História Destinos Traçados - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Destinos Traçados, Érick Clark, Heda Loresson, Originais, Rina
Exibições 24
Palavras 518
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Bishoujo, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Científica, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Yooooo!

CAPÍTULO MAIS QUE TENSO PRA VOCÊS UASHUASHUSAHUAHSUSAH :V

Espero que gostem!

~Rina

Capítulo 11 - Promessas


Fanfic / Fanfiction Destinos Traçados - Capítulo 11 - Promessas

Quando encontrei com Érick novamente, foram duas semanas depois, quando ele me surpreendeu pulando o muro. Mesmo com dúvida, amei aquele gesto tão familiar, já que estava me sentindo depressiva. Minha mãe não saíra do hospital e de acordo com os médicos, as coisas estavam para piorar. Eles haviam dado-lhe uma droga que a fizera dormir, e ela ainda não havia acordado. Estava tendo ataques de nervoso e, ficar duas semanas sem Érick estava me deixando solitária.

 

-Quanto tempo. - disse, com um sorriso amarelo.

 

-Desculpe, as coisas não são mais as mesmas desde... bom, você sabe.

 

Eu me lembrava bem de quando a mãe de Érick - Sônia Clark - havia simplesmente invadido minha casa e o arrastado para casa. Não conseguia imaginar que tipo de sermão haviam dado à ele.

 

-Então, o que aconteceu depois? - perguntei, com as mãos suadas.

 

-Bem, na verdade, ela me arrastou para casa e, quando cheguei, me ameaçaram de forma direta. - ele riu sem graça - Disseram que iriam tirar meus esportes e que não poderia mais sair nem ficar sozinho. Subornaram Molly.

 

-Molly?! - lembrei-me de seus machucados - O que fizeram?

 

-Nada, na verdade. Fisicamente.

 

Eu ainda não conseguia acreditar que poderiam existir pessoas tão cruéis como os Clark. Perguntava-me se eles não teriam coração.

 

-E sua mãe?

 

Abaixei os olhos, com uma expressão sombria no olhar.

 

-Dormindo. Há duas semanas...

 

-DUAS... O QUÊ?! - Érick estava surpreso - Ela ainda está viva?!

 

Chorei desesperadamente quando ele disse aquilo. Meu coração se quebrou em mil pedaços, pensando que eu poderia perdê-la.

 

-O que eu devo fazer?! Minha mãe está à beira da morte, e eu não tenho nem sequer como dizer adeus! Estou perdendo você porque seus pais são dois sem corações que só pensam em dinheiro! Estou fazendo você e Molly sofrerem quando quem deveria estar sofrendo sou eu!

 

Érick me observava chorar descompassadamente, os olhos vermelhos e nariz fundando. Meu corpo tremia e eu estava começando a sentir náuseas.

Antes de dizer algo, ele me abraçou, escutando minhas insatisfações e reclamações. Seus braços me deixaram mais calma e, aos poucos, consegui retomar a calma natural.

 

Ele me trouxe um copo d'água, que eu tomei lentamente.

 

-Está tudo bem agora? - perguntou ele.

 

Assenti.

 

Érick continuava abraçando junto à mim, acariciando minha cabeça. Eu ainda fungava, mas estava feliz com sua companhia.

 

-Olha, Heda. Eu não gosto de pensar no quanto você está sofrendo, e, por causa disso, eu preciso lhe dizer algo.

 

Olhei em seus olhos.

 

-Eu te amo, do fundo do meu coração. Por nunca ter conseguido fazer nada por você, prometi a mim mesmo que faria coisas para você de agora em diante. Eu prometo fazer de você a mulher mais feliz, farei você descobrir o que é o verdadeiro amor. Prometo...

 

Continuei encarando-o.

 

-Me espere fazer 18 anos. Prometo que, quando completar minha idade maioral, irei levá-la para um lugar onde nós dois viveremos para sempre juntos.

 

Balancei a cabeça, as emoções, todas, misturadas em uma só.

 

-Eu te amo, Érick.

 

E nos beijamos até a falta de ar nos sufocar.

 

~//~


Notas Finais


Té segunda!:V


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...