História Destinos - Doce Chuva Terceira Temporada - Capítulo 94


Escrita por: ~

Postado
Categorias Mitologia Grega, Mitologia Japonesa, Naruto
Personagens Personagens Originais
Tags Fênix, Itachi, Saraí, Sasusaku
Exibições 42
Palavras 2.822
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Crossover, Ecchi, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Estupro, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir culturas, crenças, tradições ou costumes.

Capítulo 94 - Novas Atitudes


(Autora on) 

 

 

Assim como sua irmã, Saraí acordava agora confusa, mas diferentemente da menor, a mesma não tinha sequer uma mísera lembrança do mundo anterior, desta vez, a rosada de olhos azuis fora poupada. Como todos aqueles tempos de sofrimento a rosada acordou naquela manhã dolorida e se sentou em sua cama observando cada detalhe da cela que chamava de quarto. Puxou a blusa de algodão rasgada com cuidado enquanto cobria seus seios que permaneciam exposto.  Sentiu uma pontada forte em seu ventre e logo concluiu que Meturo a molestou no meio da noite, mas o inacreditável, era que não se lembrava, obviamente que a muito tempo o moreno usava o selo para apagar sua memória, mas Saraí sentia que não era realmente isso que a fez esquecer, suspirou fundo dando graças a Kami-sama, afinal era horrível se lembrar das torturas que passava. Havia uma goteira em sua cela o que a fazia pensar no que estaria acontecendo no lado de fora daquele lugar horrível. Logicamente que chuvia muito no País da Névoa, mas Saraí não sabia o que era isso. 

 Se levantou arrumando a saia suja de sangue e caminhou cambaleando até a porta da cela, as correntes em suas mãos eram firmes, mas assim como não se lembrava do ocorrido a noite passada, a rosada também não sabia o que estava acontecendo com seus poderes, pareciam estar maiores, pois ao se concentrar calmamente, as mesmas caíram no chão. A rosada sorriu, sorriu tão abertamente que nem sabia explicar o tamanho de sua felicidade. Era muito poder para àquelas simples correntes de chakra. Sua boca se entreabriu, ficou ofegante e logo as lágrimas de emoção caíram. 

 - Estou livre! 

 Dizia agarrando seus próprios cabelos. Logo sentiu seu corpo queimar e uma nova onda de chakra se fundia a sua própria. Levantou o braço direito e tudo a sua frente começou a se destruir de maneira sobrenatural e com isso seu sorriso se alargou. 

 - Estou livre... *sussurrava emocionada*

 Logo um batalhão de ninjas patifes tentaram atacá-la para prendê-la novamente, mas não conseguiam sequer chegar perto dela. Seus pés saíram do chão em um voo lento, mas glorioso. Saraí ria e chorava ao mesmo tempo, agora nada iria lhe impedir, lançou um olhar sobre os ninjas que atacavam e todos caíram inconscientes ao chão, jogou as duas mãos ao ar destruindo o teto do esconderijo saindo dele enquanto era banhada pela majestosa chuva, seu voo se tornou rápido e a última coisa que ouviu foi o gritar de Meturo enquanto a mesma fugia nos ares sendo engolida pela poderosa névoa daquele país. Voou praticamente o dia inteiro, porém seu corpo exigia descanso e vendo uma pequena cachoeira no meio da floresta resolveu se abrigar em alguma caverna ali perto. Pousou tranquilamente na grama esverdeada daquele local e logo sorriu, riu e correu até o lago perto da cachoeira e pulou dentro d'agua, finalmente sua doce liberdade havia sido alcançada. Em um mísero instante se concentrou para tentar se comunicar com Teres Senju, na tentativa de agradecê-la por lhe emprestar seus poderes, porém não havia ninguém no outro mundo o que a assustou muito, então àqueles poderes eram dela, mas de onde surgiram? Era a pergunta que veio a sua mente naquele instante. Saiu da água estendendo a mão sobre uma árvore gigante e então um buraco enorme se fez no mesmo, Saraí adentrou nele e se encostou na madeira maciça da árvore, sentiu frio em seu corpo e as feridas que continuavam nele doeram, mas não por muito tempo já que logo começaram a se cicatrizar sozinhos. Forçou seu corpo a se esquenta e sem querer, as mãos de Saraí entraram em combustão celestial assim como todo o seu corpo logo em seguida, o que a assustou novamente, mas  relaxou imaginando que isso fazia parte de sua nova força, uma força que ela não conhecia. Relaxou ali mesmo e adormeceu sorrindo mais do que nunca. 

 

 

(...) 

