História Destinos Cruzados - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens Capitão Killian "Gancho" Jones, David Nolan (Príncipe Encantado), Emma Swan, Mary Margaret Blanchard (Branca de Neve), Regina Mills (Rainha Malvada), Robin Hood, Ruby (Chapeuzinho Vermelho), Zelena (Bruxa Má do Oeste)
Tags Emma, Mills, Once, Regina, Swan, Swanqueen
Exibições 155
Palavras 2.562
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá pessoinhas!
Primeiro quero agradecer a todos os Favs e a todas vocês que comentam e curtem a Fic. Comecei meio sem querer, e estamos aí rs. Não tenho sequer conseguido fazer umas capas legais pra acompanhar os capítulos, mas enfim, vamos em frente.
Segundo quero pedir que ignorem os erros porque nem revisei, a ideia foi vindo, eu fui escrevendo e não tive tempo de revisar.

Espero que gostem!

Capítulo 12 - Capítulo 12


Ainda faltavam 10 minutos para 7:00 a.m., Regina estava sentada na beira da praia olhando o sol ganhar o céu azul daquela manhã fria. Estava ansiosa para ouvir a loira que lhe roubara a sanidade, a loira que desejava em seus braços, em sua cama, entre suas pernas... O sorriso malicioso estava sempre lá quando o assunto era Emma Swan. O desejo de prová-la era algo que Regina não sabia como controlar, aliás, sequer sabia como havia começado. Desde o encontrão no primeiro dia no saguão do resort até o dia em que mirou pela primeira vez sua íris esverdeada, Regina sentia raiva. Depois, ao observar com atenção aquela loira, seu rosto lindo como o de uma princesa, seu corpo escultural, seus braços fortes, só restou o desejo. Era óbvio que Regina não ia deixar isso claro logo de cara, ou não seria Regina Mills. Ela sequer sabia a preferência sexual de Emma, mas isso pouco importava, se tinha uma coisa na qual Regina Mills era especialista, era em converter qualquer mulher, deixa-la encantada por sua beleza, deixá-la arriada a seus pés. Ela sabia que havia desejo em Emma, mas talvez a criação de interior, o ex-namorado babacão da boate, ou até o medo, não permitissem que a loira demonstrasse o que sentia.


"Emma Swan... você deve ser uma delícia entre quatro paredes. E eu não me chamo Regina Mills se não te levar pra cama."


O sorriso malicioso estava lá novamente, e seus pensamentos estavam tão distantes que sequer notou quando uma certa loira aproximou-se.


- Pensando em mim? - soltou de uma vez sentando-se ao lado da morena.


Regina ergueu os óculos escuros que usava e mirou a loira a sua frente. Emma estava simples, porém linda. A regata branca por baixo da jaqueta lhe valorizava os seios, e Regina não disfarçou a olhada que deu nos mesmos. Emma pigarreou e esticou um copo de café para a morena.


- Presunçosa Miss Swan... - pegou o copo da mão da loira acariciando propositalmente os dedos da fotógrafa. - O que te faz pensar que meus pensamentos não pertencem a outra? - Emma sorriu falsamente.
- O fato de você estar aqui já é a minha resposta. - olhou o mar bebericando de seu café.
- Touché. - levou a mão livre ao peito fingindo ter sido atingida. Ergueu o copo à Swan que entendeu o recado.
- Capuccino, segundo Zelena o seu favorito. - olhou novamente para o mar evitando encarar a morena.
- Obrigada. Então... Por que estamos aqui?
- Primeiro pra apreciar a beleza da natureza, segundo porque precisamos conversar.
- Primeiro, eu prefiro apreciar certa loira, segundo, podemos pular a parte da conversa?
- Não vai mais acontecer.


O sorriso que antes era de vitória, agora tornou-se uma gargalhada descrente que escapara da boca de Regina.


