História Destiny - Capítulo 22


Escrita por: ~

Postado
Categorias 2PM
Personagens Chansung, Junho, Nichkhun, Taecyeon, Wooyoung
Tags 2pm, Kpop, Lemon, Musica, Romance, Yaoi
Visualizações 183
Palavras 7.185
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá, pessoal! Desculpem-me por demorar tanto para postar a fic. É que comecei a facul e me encheram de trabalhos e etc. Quase não tinha tempo e quando tinha a criatividade não chegava em mim. Para me redimir fiz esse capítulo enorme. hehe Porém, esse é o último capítulo da fic. Eu juro que tentei pensar num final melhor pra ela, tentei não estragar e coisa e tal. Não sei o que vão achar, mas desculpem por qualquer coisa. hehe
Beijos e boa leitura!

Capítulo 22 - Destiny


Caminhando pelo central park avistei um grande painel logo ali perto, onde mostrava a próxima grande atração em Nova Iorque: A.N.Jell e 2PM. Fiquei por um tempo encarando aquela foto e, para ser mais exato, aquela pessoa. Era difícíl vê-lo até desse jeito. Lembrar dos nossos momentos, do que ganhei e do que perdi. Não foi nada fácil dá-lo de mão beijada para NichKhun... Mas o que eu poderia fazer? Se não fosse por mim ele não teria passado por todo aquele escandalo, ele estaria bem, como está agora. Amando aquele que o ama e que nunca fez nada de mal para ele. Não foi culpa dele. Foi apenas minha e sou eu quem deve sofrer com isso. O Wooyoung merece ser feliz...

 

– Olha lá, primo! Aquele é o cara que eu te falei ontem!! E não é que ele era famoso mesmo?

– Hm?

– Aquele alí no cartaz....  – Aponta.

– QUEM?

Não era possível... Não podia ser.

– Hmm, tem uns 5 ali, né? Deixa eu ver.... É aquele com uma carinha mais angelical. Parece uma criancinha. – riu – Ele parece ser bem gente boa também.

– VOCÊ ACERTOU O WOOYOUNG? ELE QUEM ESTAVA LÁ EM CASA? PORQUE VOCÊ NÃO ME FALOU ANTES QUE ERA ELE?

Ele ficou um pouco assustado.

– Desculpa, cara... Não me lembrava do nome dele e, além do mais, ele disse que não o conhecia então nem imaginei...  Desculpa...

– Ele sabe onde estou morando? E ele disse que não me conhece...?  – Era realmente o fim.

– Que foi? Esse por acaso é o cara que...

– Sim. É ele. A única pessoa que já amei verdadeiramente na vida. Nunca pensei que o deixaria ir como deixei, mas o que mais eu podia esperar? Eu o forcei desde o início, provoquei, até que ele fosse meu. Não foi um amor natural, não pra ele. Droga...

– Pô, primo. Não é bem assim. Que tal a gente ir beber um pouco e conversar num lugar melhor?

Compramos umas bebidas e voltamos ao apartamento.

– Cara, se você sente tudo isso por ele então não deve ficar se machucando desse jeito. Corre atrás! Tente mais uma vez e veja no que dá... O que você esperava da parte dele? Você sumiu! E ainda por cima jogou ele nos braços daquele outro lá. Ele deve estar confuso pra caralho! Se ele fugiu e disse que não o conhecia e pode ser porque simplesmente não estava preparado para vê-lo, mas não quer dizer que não queira isso... Sou novo mas conheço muito da vida também. Aprendi que a gente tem que lutar pelo que quer e fazer o possível pra conseguir. Só desistir depois que ouvir da boca dele e sentir que ele está sendo sincero. Você deveria deixar bem claro para ele o que realmente sente. Isso com certeza ajudaria...

– Você tem razão, primo. Tem toda a razão! Mas do jeito que me tirei da vida dele eu não sei se seria bom... Poxa, ele acaba de decolar a carreira dele! Isso pode atrapalhar até a banda. Assim só acabaria com mais uma das coisas que ele tanto adora.

Não tinha mais jeito. Eu precisava encher a cara e esquecer por mais um dia. Se eu tomasse alguma atitude precipitada poderia ser definitivamente desastroso pra ele.

 

****

~~~ WOOYOUNG POV ON~~~

 

Não consegui pregar os meus olhos essa noite. Eu estava acabado, parecendo um zumbi. Meus pensamentos estavam tomados por ele. Não sabia o que fazer, precisava do meu amigão agora!

 – Jun...! – Já fui abrindo a porta …. Ops  – Acho que deveria ter batido na porta... Desculpa...– Tapei meus olhos com a minha mão esquerda. – Passa no meu quarto quando puder? Preciso falar contigo. E, bem, desculpe novamente. Continuem de onde pararam....

Saí dali morrendo de vergonha. Taec estava sobre ele e nú! Vi de relance sua bunda... QUE VERGONHA  MEU DEUS. Fui direto para o meu quarto e resolvi tomar um banho de espuma para tentar relaxar um pouco.

 

~~~ JUNSU POV ON~~~

– Bom dia, meu pandinha.

– Bom dia, Taec!  – Selei seus lábios nos meus.

– Acordei com uma carencia hoje sabia?  – Começou a passar lentamente suas grandes mãos em meu abdomen – Ai, meu pandinha. Você me deixa maluquinho...

Mordi o lábio.

– Posso de deixar muito mais...

Subi em cima dele, sentindo um volume a mais em sua cueca. Rebolei um pouco sobre o seu membro enquanto mordia seu pescoço, dando leves chupões.

– Oh...

Ele apertava a minha bunda e eu rebolava e deslizava as minhas mãos sobre seu delicioso corpo.

– Você está ficando cada vez melhor nessas coisas, Jun...

Saí de cima de seu membro, baixei sua cueca e abocanhei-o sem dó.

