História Destiny - Capítulo 19


Escrita por: ~

Postado
Categorias 2PM
Personagens Chansung, Junho, Nichkhun, Taecyeon, Wooyoung
Tags 2pm, Kpop, Lemon, Musica, Romance, Yaoi
Visualizações 176
Palavras 2.585
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


E aí, pessoal!! Queria deixar o capítulo maior, mas acabou não ficando tão grande quanto o anterior. :/
Esse capítulo trás algumas surpresas, espero que estejam preparados. hehehe
Outra coisa, sinto que a fic está chegando no final. :(

Capítulo 19 - The Right Way


Era um domingo chuvoso, o céu estava bem nublado e mal dava pra ver o sol. Era um daqueles dias em que dá aquele desânimo. Não queria sair de casa, apenas dormir era a minha meta. Esta que infelizmente não poderia ser cumprida hoje. 
Com toda essa confusão acabei deixando muitos trabalhos pra ultima hora. Ou seja, teria que passar o dia inteiro pendurado nos livros. O lado bom disso é que teria menos tempo para pensar nisto tudo o que está acontecendo. 

Meu celular deu um toque rápido e vi que recebi uma mensagem. Era de Junsu.

“ Hey, hey, WooYoung. Está tudo bem contigo? Deve ta brabo de aguentar toda essa barra. To me sentindo mal por você até. :’(
Mas enfim, não quer vir aqui em casa hoje ou então dar uma saída?”

A proposta era tentadora. Hyung era sempre uma ótima companhia e recusá-la era um desperdício, mas eu realmente precisava terminar essas coisas pra HOJE.

“ Hyung! Me desculpe, mas terei que recusar. Sabe aqueles trabalhos da faculdade? Pois então, deixei tudo pra última hora e tenho que fazer todos hoje. :s”

“Ohh! Não acredito, Woo! Mas... Pera aí, vem pra cá que eu te ajudo. Não é melhor? :D”

Realmente era muito melhor! Junsu tinha bem mais conhecimento que eu e estava bem mais empenhado. Seria de grande ajuda. Ele realmente era o meu anjo da guarda. 


A tarde passou super rápido com a companhia de Junsu e os trabalhos foram terminados na mesma proporção. Depois nós papeamos um pouco e disse tudo o que eu tinha na minha mente no momento. Minhas angustias, meus medos e a postura que eu decidira tomar de agora em diante e ele obviamente me encorajou.
– A propósito, Woo. Você sabia que ChanSung vai dar uma coletiva de imprensa hoje? – olhou para o relógio – e pelo visto ela já está pra começar. Você vai querer assistir?
Assenti com a cabeça, ainda meio receoso.
Estava esperando que hoje eu já estivesse pronto para lidar com tudo, pelo menos agora eu já sabia o que me esperava. Só não sabia direito é o que faria e nem o que ChanSung pretendia.

Ontem, depois da sua pequena crise, ele falou que daria um jeito nisto tudo. Que faria o possível para que tudo corresse bem, a final ele já estava acostumado com tantos escândalos, visto que agenciava outras grandes bandas do país. Mas uma coletiva de imprensa? O que ele estava pretendendo falar? Me deu uma pontada de medo.

Ligamos a tv e colocamos no canal. 
Lá estava Chansung, vestindo um blazer escuro, uma camisa social cor de vinho e estava dando uma leve ajeitada em sua gravata preta.
Já falei anteriormente o quanto eu o achava sexy com esse tipo de roupa. Ele parece ficar mais sério, charmoso. Parece outra pessoa. – não que ele não seja charmoso naturalmente, mas vocês me entenderam, não é? 
O meu medo é que esse Chansung é realmente imprevisível.


Logo todos os jornalistas e fotógrafos começaram a lançar perguntas e flashes para todo o lado. Fiquei impressionado com tamanha calma que ele expressava. Simplesmente fez um sinal com a mão para que eles se acalmassem e lentamente todos pararam.

– Certamente todos imaginam o motivo de eu tê-los chamado para esta coletiva. – encarou todos e logo continuou – Sei que vocês devem estar imaginando, e até publicando, muitas coisas horríveis sobre toda essa situação. Vocês, mídia, simplesmente contam o que lhe vem à cabeça sem nem ter uma mínima noção da verdade. E, ah! É esta verdade que eu direi hoje a todos vocês.