- Miss Swan, se quer mentir pra si mesma eu não me importo, mas acha mesmo que vir até aqui pra verbalizar sua falsa falta de interesse em mim vai tornar as coisas reais?
- Eu não sou gay.
- Eu também não, sou livre. - sorriu aproximando-se um pouco da loira. - Emma, olha nos meus olhos e diz que você não pensou um segundo sequer no beijo de ontem... - Emma a encarou.
- Isso não importa. Não vai mais acontecer, é só o que você precisa saber Regina, fique  longe de mim, não estou interessada. - Emma tentou se levantar, mas Regina segurou-a pelo braço.
- Você me corresponde, me envia aquela mensagem, traz o meu café favorito e quer que eu acredite que não está interessada? Miss Swan, eu sei quando um corpo responde ao meu - aproximou-se do ouvido da loira. - e o seu está respondendo agora... - sussurrou as últimas palavras.
- Eu... eu...
- Negue o quanto quiser. - afastou o cabelo da loira liberando o pescoço da mesma e iniciando uma distribuição de beijos por ali. - Eu sei que me deseja tanto quanto desejo você. - Emma já estava de olhos fechados, entregue ao momento mesmo contra sua vontade. - Seu corpo não me diz o mesmo que seus lábios. - subiu os beijos pela bochecha e parou encarando a fotógrafa totalmente entregue ao momento. - Abra os olhos...


Emma abriu lentamente os olhos e encontrou Regina lhe encarando. Os olhos amêndoas da médica refletiam todo o desejo que ela tinha preso dentro de si. Emma se perdeu naquele olhar profundo, incoscientemente mordeu o lábio inferior enquanto observava os lábios entreabertos de Regina. A morena sorriu vitoriosa, Emma estava no papo. Lentamente aproximou seus lábios do de Emma, enquanto uma das mãos segurava a nuca da loira. Embora o desejo de Regina fosse enorme, ela já havia decidido que faria Emma se render. O beijo era lento, suave, as línguas dançavam juntas uma dança delicada, carinhosa. Emma estava completamente entregue ao momento, e Regina sabia disso. A mão livre começou a percorrer os braços torneados da loira, subindo lentamente. Regina sentia Emma perder o controle e aprofundar o beijo. Arriscou uma carícia mais ousada, deixou que suas mãos invadissem a jaqueta da loira e tocassem os seios por cima da regata. Emma arfou, seu corpo inteiro amoleceu, inclusive a mão que deveria segurar o copo quente de café, mas que falhou derrubando todo o líquido sobre suas pernas.


- Merda! - afastou-se bruscamente de Mills. - Puta merda! Isso queima! - assoprava desesperadamente as pernas sujas pelo café derramado.

Regina ainda estava paralisada pela pausa brusca do momento. Sacudiu a cabeça olhando Emma já de pé tentando aliviar a queimação.


- Você... você quer ajuda? Podemos ir ao resort e eu te empresto uma calça, você toma um banho.
- Não, não precisa, eu vou pra casa.
- Emma espera. - Regina se levantou e lhe segurou o braço. - Me deixa dar uma olhada nisso, eu sou médica e pode não ter sido só uma besteira.


Emma, pela primeira vez, viu verdade nos olhos e no tom de voz de Regina. A morena estava realmente preocupada com o pequeno acidente dela. Emma virou-se ficando totalmente de frente para Regina.


- Não precisa, mas obrigada mesmo assim. Tenho que ir Regina. - e sem aguardar resposta a loira girou nos próprios pés e saiu a passos largos deixando Regina ainda sem entender exatamente o que havia acontecido...

 


-x-

 

Naquele dia, as palestras se arrastaram por toda a manhã. Regina observava Emma de um lado pro outro fazendo seu trabalho e a flagrou em alguns momentos lhe olhando também. Zelena estava inquieta durante toda a manhã, e Regina achava ser por conta da palestra que a ruiva daria a tarde para os congressistas. Ela reparou como a amiga e Ruby se olhavam a todo momento. Fez uma nota mental de instigar Zelena a ir atrás da morena que claramente tinha desejos por sua amiga também. O intervalo para o almoço finalmente chegou, Regina pensou em ir até Emma, mas foi arrastada por Zelena para fora do grande salão.


- Hey hey hey, calma. Onde está me levando? - Regina indagou a amiga quando já se encontravam fora do salão.
- Estou nervosa, preciso de um drink.
- Zelena, pára com isso, você vai se sair bem na palestra, você sempre se sai bem.
- Não estou nervosa por conta da palestra. Olha isso...