–Oh- ohh.... M-meu de-deus..

Lambia, chupava e o mastubava seu membro já enorme. Aprendi alguns jeitos novos que o deixava nos áres. Comecei a ser mais selvagem e, enquanto o chupava, agarrava sua bunda para trazê-lo ainda mais próximo. Ele ficava maluco quando eu conseguia colocar tudo dentro da minha garganta. Ele gozou em minha boca e eu fui tirando o seu membro para poder sentir seu líquido em meu rosto.

– Caramba! Agora é minha vez de te deixar louco...

Ele subiu em cima de mim e prensou seu corpo no meu, agarrando ferozmente meus lábios. Nossos membros se roçavam, ele já estava ficando duro novamente.

Seus beijos foram descendo, parando nos principais lugares erógenos do meu corpo. Ele fazia questão de me fazer gemer como um louco. Finalmente ele chegou no meu membro. Começou devagar e logo aumentou sua velocidade. Agarrei sua cabeça e encaixei sua boca nele e assim continuou no mesmo ritmo. Não aguentei muito e me desfiz em sua boca.  

Já estavamos quase sem força, mas nenhum de nós estava disposto a parar por ali. Logo ele pegou o lubrificante na escrivaninha ao lado da cama e colocou em seus dedos, metendo um de cada vez dentro de mim. Lentamente fazendo movimentos de vai e vem. Só com isso meu membro se enrijeceu novamente. Finalmente ele colocou aquela coisa enorme e ereta dentro. Ia e vinha lentamente. Seus lábios deslizavam-se sobre os meus. Nossas linguas se enroscavam. Logo aumentamos nossos ritmos e estavamos ambos no nosso ápice.

– OOH!!! – gritamos juntos enquanto ambos gozavam.

 

De repente a porta se abre e vemos WooYoung lá, sem graça. Ele diz algumas coisas mas logo sai morrendo de vergonha.

Soltamos uma risada cansada. Ele tirou seu membro de mim e vislumbrou seu líquido saindo de dentro. E logo após voltou-se ao meu rosto e selou minha testa.

– Eu te amo tanto, Panda. Poderia viver assim pelo resto da minha vida. Nunca pensei que você se revelaria um grande pervertido.

Mostrei a língua.

– Você é muito mais. –  Agarrei-o para mais perto. – E eu te amo muito mais também, meu gatinho.

E assim pegamos no sono.

