História Destiny - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias 2PM
Personagens Chansung, Junho, Nichkhun, Taecyeon, Wooyoung
Tags 2pm, Kpop, Lemon, Musica, Romance, Yaoi
Visualizações 180
Palavras 2.816
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Não sei se esse capítulo ficou fraco e sei que vocês vão achar que viajei numa parte aí. hahaha
Desculpem qualquer coisa e uma ótima leitura pra vocês. ^_^

Capítulo 14 - You Were Mine


Depois de algum tempo voltamos para o hotel e demos de cara com os membros da banda. Todos ali, menos NichKhun. Não sei o que faria quando o visse. Eu estava com muito medo...

– Hey, Woo! Posso falar contigo? – Junsu me chamou e fui até ele. Ele estava muito sério, o que é raro. Eu já sabia muito bem sobre o que era o assunto.

– O que aconteceu com vocês dois? Ou melhor, com vocês três? – Apontou levemente a cabeça em direção à ChanSung.

– NichKhun te contou...?

– Não e nem precisou, não é mesmo? Quando ele chegou aqui no hotel hoje estava super irritado e só há um motivo pra isso, você! Ainda por cima te vejo chegando com o ChanSung...

Suspirei.

– O que aconteceu, meu amigo? – Ele colocou sua mão sobre meu ombro, tentando me passar confiança.

Eu precisava me abrir com mais alguém sobre essa história toda, eu não aguentava mais guardar isso pra mim. Quem sabe ele não me ajudaria a achar uma saída para tudo isso? O hyung sempre foi brincalhão, mas também um ótimo ouvinte. Sempre escutou os meus problemas e me deu ótimos conselhos.

Porque é que eu não falei com ele desde o começo mesmo?

– Hyung, você apareceu numa ótima hora! Mas precisamos ir para outro lugar mais... reservado!

– Vamos para o meu quarto então.

JunSu se despediu de Taec e pediu para que ele não fosse no quarto tão cedo. Ele entendeu o recado e chamou os rapazes para dar uma volta.

***

– Não acredito nisso!

Ele só não caiu sentado porque já estava. JunSu ficou pasmo com toda a história e ficou quieto por algum tempo.

– O que você vai fazer agora? – Perguntou quebrando o silêncio.

– Aí está o problema... Não tenho ideia!

Ele se levantou e sentou-se ao meu lado, dando um abraço reconfortante.

– Não importa o que você faça, sabe que sempre te apoiarei, não é?

– Sim, hyung! – Abracei-o forte – Mas... você não tem ideia do que posso fazer?

– Isso só você vai saber, não é mesmo?

– Mas eu já disse que não tenho ideia! Eu amo Khunnie, passamos tantos momentos juntos, sempre fomos melhores amigos e ele sempre foi tudo pra mim...

– E como eu sei disso... Você nunca parou de falar em como o amava, etc e tal. Era uma melosidade sem fim! – riu.

– Sim... Mas agora que ele apareceu o que é que faço? Eu não consigo me conter perto dele. É como se uma força sobrenatural me puxasse pra ele, é como se eu fosse um metal e ele o imã...

– Você sente o mesmo por NichKhun?

–...

– Não?

– É diferente... Com ele é como se ele fosse o meu pilar e derrubando-o, me desmorono todo... É difícil de explicar. Você sabe que ele sempre foi tudo pra mim.

– Entendo...

– O pior é que ele nem vai mais querer olhar na minha cara! Ele acha que me vendi, que fiquei com ChanSung apenas por dinheiro! Ele não confiará em mim nunca mais.

– Você sabe que tudo que ele disse era porque estava com a cabeça quente, não é mesmo? Ele te ama! A maneira que ele agiu foi só mais uma forma de provar isso. Não dê ouvidos a ele!

– Não sei... Eu estou tão perdido, hyung!! – Me joguei na cama e coloquei minha mão sobre minha testa, pensando.

– Você vai sair dessa, Woo. Descansa um pouco que daqui a pouco você vai passar por mais uma barra...

– Obrigado! Você sempre foi um grande amigo, JunSu. Não sei o que faria sem você. – Sorri.

Ele bagunçou o meu cabelo e sorriu.

– Agora chega dessa tristeza toda, ok?

***

Já eram nove horas da noite e o show começaria daqui a cerca de uma hora. Todos nos encontramos no saguão do hotel. NichKhun nem me olhava nos olhos e muito menos me dirigia alguma palavra. Era como se eu simplesmente não existisse ou fosse invisível.