Zelena estendeu a amiga o telefone mostrando uma mensagem.


"Zel, pode parecer coisa da minha cabeça, mas acho que você ficou tão frustrada quanto eu ontem a noite quando fomos interrompidas e acabamos por não nos beijar. Desde que te vi tenho imaginado o gosto dos seus lábios a todo o momento, e ontem quando achei que iria acontecer e não ocorreu e vi a decepção nos seus olhos, tive a impressão de que esses pensamentos não são somente meus. Se eu estiver certa, aceita tomar uma bebida comigo no final das palestras, no bar do resort? ou qualquer outro lugar, não importa. Espero ansiosamente sua resposta. Ruby"


Regina leu a mensagem mais de uma vez tentando enxergar em que lugar estava o problema.


- Qual o problema? Você não quer? Porque eu achei que quisesse...
- Lógico que quero, você não viu como ela é linda? 
- Então não to entendendo Zelena...
- Eu não sei o que responder. - sussurrou para a amiga.
- Que sim ué... - parou observando a amiga com cuidado. - Espera um segundo... não vai me dizer que... não não não, você tá apaixonada! - cobriu a boca com as mãos fingindo incredulidade.
- NÃO! Claro que não Regina!
- Está sim! Você só fica insegura assim quando se apaixona. Foi a mesma coisa com Ingrid. - riu da cara da amiga que negava aquelas afirmações com a cabeça.
- Você está louca. - virou-se e saiu andando.
- Não estou não, você está apaixonada. - saiu caminhando atrás da amiga.
- Você devia me ajudar Regina, não zombar de mim.
- Você não precisa de ajuda, só diz que sim e pronto. O resto você ja sabe como é.
 
Zelena parou no meio do hall, pegou o celular e digitou rapidamente algo.


- Pronto, tá feito.
- Viu? Nem doeu.
- Cala a boca. Agora vamos comer, to faminta.
- Conta uma novidade. - revirou os olhos e saiu com a amiga em direção ao restaurante do resort.

No salão, Ruby estava sentada tamborilando os dedos sobre as pernas. Emma arrumava as últimas coisas para que as duas fossem almoçar. Terminou os últimos detalhes e se dirigiu a amiga.


- Prontinho, vamos?
- Em, o que você acha da Zelena? - Emma sentou-se ao lado da amiga.
- Parece ser bem legal, não sei, não falei muito com ela. Por que?
- Eu a convidei pra sair hoje depois que... depois que a gente quase se beijou ontem. - Emma arregalou os olhos para Ruby.
-Vocês o que?
- Estávamos conversando, tomamos um chocolate quente, fomos até a praça central e ficamos conversando mais sobre coisas aleatórias. A gente se aproximou e... quando íamos nos beijar, meu telefone tocou com uma ligação da minha avó. - revirou os olhos lembrando de sua frustração no momento.
- Ruby, você mal a conhece...
- Qual é Em? Acha que não reparei em como a Regina te olha?
- O... o que?
- Regina te seca com os olhos... Eu já disse pra Zelena que você é hétero, mas...
- Regina e eu nos beijamos. - soltou interrompendo a amiga, que saltou da cadeira.
- VOCÊS O QUE?! - Emma já se encontrava olhando o chão.
- Ontem quando fui levar os papéis pra ela.
- Mas... mas...
- Foi muito rápido, mas... eu não sei Ruby, eu... gostei.
- Espera, Emma Swan é lésbica?
- O que?! Não! Claro que não!
- Emma, quando você beija uma mulher e gosta, hétero que você não é...
- Eu não sei Ruby, minha cabeça tá uma confusão... 
- Eu vivi pra ver isso meu Deus! Emma santinha Swan beijando mulher!
- Pára Ruby... Quer saber, deixa isso pra lá, eu já disse pra ela que não vai se repetir.
- Quando disse isso?
- Hoje de manhã, quando... - parou ficando vermelha, o que não passou despercebido pela amiga. - quando nos beijamos de novo.


Ruby soltou uma gargalhada alta fazendo Emma corar ainda mais.