 

~~~ WOOYOUNG POV ON ~~~

Khunnie acordou enquanto eu estava no banho e, como eu tinha esquecido de trancar a porta ele entrou e pediu para entrar junto na banheira. Eu não tinha como recusar. Afinal, o que eu diria?

Logo ele tirou as suas roupas e entrou.

– Você parece um pouco tenso, WooYoung..

–  Er.. Pareço?

– Sim... Aconteceu alguma coisa?

– Não... Só estou um pouco cansado eu acho. Precisava relaxar...

Ele sorriu.

– Bom, sou ótimo em fazer massagens. Nas minhas mãos você vai sair mais relaxado do que nunca. – Piscou.

Logo ele se posicionou atrás de mim e começou a massagear as minhas costas. A banheira era grande, mas não o suficiente então tive que ficar sentado no seu colo (o que acho que era sua intenção desde o início). Logo ele começou a mecher o seu quadril, para que eu pudesse sentir melhor o seu membro que aos poucos aumentava de tamanho.

Seus lábios começaram a envolver o meu pescoço, suas mãos passaram a massagear outra parte, até que ela ficasse completamente dura.

– Acho que está dando certo, não é Woo?

Eu não podia negar que aquilo era gostoso. Não mesmo. Porém, os meus pensamentos estavam tomados pelo Chansung. Tanto que comecei a imaginá-lo fazendo tudo aquilo. Fechei os olhos e me deixei levar pela sensação e logo eu já estava me remoendo em seu membro. Posicionei-me de quatro na banheira, e ele logo estava se enfiando em minha cavidade, enquanto me masturbava.

“Oh, Chansung... Chansung.. oh..” era o que eu pensava.

Pra mim aquele não era o NichKhun, o que me fez sentir uma coisa que eu não sentia fazia muito tempo. Aquela vontade de ser possuído inteiramente e urgentemente por aquela pessoa que te deixava incrivelmente maluco.

– Mais forte. Mais forte, por favor.

Tentei ao máximo não pronunciar nome algum, pois uma parte de mim ainda estava conciente do que estava acontecendo de verdade.

– Oh... mais fundo. Mais rápido..

Ele obedecia as minhas ordens com prazer. Nunca fiquei tão louco assim com ele e pelo visto ele estava adorando.

– Não tira, não tira... por favor..

– Só um minuto. Ele me levantou e virou o meu corpo para ele. Pegou-me no colo e me prensou na parede e voltou a me possuir.

Gemiamos tanto que acho que o andar inteiro poderia escutar, mas isso não importava naquele momento.

Logo, sem tirá-lo de dentro de mim. Ele me levou até a cama. Cada vez mais forte, cada vez mais fundo. Meus olhos estavam me enganando, meus ouvidos também. Eu não tinha mais sanidade alguma. Não sabia dizer mais o que era real. Chansung estava lá. Me possuindo como nunca mais pode. Daquele jeito em que eu sonhava durante a noite. Era ele ali.

Agarrei seus lábios. Enlouqueci de vez. Virei-o e fiquei sobre ele. Eu rebolava, ia pra cima e pra baixo. Coloquei sua mão em meu membro e fiz com que ele me masturbasse rápidamente.

– Oh... Oh.. Oh... CHANSUNG EU VOU GOZAR!!

Gozei sobre ele, e ele gozou em mim.

Mas foi aí que acordei. Vi que aquele que estava ali na verdade não era quem eu estava vendo. Ele me olhava incrédulo. Pensando se havia escutado mesmo o que pensava ter escutado.

– D-do... do que você me chamou?

– K-Khunnie... Não é o que vo..

– Você me chamou de ChanSung? Eu escutei certo?

– Eu.. Não eu não..  

– Você estava fazendo sexo com ele ou comigo afinal? Não me diga... Por favor não me diga que você estava...

Seus olhos já estavam cheios de lagrimas, porém ele estava segurando para não chorar.

– Por favor, me desculpa.  –  Comecei a chorar.

Ele tirou seu penis de dentro de mim e me jogou para o lado.

–  PORRA. VOCÊ ESTÁ TRANSANDO COM AQUELE CANALHA DE NOVO? VOCÊ TA ME TRAINDO DE NOVO? VOCÊ ESTAVA PENSANDO NAQUELE VIADO ENQUANTO EU TE COMIA? É ISSO?

– Eu... eu... Desculpa.. eu..

Não conseguia pensar no que falar. Eu errei e errei feio. Não queria que fosse assim. Não queria mesmo.

– Eu não estou te traindo, Khunnie.. E-Eu juro que não estou!!

– Se não está então você pode me explicar o porquê de você ter me chamado pelo nome dele logo NAQUELA HORA?

– Eu... Por favor, me escute.

Resolvi que era melhor eu falar toda a verdade mesmo. Se eu mentisse só poderia piorar. No fim, eu acho que percebi que, enquanto eu estava com Chansung, o que eu sentia falta no NichKhun era da nossa grande amizade. Era algo que eu não queria perder e ainda não quero. Tem que haver um jeito que eu recuperá-la e ficar com quem eu amo. Tem que haver! E talvez, só talvez, se eu falar toda a verdade ele me perdoe, ou pelo menos terá a possibilidade de, no futuro, voltarmos a ter aquela amizade.

 – Me dói dizer isso mas a verdade é que eu ainda sou apaixonado pelo Chansung. Eu não te traí e também não vejo ele desde que ele deu aquela entrevista e falou que você e eu estavamos namorando. Ele simplesmente sumiu. Eu achei que talvez eu conseguisse esquecer ele assim e que você poderia sim ser o meu grande amor... mas não dá. Me desculpa mesmo, mas não dá! Acho que desde o início eu confundi a nossa amizade com amor... amor era, mas confundi com amor de amantes e não de amigos. Eu quero o seu bem, assim como eu sei que você também quer o meu. Quero que seja feliz, e não quero mais te magoar... não quero perder essa nossa amizade de anos, sabe?  – voltei a chorar  – Eu pensei que poderiamos namorar mesmo depois do que aconteceu, pensei que poderia dar certo. Realmente pensei!! Mas sempre senti um vazio... algo faltava e era ELE. Eu juro que não te traí... mas aconteceu que descobri onde ele está e ele está logo aqui! Aquela falta que sinto dele se agravou, a minha vontade de ver ele aumentou. Não estou dizendo que o que fiz foi certo, mas não posso mais aguentar. Eu juro, Khunnie, eu juro que não queria que fosse assim.

