História Destinos - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Lucy Heartfilia, Mavis Vermilion, Natsu Dragneel, Zeref
Tags Nalu Zerevis Natsu X Lucy Zeref X Mavis
Exibições 56
Palavras 1.868
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ecchi, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Amores depois de tanto tempo eu volto com a cara mais lisa do mundo.

Mil desculpas por isso!!!

Motivos para não ter postado mais:

O meu computador queimou levou dois séculos para que eu conseguisse achar um editor bom para celular.

Eu reeditei o capítulo e espero que gostem das alterações.

Boa Leitura!

Capítulo 7 - Capítulo 7: Por um fio


Fanfic / Fanfiction Destinos - Capítulo 7 - Capítulo 7: Por um fio

Capítulo 7: Por um fio

   ---Lucy On ---

      ----- Terça feira -----

Passei o dia inteiro evitando ter contato com o carrapato do príncipe Loki e não sei qual foi o milagre da vez, mas isso tava funcionando melhor do que a encomenda.

Depois do almoço, logo deu a hora de fugimos do palácio para passamos a tarde com os rapazes, mas hoje algo me dizia: "Voltem cedo ou se não algo pior vai acontecer."

Mesmo conversando de 10 em 10 minutos eu olhava para o relógio, Natsu, Mavis e Zeref já estava sem paciência comigo.

-Lucy você está bem? - Natsu fala ao me ver olhando pela milésima vez o relógio do meu celular.

-Estou, por quê? - Eu falo normal.

-Porque já é a milésima vez que você olha a hora no relógio. - Mavis fala calma.

-Sabe aquela sensação de que você tem que voltar antes que aconteça algo pior? - Eu falo tentando explicar a situação do relógio.

-Não. - Falam os três juntos.

-Mas se você estar dizendo, então vamos voltar para casa. - Mavis fala séria, ela era a única que sabia dessas minhas intuições doidas.

-Mais já? - Zeref protesta. - Estar cedo!

-É desde pequena a Lucy tem essas intuições e alguns sonhos que se transformam em realidade. - Mavis fala na tentativa de explicar a situação.

-A Lucy é uma vidente? - Natsu pergunta espantado.

-Achamos que sim, portanto isso é um segredo que deve ser guardado a sete chaves entenderam? - Mavis fala séria.

-Hai. - Os dois falam juntos, nos despedimos e voltamos para casa.

E antes que o relógio batesse as três da tarde chegamos ao palácio e por pouco eu e Mavis não fomos pegas, porém assim que entramos na biblioteca Virgo apareceu e me disse que o meu o rei estava me chamando para saber como é que tinha sido o baile em Crocus, agradeci a ela e me dirigi a sala do trono. Bati na porta e entrei na sala real.

-Otou-san aconteceu alguma coisa? - Eu falo entrando na sala.

-Ontem quando o príncipe Loki chegou de viagem ele me disse que a viu acompanhanda junto de rapaz de cabelos rosas no baile e quando ele foi falar com vocês simplesmente o ignoraram. - Ele falou sério.

"Esse infeliz não podia calar aquela boca maldita nem por um segundo se quer? Isso é pedir de mais? Agora lascou-se tudo!" - Pensei e encarei o meu pai séria. - Eu não o vi em lugar se quer.

-Como? - Meu pai me encarou sério.

-Não acredita mais em sua filha. - Falo fingindo está  decepcionada.

-Claro que não minha princesinha. - Ele me abraça.

-Papai eu não fui dançar no salão iguais a outros casais, por dois motivos 1_Eu passei pouco tempo no palácio porque eu estava passando mau; e 2_Eu voltei cedo ao hotel e se o senhor quiser saber se isso é verdade o senhor pode perguntar ao Taurus, pois eu liguei para pudesse trazer eu e Mavis para casa.

-Então com quem ele brigou?

-Não sei, contudo eu ouvi uns rumores que um brutamontes por pouco não pegou uma briga com um casal que estava dançar tranquilamente pelo salão.

