História Destiny - (Vkook Taekook) - Hiatus 30 dias - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO, Got7
Personagens Baekhyun, Jackson, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Abo, Abo Taekook, Abo Vkook, Jungkook, Jungkook!alfa, Kookv, Namjin, Taehyung, Taehyung!ômega, Taekook, Vkook
Exibições 66
Palavras 1.102
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Escolar, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Fluffy, Lemon, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Ah, minha segunda estória de ABO.


Então, por eu escrever duas fics, estudar e está entrando em temporada de prova
essa estória, ela não vai ser postada, tipo: Três em três. De dois há cinco dias, ela vai ter um tempo
estimado para ser postada, não sei de quantos dias, mas ela vai ser postada. Por favor me perdoem por isso, mas, é a vida, né?!

(Não esqueçam de ler as notas finais - é muito importante)

Bem, espero que gostem do capítulo. Boa leitura, e até as Notas finais.

Capítulo 1 - Bem-vindo à Koreleen!


Fanfic / Fanfiction Destiny - (Vkook Taekook) - Hiatus 30 dias - Capítulo 1 - Bem-vindo à Koreleen!


      Mais uma vez me pego entediado na banco traseiro do carro, olhando pelo vidro escuro do veículo acompanhado por mais dois homens, que se mantiveram calados durante toda a viagem. O único momento que deram uma unica palavra, foi quando vieram para me buscar. Mesmo assim, eles só dirigiram a palavra aos "meus pais" (Se é que posso os chamar assim...).

 


Não que minha vida fosse perfeita ou eu tivesse amigos, mas, como ele puderam fazer isso comigo?!

 


     Serei mais explicativo; quanto todos completam 15 anos, nós desenvolvemos um dom e que, com o tempo, ele se desenvolvem mais ainda. Entretanto, a maioria de nós, por algum motivo, não conseguimos desenvolvê-lo, então samos considerados "anormais" para a sociedade. 

 


Esta é a trágica história de muitos alfas, bestas e até mesmo ômegas.

 


O carro seguia em linha reta por uma estrada deserta e, ao seu horizonte, havia uma floresta fechada; logo vi o carro fazendo um contorno por uma entrada aberta que havia ali.

 


    Tudo o que eu sabia até agora era que eu meus pais acharam melhor contatar a diretora de uma escola muito conhecida por Koreleen. Como eu já tinha completado 17 anos e nenhum dos meus dons apareceram, eles acharam mais prudente contatá-la para que me que levassem àquela escola. Lá eu iria ter tratamentos diferentes e, quando eu descobrir quais são os meus dons, poderei sair de lá (Ao menos, é o que dizem).

 


Logo o carro parou no meio do nada - Os homens que me acompanhavam saíram do carro ordenando que eu também saísse. Assim eu fiz.

 


    Eu poderia até estar com medo, mas, quando eu tinha amigos que já haviam desenvolvido os seus dons e eu não, contavam-me histórias do lugar e o que eu mais temia no tempo era que se eu não ganhasse logo esses poderes, eu poderia ser mandado para a tal escola, e, como as pessoas gostam muito de inventar histórias, me dava mais medo por falarem que nunca ouviram falar de sobre alguém que tenha saído dali (pelo menos, não vivo). 

 


No dia em que meus pais resolveram me contar que eu iria para Koreleen, para meu "próprio bem", eu quase infartei, mas eles me explicaram que nada do que diziam sobre a escola não era verdade, o que me fez acalmar um pouco, mas ainda tinha medo do que vinha pela frente.

 


Assim que saí do carro, eles ficaram parados de frente pro nada, fiquei sem entender  muito o que eles estavam fazendo, então, fiquei logo atrás dos dois.

 


Não demorou muito até um vento forte batesse e as folhas se moverem em sentido anti horário, o que me fez dar um pulo para trás, fazendo um dos homens segurarem meu braço. Logo que todas as folhas pararam de se mover, apareceu uma mulher vindo em nossa direção e, logo atrás dela, o inexplicável (sim, a escola) estava estabelecido ali, no meio do nada.

 


Eu estava tentando entender tudo aquilo que havia acabado de acontecer, até a mulher parar em minha frente e se pronunciar:

 


"Taehyung, correto?" - Perguntou com um sorriso doce no rosto.

 


Como resposta, apenas balancei a cabeça confirmando.