Ambos choravamos. Não tinha nem ideia do que passava pela cabeça dele, apenas torcia para que ele me entendesse e me desculpasse por tudo.

– Desculpa se só percebi agora os meus verdadeiros sentimentos por você... Me perdoa, por favor.. Me perdoa!!

Ele não falou nada. Apenas virou a cara e começou a encarar a janela tentando conter aquelas lágrimas que não paravam de cair.

– Eu... Eu não sei, WooYoung. Não sei se serei capaz de te perdoar tão cedo.

Minhas lágrimas triplicaram depois disso.

– Eu realmente te amo, sabe. Não consigo me imaginar com outro cara... Meu coração não quer aceitar que você me quer apenas como um amigo...

Ele me deu a mão e a apertou forte.

– Acho que essa é a famosa “friendzone” não é?  – Ele olhou pra mim e deu um riso forçado.  – Vai ser muito difícil pra mim, lidar com isso tudo e você sabe, mas...

Ele acariciou o meu rosto e limpou algumas lágrimas minhas. Nos encaramos por um tempo. Ele estava muito triste, sem dúvida alguma, mas pude ver a sinceridade e a vontade dele de tentar ser forte.

– Mas eu prometo que vou fazer o possível pra te perdoar e te esquecer, romanticamente falando.

Eu o abracei forte e ele retribuiu. Ficamos assim por um tempo, ambos chorando até que as lágrimas secassem totalmente.

–Obrigado, Khun. Você não sabe o quanto isso é importante pra mim.

– Eu sei... Mas eu juro que eu mato aquele cara... – deu uma pausa e respirou fundo.  – eu mato ele se ele te fizer sofrer, ouviu?

Sorri.

– Ta certo!

 

Ele voltou ao banho. Além de ele ainda estar sujo por eu ter me desfeito sobre seu corpo, ele realmente estava precisando relaxar mais do que eu.

 

Eu me vesti e quando saí do quarto vi Junsu chegando. No final eu não precisava mais falar com ele tão urgentemente, mas ainda assim precisava falar pra ele o que acabara de acontecer.



 

– EU NÃO ACREDITO NISSO!!!!!

Ele abriu os olhos e a boca o máximo que conseguiu, totalmente surpreso.

– Tadinho do Khunnie... Mas isso quer dizer que parece que finalmente meu WooYoung vai conseguir ser feliz??

– Talvez... Mas ainda falta uma coisa.

– Que coisa?

– Ainda não falei com o Chansung... Eu nem sei se ele está com outra pessoa agora ou não, sabe. E se ele já estiver namorando com outro cara bem mais interessante? E se já tiver me esquecido? E se...

 Junsu deu um tapa na minha cara. Não foi muito forte, mas foi o suficiente para me fazer parar de pensar naquelas coisas.

– Olha só, cara, se o que vocês tinham era tão forte isso não vai acabar assim tão fácil. Eu tenho certeza que vai dar tudo certo entre vocês dois. E se não der então realmente ele é um canalha e vai servir pra tu abrir esses teus olhinhos e ver que ele não vale a pena, ouviu? Então para de se desesperar. Qualquer coisa estarei aqui pra ti, ok?

– Obrigado, Junsu! Você é como um irmão mais velho... sempre me ajudando.

– Não foi nada e... eu preciso de contar uma coisa também. Hoje no show vou fazer uma coisa, preciso que você me apoie porque é sobre um assunto muito delicado pra mim... É sobre o meu pai. Você me ajuda nisso?

– É claro! Só me explique direito...


 

***

 

– Vamos lá pessoal!! Ta na hora do grande show, todos entrando na van!!!

Saímos dos nossos quartos e nos dirigimos para a saída do hotel, que incrivelmente estava transbordando de fãs. Não estaria tão surpreso caso a A.N.Jell estivesse neste hotel, mas não! Eles ficaram em outro, ou seja, estes eram realmente nossos fãs. Gritavam nossos nomes, levantavam cartazes e tinha até pessoas nos entregando alguns presentes. Para o Taec deram um OkCat, para o JunSu um panda, pra mim um pintinho de pelúcia, etc. Tivemos que deixar com algumas pessoas do hotel para que levassem para o quarto mais tarde, pois não tinhamos como carregar. Dêmos alguns autógrafos e tiramos fotos e logo entramos na van. Fiquei na janela, ao lado de Junho. O Khun ficou logo atrás junto com o nosso empresário. As coisas entre nós não estavam tão feias, mas era óbvio que não estavam bem o suficiente para que nós voltassemos a ter aquela grande amizade assim de cara. Pelo menos eu estava positivo e sentia que iriamos conseguir recuperá-la cedo ou tarde. Eu apenas tinha que dar um tempo para ele.


 

Chegamos ao local do show e fizemos nossa passagem de som. O lugar era enorme, o que significava que tinha muita, mas muita gente mesmo que iria assistir ao nosso show. Havia uma área vip que começava no palco e ocupava ⅓ da pista. Tinha também camarotes nas partes mais altas. Nosso empresário disse que os ingressos esgotaram já faz uma semana, ou seja, estava lotado!! Isso nos deixou ainda mais ansiosos e nervosos. Essa é a nossa hora de decolar e temos que fazer bem feito!

 

***

 

– Boa sorte aí, pessoal! Tenho certeza que vão arrasar nesse show! – Jeremy nos disse enquanto dava um tapinha nas minhas costas.

Agradecemos juntos.

– Vocês também! É um prazer enorme abrir o show de vocês, caras. Parece que ainda não caiu a ficha... E olha que o show já ta pra começar!!

– É assim mesmo. Eu me lembro de quando estavamos começando a nossa carreira, quando as coisas começam a funcionar de verdade parece que não é real... ainda mais depois de tanta luta! Agora aproveitem e sempre façam o melhor de vocês.

Agradecemos novamente e demos um aperto de mãos e um abraço rápido. Eu realmente espero que possamos ter uma grande amizade.

 

Enfim começamos a nos arrumar para o show. Fizeram uns penteados nos nossos cabelos, nos maquearam levemente e vestimos as nossas roupas. Por fim tiramos algumas fotos para marcar aquele momento.

– WooYoung!

– O que foi Junsu?

– Eu... Eu estou muito nervoso. – respirou fundo – Não acredito que isso realmente está acontecendo! E... sem falar no que eu vou fazer hoje... isso me deixa ainda mais tenso. Será que os fãs vão reagir bem? Isso me dá medo.