 

 

 Os dias passaram tranquilos para a rosada de olhos azuis que já havia feito daquela árvore gigante e estranha à sua casa, criou os móveis que sempre via nas visões de sua outra vida, aliás Saraí nunca mais teve as tais visões, achava aquilo tudo muito estranho era como se ela tivesse renascido, o que era verdade, mas ela não se lembrava. Mesmo tendo feito móveis bonitos com a madeira da árvore, mesmo se sentindo confortável ali, sentia que tinha que continuar sua jornada atrás de sua família e de seu amado prometido. Deitada em sua nova cama simples feitas de folhas macias da árvore Saraí só conseguia pensar em onde estaria seu amado. 

 - Meu querido espero que eu lhe encontre logo! *sussurrou Saraí com os olhos marejados*

 Dito e feito, não tão longe dali um casal de ninjas caminhavam, até que um deles sente o chakra estrondoso da Haruno mais velha. 

 - É maior que qualquer Jinchuuriki que já vi... *declarou o ruivo* 

 - Está muito distante? *pergunta a mulher de cabelos exoticamente lilás*

 - Não, vamos levar seja o que for... *declarou o mesmo* - Deve vale mais que os Bijus! 

 Caminhou indo de encontro ao local onde Saraí se encontrava. A rosada sentiu a presença de ambos chegando até sua pequena casa de madeira. O casal se aproximou então o ruivo estendeu a mão direita em direção a porta da casa, seu doujutsu brilhava no meio da escuridão da floresta densa. 

 - Shinra Tensei! 

 Tudo envolta foi completamente destruído, mas a casa continuou ali com se houvesse uma barreira que impedia o ataque do ruivo. 

 A rosada de olhos azuis saiu de dentro da casa dizendo. 

 - Quem são vocês?! O que querem? *Saraí berrou apertando os punhos*

 Ambos não disseram nada, o ruivo apenas a atacou novamente desta vez invocando seus outros caminhos. 

 - Sou Pain, um deus... 

 - Um deus...? *Saraí sussurrou não compreendendo* - O que é isso..? 

 - Ela parece ser bem burra para ter tanto poder! *Konan diz em deboche*

 Saraí abaixou a cabeça os fitando fixamente com um olhar profundo, lendo suas mentes. 

 - Eu não vou ser nenhuma marionete pra nada... Vocês não vão ter meus poderes nunca! *berrou furiosa*

 Usando seus caminhos, o ruivo a ataca com o Caminho Asura, que lança diversos mísseis em direção a rosada. Saraí os para sem menor esforço no ar, a mesma sente seu corpo queima e então as chamas celestiais se apoderam de si. A rosada no instante toma um susto, assim como o casal a sua frente, mas logo apertou os punhos e juntou o chão criando uma gigantesca cratera na floresta, o casal se teleporta para não serem atingidos. 

 - Que poder! *Konan sussurra* - Como vamos derrotá-la ela parece... Ser mais forte que nós! 

 O ruivo cerrou os olhos em direção à rosada e apertou os punhos com força.

 

 

(...) 

 

 

 A floresta tropical estava aquecida pelo sol e a brisa do mar que cobria toda aquela região. Se lembrava bem do País das Ondas, mas não se lembrava que era um local tão lindo e repleto de vida. O time 7 já estava em uma de suas missões mais importantes cuja a rosada se lembrava. Estava apenas a observar de cima da árvore mais alta seus colegas "se matando"  para chegarem ao topo das árvores sem usar as mãos, ela ria, ria muito o que os deixava até raivosos, mas ria por ser tão nostálgico que aquela cena. Fazia algum tempo que já eram Gennins e a rosada até àquele momento monótono apenas relembrava os "velhos tempos". O que a deixou um tanto impressionada, era a postura diferente de seu tão amado Sasuke, se lembrava bem como o moreno costumava a tratar naquela época e naquele novo instante, Sasuke se encontrava preocupado com ela, mais do que antes. Àqueles poderes, o modo diferente como a rosada de olhos verdes falava com as pessoas, como se viesse de um outro tempo, ela falava com certeza que Naruto se tornaria Hokage e que ele seria brilhante, que iria controlar a Raposa das Nove Caudas, que se tornaria amiga dela e de todos os outros Bijus, falava com tanta convicção como se fosse algo concreto que estava prestes a acontecer. A via sempre conversando com Kakashi sobre a política de Konoha e do mundo Shinobi e batia de frente com o prateado quando o assunto eram as guerras passadas. Sasuke estava desconfiado, especialmente que para uma garota que o perseguia e o irritava profundamente, Sakura agora mal falava com ele, dizia apenas o preciso e como companheira de time, o perguntava algumas poucas coisas. Não que se importasse, aliás, mesmo que não admite-se, ultimamente isso era o que ocupava a cabeça do Uchiha. 

 "Se ela veio realmente do futuro..? Não, eu devo está ficando louco! Isso não é possível!" pensava o moreno olhando-a no topo da árvore. 

