História Destinos Cruzados - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Namjin Vhope Yoonmin
Exibições 39
Palavras 1.398
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oilá 🤗 Queria agradecer as meninas que comentaram nos dois primeiros caps, vocês são incríveis. Obrigada pelo apoio.
Estou postando mais um cap hoje porque amanhã NÃO poderei publicar nada.
Então, boa leitura! 😊

Capítulo 3 - Reencontro


Fanfic / Fanfiction Destinos Cruzados - Capítulo 3 - Reencontro

Hanah havia chegado em seu apartamento  simplesmente cansada, só pensava em um banho quente e na sua cama, porém ao chegar no quarto e encontrar o velho moletom, apenas retirou a roupa pesada que usava e vestiu a peça, que parecia um vestido em seu corpo. Já ia deitar-se quando escutou alguém bater em sua porta, bufou frustrada por não poder ir dormir e foi atender; tamanha foi sua surpresa ao ver quem estava a sua porta.
          -Hanah... – disse o garoto.
O queixo da jovem caiu, ela não conseguiu pronunciar nenhuma palavra, apenas fitava o rapaz a sua frente, quando ele estendeu a mão para tocar ela, a garota fechou a porta na cara dele.
          -Ai meu Deus! Ai meu Deus! Eu só posso estar alucinando. – disse Hanah para si mesma encostando a testa na porta fechada.
Do lado de fora, Jeon olhou para V completamente abismado, Tae caiu na gargalhada.
          -Nossa... ela adorou te reencontrar. – disse V, recuperando o fôlego.
          Kook revirou os olhos, e voltou a bater na porta. Por um momento pensou que Hanah não iria reabrir, porém uma fresta foi aberta e um olho castanho fitou o garoto.
          -Você  é real? – perguntou Hanah.
          Kook soltou uma risada, mas percebeu que ela falava sério, então confirmou com a cabeça. Hanah abriu um pouco mais a porta e esticou o braço tocando a bochecha do garoto com o dedo indicador o cutucando.
          -É real... ai meu Deus, é você mesmo! AI MEU DEUS! – disse a garota o cutucando mais uma vez por garantia. – Kookie?
          -Oi Hanah, faz muito tempo não é?
          A garota escancarou a porta e pulou nos braços do garoto o abraçando, ele ficou surpreso com o gesto, mas retribuiu o abraço, a muito tempo esperava o momento desse contato. Taehyung apenas observava a cena calado, contudo percebeu que se não interferisse, eles não iriam se soltar.
          -Cof... Cof... – fingiu tossir. – Eu não ganho abraço também? Injusto.
          O casal separou-se, a menina o olhou da cabeça aos pés arregalando os olhos.  Tae foi até a garota, segurou-lhe a mão dando um beijo na parte superior desta e se apresentando:
          -Prazer em te conhecer Hanah, Jungkook falou muito sobre você. Creio que já me conheça.
          A garota ficou vermelha e acenou com a cabeça, quando Tae soltou-lhe a mão, ela levou-as até o rosto para esconder a face envergonhada. Enquanto isso Kook fitava Tae, impressionado com a ousadia do hyung, V olhou para ele abrindo um sorriso e piscando, neste momento Kook só queria mandá-lo se ferrar.
          -É... querem entrar? – perguntou Hanah, os olhando com as mãos ainda no rosto.
          -Sim. Podemos conversar? – perguntou Kook, ainda fitando o hyung se mordendo de ciúme.
          A garota confirmou com a cabeça, os rapazes ao adentrarem, deram-se conta que o apartamento era enorme, com direito a primeiro andar, a parte de baixo era composta por sala e cozinha, uma escada de metal levava a parte superior, onde havia três portas.
V  foi diretamente para o sofá, sentando-se, Hanah seguia para o móvel também, porém Kook segurou-lhe pelo braço.
          -Queria conversar com você a sós. – disse para a garota.
          -Ah, claro.
          Eles foram em direção a cozinha, Hanah encostou-se no balcão e o observou, era incrível em como depois de anos ele ainda parecia o mesmo, aquele sorriso infantil que sempre iluminava seus dias, a mesma voz que a arrepiava, naquele momento ela se deu conta que a saudade que sentia dele foi maior do que pensara, então notou o colar e aquilo foi o suficiente para lhe trazer lágrimas aos olhos, porém ela não as deixou cair. A garota apontou para o acessório e disse:
          -Ainda usa?
          -Sempre. Era o que me mantinha ligado a você. – respondeu ele tocando o pingente, foi quando a viu puxar a gola do moletom que usava e retirar de dentro uma corrente presa a seu pescoço.
          Ele sorriu ao ver que ela ainda usava o colar, e ao observá-la com mais atenção percebeu que o moletom que Hanah usava era o seu que a havia dado há seis anos.