-Tudo bem. - Ele suspirou. - E onde a senhorita estava quando eu lhe chamei pela primeira vez?

-Estava a esfriar a minha cabeça no jardim. - Falei tranquila. "Também a pior parte já tinha se passado e o meu teatro foi perfeito." - Agora se o senhor me der a licença eu vou para o meu quarto.

-Tudo bem.

Fui para o meu quarto respirarei fundo me joguei na minha cama e antes que eu pudesse dizer algo sobre a situação eu escutei um vaso se quebrando.

-Quem está aí? - Eu falei fria e já pegando um canivete que eu guardava no criadomudo.

-Yo Lucy. - Natsu saiu de trás das cortinas e eu guardei o canivete.

-Natsu! - Eu o abracei. - Como você conseguiu chegar no palácio e subir até o meu quarto?

-Foi fácil. - Ele fala se achando. - Eu te segui e subiu pela árvore vizinha do seu quarto e por sorte eu nem precisei procurar pelo seu quarto.

-Convencido. - Eu dei um tapinha no ombro dele brincando. - O que você veio fazer aqui?

-É que eu me esqueci de te perguntar se amanhã você aceita sair comigo?

-Para aonde? - Falei curiosa.

-Ao cinema. Vão lançar um filme ótimo amanhã e eu gostaria que você fosse comigo.

-Eu adoraria. Sorri e ele correspondeu com outro sorriso enorme. - Que horas?

-Às 15 da tarde. 

-Combinado, então você vai me pegar naquele lugar? - E antes que Natsu pudesse dizer algo alguém bateu na porta.

-Lucy meu amor. - Era a pedra que sempre ficava no meu sapato que batia na porta feito um louco. - Você está falando com quem?

Eu olhei para Natsu que me olhou também com uma cara de 'Estamos ferrados!!!'

-Se esconde no armário. - Eu sussurrei no ouvido de Natsu e ele fez o que eu mandei.

Eu abri a porta ba maior ignorância:

(P/Lucy: E que é que não ficaria? Com aquele clima que estava se formando.)

-O que você quer? - Eu falo mais fria que um bloco de gelo.

-Nossa que frieza! - Loki fala num tom de cinismo. - O que foi eu te fiz?

-E você ainda tem a audácia de perguntar? - Falei curta e grossa.

-Me desculpa. - Ele levanta a mão em sinal de paz, eu acho. - Eu queria te convidar para dar uma voltinha no jardim.

-Obrigada, mas não! Agora vê se me deixa em paz, porque eu estou indisposta e não quero ver ninguém. - Fechei a porta com tudo na cara dele. - Ai que dor de cabeça. - Fingi reclamar de dor assim que eu fechei a porta.

-Nossa Lucy você me dá medo as vezes sabia? - Natsu falou saindo do armário.

-Nada eu só faço isso quando eu quero. - Sorri travessa.

-Bem eu tenho que ir tchau. - Ele me dá um selinho demorado, porém tudo meu pedia, gritava por mais.

-Natsu? - Eu falei corando.

-Que foi?

-É quee... - E eu travei ali mesmo, eu não sabia como pedir um b-b-beijo para ele. Fiquei morta de vergonha ao pensar naquilo, contudo a minha boca e o meu corpo pedia por mais.

Acho que ele entendeu o que eu quis dizer, pois ele me puxou pela cintura e colou nossos corpos e depositou um beijo quente e calmo em minha boca.

Ele me deu mais três beijos e pulou da varanda e saiu correndo pelo jardim, enquanto eu me sentei no sofá que tinha na varanda e fiquei ali sentada na varanda olhando o horizonte.

"O que está acontencedo comigo? Porque eu tenho que pensar nele a cada momento? Porque eu necessito tanto dele ao meu lado?" - Era a única coisa que se passava em toda hora na minha mente, porém mesmo sem saber que sentimento era aquele eu só sabia que ele era bom.

Virgo veio me chamar para jantar, tomei um banho rápido e desci para jantar ainda em terras distantes e acho que a minha mãe percebeu.

