História Destiny - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias 2PM
Personagens Chansung, Junho, Nichkhun, Taecyeon, Wooyoung
Tags 2pm, Kpop, Lemon, Musica, Romance, Yaoi
Visualizações 178
Palavras 1.895
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura pessoal!

Capítulo 15 - The Other Side


Seus lábios macios contornaram meu pescoço e se dirigiram novamente à minha boca. Ao mesmo tempo ChanSung apalpou meu membro em movimentos de vai e vem lentamente e aos poucos começava a ficar mais ágil. Ele continuou até que ficasse completamente enrijecido. Depois rolamos na areia e me pus sobre seu corpo. Deslizei minha mão direita até seu membro retribuindo cada ato.

O medo de que alguém presenciasse essa cena foi coberto por todo esse prazer. Tão coberto que em pouquíssimas vezes pude senti-lo de verdade. Afinal esse era o ChanSung que havia virado a minha vida de pernas para o ar, ele tinha esse poder. O poder de me fazer esquecer de todos os meus medos e tristezas.

– Hmm, que delicia... – Disse ele lambendo os lábios. – Você fica ainda mais gostoso coberto de areia sabia?

– E você ainda mais...

Contornei sua barriga com minha língua até chegar ao seu membro e abocanhei-o, como o “trabalho” já estava quase todo feito ele não demorou para desmanchar-se em meus lábios. Seu gosto é tão delicioso que não me canso de provar. É um tanto doce, afrodisíaco e incomparável!

Olhei para seu rosto já suado – aparentemente cansado, mas eu tinha certeza que não estava nem perto disso – e lambi os lábios provocantemente. Sem pensar duas vezes ele me puxou para si e tomou o controle novamente.

– Estou com uma fome, WooYoung e assim coberto de areia você me lembra um franguinho a milanesa, sabia? – soltou uma risadinha rouca – E como eu adoro frango...

– Está servido?

– Mais do que nunca!

Ele então me deixou de bruços, deu alguns tapinhas para tirar a areia do meu corpo e então afastou as minhas duas nádegas, preparando para me penetrar. Antes de fazê-lo roçou seu membro em minha entrada, provocando e fazendo-me gemer, pedindo por mais. Ele soltou um riso malandro e começou então ocupar a minha cavidade, lenta e prazerosamente. Nossos corpos se tornaram um pela primeira vez, e foi indescritível o tamanho do prazer que eu estava sentindo. Seu calor, seu toque, tudo, tudo mesmo era perfeito. Minha cabeça estava nas nuvens e meu corpo no fogo, mas um fogo bom, e põem BOM nisso!

Depois de algumas várias estocadas ele chegou ao seu ápice e se desfez dentro de mim. Soltou então seu corpo sobre o meu e abraçou-me, ficamos deitados assim por mais algum tempo.

– WooYoung... – Ele chamou e eu me virei para encarar seu rosto, que estava com uma feição incrivelmente fofa.

– Sim?

Ele embrulhou meu queixo com seus dedos, puxando para si e tascando um beijo doce.

– Eu te amo tanto!

– Eu... Eu também te amo muito, ChanSung. Muito mesmo!

Ele sorriu, levantou-se estendeu a mão para mim.

– Venha!

– Mas Chan... a gente precisa se vestir – disse catando nossas roupas.

– Depois a gente faz isso, ou você quer tomar banho de mar vestido? Vai perder toda a graça...

– Não sei não... alguém pode aparecer! Já demos muita sorte até agora, é melhor não exagerarmos.

– Vem cá, WooYoung!

Ele puxou meu braço, me pegou no colo e correu para o mar. Gritei pedindo para que me soltasse, mas isso só fez ele começar a girar, deixando ambos tontos e nos fazendo cair direto na água fria.

Eu gritei devido ao choque térmico e ele apenas riu da minha cara.

– Ah! Ta rindo de mim é? Toma isso!! – Toquei água na cara dele.