- Minha amiga é bi! Sapabonde só cresce!
- Cala a boca! Eu não sou nada disso. Regina e eu não vai se repetir, já disse.
- Já repetiu sua tonta, você que não percebeu. - continuava a gargalhar. Emma bufou irritada.
- Anda sua tonta, vamos almoçar logo, ou seremos obrigadas a comer sanduíche e não to afim. - se levantou caminhando para a saída.
- Sim senhora chefe! - seguiu em direção à saída atrás da amiga.


Já estavam no saguão quando o celular de Ruby vibrou fazendo a morena parar.


- Espera Em. - pegou o celular do bolso abrindo a mensagem. - Mensagem da Zelena.


Emma cruzou os braços e aguardou a amiga ler a tal mensagem pacientemente. De maneira involuntária, seus olhos correram por todo o espaço buscando uma certa morena. Emma não queria admitir, tinha medo, mas Regina estava mexendo demais com ela. Ruby voltou a caminhar e Emma a acompanhou.


- E então? - perguntou curiosa.
- Ela aceitou sair comigo mais tarde. - sorriu bobamente não escondendo a felicidade.


As duas seguiram para o Granny's onde almoçaram entre conversas aleatórias. Já voltavam ao resort quando o celular de Emma vibrou, fazendo a loira parar na porta do hotel.


- O que foi? - Ruby perguntou parando ao perceber a amiga estática junto a porta.
- Nada... vai indo e adiantando as coisas, já te alcanço.


Ruby deu de ombro e caminhou para dentro do resort. Emma inspirou profundamente de olhos fechados e os abriu tomando coragem para ler aquela mensagem. Conhecia aquele número, era Regina.


"Me encontre hoje às 19:00h em frente ao resort. Se não vier, saberei que falou sério, e respeitarei seu espaço. Mas se vier, não se arrependerá. Regina"


Emma soltou o ar que nem sabia que segurava. E agora? O que faria? Mal teve tempo de pensar quando Ruby a ligou avisando que tinham um problema para resolver, fazendo a loira entrar rapidamente no resort e seguir à sala de conferências.

 


-x-

 


Durante a tarde, as palestras voltaram a ocorrer, incluindo a de Zelena. A ruiva parecia bastante a vontade falando sobre sua área, seus estudos, suas pesquisas e métodos com resultados satisfatórios. Ruby parecia em outro mundo, o que causava risos em Emma, já que a amiga largou tudo o que fazia e sentou para assistir a palestra da ruiva como se fosse a pessoa mais entendida do assunto. Até cara de intelectual Ruby fazia ouvindo Zelena falar e Emma sorria discretamente. Também discretamente ela observava o salão enquanto trabalhava, olhando sempre para Regina, que parecia interessada nas palestras e sequer olhava a loira. Aquilo era estranho já que pela manhã Regina não desgrudava os olhos da loira. Ao final do discurso, Zelena agradeceu e desceu do palco voltando a se sentar ao lado da amiga.


- O que achou? - sussurrou no ouvido de Regina.
-Interessante, fiquei surpresa pela falta de desmaio...
- Você é insuportável quando quer sabia?
- E ainda assim você não vive sem mim. - sorriu para a amiga em deboche.
- Já te disse que prefiro a Olivia?
- Ha ha, se esforce mais querida, porque não deu pra convencer.
- Acha que a Ruby percebeu que eu estava nervosa? - voltou a sussurrar depois de alguns segundos em silêncio.
- Ela parecia interessada no seu bla bla bla sobre bebês.
- Não é blá blá blá Regina. - Regina revirou os olhos.
- Quer saber, acho que já cansei por hoje, vou pro meu quarto descansar.
- Vai sair antes do fim das palestras?
- E dai? Eu não tava prestando atenção mesmo. - deu de ombros. - Não me perturbe hoje, vou dormir. Bye sis.


Regina se levantou e não deu chance para Zelena responder, saiu do grande salão e sumiu das vistas de Emma, que acompanhava toda a cena de longe discretamente. Emma respirou fundo tentando voltar a se concentrar no trabalho, mas sua mente só pensava em uma coisa: ir ou não ao encontro de Regina Mills? 


Notas Finais


Espero que gostem.
Comentem!!!
Até o próximo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...