Engoli seco. Ele diria mesmo toda a verdade em rede nacional (e possivelmente internacional)? Ele queria me ferrar ou me ajudar a final?

– Em primeiro lugar, WooYoung não me seduziu se é isso que vocês tanto querem saber. Não estou dizendo isso para livrá-lo destes comentários. Se alguém seduziu alguém, bem, este alguém fui eu.

A imprensa se assustou ao ouvir aquilo e eu também. É claro. Vários cochichos surgiram.

– O que foi? Por que tanto espanto? Seria mais normal se tivesse sido o contrário? Não. Vocês devem estar inventando mais muitas outras coisas agora para publicar, não é mesmo?– suspirou – Continuando o que eu estava dizendo, se eu o seduzi é porque eu me apaixonei por ele e não por simples desejo. Sim, me apaixonei por um homem e qual o problema disso? Porém, isto nada tem a ver com o fato de eu tê-los contratado. Fiz isso pelo simples fato de ter reconhecido o talento de todos eles. A final eu estou ou não estou lidando com o meu dinheiro também? Eu sou um empresário, sou um profissional, e um dos melhores no que faço na minha opinião, sendo assim não faria isso se eu achasse que não me daria lucro algum também, bem pelo contrário. Eu confio nestes caras e no talento deles. Consigo ver facilmente todos crescendo e fazendo sucesso juntos e até mesmo separados. Agora, eu também não quero que o amor que eu sinto por WooYoung atrapalhe tudo isto e muito menos vocês, que são os únicos que são capazes de dar fim em tudo sem nem ao menos fazer grande esforço. Então eu peço a todos que entendam a minha sinceridade de hoje. Que não inventem historinhas sobre a pessoa que eu amo. Eu sei, isso não parece e nem é profissional de se dizer, mas eu também sou uma pessoa e ele, principalmente, também é. Então apenas respeitem isso. Por favor!

Todos demoraram para conseguir raciocinar tudo aquilo que foi dito. 
– Com licença, senhor ChanSung? Posso fazer uma pergunta? 
– Fale.
– Depois dessa declaração em rede nacional nós podemos então presumir que vocês são um casal oficial, não é? Que estão realmente namorando.
– Não.
E novamente todos foram pegos de surpresa.
– Deixa-me explicar tudo direitinho. Eu disse que eu o amo e isso não nego, porém eu nunca disse que era retribuído. WooYoung não é uma pessoa fácil, não como qualquer, vadi... quer dizer, qualquer interesseiro ou interesseira que me aceitaria por mero interesse. Este não é ele, e esta é com certeza uma das coisas que eu mais respeito nele. 

– Hm. Entendo... Então se ele não está contigo ele está com NichKhun, não é mesmo? Lembrando que naquele vídeo foi ele quem fez aquela declaração de amor e foi correspondido com um beijo.

Chan pensou um pouco e parecia meio relutante.

– De fato. É verdade. Os dois... os dois estão namorando sim. 

– O QUÊ? – Gritei. – COMO ASSIM? POR QUE ELE DISSE ISSO? – Desliguei a TV. Não aguentava mais ouvir tudo aquilo.
– Calma! Calma, Woo... – Junsu deu umas batidinhas de leve nas minhas costas – Ele falou isso para o seu próprio bem. Se ele não dissesse isso, o que você acha que iriam dizer? Com certeza não seria coisa boa.
Minha respiração havia ficado ofegante. Tentei respirar fundo para me acalmar. Junsu estava certo como sempre.
– Mas e agora, hein? Eu e NichKhun teremos que atuar como namorados na rua? Ou talvez voltar mesmo a namorar?!
Ele deu de ombros.
– Talvez sim, talvez não. Mas qual é o problema? Vocês eram namorados e ainda gostam um do outro. Quem sabe isso não te ajuda...?
– É. Ou talvez só me atrapalhe mais... Estou muito confuso.

Ouço o meu telefone tocar e eu já estava imaginando quem poderia ser. 

– Sim?
– Você viu?
– Sim. Eu vi...
– Isso quer dizer que você deu um fora nele mesmo e que você realmente me escolheu? – Khunnie falou animado.
Aquela voz fofa e animada não poderia não me deixar um pouco feliz também. Fez-me pensar que, talvez, realmente era pra ser isso. Pra gente enfrentar alguns problemas e mostrar que o nosso amor não morreria assim tão facilmente. Talvez. Só talvez esse fosse o nosso destino. Ficar juntos no final.
Sorri.
– Talvez...
– Isso é sério? Então nós... nós voltamos a namorar? 