– Não se preocupe! Estamos todos ao seu lado para te ajudar. Vai dar tudo certo!

Ele sorriu e demos um abraço em conjunto.

 

– TA NA HORA PESSOAL!! 5 MINUTOS PARA SUBIR NO PALCO!

 

Dêmos nossas mãos e respiramos fundo. Era agora. A partir deste momento as nossas vidas nunca mais seriam as mesmas. É a nossa hora!

 

Começou a tocar um instrumental e assim entramos um a um. A cada membro uma voz dizia nossos nomes e uma foto nossa aparecia na tela.

Junho foi o primeiro, logo Taec, JunSu, NichKhun e Eu.


 

Can you feel my heartbeat?

Heartbeat (beat, beat, beat, beat)

Hearbeat (beat, beat, beat, beat)

 

[...]

 

Não importa o quanto eu tente esquecer

Não importa quantas pessoas novas eu conheça

Porque eu continuo pensando só em você, quando eu voltei atrás

Eu não quero mais fazer isto, eu quero parar

Não importa quantas e quantas vezes eu tente me parar

Não adianta. Meu coração está quebrado porque

 

Porque eu continuo fazendo essas coisas insensatas

Eu sei em minha cabeça, mas porque meu coração está se rebelando

Eu estou me segurando em você e não posso deixá-la ir

Parece que você está perto de mim, não acredito em despedidas

 

[...]

 

Eu tenho que esquecer, eu tenho que esquecer a fim de viver

Eu tenho que apagar isso, se não fizer, eu morrerei

Parar de tentar recuperá-la, ela não voltaria

Ela se foi, tenho que continuar

Ela se foi, ela não voltará, ela não pensa em você

 

Ela não sabe que eu estou esperando por ela

Ela está fazendo bem

Ela já esqueceu sobre mim, me apagou totalmente

Por que eu não posso fazer isso?

 

Escute a batida do meu coração (Está batendo por você)

Escute a batida do meu coração (Está esperando por você)

Eu não sei o que é mais, eu não entendo porque eu sou assim

Escute a batida do meu coração (Está batendo por você)

Escute a batida do meu coração (Está esperando por você)

Dói pensar em você, penso em você toda vez que meu coração bate

 

My heart is beating faster and faster

My heart is beating faster and faster

My heart is beating faster and faster

My heart is beating faster and faster


 

“2PM! 2PM! 2PM” era o que a galera gritava. Cantavam junto grande parte da música. Estávamos impressionados! Aquilo era lindo! Percebemos de verdade que não somos apenas a banda que abriria o show principal, eramos mais que isso. Tinhamos fãs de verdade por ali! Logo em seguida começamos a tocar uma das nossas músicas mais novas. Ela me fazia lembrar dele... tudo me fazia lembrar.

 

Subitamente, sua face me veio a mente

Subitamente, eu pensei em você

Então eu trouxe de volta as memorias profundamente enterradas em meu coração

 

Por alguma razão, esta noite

Parece que eu poderia estar onde você já esteve

As promessas que nós fizemos ainda estão claras para mim

 

Porque eu não posso te esquecer?

Eu estou apenas me machucando como um tolo

Porque meu coração não me escuta?

Eu estou tentando esquecer e esquecer e me forçando a rir

 

Porque eu não posso te esquecer?

Porque eu tenho que me machucar como um tolo?

Não isso não é nada, não é nada

Sinto muito por estar sendo dessa forma comigo mesmo

Eu apenas pensei em você subitamente

 

Você esta indo bem? Depois de me ter me deixado?

Ótimo , ótimo, eu vou esquecer você

Mesmo que meu coração continue procurando por você

 

[...]

 

Agora eu não devo procurar por você, que foi para bem longe

Mesmo que meu coração desmorone e caia, eu espero que você esteja feliz

Mesmo se meu coração procurar por você

E chamar pelo seu nome, meu amor...

 

Porque eu não posso te esquecer?

Porque eu tenho que me machucar como um tolo?

Não isso não é nada, não é nada

Sinto muito por estar sendo dessa forma comigo mesmo

Eu apenas pensei em você subitamente...

 

Chorei enquanto cantava essa música, Junsu me deu um abraço para me passar um pouco da sua força. As fãs gritaram de emoção ao ver que eu estava chorando e o Khun... o Khun percebeu tudo e pude ver uma lágrima cair de seus olhos. Era inevitável, pois a letra praticamente descrevia meu estado atual, ou melhor, o nosso... Ele sabia... Ele sofria por isso. Queria abraçá-lo e dizer que tudo ia ficar bem, mas não sabia se seria o certo a fazer.

–  Olá, pessoal! –vTaec começou a falar, em inglês claro. Tentando quebrar um pouco aquele clima – Pelo visto temos alguns fãs por aqui... Isso é ótimo! Estamos realmente felizes por isso e honrados por poder estar aqui em Nova Iorque tocando pra vocês!!

A galera gritava.

– Realmente. Estamos muito impressionados. Não imaginávamos que tantos de vocês sabiam cantar as nossas músicas. –  Junho disse e logo deu seu sorriso arrebatando mais gritos da mulherada.

Logo percebi que alguns fãs estavam atirando cartas em cima do palco e resolvi pegar algumas e guardar em meu bolso para ler depois, os membros fizeram o mesmo.

– Lerêmos as suas cartas mais tarde, ok? Agradecemos muito pelo carinho que vocês estão nos dando. Não sabem o quão importante isso é pra nós...

– Agora vamos cantar outra música e em inglês para que vocês se familiarizem mais. – rimos – Vocês já estão se esforçando demais pra cantar em coreano. Vamos descansar um pouco, certo?

 

Eu quero, mas não consigo evitar

Eu amo essa sensação

Ela me deixou preso entre minha fantasia e o que é real

Eu preciso disso quando quero, quero quando não preciso

Digo para mim que pararei todo dia, sabendo que não vou

 

Eu tenho um problema e não sei o que fazer a respeito

Mesmo se soubesse, eu não sei se fugiria dele, mas eu duvido

Sou arrebatado só de pensar e eu sei que é verdade

Querida, você se tornou meu vício

Eu estou tão viciado em você

não consigo me mexer

Querida, mas eu gosto disso

 

E é tudo por sua causa

E é tudo por sua causa

