História Destinos Cruzados - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Diabolik Lovers
Personagens Ayato Sakamaki, Kanato Sakamaki, Laito Sakamaki, Personagens Originais, Reiji Sakamaki, Ruki Mukami, Shu Sakamaki, Subaru Sakamaki, Tougo Sakamaki "Karlheinz"
Exibições 159
Palavras 1.882
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Famí­lia, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Visual Novel

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Ooooii estao bem? Entaao vim postar um capítulo.
Espero que gostem.
Boa leituraaa

Capítulo 5 - Afastando os pensamentos!


Fanfic / Fanfiction Destinos Cruzados - Capítulo 5 - Afastando os pensamentos!

¥¥ Kayami ¥¥

Eu ainda estava imóvel, ele me beijou? Não to sonhando, não é possível...ou é? Ele me fitava como se estivesse esperando uma reação minha, eu apenas pude sentir meus olhos ficarem embaçados, com a maior certeza eu vou chorar, mas não na frente dele.
Eu sai correndo ao ponto de empurrar o Reiji que parecia ser uma estátua na porta, eu deixei minhas pequenas pernas de gatinha correr o mais rápido possível, até que cheguei num jardim, tinha flores tão bem cuidadas, que eu poderia dizer que é o paraíso, fiquei as olhando por um bom tempo, quando senti umas gotas grossas e frias da chuva, fitei bem o céu, ele representava a minha vida, tem dias bons e quentes e outros difíceis e frios, não quero voltar para casa, mas também não posso ficar na chuva, andei procurando algo pra me acolher, até que encontrei uma estufa, parecia velha mas ainda sim bem cuidada.
Eu tive dificuldades pra entrar nela, a porta estava enferrujada, olhei bem ao redor e me espantei ao ver um quadro - é o Laito? - digo a mim mesma, vendo ele com uma mulher elegante, o ruivo ainda é pequeno mas pude reconhecer.
Tem outros milhões de quadros em família, mas não encontrei nenhum do Subaru, fico me imaginando se a mãe dele o deixou? Ou como ela era?
Sentei no banco que ficava entre os canteiros, olhei para o teto e veio a cena que o Laito me beijou, ai meu deus eu tenho que esquecer isso, ele fez pra irritar o Reiji certo? Não teve nenhuma emoção da parte dele..Entao porque meu coração não para de bater forte? Porque parece que eu corri uma maratona?
Parece que tinha fogos de artifícios em volta de mim quando ele me beijou, e todas explodiram no momento que acabou.
Enquanto eu estava tendo meus pensamentos, ouvi um barulho, mas era baixo e sim bem alto - tem alguém ai? - me levantei e fui andando até o som.

££ Laito ££

   Preciso ir atras dela, Kayami nao teve nenhuma reação, ela só saiu correndo, isso me preocupa ainda mais, com essa chuva vindo pela frente, ela pode pegar um resfriado, talvez ela nao esteja nem pensando sobre isso e eu aqui, imagina se eu tivesse a levado pra cama? Essa garota ia pirar de fez mesmo. - Entao, quer dizer que voce a beijou na minha frente? - Reiji pela primeira vez tirou os óculos, me fitando com o semblante serio, se eu não estivesse  preocupado com a Kayami eu poderia dizer que vai dar merda, mas minha atenção esta voltada naquela pirralha.

- Vai querer me bater porque eu a beijei? - tirei o chapéu e joguei na cama - Francamente maninho, voce paga de inteligente e não sabe o óbvio?  - eu sorri de lado antes de prosseguir, sabia como isso o irritava, e essa era minha intenção. - Ela não sente nada por você além de uma amizade.

- agora você sabe o que ela sente?

- conheço muito bem as garotas, essa categoria é a minha especialidade. - dei de ombros, vendo ele ficar ainda mais irritado. - não se preocupe, friendzone não é tao ruim assim, só tirando o fato que você vai ve-la comigo e provavelmente nos beijando, de maos dadas, não tem problema né? - meu tom de voz continuava baixo mas ainda sim provocativo.