Pensei um pouco e então resolvi arriscar.

– Acho que sim. Ou melhor, se você não tiver mudado de ideia...
– TA BRINCANDO? WooYoung! É claro que eu não mudei de ideia! 
Pelo seu tom de voz e sua respiração deu pra perceber que ele já estava pulando, pulando mesmo, tipo, literalmente pulando de felicidade. 
– WooYoung...– hesitou um pouco – Não sei se estou sendo muito apressando mas depois dessa notícia eu, eu não consigo mais aguentar. Eu preciso te ver! 
Ri um pouco.
– Esta bem, Khunnie. O que você quer fazer?
– Não sei... eu pensei em algo um pouco reservado. Quer jantar aqui em casa?
– É. Você realmente é bem apressado hein, Nich!
– Não! Não era isso que eu tava pensando... eu... eu realmente pensei em um jantar.. só... só um jantar mesmo. – ficou um pouco nervoso.
– Eu tava brincando! Tá marcado. As nove eu apareço por aí está bem?
– Está certo! Estarei te esperando. – mandou um beijo
– Estão tchau. Até lá. – retribui.
– Ah... WooYoung. 
– Sim?
–Eu te amo...

Fiquei calado. Não esperava que ele dissesse isso agora. Acabei demorando tanto que ele apenas se despediu novamente e desligou.

– Não se preocupe meu amigo. Vai dar tudo certo! – Junsu apoiou-me.
– Espero mesmo que sim...

~ Junho POV on ~

Acordei com seus doces lábios selando os meus e suas mãos deslizando sobre o meu rosto. 
– Bom dia, meu amor. – Ele disse com uma voz tranquila. – Dormiu bem?
– Bom dia! Dormi sim. Graças a você.
Ele sorriu e depois mirou seus olhos para algo ao lado da cama. Ele havia preparado o café da manhã.
– Isso é pra mim? – surpreendi-me. Na época em que namorava Seulong ele jamais havia feito isto. Na verdade, ele não era lá muito romântico também.
– É claro. Dei o meu melhor nisto, espero que esteja realmente comestível...
Ri.
– Garanto que está!
Peguei a bandeja e apoiei-a sobre a minha perna. Um copo de suco, um prato com uma torrada e alguns pedaços de fruta. Era simples, mas muito gostoso. 
Um café da manhã feito com carinho é o melhor que se pode tomar.

Depois de degustar deste maravilhoso café convidei-o para dar uma volta em uma praça que tem aqui perto de casa. Ela era bem grande e bonita, até um laguinho tinha.
Durante o passeio inteiro ficamos de mãos dadas e tagarelando sobre diversas coisas. Cada vez nos dávamos melhor um com o outro. Pergunto-me o porquê de eu não tê-lo conhecido antes.

– Então, você volta quando lá pra praia? – Perguntei me desanimando com a ideia de ter que me separar dele novamente.
– Não tão cedo, eu espero. A menos que eu tenha um certo alguém para me acompanhar. – Piscou.
– Hmm? – pensei um pouco – Mas você não mora lá? 
Ele soltou uma bela de uma risada. 
– Não, não. Eu moro aqui mesmo. Apenas fui lá viajar mesmo, ver o show e etc...
Não pude deixar de sorrir com essa notícia. Isso quer dizer que eu poderia tê-lo na hora que eu quisesse! Ou pelo menos algo parecido. Claro...
– Que sorte, não é? Eu nem costumo viajar tanto e logo quando resolvo fazer isso eu conheço alguém tão especial. Ah! Nossa! Como eu sou meloso. Se eu continuar assim você não vai nem mais querer saber de mim. Prometo que vou me controlar!
– Não! Eu gosto disso. O Seul... quer dizer, o meu ex-namorado nunca me tratou assim...
Ele olhou pra mim um pouco sério.
– O seu ex era o...?