Acabamos nem fazendo passagem de som, até porque já havíamos ensaiado o suficiente nos últimos dias e, apesar de tudo, não deixaríamos esse clima pesado estragar o show. Pelo menos isso não aconteceria!

Todos nós fomos para o camarim onde as maquiadoras começaram a nos arrumar. Nós nunca nos produzíamos muito para os outros shows, por isso foi um tanto quanto estranho no começo, mas foi legal.

Havia uma coisa que eu não pude deixar de perceber: como Khunnie estava ainda mais lindo depois de maquiado.

Eu não conseguia parar de olhar para ele. Estava vestindo uma roupa um tanto colada, sua camiseta era um tanto transparente e estava aberta, o que deixava o seu peitoral a vista, e ele vestia também um casaco de couro preto. Eu estava louco para me jogar naqueles braços como antigamente e me desculpar por tudo, implorando pelo seu amor, e estaria prestes a fazer isso se aquela culpa e a indecisão não estivessem pesando tanto na minha consciência.

JunHo de repente me puxou pelo braço e me levou até Khunnie.

– Hey! Hey! Porque o casal mais fofo daqui está tão emburrado? Khunnie, não vê como WooYoung está te secando? – Riu. – Como você pode nem ao menos olhar para essa coisinha fofa? – Apertou minhas bochechas.

Khunnie desviou seu olhar para mim por um instante. Não soube dizer o que aquele olhar significava, mas não parecia ódio... Não! Era alguma outra coisa.

–Khunnie... – Fui interrompido por ChanSung.

– Vamos lá, pessoal! Tá na hora de subir nesse palco e arrasar!

Khun levantou-se, esbarrou em meu ombro, sem demonstrar nenhuma reação, e saiu em direção ao palco.

Que maravilha! Agora ele voltou a me ignorar.

O show ótimo! Foi incrível ver todo mundo animado e até cantando as nossas músicas. Era legal saber que tínhamos mais fãs do que imaginávamos. Porém, também me senti um tanto desconfortável pois havia uma garota ali que não tirava os olhos de NichKhun e ele fazia o mesmo. Esse cara de pau, desgraçado! Juro que se ela não fosse uma mulher eu quebraria aquela cara! Como ousa se insinuar dessa maneira para ele?

Eu a fuzilava tanto que era capaz de sair faíscas dos meus olhos, mas aquela vadia nem ao menos desviava o olhar dele para perceber. O que me irritava ainda mais. ARG!

***

Após o show nós nos misturamos com o restante das pessoas que estavam por lá. Algumas pessoas vieram até a gente pedindo autógrafos e fotos.

– WooYoung! – Chamou uma garota de no máximo 18 anos. – Posso tirar uma foto?

– É claro!

Ela sorriu, pegou a minha mão, me levou até NichKhun e pediu pra ele tirar a foto junto pois nós dois éramos os favoritos dela. Khunnie me olhou sério, mas depois concordou.

A garota agradeceu a foto, nos abraçou e depois procurou pelos outros membros pra fazer o mesmo.

Ficamos ali sozinhos por um tempo, sem falar coisa alguma. Quando finalmente eu abri a boca para tentar falar alguma coisa ele simplesmente me deu as costas e saiu.

O show do 2AM já iria começar, por isso apenas me dirigi para frente do palco para curtir o mesmo. Me surpreendi em ver que eles eram realmente bons e que o pessoal também os adorava. Isso me fazia pensar que a gente realmente fez um bom negócio em assinar o contrato com ChanSung.

Ao desviar o meu olhar do palco por um instante, avistei NichKhun. Ele estava escorado na parede, com um ar misterioso. Ou seja, ele estava ainda mais sexy. De repente vejo aquela mulher se aproximando do meu... do meu ex-homem. Ele olhou-a dos pés à cabeça e soltou um sorriso sedutor.

– Deu pra virar hetero agora? – Resmunguei baixo.

ChanSung me abraçou por trás, o que me deu o maior susto da minha vida. Eu estava tão concentrado naquela cena que esqueci completamente dele.

– O show foi ótimo, meu lindinho. – Falou em meu ouvido enquanto me apertava ainda mais forte. – Todos adoraram vocês!

– Obrigado! – Esfreguei meu rosto no dele, aproveitando aquele carinho.

Ao olhar pra frente levei outro susto. ELE estava nos olhando e ao perceber que eu o vira, começou a se aproximar ainda mais daquela garota, que começou a se esfregar descaradamente nele.

VADIA! VADIA! VADIA!

Eu me virei para ChanSung e o puxei para dançar.