E é tudo por sua causa

E é tudo por...

Nunca me canso

Ela é a mais doce droga

 

Penso nisso cada segundo

Estou pensando nisso, mas

Minha preocupação é a próxima vez

eu conseguirei mais

Sei que deveria ficar longe,

porque ela não me faz bem

Eu tentei e tentei, mas minha obsessão não me deixa partir

 

[...]

 

E é tudo por sua causa

E é tudo por sua causa

E é tudo por sua causa

E é tudo por sua causa...

Nunca me canso

Ela é a mais doce droga

 

Sem dúvida, tão viciado

Sem dúvida, tão viciado

Em você, em você

 

Por sua causa

E é tudo por sua causa

Nunca me canso

Ela é a mais doce droga, ela é a mais doce droga



 

– Pessoal! Agora temos uma coisa para anunciar a vocês em primeira mão. É algo muito, muito importante para o nosso Jun... Junsu. Provavelmente vai chocar a todos, mas nós pedimos de coração que o apoiem nisso, ok?

Junsu engoliu seco e sua respiração pesou. Nós o abraçamos e acolhemos passando um pouco da nossa força pra ele. Dei a mão pra ele e ele apertou forte. Olhei em seus olhos e estavam amedrontados.

– Você consegue. Você é um panda forte e estamos aqui com você! – Sussurei.

 

– Bom, pessoal. Isso não é nada fácil pra mim... é um assunto muito delicado, mas acho que é o que eu realmente deveria fazer. – Deu uma pausa – Vocês... Vocês ficaram sabendo sobre a trágica perda que tive? Alguns de vocês não devem saber ent-então vou dizer... – respirou fundo – Perdi o meu pai recentemente. Não está sendo nada fácil pra mim. No entando, resolvi tomar uma decisão que pode estranhar a vocês americanos já que nossas culturas e pensamentos costumam ser tão diferentes... mas eu decidi que mudarei o meu nome para Minjun, mas podem me chamar também de Jun.K.

Algumas lágrimas caíam do seu rosto. Ele tentou segurar o máximo que pode, mas algumas conseguiram escapar.

– Desculpem por deixar o clima tão pesado...– Ele sorriu fraco.

 

“FIGHTING MINJUN OPPA!!!”

Gritaram em coro.

– Meu deus! – Mais algumas lágrimas escaparam. – Muito obrigado pessoal! Essa força que vocês me passam é de grande importância! – Sorriu mais confiante. – AGORA VAMOS ANIMAR ISSO AQUI!!  HANDS UUUP, PESSOAL!!

 

Todos gritaram animados.

 

Tocamos algumas músicas e interagimos mais. Porém, não podíamos nos alongar muito, já que estava na hora do show principal. Pode não ter sido um show muito longo, mas foi inesquecível. O nosso primeiro show internacional! E foi muito melhor do que estávamos esperando... muito mesmo! Percebemos que somos adorados apesar de tudo.

 

Junsu... Opa, Minjun se esticou numa das poltronas do nosso camarim e despencou todo o seu peso. Fiz o mesmo e, ao sentar, senti as cartas no meu bolso e resolvi lê-las.

Eram realmente adoráveis, algumas pessoas tentavam escrever em corano e erravam ou ficava difícil de entender. Peguei uma que era para o NichKhun em que até escreveram o nome dele em Tailandes, o que nem eu sei fazer direito. Era incrível a força de vontade dos nossos fãs... Incrível!

 

– WooYoung... Esta carta é pra você... – Khunnie entregou meio cabisbaixo ainda.

Ele não fala muito comigo desde o que aconteceu no hotel, mas não vou dizer que isso me surpreende. Já fico feliz por ele tentar me entender...

 

  

“ Escrevi esta letra para você, espero que entenda o seu significado.

 

Comeback When You Hear This Song

 

Volte quando você ouvir essa música

Volte quando você ouvir essa música

 

Eu não soube quando você estava comigo

 

Eu não soube nem mesmo depois que você partiu

Mas depois de um tempo, finalmente percebi

Não importa quem eu conheci

Continuei pensando em você

Então continuei tendo medo porque parece um erro ter deixado você partir

O que eu faço? depois de todo esse tempo

Estou me arrependendo de ter deixado você partir

Não estou confiante de que posso te fazer mudar de ideia depois de te fazer chorar mas

Me dê mais uma chance

 

Volte quando você ouvir essa música

Volte quando você ouvir essa música

Volte quando você ouvir essa música

Onde quer que você esteja,

Com quem quer que você esteja

Sinto muito, então volte

Estou arrependido, então volte

Volte quando você ouvir essa música

Onde quer que você esteja, com quem quer que você esteja

 

A que distância você foi? Seu coração já virou as costas?

Seu coração que foi machucado por minha causa ele endureceu?

O que eu faço? depois de todo esse tempo

Estou me arrependendo de ter deixado você partir

Não estou confiante de que posso te fazer mudar de ideia depois de te fazer chorar mas

Me dê mais uma chance

Querido, pare – volte pra mim, você sabe que só tenho você

 

Sei que te fiz mal, você está certo

Logo que você me deixou, essa saudade cresceu e minha emoções aumentaram

Agora, tudo o que sei é que você está sozinho não sei porque eu não disse isso todo esse tempo

Sinto muito, e eu amo você

– CS“

 

–  Eu... Eu... Eu não acredito!

Fiquei perplexo. Isso era real? Eu não estava sonhando? Não... SÓ PODE SER SONHO.

– Isso não é possível. Não é possível mesmo...

Os membros se assustaram.

–  O que há com você Wooyoung? Você está pálido. O que há nesta carta pra te deixar neste estado?

A minha cabeça estava revirada em pensamentos... Eu estava petrificado, não escutava nada que vinha de fora da minha cabeça e muito menos conseguia entender os meus pensamentos direito.

Junho pegou a carta e leu.

–  Meu deus! WooYoung é o...

– Deixa eu ler isso. –  MinJun arrancou a carta da mão dele.

– Eu não acredito... Wooyoung! Acorda WooYoung! ACORDA! – Deu um tapa no meu rosto novamente.

– Hyung...

– Agora é a tua hora! Ele deve estar por ali em algum lugar... e se não estiver vai estar em seu hotel. VAI ATRÁS DELE. BUSCA A TUA FELICIDADE, CARAMBA. NÃO FICA AÍ PARADO COMO UM IDIOTA.