- Tem tanta certeza que vocês vao ficar juntos? - Reiji botou o óculos novamente, em outros termos, fugiu da briga que provavelmente eu ia começar. - Não estou disposto a perder pra você.

- E eu muito menos de deixar ela nas suas mãos, posso ser um mesquinho qualquer, mas ela é o meu presente e eu cuidarei bem dele, nao perderei pra ninguém, mesmo que isso custe vidas - levantei o olhar para ele, como se eu o estivesse desprezando e até certo ponto estava, dei uns passos até ele mas desviei indo até a porta, iria buscar a gatinha e se preciso a arrasta-la comigo, dei dois tapinhas no ombro de Reiji  antes de sair.

¥¥ Kayami ¥¥

Botei as minhas mãos na boca pra tentar conter um grito, Yui estava toda amarrada e machucada no chão, junto a ela tinha 4 meninos, e cada um parecia ter uma expressão diferente, fui andando calmamente para tras pra que ninguém me visse, mas era tarde demais, um deles me viu. - Ora, o que temos aqui? - senti minha espinha se arrepiar, a voz do garoto encapuzado era tão grave como a de um trovão.

- D..eixa e..la - Yui tentou dizer algumas palavras, mas um garoto puxou seu cabelo para tras com brutalidade, a fazendo grita de dor alto, minhas pernas começaram a fraquejar, não! Eu tenho que a proteger, mesmo não sendo amigas, não posso deixar alguém se tratado assim.

- A deixe ir. - engoli seco e dei um passo a frente. - Ou não vou me responsabilizar por vocês sairem mortos.

- Ora ora, a fofura em pessoa tem coragem? - um deles que pareciam estar zombando da minha cara, se pôs na minha frente, pegando na minha mão e dando um beijo - sua pele é tão macia.

- É eu tenho coragem.- puxei minha mão e desviei dele indo até a Yui. - Vao a soltar ou não?  - Um garoto moreno, veio na nossa direção e botou uma faca no pescoço da Yui,  me olhou com semblante desafiador - N..ão por favor! - lágrimas nos olhos de Yui se formaram.

- Ta ficando muito dramático isso aqui - o garoto que tinha beijado a minha mao me olhou e sorriu - vamos deixar a Yui, me interessei por essa garota. - ele apontou pra mim, como se estivesse indicando um filme aos seus colegas, eu nunca pedi pro Laito aparecer tanto como agora.

- Nenhuma das duas vai. - a voz de Subaru se sobressaltou sobre a estufa, olhei para trás e vi Ayato, Kanato e Reiji junto a ele.
Cadê o desgraçado do Laito?

- Estamos negociando entre si. - o moreno empurrou Yui para os Sakamaki. - vamos levar ela. - Rapidamente o cara que antes tinha beijado minha mão, puxou minha cintura fazendo nossos corpos ficarem colados.

- SOLTA ELA YUMA. - Reiji se pôs na frente do garoto e o puxou pela gola de sua blusa.

- e se eu nao soltar, vai fazer o que? - o garoto do nome, Yuma parecia  ter calma.

- ele nao sei o que vai fazer, mas eu vou arrancar sua cabeça fora - Laito puxou o cabelo de Yuma, com força bruta, o fazendo cair no chão, junto comigo, mas eu acabei batendo a minha cabeça no banco, fazendo a mesma começar a sangrar, a tontura veio em 360°, ninguém tinha percebido, eles estavam tensos demais por conta da briga pra perceber isso.

- voce ta bem? - uma voz doce e suave me vez tentar sentar mas logo cai novamente, ele tinha uma mao enfaixada, que segurou o meu corpo pra nao bater novamente - parece estar sentindo dor. - ele sorriu e me pegou no colo - vou te levar pra onde tem menos barulho.

- n..ão p..recisa - minha voz saía falha por conta  da dor que eu sentia, mas o garoto nao pareceu se importar muito com o que eu disse, me levou para outro lugar, se eu ainda estiver pensando bem parece ser uma... - igreja? - perguntei a ele.

- aqui é calmo e relaxante, acho que você pode descansar melhor - ele me botou num banco. - ironia vampiros ter uma igreja no quintal da mansão.