Ele quer guerra? Então é isso que ele vai ter!

Comecei a dançar o mais provocante que conseguia. Deslizava minhas mãos sobre o corpo de ChanSung e também me esfregava no mesmo, deixando-o louco.

– To gostando desse teu lado, Woo... – Falou com uma voz meio rouca. – Mas você tem certeza que vai provocar o nosso amiguinho aqui mesmo?

Olhei pra ele um pouco assustado. Ele percebeu quem eu estava tentando provocar?

– Olha só como ele já está animado... – Esfregou seu membro em minha bunda, o que me fez tremer. Foi uma mistura de excitação com alívio. Era esse o amiguinho que ele falava...

Quando olhei para NichKhun ele estava agarrado naquela mulher. Ele a beijava e ainda por cima deslizava os seus dedos pelo corpo dela, apalpando tudo o que conseguia. Aquele filho de uma...

Pera aí! O que é isso?! Pra onde ele ta levando ela...?

Ambos estavam indo em direção ao hotel. Não havia dúvidas do que ele faria. Ele realmente arrumou uma ótima forma de me esquecer, hein?

– Vamos sair daqui?

ChanSung pegou a minha mão e me levou para um canto vazio da praia. Sentamos na areia e ficamos contemplando aquela lua linda. Apoiei minha cabeça sobre seu ombro e apertei ainda mais sua mão.

– Você não vai se esquecer daquilo que me disse hoje cedo, não é mesmo?

Ele me olhou um pouco curioso.

– Porque eu esqueceria?

– Não sei... Eu só queria ter certeza disso tudo.

– Você se refere ao meu amor por você ou a te fazer esquecê-lo? – Falou, agora fitando a lua.

– As duas coisas... – Falei um pouco sem jeito.

– WooYoung, eu prometo que farei de você o homem mais feliz do mundo! E vê se dessa vez você não duvida das minhas palavras, ou então...

–...?

Ele sorriu com uma cara pervertida e depois me tirou de seu ombro e deitou-me na areia.

– Ou então você vai se arrepender!

Ele praticamente se atirou sobre mim e beijou a minha boca e também meu pescoço, dando leves chupões. Envolvia meu corpo com suas mãos, que me moviam sem parar no mesmo.

– ChanSung... – Arfei um pouco – Alguém pode nos ver...

– Ninguém nos verá, estamos muito afastados de todos...

– Por favor, Chan... Vamos para o hotel.

– Nã-nã-nã-não. – soltou uma risada rouca – Isso tudo é culpa sua, quem mandou me provocar, hein? Que menino mal... – Mordeu o meu pescoço e deu uma leve apertada em meu mamilo, fazendo-me gemer.

– Ah! Chan...

– Sabe o quanto eu adoro ouvir você chamando o meu nome assim? Me deixa ainda mais louco... – Abriu a minha camisa e começou a fazer movimentos circulares com sua língua em meu mamilo. Ele já tinha percebido que esse era um dos meus pontos fracos e parecia fazer questão de atingi-lo sem dó algum.

– Malvado é você... – arfei mais um pouco – Não aguento mais! Vou me render...

Puxei-o para meus lábios agora com uma pressa imensa e entrelacei minhas pernas sobre seu corpo e minhas mãos rapidamente já estavam despindo-o com urgência. Eu necessitava dele agora por dois motivos e um era tão óbvio quanto o outro: desejava seu corpo como nunca e também precisava esquecer vocês sabem quem de uma vez por todas!

JunHo POV - On

JunSu e eu tiramos muitas fotos a pedidos das fãs. Descobrimos que elas curtem “JunBrothers”. Acho que o Taec não gostou muito disso... – ri.

– Hmm, JunHo não é mesmo? – alguém falou atrás de mim. Ao me virar notei que essa figura me era familiar. Era o mesmo cara de ontem à noite.

– Sou eu mesmo. – sorri

– Se lembra de mim? No luau de ontem...

– Lembro sim. É claro! – Fiquei um pouco sem graça – Acabei ficando com a sua camiseta. Me desculpe...

– Não tem problema, você me entrega outro dia. – Se aproximou mais e deslizou seu dedo indicador sobre meu queixo – Pelo menos assim vou ter certeza que te verei novamente...

Fiquei um pouco sem reação com o ato dele. Ele estava dando em cima de mim descaradamente e, por mais que estivesse gostando disso, eu não estava mais acostumado.

– Desculpe se exagerei...

– Não foi nada. Eu... só não estou mais acostumado com esse tipo de coisa.