– Como você ousa? – Fez um tom brincalhão e autoritário – Você vai se arrepender, rapazinho! – Ele começou a tocar água em mim sem parar. Eu mal conseguia olhá-lo. Mergulhei e puxei a sua perna e ele, então, mergulhou também e me segurou e começou a me dar uns “caldinhos”.

Ficamos brincando na água por uma meia hora e então nos vestimos e voltamos para o hotel. Cheguei a conclusão que ChanSung realmente era o meu remédio para qualquer dor.

~ NichKhun POV – On

Eu estava nervoso e mal sabia no que pensar sobre que havia acontecido. WooYoung e eu havíamos... terminado?... Sim. Tudo havia acabado. O pior de tudo é que se ele não tivesse defendido aquele idiota, se ele me pedisse desculpa eu o desculparia e o aceitaria de braços abertos e... puta que pariu, nem isso ele fez! Ele apenas o defendeu, ele escolheu àquele cara que ele mal conhece. Isso sim me deixou ainda mais puto da cara e... MERDA, eu falei tanta merda. Por mais que eu esteja bravo com ele eu não queria ter o ofendido...

Que droga! Eu não sei mais no que eu to pensando. Não sei se sinto raiva dele ou se fico triste por tudo isso. Pior de tudo é que serei obrigado a ver aqueles dois por causa da banda... AI MEU DEUS! To enlouquecendo! – Coloquei minhas mãos sobre a minha cabeça e baguncei todo o meu cabelo, desesperado. – Preciso de um calmante.

Tomei um calmante e deitei na cama, mas não dormi. Fiquei um tempo olhando para o teto e depois fiquei de lado, fitando o nada. De repente a minha visão vai de encontro às coisas dele e quando dei por mim eu já estava tirando uma blusa sua de sua mochila e cheirando-a. Seu cheirinho é tão doce quanto ele, apenas de senti-lo já me apertava o coração. Ao perceber o que eu estava fazendo toquei a camiseta no chão e fui tomar um banho para ver se refrescava a minha cabeça e relaxava, afinal, daqui a pouco eu seria obrigado a vê-lo para o show e eu não estava nem um pouco animado com a ideia.

***

Chegou a hora de ir para o local do show e fui encontrar o pessoal no saguão. Eu já estava decido agora, eu iria esquecê-lo. Após tanta confusão essa foi a única solução plausível que encontrei. Quando WooYoung apareceu eu apenas o ignorei, e continuei a fazer isso até no camarim. E falando em camarim, pude sentir o seu olhar sobre mim enquanto estávamos no aprontando para o show e fui obrigado a olha-lo na cara quando JunHo apareceu puxando WooYoung...

– Hey! Hey! Porque o casal mais fofo daqui está tão emburrado? Khunnie, não vê como WooYoung está te secando? – Riu. – Como você pode nem ao menos olhar para essa coisinha fofa? – apertou as bochechas dele.

Ao olhá-lo era impossível não perceber o quão lindo e fofo ele havia ficado – Não que ele não fosse, mas bem pelo contrário – e ainda sentir aquele aperto no coração. Eu não podia dar pra trás agora, precisava esquecê-lo.

– Khunnie... – ele chamou meu nome com aquele vozinha... droga! FOCO, NichKhun.

Jamais pensei que diria isso, mas por sorte ChanSung apareceu, avisando que o show estava prestes a começar, antes que ele falasse mais alguma coisa que me fizesse dar pra trás.

Eu apenas levantei e saí, esbarrando nele. Eu tinha que fingir que ele não existia. Eu precisava arrumar um jeito de substituí-lo.

Durante o show uma garota super gata não tirava os olhos de mim e eu estava pensando seriamente em me aproveitar dessa deixa. Quem sabe não era esse o problema? Talvez se eu ficasse com uma mulher eu conseguisse esquecê-lo de vez, quem sabe eu realmente não gostasse da coisa não é mesmo? Comecei a retribuir seus olhares durante o show inteiro.

No final, ao descermos para a pista uma garota apareceu junto com WooYoung pedindo uma foto. PERFEITO, era tudo o que eu precisava pra piorar o meu dia. Aceitei apenas por educação e depois saí de perto dele antes que alguma coisa pudesse acontecer. Fui para o canto da pista e fiquei escorado lá bebendo e torcendo para que aquela garota ( ou alguma a altura) aparecesse para me entreter.

