História Destinos ligados - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Jeff The Killer, Lendas Urbanas, Slender
Personagens Jeff, Personagens Originais
Tags Terror
Exibições 14
Palavras 976
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Harem, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Canibalismo, Estupro, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Não sei se vcs viram,mas eu exclui o aviso porque achei melhor colocar aqui.Eu tô pensando em fazer um especial ask onde vcs perguntam pros personagens ou pra mim e eu respondo em um especial,oque acham?CORRE CAPITULO!

Capítulo 15 - Livres por uma noite part 2


-Ler as notas do autor-

-Discupa a depora!-disse Sophie chegando na barreira.

-Cê demorou maninha,estavamos pensando em ir embora sem você.-disse Thiago rindo.Ele era ruivo com olhos verdes,usava um moletom verde,uma calça jeans azul e um all star branco.

-Cala a boca!Eu estou aqui,vamos logo!-disse Sophie impaciente.

-Ok,ok.Pode abrir Sophia!-gritou Ed e uma parte da barreira se abriu e os 3 sairam e o escudo voltou.

*Sophie*

Eu adoro Quarta!Eu amo quando saio e fecho contrato com humanos idiotas ou os mato é tão divertido!♡

-Cuidado dessa vez maninha.-disse Thiago abrindo suas asas e voando para longe,ele é o mais velho,mas as vezes discordo de sua real idade.

-Vai aonde?-perguntou Ed parando do meu lado.

-Vou na praça central,tem vários prédios onde tem pessoas que saem tarde do trabalho.-respondi rindo.

-Você sabe ser psicótica,vou estar perto dos bairros fantasmas,se precisar de mim procure lá.-disse Ed saindo em seguida.Eu segui meu rumo.

Andei pelos asulhejos que tem em volta da fonte e me sentei ali colocando o capuz,em volta vi os predios de empresas algumas luzes estavam acesas e outras não.De longe vi uma mulher jovem com um vestido branco,meia calça igual a minha e sapatilhas de boneca,andando com um cara que usava um casaco preto aberto,camiseta com listras preta e branca e calça jeans preta,ela era parecida comigo e ele tinha certas coisas parecidas com Jack,na minha opinião.Poderia matar eles,mas fiquei observando,logo ela dá um beijo nele e ele vai embora,ela se aproxima de um dos prédios de onde pouco tempo depois sai um cara bem mais velho que ela com um terno preto,gravata vermelha,pele pálida e cabelo albino.Parecia o Slender versão humana,ela dá um beijo no cara e os dois vão embora.Acho que eles são um casal e o outro era amante.

Isso me fez pensar um pouco,como seria se eu acabasse ficando dividida entre o Slender e o Jack?Seria algo não muito bom,pelo oque sei eles são teimosos e orgulhosos e eu sou a pior do mundo em escolhas,mas acho que isso não vai acontecer.......acho.

Me levanto e solto um longo suspiro,essa não era a hora de pensar,era hora de se divertir!Vi um cara sair de um dos prédios apresado,esse serve.O segui até seu carro onde me escondi no banco de trás,ele dirigiu em alta velocidade até uma casa simples,saiu do carro indo para a casa.Eu fiquei um tempinho ali tentando ouvir oque estava acontecendo na casa,era uma fámilia,uma mulher,o cara,um garoto e duas garotas.Hora de atacar.

Peguei minha arma recolhedora de almas e sai do carro me aproximando rápidamente da casa entrando silênciosamente,ouvi as garitinhas brincando em um quarto,o garoto estava em outro e os adultos em outro,a mulher chorava e o cara parecia não ligar e continuava guardando alguma coisa.Subi silenciosamente as escadas que levavam ao segundo andar e aos quartos,entrei no quarto das garotas vendo que era gemêas,muito parecidas.Me aproximei e matei as duas em um só golpe cortando seus percoços sem muito trabalho,mas sujou tudo.Fui pro quarto do garoto,ele estava lendo algo e parecia ser bem mais velho que as outras duas,cheguei por trás e tapei sua boca enfiando a faca em seu coração me rendendo um pouco mais de sujeira.Os próximos eram os adultos,o cara saiu do quarto com uma mala e a mulher veio atrás chorando,logo seu sofrimento terminará,me aproximei e empurrei os dois da escada,o cara morreu com isso,mas a mulher não,ela ficou rastejando até a saida murmurando por ajuda,eu desci devagar a pasos pesados a escada pisando em suas mãos fazendo-a parar de se mecher,coloquei meu pé em suas costas e fui colocando meu peso cada vez mais enquanto ela não conseguia gritar por conta da queda até que meu pé atravesou seu corpo e ela morreu,não havia mais excencia de vida naquele lugar.

-Hoje a noite tava afim de me fazer pensar.-falei em voz alta,eu percebi que aquela familia era igual a minha,mas isso não iria me impedir de matar eles.

Sai dali andando bem de boa na rua,ainda faltava algumas horas para voltar a cupula.Estava bem na minha andando quando uns tentaculos que segurando me tirando do chão.

-Offenderman?-perguntei surpresa ao ver ele ali.

-Olá lindura,faz muito que não nos vemos.-disse lambendo os lábios.

-Pensei que seu território não fosse nessa cidade.-falei enquanto ele me colocava no chão.

-E não é.Eu vim atrás do meu irmão.

-Ele tá lá na cupula,basta aparecer que Sophia te deixa entrar.-falei dando as costas pronta para seguir o meu caminho.

-Tanto tempo sem nos vermos,não mereço umas boas vindas dignas?-perguntou me fazendo parar e encara-lo.

-Eu não vou fazer isso.Você sabe que comigo não rola esse lance de maldição e talz.-falei cruzando os braços.

-Nossa,você amadureceu,mas ainda sim continua linda.-disse colocando uma rosa vermelha em meu cabelo.

-Se eu te der oque quer me deixará em paz?-perguntei tirando a rosa do meu cabelo e suspirando.

-Sim.-respondeu lambendo minha bochecha.

*Quebra no tempo*

-Você brigou com ele?-gritei surpresa.

-É.Ele ficou irrirado quando descobriu que eu te pego as vezes e tava indo resolver as coisas,mas acabei te encontrando e não resisti.-antes que você se pergunte como eu ainda tô viva é simples,eu não sou humana eu não tenho alma e aquelas coisas não tem efeito em mim.

-Acho que agora não é uma boa hora para isso,melhor depois.-falei suspirando.

-Claro.Eu vou voltar pro meu território e quando ele e suas marionetes tiverem um lugar próprio eu falo com ele.-disse indo embora.

-Tchau Offenderman.-me despedi.

-Até a próxima lindura.-disse continuando a caminhar.

"Já vai amanhecer,melhor voltar." Pensei voltando pra cupula.

-Demorar é com certeza sua arte.-zimbou Thiago ao me vr chegar na barreira.

-Ha ha,você é tão engraçado.-falei sarcasticamente.

-Acho um certo alguém não vai gostar dessa marca ai.-disse Ed apontando pra mordida que Offenderman deixou na curva entre meu percoço e ombro.

-Nem ai.Ele não tem que se meter na minha vida.-falei e a barreira abriu para nós entrar.


Notas Finais


Qual será a reação do Slender?Qual será a reação de L.Jack?Qual será a reação de Liu?Porque eu estou perguntando?Veja tudo isso e muito mais no próximo capitulo!

Leia as notas do autor pliz!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...