–  Eu...



 

Foi como se tivessem injetado adrenalina em mim. Em um segundo me vi correndo pra fora daquele lugar a procura dele. Fui até a entrada do palco e quase me enfiei em cima, se não fosse pelo segurança que me empedira. Percebi que eu poderia ter feito uma besteira e estragado o show deles. Logo deles que estão sendo tão amigaveis com a gente.

Por sorte eles começaram a interagir com o público quase que no mesmo tempo e Jeremy pode me escutar chamando ele.

 

– O que foi, WooYoung? Porque está com essa cara?

– Eu queria te pedir um favor, mas não tem problema se não puder fazer isso... Só precisava tentar...

– Fale logo, WooYoung.


 

– Desculpa, pessoal. Acabo de ser informado que alguém chamado ChanSung está perdido... Por favor, er, o responsável poderia comparecer ao achados e perdidos? –  Deu um risinho e fez um sinal  de “ok” discretamente pra mim.

Logo voltei ao camarim e peguei algumas roupas para me desfarçar um pouco caso houvesse mais de uma pessoa que se identificasse e corri para o local. Ninguém estava lá além dos funcionários. Esperei mais uns 5... 10... 30 minutos andando de um lado para o outro.

– Ele não vai vir... Ele já foi embora... DROGA!

– WooYoung??

Viro pra trás e procuro quem chamou meu nome. A voz era familiar, mas não consegui reconhecê-la... não parecia ser dele.

– Desculpa a demora. Tinha muita gente em volta e não deixavam eu passar... Eu estava lá na frente sabe.

– Você...

– Sim. Eu sou Dennis, o primo do ChanSung lembra?

– Claro! Mas... O que você está fazendo aqui? E cadê o ChanSung? Pra onde ele foi?

– Ele não foi pra lugar algum, WooYoung. Ele nem veio.

– Mas... se ele não veio então... Quem me deu aquela carta? Foi coincidência? Foi....

– Fui eu.

– OI? Você?

Ele notou o meu espanto. Estava tão angustiado e agoniado que eu não conseguia pensar em nada.

– Eu entreguei a carta, ou melhor, toquei no palco. Fiquei aliviado quando vi o seu amigo.. Hãn.. Que acho que se chama NichKhun, pegando.

– Mas porque ele não veio? Ele não queria me ver?

– Ele estava com medo de te atrapalhar caso você o visse na plateia e também achava que não iria adiantar muita coisa isso. Que você não iria querer ver ele do mesmo jeito e blá blá blá. – Sorriu – Imagina só quando você chegar na porta do quarto do hotel pra ele!– soltou uma risada alta – Ele vai ficar maluco!

– Peraí... Como você sabe que eu vou...?

– Não sou trouxa. Já até combinei de dormir na casa de uma garota que conheci por aqui... Ah! Eu falei pra ela que eu te conhecia e que você daria um autógrafo pra ela e tal... Você poderia?

Suspirei.

Nada contra a dar autógrafos, eu gosto disso, mas eu estava louco pra sair correndo atrás daquele cara. Não aguentava mais nem um minuto... mas eu devia isso pra esse garoto. Não podia deixá-lo na mão.

– Ok. Eu dou.

Ele rápidamente tirou um bloco de papel do bolso e uma caneta e me entregou.

– Qual o nome dela?

– É Sophia Lemos.

Dei o autógrafo e entreguei a ele.

– Preciso ir agora, ok? Tchau. E obrigado!

Nem esperei ele responder apenas saí correndo e peguei o primeiro taxi que consegui. O lugar era meio longe e não sabia o nome da rua. Por sorte consegui me lembrar do nome do hotel e o taxista conhecia o lugar. Eu estava tão ansioso que parecia que nunca iríamos chegar. Eu não conseguia ficar parado... Mexia as pernas, ou braços, batucava o porta luvas com as mãos.


 

– O troco é seu!

– Mas tem 80 dólares aqui. Deu apenas...

Não esperei pra escutar e saí correndo pra dentro do hotel.

– Qual era o andar mesmo? Qual era o quarto? AI, CARALHO. Porque não perguntei pro guri antes de sair de lá?

– Com licença, moça? Poderia me passar qual o número do quarto de um hóspede daqui? Ele se chama ChanSung.

– Desculpe, mas não posso passar essa informação.

– Por favor! Eu sei que você não deve me conhecer, mas eu sou muito, mas muito amigo dele. Eu preciso falar urgente com ele e... ele perdeu o celular dele e não tenho como perguntar. Por favor!

– Desculpa, mas vou ter que perguntar pra ele antes pra ver se posso lhe passar a informação. Só um minuto.

– NÃO!! Não pro favor... Eu quero fazer uma surpresa pra ele. Ele nem sabe que eu estou aqui e... eu queria fazer uma surpresa pra ele.

– Nesse caso eu não poss...

Uma mulher a enterrompe e cochicha algo no seu ouvido, aponta com pra mim e depois pra tela do computador.

– Desculpe o transtorno da minha colega de trabalho. Ela não o reconheceu. Ele está no apartamente 645, no sexto andar.

– Obrigado!

 

Corri para o elevador e esperei ele chegar ao térreo, o que demorou dois longos minutos. Apertei o botão do sexto andar até que a porta se fechasse. Respirei fundo e fechei os olhos.

– Falta pouco... Falta pouco!

A porta abriu e eu conferi rápido se estava no andar certo e felizmente estava!

– 610... 615.. 620... 630.. 645!!!

Eu batia forte e desesperadamente na porta até que ele finalmente abrisse.

– Você vei...

Eu não estava com paciencia para esperar mais nada. Já perdi muito tempo. Não aguentava mais nem um minuto. Sem pensar duas vezes agarrei aqueles lábios e fui coberto com aquela sensação. Era quase que um choque térmico que arrepiou até a alma.

– Que saudade desses teus lábios... – Falei enquanto o empurrava para dentro do quarto e fechava e porta com a perna. – Que saudade de tudo isso...

Ele prensou seu corpo no meu e se deixou levar até que caíssemos sobre a cama. Ficamos nos encarando por um tempo, ele contornou meu rosto com seus dedos.

– Eu estava com tanto medo de te perder. Não acredito que você está aqui agora...

– Nem eu!

– Mas e o NichKhun o que...

Selei seus lábios com um sinal de silencio.

– Shhh. Não é hora pra isto.

Ele sorriu maliciosamente e entendeu o meu recado.