 A rosada desceu da árvore lendo a mente do Uchiha, arregalou os olhos o fitando. Sasuke temeu novamente, pois a mesma voltou a ter àquele olhar estranho, um olhar possesso, o mesmo que usou na sala de aula da academia em alguns dias atrás. 

 - Eu vou voltar para a casa do Tazuna, boa sorte para vocês... *declarou Sakura*

 - Sakura-chan espera! *berrou Naruto correndo até a mesma*

 O Uzumaki correu até a amiga e quase caiu no caminho, porém a rosada o imobilizou no ar antes que caísse. 

 - O que foi Naruto-kun..? *a rosada pergunta o soltando calmamente*

 O loiro abriu um sorriso enorme com o sufixo enquanto Sasuke estreitava o olhar para ambos. O Uzumaki se aproximou mais dizendo em um sussurro com a mão escondendo a boca para que Sasuke não ouvisse. 

 - Você é boa nisso, que tal dá uma dica!? Mas não conta pro Sasuke!

 A rosada sorriu em nostalgia. 

 - Claro... Você deve se concentrar o máximo que você puder, se estiver zangado ou nervoso não vai funcionar, você deve estar com a mente limpa e concentrar seu chakra nos pés... *declarou a rosada sorrindo* - Eu sei que você consegue, é só se esforça mais, para alguém como você isso deve ser fácil! 

 O loiro arregalou os olhos azulados e sorriu mais ainda. 

 - Pode deixar Sakura-chan, eu vou conseguir! *berrou o mesmo correndo de volta*

 Sakura se virou de costas para ambos, mas sentia os olhos do Uchiha em si ainda, desde que voltou, resolveu se fria com o moreno, não queria voltar a ser a "irritante" que não ajudava na equipe, desta vez seria diferente. 

 Deixou ambos ali a treinar enquanto mais uma vez arquitetava a luta mais importante de sua existência e pensava em sua irmã, se Saraí fosse esperta o suficiente iria perceber logo que seus poderes aumentaram e fugiria do esconderijo. 

 A noite chegava lentamente enquanto a rosada refletia em toda sua antiga vida, havia coisas nela que gostaria de mudar e logicamente faria isso, já outras queria que fossem exatamente como haviam sido. Como por exemplo, seu casamento, seus filhos, seus netos, coisas que se orgulhava profundamente. Não reparou quando Kakashi a chamou. 

 - Sakura... Anda bem distraída ultimamente... *declarou o prateado*

 A mesma sorriu não reparou que já era noite e foi junto do mesmo para a sala de jantar da família do construtor da ponte. A porta se abriu e por ela passou Sasuke e Naruto, ambos ofegantes e cansados. O moreno carregava o loiro meio que emburrado. A rosada sorriu novamente, cada dia era uma nostalgia diferente. 

 - Nos finalmente conseguimos, chegamos ao topo da árvore! *disse Naruto fadigado*

 Se levantou ajudando-os. 

 - Sabia que conseguiriam... *declarou a rosada* 

 Olhou para Sasuke e diferente de como estava o tratado ultimamente, quis abraçá-lo e dizer que o amava, mas não o fez. O moreno se sentiu atraído por ela, mas notando que a mesma não fez nada, recuor também. 

 - Parabéns para você também Sasuke-kun... *declarou sorrindo*

 O moreno estreitou o olhar novamente, mas logo assentiu. 

 O jantar fora tranquilo em vários aspectos, logicamente assim como antes, Inari se revoltou a lembrança do pai falecido, Naruto foi ter com o garoto e Sakura se sentiu atentada a trazer o herói do País das Ondas de volta agora que tinha seus poderes de deusa, porém pensava em outra coisa mais importante que isso. 

 O moreno continuava a fitá-la com curiosidade e desconfiança. Sasuke logo saiu da mesa de jantar e foi se banhar já que estava encharcado de suor. Sakura resolveu se deitar esperando que o moreno terminasse seu banho, não tinha mais como conter sua vontade de beija e ter seu marido de volta, mesmo que num passado tão lento como aquele e porquê não? Voltou como uma imortal, ela e Saraí poderiam fazer o que quisessem, poderiam brincar com a história e novamente retomar o poder quando "dessem na tela", simplesmente. Não havia motivos para que não. 

 O Uchiha saiu do banheiro já arrumado, entrou o quarto vendo a rosada olhar o céu pela janela, ambos ficaram em silêncio até rosada lhe dizer. 

 - Eu sei o que pensa... Posso ler sua mente! 

 O mesmo congelou na porta. 

 - E se eu te disser que sim... Que vim de outro mundo, você acreditaria..? *a rosada sussurra*

 Sasuke sorri de canto. 

 - Como se isso fosse possível... *diz em deboche*

 - E por quê não seria...? 