Dito e feito, pouco tempo depois aquela mulher veio em minha direção. Ela era linda, gostosa e com certeza tinha tudo para deixar qualquer homem maluco. Dei um sorriso demonstrando interesse e ela veio falar comigo.

– Olá. Eu me chamo Victória e você? – Disse enquanto deslizava seus dedos no meu peito.

– E aí, eu sou o NichKhun. Tudo bem com você?

– Bem melhor agora... – Suas mãos agora já estavam na minha cintura e me puxando para mais perto.

Desviei meu olhar dela para o lado por algum motivo o vi WooYoung e ChanSung juntos e nossos olhares se cruzaram. Sem pensar duas vezes me deixei levar pela mulher a minha frente e me aproximei dela. Pouco depois nós já estávamos nos agarrando. Eu precisava esquecê-lo de uma vez e não mediria esforços para isso. Ela me perguntou sedutoramente ao pé do ouvido se havia algum lugar que poderíamos ficar a sós e resolvi leva-la até o hotel.

Ao chegar no quarto ela me agarrou e eu a prensei na parede. Desci minhas mãos até suas pernas e as envolvi na minha cintura. Suas mãos me puxavam para si e me despiam rapidamente.

Pouco depois já estávamos na cama. Ela tirou a minha calça e eu tirei seu vestido, ficamos apenas de roupas intimas. Ela era linda e como eu já disse antes, muito gostosa, mas aquele fogo estava começando a se apagar dentro de mim. Ela colocou sua mão em minha cueca e começou a abaixá-la, só que eu a impedi. Eu não conseguia mais continuar com isso, era muito estranho. Não era a mesma coisa.

– O que houve? – ela perguntou desapontada.

– Eu não consigo fazer isso, me desculpe...

– Ela é mesmo uma mulher de sorte... – começou a vestir seu vestido novamente.

– Como?!

– A sua namorada, ou seja lá o que ela for sua. Ter um homem assim como você que, além de super gostoso, ainda não consegue ficar com outra mulher... realmente, ela tem muita sorte. – Ela me entregou minha calça.

– Na verdade... Ah! Deixa...

– Pode falar. Você ta me parecendo tão abatido. Pode até não parecer, mas eu sou uma boa ouvinte, sabia? – Sorriu docemente.

Não sei como e nem porque, mas ela realmente me pareceu ser uma pessoa confiável. Talvez seja por eu realmente estar precisando me abrir para alguém, mas eu contei a ela.

– Hmm, então é um cara! Isso explica muita coisa...

– Mas eu realmente me senti atraído por você, só que... eu o amo. Merda...

– Se você o ama de verdade LUTE!

– Lutar pelo que? Eu já o perdi. Ele escolheu a outro e não a mim. Não! Não vou lutar.

– Olha só, você não perdeu coisa alguma. Ele por acaso lhe disse que estava tudo acabado? Que queria aquele outro cara? Ele chegou a dizer todas essas palavras?

– ...

– Não? – concordei – Então, cara! Corre atrás dele e não deixa ele escapar. Tu vai ver que ainda tem muito coelho pra sair dessa cartola, tu só tem que botar a mão dentro e puxar, não adianta ficar esperando que eles resolvam pular pra fora sozinhos.

– É... Talvez você esteja certa...

– Talvez? Eu sempre estou certa! Pode confiar em mim.

– Mas o que eu faço? Desde o ocorrido eu só tenho o ignorado, não tenho ideia do que fazer pra conquistá-lo novamente.

– Mas eu tenho...

– Tem?

– Escuta só...


Notas Finais


E aí? Desculpem por não o TaecSu e nem o JunHo com o SiWon (SiHo ??? haha)
Bom, no próximo eu prometo que colocarei algum! E desculpem pela fraqueza do lemon, eu realmente não consegui me inspirar. :(
Obrigada por lerem. Beijoos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...