– JunHo?! – Uma voz muito familiar vinha logo à minha frente. 
Ao olhar o dono dessa voz pude ver que não estava sozinho e, sim, acompanhado com ChanSung. Até aí tudo bem, se os dois não estivessem de mãos... dadas?! Como assim? Depois de tudo ChanSung estava traindo WooYoung e ainda por cima com esse cara? 
– Oi... – Olhei para Chan com uma cara de desprezo. Afinal, WooYoung não era apenas mais um membro da banda, aliás nenhum deles é apenas isso, todos somos grandes amigos e não poderia aturar tal traição.
Seulong notou meu olhar para ele e logo interveio.
– Não é o que você está pensando, Ho...
– Não me chame assim. Por favor! E como assim não é? Vocês não estão de mãos dadas? – Olhei novamente para ChanSung – Não acredito que depois de tudo que você fez WooYoung passar você ainda tem a capacidade de traí-lo com esse cara aí. Estou realmente decepcionado.
– Ho.. Desculpe. Junho... Não é mesmo isso que você pensa. Esse não é ChanSung, é o seu irmão gêmeo DongJo.
Soltei um riso irônico. 
– Como se eu fosse acreditar numa desculpa esfarrapada dessas. Sinceramente, hein. Vocês não tem vergonha? Até eu criaria uma mentira melhor.
– Desculpe... Junho?! É esse seu nome, não é? Eu posso provar isso. – Pegou sua carteira, tirando sua identidade de lá e me entregou.
Olhei-a sem acreditar direito no que eu estava vendo. Estava mesmo escrito “Hwang DongJo”, ele realmente era o seu irmão gêmeo. Eu sou mesmo um idiota...
– Ah! Desculpe. Eu realmente não quis lhe ofender, DongJo. Eu não sabia mesmo que ChanSung tinha um irmão gêmeo.
– Não tem problema. Você só quis proteger o seu amigo. É um prazer conhecer você. – Sorriu.
– O mesmo.
Ele parecia ser uma pessoa boa. É uma pena que esteja com alguém tão canalha quanto Seulong.
– E esse aí quem é?– Perguntou Seul apontando a cabeça para Siwon.
– Meu nome é Siwon. Sou o namorado do JunHo. – Abraçou-me apertado por trás. – Não é? – Sorriu.
– Si... Sim?! 
Seul pareceu um pouco surpreso, mas nem tanto assim. Afinal, ele deve ter visto o nosso beijo durante o seu show. Já que estávamos bem na sua frente.
– Prazer em conhecê-lo.
– O prazer é todo meu. Eu sou fã da sua banda, sabia?
– Verdade? Que legal! 
O telefone dele começou a tocar.
– Desculpe, mas tenho que ir agora. Até logo.
– Até...

Ele foi embora e eu nem olhei para trás. Apenas uma coisa estava me importando neste momento, outras palavras mais importantes.
– Nós estamos namorando? – Perguntei confuso.
Ele se ajoelhou e segurou a minha mão.
– Se você me aceitar estaremos, sim!
Um sorriso formou-se em meu rosto rapidamente, não consegui responder em palavras. Levantei o seu rosto e o trouxe de encontro ao meu. Beijamo-nos apaixonadamente.


Acho que finalmente chegou a hora de eu ser feliz.

NichKhun POV - ON ~~ 

Mesa posta, comida pronta e o presente foi comprado. Tudo pronto agora só falta o WooYoung chegar. É indescrítivel o tamanho da minha felicidade! Nós finalmente voltamos. Ele é apenas meu novamente. Meu, meu, meu, meu e meu! Estava imaginando mil e uma possibilidades de o que aconteceria esta noite. Que a gente conversaria até tarde da noite; ou então depois deste jantar a coisa começaria a esquentar entre nós novamente, faríamos amor como antigamente. Eu estava sonhando acordado, parecendo uma adolescente apaixonada e isso não me importava. O importante mesmo é que estaremos juntos de novo.
A campainha então tocou e eu corri para atendê-la. Parei um pouco em frente à porta, respirei fundo, me ajeitei um pouco e finalmente a abri. 
Lá estava ele. O meu garotinho tinha voltado!


Notas Finais


E aí? Gostaram da volta de alguns personagens?
E sobre volta da relação do antigo casal, vocês estão torcendo por eles?
Ahhh, uma coisa! Ainda não mudei o nome de do JunSu para MinJun, mas estou tendo algumas ideias para enquadrar esta mudança junto à fic. Espero que entendam por eu continuar usando o antigo nome dele por enquanto. ^_^
Beijoos. Se cuidem!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...