 O moreno a fitou assustado novamente.

 - Isso é impossível! *disse sério*

 Sakura se levantou e caminhou até o companheiro. 

 - E se eu te disser, que posso trazer seu clã de volta! Você acreditaria!? *pergunta ao Uchiha*

 Sasuke sentiu um choque passar por seu corpo quando a rosada se aproximou e o abraçou, suas palavras pareciam ser bem sinceras. O mesmo a afastou friamente dizendo. 

 - Isso não tem graça! 

 - Eu não estou brincando. *Sakura diz desta vez, fria* - Só que terá de fazer algo para mim... Aliás para mim e para você mesmo! 

 O moreno não sabia o que dizer, por um lado acreditava plenamente e se assustava com aquilo, por outro lado achava que a rosada havia ficado louca. 

 Se afastou novamente. 

 - Se é um truque para me fazer fica com você, não vai dar cert...

 Sasuke não terminou a frase, pois Sakura pegou uma kunai e encravou em seu próprio peito, o local jorrou sangue, porém logo se curou sozinho. O Uchiha ficou perplexo e então perguntou o que já lhe vinha a cabeça a muito tempo. 

 - O que é você?! 

 Ativou seu Sharingan e para seu espanto Sasuke via a alma de Sakura, uma gigante aura de chakra em forma de pessoa. Via ela como realmente era no outro mundo. 

 - Eu sou uma Kami que veio do futuro, para tentar arrumar junto das minhas irmãs, o destino do universo! *contou a verdade ao moreno*

 Suas pernas ficaram bambas. 

 - Não se assuste... Porque mais que uma deusa, eu sou sua Sakura! *disse a rosada lhe mostrando as lembranças do outro mundo*

 A mente de Sasuke foi invadido por milhares de imagens da outra vida que tiveram. Sakura se aproximou do Uchiha e depositou um selinho calmo e apaixonado em seus lábios. 

 

 

(...) 

 

 

 Apertou mais ainda seu pescoço até que o próprio começasse a se desfazer em cinzas. Konan olhava fixamente a cena com os olhos arregalados, pois ninguém nunca conseguiu lutar contra Pain e muito menos derrotá-lo, sangrando a mesma viu o corpo antigo de Yahiko sumir em cinzas enquanto a rosada carregava um olhar possesso. Saraí voltou seu olhar para Konan que estremeceu no instante seguinte, caminhou até a mesma causando lhe desespero completo, nunca em toda sua vida imaginou alguém tamanha força, a rosada não era normal. Saraí sacou uma kunai se aproximou de Konan, quando a própria fechou os olhos esperando a apunhalada, a rosada apenas apontou a kunai dizendo. 

 - Você vai me ajudar a encontrá-lo! Ou se não... Irá morrer! 

 A mesma não compreendeu. 

 - Encontrar? Quem? *Konan pergunta confusa*

 - Meu prometido... O portador do Mangekyou Sharingan! *disse Saraí séria*

 "Itachi..? Ou Madara?" Konan se perguntava. 

 - Li a mente daquele verme... *declarou se referindo a Pain* - Meu prometido anda com um homem de pele azul... 

 - Itachi... *declarou Konan*

 - Me levará até ele... Entendeu! *berrou Saraí*

 Criou uma a dor insuportável na alma de Konan, a mesma gritou rangendo os dentes e então parou para que a mesma respondesse. 

 - Entendeu?! *berrou novamente*

 - Si... Sim.. Eu te... Levou.. *sussurrava a mesma aos prantos desesperada*

 A rosada suspirou erguendo a mulher enquanto dizia. 

 - Então vamos não tenho tempo a perder! E tem mais... 

 Konan esperou que a rosada continuasse. 

 - O dono daqueles seis cadáveres! Eu acabei de paralisá-lo onde quer ele esteja... *declarou Saraí fria* - Você está sem reforço... 

 "Nagato... Ela o rastreio, mas como..?" Konan se perguntava abismada. 

 A rosada começou a caminhar e então olhou o brilho do céu estrelado, sorriu de canto pensando determinada. 

 "Desta vez... Desta vez você será meu... Itachi!" 

 

 

(continua...) 


Notas Finais


Eu sumi, eu sei... Pra resumir o que acontece comigo é o seguinte, estou numa péssima fase e achei melhor me guarda até ficar melhorzinha, eu não sei quando vai sair o próximo capítulo, mas prometo que sai ainda esse ano.
Pra quem quer saber o que eu tenho... Estou com depressão e como já não sou boa da cabeça (LITERALMENTE) estou me cuidando e isso exige tempo!
Espero que o capítulo não tenha ficado tão ruim! Se quiserem deixar seus comentários marotos fiquem a vontade! Amo todos vocês 😁😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...