-Lucy minha querida aconteceu alguma coisa? - Minha mãe falou preocupada.

-Lucy? - Mavis balançou o meu ombro e eu voltei a realidade.

-Aconteceu algo querida? - Minha mãe falou calma como o de costume.

-Não é nada, só uma pequena dor de cabeça, nada de mais. - Falei passando a mão na cabeça.

-Você quer que eu chame um médico minha querida? - Meu pai falou preocupado.

-Não precisa se preocupar mamãe e papai.

*Depois do jantar*

Eu estava sentada na varanda observando a lua e a controlar

Last time we talked, the night that I walked (A última vez que conversamos,na noite em que eu andei)

Burns like an iron in the back of my mind (Queima como um ferro no fundo da minha mente)

.
.
.

All that I'm after is a life full of laughter (Tudo o que eu estou atrás é de uma vida cheia de riso)

As long as I'm laughing with you (Contanto que eu esteja rindo contigo)

.
.
.
.

E eu não percebi quando a minha mãe entrou no quarto e sentou-se ao meu lado e me tirou dos meus devaneios.

-Lucy por acaso você está gostando de alguém? - Ela fala quebrando o silêncio.

-Ah? N-Não. - "Droga acabei falando sem convicção nenhuma." rapidamente eu desviei o olhar e saí de perto dela e me sentei na minha cama.

-Não minta para mim moçinha. - Ela fala calma, mesmo me dando uma uma bronca. - Você sabe que você pode falar qualquer coisa para mim. - Ela se sentou ao meu lado e eu me deitei em seu colo e ela começou a acariciar os meus cabelos.

-Isso é injusto. - Falo em meio a um suspiro.

-O quê? - Ela fala sem entender.

-Hoje em dia muitas princesas escolhem os maridos, enquanto eu sigo o velho costume de me casar com quem a minha família quer.

-Lucy eu sei que isso é difícil, mas com o tempo você se acostuma. - Ela fala tentando me acalmar.

-Não! - Grito chorando. - Eu só estou faço isso porque eu amo muito vocês. - Agora as lágrimas rolavam pelo meu rosto sem o meu consentimento. - Mas na realidade eu estou obrigada a me casar com um pervertido, que não me dar valor e que me vai fazer uma infeliz para o resto da minha vida porque todo caso é um caso.

-Amor às vezes o destino não nos trás escolhas fáceis.

-Não ele só nos trás coisas dolorosas. Entretanto nós podemos apaga-lo e reescreve-lo da nossa maneira, pois ele é nosso e de mais ninguém. - Falei ainda chorando.

-Não se preocupe meu amor, pois seja o que for o tempo vai resolver.

-É.

Minha mãe ainda ficou um tempo comigo e eu acho que desabafei um pouco mais não tudo o que eu queria acabei adormecendo e por isso eu não a vi sair do quarto.

 

--- Autora On ---

Layla deu um beijo na testa de Lucy que dormia serena, desligou a luz, disse um boa noite e saiu do quarto da filha.

*Quarto de Judy e Layla*

-Amor? - Layla fala pensativam

-Sim. - Judy fala normal.

-A nossa filha estar tão triste, por causa, da proposta do casamento com o príncipe Loki. Não só triste ela tem medo, porque ele deve ter desrespeitado ela em algum momento.

-Ela lhe disse algo. - Judy falou desconfiado.

-Sim. Que ele era um modestador, infeliz. - Layla comentou séria.

-Ela lhe contou o que ele fez para ela? - Falou mudando um pouco o tom de voz.

-Querido você sabe muito bem que a Lucy é forte e fechada para si mesma desde da morte da minha mamãe e que ela não gosta de atrapalhar os outros com os problemas dela.

-Verdade, ela tem a quem puxar. - Judy beija Layla. - Mas eu não posso voltar atrás e você sabe disto.


Notas Finais


Life After You - Daughtry; Letras: https://www.letras.mus.br/chris-daughtry/1510416/

Até a próxima,
Beijinhos Docces!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...