 

Flashback OFF

-Quem diria, Luana Marchese! – Chloe riu olhando a aliança em seu dedo 

-Madrinha, é verdade que você vai dar um cãozinho para nós de aniversário? – Aria perguntou tímida

-Quem te falou isso? – Perguntei me fingindo de boba 

-A mamãe – Lily e Aria disseram juntas 

-Valeu, mamãe – Disse debochada para Chloe. 

Colocamos o papo em dia durante o caminho até o meu apartamento. Minhas afilhadas me contaram sobre o colégio. Aria me disse que tem um garoto que senta ao seu lado que é super bonzinho e eles são melhores amigos e Lily disse que gosta mais do amigo dela, Bob, da sala ao lado.

Disse até que ele lhe deu flores de papel crepom no dia de uma comemoração interna na escola.

-Como lidar com essas crianças com garotinhos tentando conquista-las? – Olhei para Chloe que apenas dia das filhas contando as histórias

-Elas sabem que criança tem amigos, criança não namora – Chloe falou olhando para mim com firmeza

-Eu nem gosto do Hunter, madrinha. Ele é só meu amigo mesmo! – Aria disse segura – A Lily que fica pegando na mão do Bob às vezes 

-Aria! – Lily gritou dando um tapa no braço de sua irmã

-Peça desculpas, Lily e nada de gritar com a sua irmã e Aria, não seja fofoqueira, isso é feio. Se Lily quiser que eu saiba, ela irá me contar! – Ouvir Chloe falar firme 

-Me ensine a ser mãe quando eu tiver meus filhos – Falei rindo para Chloe 

Assim que chegamos no meu apartamento o presente das meninas correu para cima delas. Yasmin deu um abraço de saudade em Chloe que foi retribuído com muito amor, depois deu um beijo nas bochechas das meninas. 

-Vão todas lavar as mãos que o almoço está servido – Yasmin disse animada 

Nos sentamos todas na mesa de jantar, coisa que nunca aconteceu desde que mudei para cá. Bella contou como está no novo trabalho e como está sendo tranquilo ser dona de uma galeria de artes visuais. Eu por fim, acabei virando médica e agradeço por estar de férias este mês, para poder descansar. Yasmin virou presidente de uma das empresas mais reconhecidas no mercado econômico. 

-Tem falado com a sua sogra? – Yasmin perguntou 

-Falei com ela faz três semanas – Chloe respondeu tranquilamente já que as crianças comeram na sala vendo desenho 

-E ela não quer saber das meninas? 

-Não, Yasmin. Ela é tão ignorante que guarda essa magoa que nem devia existir sob minhas filhas, netas dela. – Chloe respondeu de forma amarga. 

(…)

Chloe Lombardi Suzie’s Point Of View 

-O sol já está começando a se por, vamos dar um passeio? – Puxei a atenção de todos na sala de estar 

-Vamos! – Lua e Yasmin se levantaram 

-Vou acordar e arrumar as meninas – Dei uma piscadela para elas. 

Fui até o quarto das meninas, aquele que Lua fez questão de comprar a mais só para as afilhadas e as chamei de forma calma. 

-Está na hora de uma surpresa – Sorri para elas 

Aria e Lily se levantam rapidamente, já tirando o pijama e colocando a roupa que pedi para elas deixaram separadas antes de dormir. Deixei que elas se vestissem e escovassem os dentes e fui ajudá-las com os cabelos cacheados. Depois que terminei, elas passaram batom e eu que já estava pronta desci com elas e uma pequena mochila nas costas. 

Por do sol + Miami = Praia!

Fomos caminhando até a frente da minha antiga casa, Lily e Aria tomavam sorvete alegremente e eu estava aliviada de vê-las bem.

-Filhas, eu morava aqui na minha adolescência. Na minha infância eu morei na França, mas vim para a Flórida com a idade de vocês e a mãe de vocês também não é daqui, ela é uma típica Italiana. – Falei de forma alegre para as crianças

-Somos uma mistura de francesas com italianas, mãe?