Puxei seus lábios para os meus novamente enquanto deslizava minhas mãos sobre seu corpo. Primeiro seu peito, pude sentir seu coração batendo aceleradamente, depois seu abdomen, quando cheguei em sua virilha ele soltou leve gemido.

– Você não sabe quanta falta você me fez, garotinho...

– Você foi mal comigo sabia? Merece uma punição por me deixar daquele jeito.

– Hmm... Mereço?

Dei umas mordidinhas em seu pescoço, depois desci para sua virilha e baixei sua calça. Passei minha boca e minhas mãos por sua virilha, e dei leves chupões em seu membro por cima da cueca, provocando-o.

– Não acha que deveríamos tirar isso?

Neguei com a cabeça.

– Eu disse que você merecia ser punido...

Voltei a devorar seus lábios, logo trocamos nossas posições e ele ficou por cima de mim. Tirou a minha roupa lentamente enquanto envolvia suas mãos e lábios em meu corpo. Descendo e descendo, sem esquecer de lugar algum. Quando chegou ao meu membro mordeu o lábio e me olhou satisfeito.

– Estou louco para uma banana gostosa... Faz tanto tempo que não me degusto de uma. E pelo visto essa aqui sentiu muitas saudades minhas.

Começou a me masturbar lentamente enquanto dava leves lambidas, aos poucos aumentava a velocidade me enlouquecia com a sua boca. Era rápido. Era gostoso, não... era maravilhoso! Sentia tanta falta do seu toque e seus lábios. Mesmo tendo o imaginado hoje cedo enquanto fazia sexo com NichKhun, não era a mesma coisa, pois obviamente são pessoas diferentes. Só o seu toque já me dava aquele arrepio gostoso.

Desfiz-me em sua boca, fazendo com que engolisse todo o meu líquido. Ele logo voltou a devorar meus lábios e rolamos pela cama. Nossos corpos se roçavam e eu o sentia cada vez maior. Tirei sua cueca e ele passou lubrificante em seus dedos e no meu orificio e lentamente entrava. Apenas com seus dedos eu já ficava maluco e gemia pra caramba.

–  Eu não aguento mais... Coloca ele logo por favor!

–  Estava só esperando você pedir. –  Sorriu.

Pouco tempo depois ele já estava colocando-o em mim, lentamente até que chegasse ao fundo. Ia e vinha num "ciclo" sem fim, a cada "volta" sua velocidade aumentava mais. Segurei-me na cabeceira da cama enquanto ele estocava forte. Nossos gemidos eram altos demais. Enquanto me penetrava ele voltou a me masturbar. Não queríamos que aquilo acabasse, mas já não aguentavamos mais segurar e gozamos juntos. Ele fez com que eu gozasse no meu próprio corpo, me deixando ainda mais melado. O seu líquido escorria de dentro de mim e o meu escorria sobre mim, mas eu não tinha do que reclamar, aquilo era maravilhoso.

Puxei-o para mim e melequei-o no abraço.

– Não acredito que estamos assim novamente. Senti tanta falta de você. Desculpe-me por te deixar daquele jeito, mas  eu estava com medo que aquilo te afetasse. Por favor me desculpa, meu amor!

–  Você ainda não percebeu que já está perdoado? Eu confesso que fiquei muito triste mesmo com o que você fez, mas parte de mim entendeu... e pelo menos isto serviu pra ver que os meus sentimentos por você são forte demais e os meus pelo Khun também... –  pausei e ele olhou pra mim meio desconfiado.  Eu ri.–  Sim. Meus sentimentos pelo NichKhun são muito fortes, mas é como um amor fraternal entende? Amo ambos sim, mas de maneiras completamente diferentes.

– E você falou alguma coisa pra ele?

–  Tudo.

– Tudo? E o que ele fez?

– Ele não me perdoou, obviamente, mas disse que tentará. Eu sinto que ele vai conseguir fazer isso logo. Eu sei que vai e que encontrará uma pessoa que o deixará nos áres e o fará muito mais feliz do que eu fiz. Só temos que esperar o destino cuidar disso. – sorri –  Pois foi ele que nos juntou, não é mesmo?

– Sem dúvida! É melhor que o cúpido.

Rimos.

Logo tomamos um banho e dormimos.



Aproveitei o restante da minha estada em Nova Iorque com ChanSung, ele me levou para lugares incríveis e românticos. Ao voltármos para a Coreia, Chansung achou melhor que Fred continuasse a ser o nosso empresário, evitando assim maiores problemas. Desse jeito nós poderíamos namorar sem se importar – tanto – com o que a mídia dizia sobre nós. JunHo e Siwon passaram a morar juntos, seu namoro estava realmente sério; o mesmo aconteceu com Taec e Minjun, e comigo e com Chan. Khunnie conheceu Jay Park nos EUA e parecia estar se dando muito bem com ele, porém não estavam namorando, mas até onde sei já deram alguns peguinhas. Ele ainda não me perdoou totalmente, porém, agora conseguimos conversar um pouco mais, sem ficar aquele clima pesado no ar. Nós estávamos nos dando muito bem com a nossa música, aparecendo em vários programas de tv e tendo vários shows.  As coisas não estavam perfeitas, é óbvio, mas estavam andando muito bem. Não sabemos como será no futuro, mas estamos vivendo intensamente o nosso presente e dando o nosso melhor. Afinal, só quem sabe do futuro é o nosso próprio destino.


Notas Finais


Espero que tenham gostado e, se não gostaram, me desculpo novamente. Só tive tempo mesmo pra escrever de madrugada e a minha mente não me ajudou muito a elaborar isso muito bem. Desculpem-me por algum erro de português, não tive paciência para reler tudo para conferir. Qualquer coisa podem me corrigir pelo comentário que posso editar mais tarde.
Enfim, agradeço de coração a todos que acompanharam a minha fic até hoje. Espero que gostem do final, ou pelo menos não o achem terrível. Eu percebi que terminar uma fic era mais difícil do que eu pensava que era (e eu já sabia que seria dificil).
Um beijo a todos e até a próxima!!
Obs:.
A música em "inglês" que cantaram se chama Because of you. Tem um video deles cantando essa música: http://www.youtube.com/watch?v=nJ2uJ6B_SJ4


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...