          -Este é meu moletom?
          A garota ficou vermelha e arregalou os olhos.
          -Quê!? Não... Isso aqui, é uma velharia que... comprei num brechó. – falou a garota tropeçando nas próprias palavras.
          -Claro... – disse ironicamente Jungkook rindo da reação da garota.
          -Ah! E se for, algum problema!? É roupa, se você não sabe, roupa se usa várias vezes, não é algo descartável, por isso existem lavadoras! – disse ela, mudando de envergonhada para furiosa.
          -Você não mudou nada. – disse o garoto rindo ainda mais.
          -E você continua o mesmo idiota. – disse ela dando língua ao rapaz.
          Depois disso ficaram em silêncio por um tempo, tinham tanto a falar, porém não sabiam por onde começar, eram completos desconhecidos tentando aprender algo um sobre o outro. Kook olhou para o chão, meteu as mãos nos bolsos da calça e falou:
          -Eu te procurei.
          -O quê? – perguntou a garota o encarando.
          -A três anos atrás eu fui em Busan te procurar. Mas, eles disseram que sua família havia ido embora para Holanda.
          A garota não sabia o que responder, uma imensa felicidade se fez presente ao perceber que ele não havia a esquecido, que ele havia a procurado.
          -Meu pais e minha irmã realmente foram para a Holanda, mas me emanciparam. Eu não quis partir, queria terminar meus estudos aqui, algo com o que eles concordaram.
          -Então você sempre esteve em Seul? – perguntou o garoto a fitando.
          -Sim.
          -Hanah... por que nunca me procurou!?
          Jungkook sentia-se ferido, ela sempre esteve ali, então por que não foi atrás dele? Só ele havia sentido falta dela? Será que vir atrás dela foi algo em vão? Hanah abaixou o olhar e se abraçou, os olhos dela brilhavam, sinal de que estava prestes a chorar.
          -Kookie... você deve pensar que eu sou um ser humano horrível e que não dou a mínima para você.  – a garota levou a mão aos olhos os enxugando. – Mas, eu tinha medo.
          -Medo? Medo do que Hanah? Eu sempre a procurei, mas você não fez o mesmo. Por quê!? – perguntou o rapaz furioso.
          -Porque eu tinha medo de que tipo de pessoa eu poderia encontrar! – gritou a garota.
          Na sala Tae se sobressaltou e observou o amigo na cozinha, eles pareciam bastante exaltados, Tae apenas deitou-se no sofá e resolveu não se meter.
          -Como assim?- perguntou Kook totalmente confuso.
          -Kookie, você é um idol mundial. Eu vi o crescimento da sua banda, vi VOCÊ crescer. Eu sempre quis ir até você, mas tinha medo de encontrar alguém que eu não conhecia, de você ter mudado, ter virado alguém esnobe. E o pior... tinha medo que não me reconhecesse. 
          O garoto não sabia o que responder, abria e fechava a boca, completamente abismado, até que finalmente conseguiu dizer:
          -Eu nunca a esqueci.
          -Nem eu.
          Ela levantou o olhar para ele, as bochechas molhadas pelas lágrimas, porém ela abriu um sorriso. Kookie foi até ela e a abraçou, um abraço apertado e cheio de sentimentos, seus corpos se encaixavam perfeitamente. Agora que ele a tinha, não a deixaria partir novamente.
          -Senti sua falta. – disse ele.
          Antes que ela respondesse, um estrondo na sala foi ouvido, correram para o local e encontraram Taehyung deitado no chão, o garoto levou a mão a cabeça gemendo de dor, olhou para o casal que o observava e disse:
          -Eu cochilei e cai do sofá.  Desculpa.
          Kookie o ajudou a levantar.
          -Acho melhor irmos embora. Está tarde. – disse Jeon.
          -Ah. Claro. Eu os acompanho até a porta.
          Kookie passou os braços em volta da cintura de Tae o ajudando a se locomover, o garoto estava completamente sonolento. Quando chegaram a porta, Hanah perguntou abaixando o olhar e se apoiando na porta aberta:
          -Você vai voltar?
          Em resposta, Jungkook elevou o braço e ergueu o mindinho em convite para que a garota fizesse o mesmo, entrelaçaram os dedos e ele respondeu:
          -Sempre.


Notas Finais


Ba dum Tss!!! E eles se reencontram! 😍
Ah! Gostaria de dizer que tenho uma fic de Diabolik Lovers, chamada "Canção da Meia Noite", se tiverem interesse, é só acessar o link:
https://spiritfanfics.com/historia/cancao-da-meia-noite-7077830


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...