–Aria perguntou pensativa

-Sim, vocês são. – Sorri para elas 

-Isso é muito legal, mãe! – Lily disse animada

-Onde a mãe Bella morava? – Lily perguntou 

-Logo ali, naquela grande casa vermelha. A mãe dela, Alice, ainda mora lá – Falei rapidamente 

-A vovó não gosta de nós, mãe. – Aria disse 

-Por que? – Lily perguntou 

-Nem eu sei, minhas estrelas. Sei que quem se importa com nós, está aqui, ao nosso lado sempre! – Sorri para Lua e Yasmin 

-Vocês sabem por que estamos aqui? Nesta praia –Lua perguntou as meninas 

-Não, madrinha – Lily respondeu 

-Nessa praia tem muita história guardada. Era meu lugar favorito quando eu era criança e isso não mudou até hoje – Lua comentou sorrindo – Bella surfava, vocês sabiam? 

-Como o Toledo que passa na tv? Aquele surfista brasileiro? – Lily perguntou boquiaberta 

-Sim, como o Felipe Toledo do Brasil e ela era tão boa quanto ele! 

-Mãe, podemos surfar também? – Lily me pediu pulando animada 

-Claro que podem! – Sorri para ela 

-A gente surfou muito nesta praia, as vezes vínhamos a noite pegar onda, era maluquice nossa, mas o mar fica lindo a noite. As vezes fazíamos fogueira também, tocando violão e cantando com os amigos sentindo o vento gelado do mar batendo em nossas costas 

-Mãe, você participava? – Aria perguntou curiosa 

-Depois de algum tempo eu comecei a participar sim, filha. Mas não era sempre, eu detestava que Bella surfasse a noite porque eu achava perigoso, ficava zangada e preferia ficar em casa. 

Aria riu que até perdeu o fôlego.

-Você era boba, mamãe – Falou por fim 

Com o céu escurecendo cada vez mais, caminhamos um pouco mais rápido em direção ao meio da praia ainda contando as histórias malucas que vivemos ali. No meio da praia montamos uma fogueira e com direito a marshmallow. 

-O céu está azul, laranja, roxo e branco – Lily comentou com Aria 

-Mãe, tire uma foto, rápido! – Aria disse cutucando o meu braço 

Peguei a câmera da mochila rapidamente e a liguei. Aria e Lily tem muita vocação para serem modelos, a espontaneidade delas é incrível diante as câmeras. 

Elas correram até a beira do mar onde jogaram água para cima, fizeram várias poses e se abraçaram. Não foi um abraço para a foto, foi um abraço sincero, com sentimento. Elas ficaram ali dando tchau para o sol e depois voltaram para a fogueira, ambas se acomodado em meus braços. 

-As estrelas, mãe. – Lily apontou sorrindo 

-Sim filha, as estrelas.

 Dei um beijo na testa das duas e sorri para Lua e

Yasmin que se juntaram ao nosso lado.

-Bella sempre me dizia que gostava muito da terceira estrela do lado esquerdo da praia. Ela dizia que de alguma forma, aquela estrela sorria para ela – Lua falou sentida 

-Será que a mamãe virou aquela estrela, madrinha? – Aria sorriu 

-Eu creio que sim, meu amor. Eu a cativei e hoje ela sorri para mim também

-Mamãe, vamos te cativar e sorrir para você todas as noites, não vamos, Lily? – Aria pegou na mão de sua irmã 

-Vamos! – Lily respondeu apertando a mão da menor 

Soltei elas de meus braços e deixei que elas caminhada em até um pouco mais a dentro da beira onde as ondas quebram, elas não tinham medo algum e eu confio nelas o suficiente para saber que elas não vão até onde não podem. 

Depois de muito tempo ali paradas, elas fizeram um movimento singelo, como se capturasse aquela estrela e a guardasse no coração. Elas voltaram até mim, pulando de alegria e me abraçaram forte. 

-Nós te amamos, mamãe! 

Minhas duas princesas falaram juntas e eu só soube dizer o mesmo. 

-Mamãe disse para nós – Aria começou

-Que você está se saindo muito bem – Lily continuou 

-E que ela te ama muito – As duas disseram juntas me fazendo chorar – Obrigada pelo presente. 

-Que presente? – Perguntei secando as bochechas 

-Ter trago a gente até aqui – Lily disse sorrindo e logo depois recebi um beijo sanduíche

-Não agradeçam. 

Passamos mais uma hora ali, depois voltamos para o apartamento de Luana, onde todos os convidados já estavam presentes. A festa era a última surpresa da noite e as aniversariantes adoraram. Elas brincaram muito e se divertiram e eu fiquei feliz por isso. Meu presente material foi um colocar de prata com o pingente de uma estrela com a primeira letra do nome delas gravados atrás. 