- est..amos ain...da aqui em casa?

- sim, nao vou te levar longe, quero ver as pessoas brigando e sentindo dor..- ele começou a rir alto, me deixando assustada, eu me encolhi levemente no banco - te assustei? Desculpa.

- Quem é você?  - perguntei ja fazendo um rabo de cavalo na minha cabeça, estou pronta pra correr o mais rápido possível.

- Azusa - ele piscou os olhos ironicamente, ou se preferir seu inim- quando ele ia terminar a frase, sua cabeça bateu fortemente no chão, tentei deixar meus olhos bem abertos, mas quando vi já tinha os fechados.

££ Laito ££

Esse Azusa pensa que levará a minha gatinha e eu não iria perceber? Ainda mais sangrando e deixando um rastro.
Fracamente sempre quando envolve os Makumi tudo fica tao clichê.
Já irritado com a cena ridícula na igreja, peguei a cabeça patética do filha da puta e a bati com força no chão, repito umas 3 vezes até perceber que ele não estava mais consciente, o peguei e tirei suas roupas, deixando numa estrada qualquer, voltei e peguei a Kayami no colo - esse estrago foi feio - digo a mim mesmo, percebendo o machucado dela.
A cubro com o meu casaco pra evitar a chuva e levo até a mansao, nem preciso dizer que foi facil a carregar dessa forma ne? Ja fiz outras milhões de vezes com tantas garotas, mas o destino era diferente, de vez ir para um quarto pra tentar curar o ferimento, eu as levava para uma cama pra causar o estrago.
Subi as escadas rapidamente e a levei até meu quarto, botei cuidadosamente sobre a cama, tirando suas roupas, desculpa, tem que pôr roupas secas e quentes, minhas mãos começaram a tremer a cada botão que eu abria da sua blusa, o que acontecendo comigo?  É apenas mais uma garota, mas dessa vez tenho que cuidar primeiro..AI DEUS!! Depois de cinco botões torturosos, eu cambalei para trás, ao ver ela só de sutiã, comecei a suar frio e minha respiração acelerada, o Todo-Poderoso sabe bem o que passou nos meus pensamentos nesse momento, nao é hora de sexo e sim cuidados, acho que ja falei isso já 156 vezes.
Tirei sua saia e o que aconteceu? Exatamente fiquei TONTO! Como queria botar esse corpo pequeno e delicado sobre o meu..LAITO SAKAMAKI SE CONTROLA!
Quando ia me virar pra pegar roupas limpas, eu percebi que sua calcinha era da moranguinho, ri baixo e me admirei pela sua inocência.
Peguei uma calça minha e um moletom e botei nela, estou com preguiça de ir lá no outro quarto e buscar suas roupas
Comecei a rir quando vi Kayami vestida de mim, esta 10 vezes maior que ela.
Fiz os curativos e desliguei as luzes, me deitei junto a ela, senti seu doce perfume penetrar meu nariz, sorri e beijei sua testa.

¥¥ Kayami ¥¥

Abri os olhos e vi o relógio, sao 02h da manhã, eu estava sentindo frio, me virei para o lado e vi o rosto do Laito, estava tranquilo e parecia estar dormindo sorrindo, sem ele perceber, fui chegando mais perto e dei um selinho rápido, voltei a me virar e fechei os olhos.
Senti a mão dele puxar minha cintura, e sua respiração na minha nuca - eu estava acordado, g..ostei do beijo, a...manhã retrib..uirei. - sua voz sussurrou no meu ouvido, minha pele se arrepiou toda...AI MEU DEUS ELE ESTAVA ACORDADO? QUE VERGONHA! - b..oa no..ite! - ele me apertou mais, me fazendo de ursinho novamente.
Nem preciso dizer que demorei a pegar no sono né?


Notas Finais


Laito : DORMI TAOO BEM.
Kayami : A..h é p..orque?
Laito : Uma gatinha veio me dar carinho nessa noite.
Kayami : a..h..
Laito : Mas ela mal sabe que, eu a vesti ^^
Kayami : O QUE? PERVETIDO VOU TE MATAR.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...