 


"Vejo que é tímido, mas comigo não precisa ser assim e espero que sejamos bons amigos, Aliás, me chamo Lee Mijoo, mas pode me chamar de Mijoo. - Deu uma piscadinha de olho.

 


Sua voz parecia me hipnotizar. O que fez meu corpo ficar mais leve.

 


A mesma pigarrento quando percebeu minha distração em sua voz.

 


"Bom, eu tenho muita coisa para fazer, então é melhor entrarmos. As barreiras não podem fica abertas". - Suspirou - "Eu pedirei que uma pessoa lhe mostre tudo, está bem?"

 


Novamente, balancei a cabeça confirmando.

 


Ela fez um pequeno sinal para que os homens voltassem ao carro - e assim eles fizeram.

 


Enquanto eles iam em direção ao carro, eu via a barreira se fecharem lentamente.

 


Enquanto fazíamos um passeio pela escola, ela foi me explicando algumas regras básicas que não tinham muito importância, contanto que eu ficasse longe de encrenca.

 


Eu fiquei curioso em relação a voz dela, então resolvi perguntar...


"É... Seu dom tá em sua voz?"


"Está sim." - Riu - "Mas por quê?"

 


"Eu imaginei que como aqui só vinha pessoas para se tratar, para adquirir seus dons com o tempo, então pensei que você não tivesse nenhum."

 


"Ah, pequeno..." - Suspirou - "Não acredite muito no que as pessoas falam, aliás, aqui também tem pessoas com poderes." 

 


Não entendi o que ela quis dizer com aquilo, então resolvi ignorar.

 


"Ah, então... Espero conhecer alguém."

 


"Que bom já querer se enturmar."

 


"Então, qual sua especie?" 

 


Assim que fiz a pergunta, ela parou em minha frente e ficou me encarando com um olhar de preocupação.

 


"Você não sabe qual é minha especie, Taehyung?"

 


"Não! Por que? Eu deveria saber?"

 


"Mas é claro." - Parou e ficou me analisando - "Mas isso não tem problema. Iremos cuidar disso também."

 


Logo entramos na escola que, por sinal, estava deserta; ela me disse que todos estavam em aula, ou estavam fazendo suas tarefas que era obrigatório fazer. 

 


   Logo subimos as escada entrando em um corredor enorme, então ela parou em frente a uma porta cujo estava escrito em cima "4/1". Ela abriu a porta, dando passagem para eu entrar. Logo avistei um quarto extremamente bagunçado; ela deu meio que uma risada e apontou em direção a uma cama, avisando que seria ali que eu dormiria.

 


Antes de sair me avisou que um alfa viria e que eu não o estranha-se, pois ele só iria me passar algumas informações importantes e me amostrar as expansões da escola.

 


Logo ela saíu do quarto me deixando sozinho.

 


Me joguei em minha cama suspirando fundo, para não chorar e nem pensar pra onde meus pais tinha me mandado; pro meio do nada, só para não serem alvos de deboche só por terem um filho considerado anormal.

 


A todo momento me perguntava sobre essa questão de anormalidade (o que nunca me levou a lugar algum).

 


"Espero sair logo daqui!" - Pensei alto.

 


Acabei pegando no sono e só acordei um tempo depois. Olhei pro relógio que tinha na parede - já que não podíamos ter nenhum dispositivo tecnológico na escola - e ouvi alguém batendo na porta. Logo me levantei e fui abri-lá.

 


Quando abri a porta, me deparei com um alfa alto, e bem bonito por sinal, logo que ele me viu deu um pequeno sorriso, onde pode ver suas covinhas, a coisa mais fofa do mundo.

 


Não demorou muito até ele pronunciar-se...

 


"Olá, Taehyung. Correto?"

 


Apenas balancei minha cabeça confirmando.

 


"Bom, bem-vindo à escola Koreleen!"
 


Notas Finais


Há, então?

Realmente essa estória demorou muito para sair, foi planejada sair há um mês (acho), mas como eu já argumentei nas notas iniciais; eu estou tendo muitas responsabilidade em minha mão no momento, mas não é por isso que vou esquecer de postar os capítulo. EU estarei sempre falando, ou até comentando quando haverá novas att no meu Twitter, então, se quiserem ficar por dentro de tudo, basta me seguir. (@AleLyngt).

Minha outra fanfic: https://spiritfanfics.com/historia/my-unwanted-passion--vkook-taekook-8599207

Beijos na bundinha de cada um e até o próximo capítulo! Bye.

Agradecimentos ao Moço! <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...