No final da festa as duas leram uma carta que escreveram juntas. As vezes acho que elas são inteligentes demais para apenas nove anos de idade. 

“Hoje nós, Lily Lombardi Suzie e Aria Lombardi Suzie, completamos nove anos de idade. Ouvimos histórias bonitas de como tudo era antes da gente chegar e mais centenas de histórias de como tudo ficou mais colorido com a nossa chegada. É claro que é confuso, eu não entendo porque ir ao colégio todos os dias (Lily disse), assim como não entendo porque tomar banho nos dias de neve, são dias congelantes! (Aria completou). Mesmo que nós não entendamos porque tomar banho em dias congelantes ou ir ao colégio todos os dias, entendemos o quão importante é estar aqui e mais que isso, entendemos o quão importante é vocês na nossa vida. 

Mamãe nos dá muito orgulho, ela cria a gente de uma forma tão bonita que eu não gostaria de ser criada de outra forma e mesmo que as vezes a gente chore pela ausência da mamãe Bella, sabemos que ela cuida da gente e cuida da mamãe Chloe de onde quer que ela esteja. 

Os parabéns são para nós duas, e nós agradecemos de todo coração, mas os parabéns também são para a mamãe, porque sem ela não estaríamos aqui. 

Obrigada mamãe! 

E obrigada madrinha, Luana, por nos ajudar a escrever essa carta bonita e por nós ensinar as palavras que ainda não conhecíamos ou sabíamos como pronunciar!” 

As gêmeas foram aplaudidas calorosamente e eu agradeci a cada um por estar ali fazendo minhas pequenas sorrirem. 

Lily e Aria Lombardi Suzie's Point Of View

Aprendemos uma coisa muito importante com a mamãe. Somos únicas e especiais. Mesmo que uma parte de nós tenha ido com a mamãe Bella, uma outra parte ficou com a gente. 

A gente segura a mão uma da outra sempre, somos melhores amigas, também somos melhores amigas da estrela que cativamos, assim sabemos que assim como a mamãe Chloe estará com a gente sempre, a mamãe Bella também. E o que a gente vai levar de toda essa história é que o amor não tem hora certa ou errada de acontecer, não tem erros e acertos, tem lições, aprendizados e um grande pacote de coisas que sempre vamos precisar, dentre elas, a paciência. 

Vocês devem estar pensando: “elas não estão falando difícil demais para meninas de apenas nove anos?”, não se enganem, nossa madrinha é uma ótima entenderia das coisas que falamos.

Outra coisa muito importante que levaremos de toda essa história é que é uma bela história de amor, que parece ter sido escrita quando nossas mães saíram da barriga, era como se o destino delas já estivesse escrito, mas foi um leve acaso tudo ter acontecido assim. Ou talvez seja o destino das duas famílias que as uniram desde novas. 

Isso a gente deixa para vocês responderem. 

E mais uma coisa que levaremos, que mamãe planta em nossos corações todos os dias: não importa o que vamos escolher ser, isso vai de pessoa, a carreira profissional. O que importa é que sejamos honestas e antes de mais nada, que saibamos respeitar. Que sejamos heterossexuais ou homossexuais, saibamos respeitar. Mamãe casou com uma mulher e isso é lindo, porque elas estavam felizes. Assim como Victória e Miguel, eles estavam felizes e isso que importa. 

+AMOR

-Preconceito

Obs: O nome do nosso cachorro é Pimpolho

 

 


Notas Finais


Muito obrigada a todos que leram e gostaram! Indiquem a fic aos amigos de vocês, isso é muito importante.
Eu farei uma pausa agora para editar minha outra fic, para quem não conhece se chama "Mar verde" se vocês entrarem no meu perfil > histórias vocês encontraram ela lá e editarei está aqui também, limpar os erros e afins. Nesse meio tempo estarei criando outra fic sim, podem ficar tranquilas (os).

Quem quiser meu contato, ser amiguinho do peito, me manda mensagem por aqui que a gente pode trocar números ou redes sociais.

Comentem o que acharam desse capítulo e da fic no geral!

Até a próxima e mais uma vez, muito obrigada!
-Paloma Silva


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...