Ele pareceu um pouco surpreso e depois fez uma cara de dúvida.

– Você está dizendo sobre eu ser um homem e...?

– Não! – olhei para o chão e corei um pouco – Eu só... só... – Fiquei nervoso e comecei a gaguejar um pouco.

Ele segurou o meu rosto e me fez olhar em seus olhos, que estavam me encarando docemente.

– Não precisa ficar nervoso. – Ele sorriu e eu retribui o sorriso. – Nossa! Você tem um sorriso lindo sabia?

– Ob-brigado...

Senti que meu rosto estava ainda mais corado do que antes e desviei meu olhar para o lado com vergonha. Ele riu um pouco da minha reação, soltou o meu rosto.

Pouco depois percebi que a outra banda estava entrando no palco. Sim, a banda do SeulOng. Eu não sabia se ficava e assistia o show ou se saia daquele lugar agora, ainda era difícil pra mim vê-lo.

– Venha! Vamos assistir o show. – Disse me puxando para bem perto do palco.

O show havia começado. Eles tocavam e cantavam realmente bem e eu não podia negar isso, também tinham vários fãs por lá.

– Vocês são da mesma agência que o 2AM não é mesmo? É por isso que a banda de vocês se chama 2PM ou é pura coincidência? – Ele me perguntou de repente.

– Hm... Eu não tinha pensado nisso ainda, mas é mesmo uma grande coincidência! Na verdade nós assinamos o contrato com o nosso empresário ontem mesmo...

– Nossa! Que engraçado. – ele riu e eu fiz o mesmo.

Esse cara conseguia me fazer esquecer de quem estava na minha frente agora, no palco. Não sei se é porque eu havia acabado de descobrir a verdade ou se era alguma coisa nele mesmo.

– Ah! Quase me esqueci de perguntar o seu nome. Que cabeça a minha...

– Na verdade eu que não me apresentei direito. Eu me chamo Siwon.

– Prazer em conhecê-lo, SiWon. – ri

Eles começaram a cantar uma música que me era familiar.

– You Are Mine – Disse SiWon. – Essa música é linda, não é mesmo?

Eu concordei com a cabeça, sem desviar o olhar do palco.

“As lágrimas podem se enxugar

As fotos podem se rasgar

Todas as coisas materiais

Podem se desfazer

Mas suas lembranças, nossas lembranças não

Seu nome e sua maneira de falar estão grudados na minha boca

Como tatuagens, não podem ser apagados completamente

Você, que sorria quando te abraçava

Você, que sorria quando te olhava

Você que se consome em arrependimentos e meu coração vai se enchendo

Eu, que sorria cada vez que estava com você

Eu, que continuava sorrindo depois de ver filmes tristes

Chorei ontem e chorei hoje também

E com uma voz rouca, continuo chamando seu nome

Um ou dois meses não são suficientes

Acho que vou poder te esquecer depois te ter sofrido

Pelo menos um ano ou talvez dez ...”

Essa música me fazia lembrar do passado, me fazia lembrar dos nossos momentos e do sofrimento que eu estava sentindo desde que ele me deixara. Sem perceber eu já estava chorando e ele estava me olhando. Pude perceber olhar triste que ele nem tentava disfarçar. Pronto! Agora ele sente pena de mim. Era tudo o que eu mais queria...

– O que aconteceu? Você está chorando....? – SiWon me olhou preocupado e começou a enxugar minhas lágrimas.

– Não é nada. É só que essa música me faz lembrar de algumas coisas ruins...

Ele me puxou e envolveu-me em seus braços. Seu calor começou a sugar toda aquela tristeza e as lágrimas comaçaram a cessar.

– Não chore...

Olhei pra ele e, segundos depois, senti nossos lábios se tocarem. O calor que antes vinha apenas de seu corpo agora se espalhava através de meus lábios. Nossas línguas se cruzaram e dançaram lenta e prazerosamente.

Essa foi a primeira vez ao longo desses últimos quatro anos que eu soube o que era me sentir seguro e desejado por alguém.


Notas Finais


Vocês devem estar me achando uma idiota por meter de repente o Siwon no meio, né? Mas eu pensei, pensei e pensei muito em quem seria esse cara aí e não tive muitas ideias então coloquei ele porque ele é lindo, simpático e o sonho de qualquer um(a). ? hehe
Desculpem-me de novo por essa minha viajada. XD
Espero que tenham gostado do capítulo e se não gostaram eu entendo. T-T
Estarei esperando a um recado de vocês. Continuem acompanhando. ^_^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...