História Destiny - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber, Selena Gomez
Personagens Justin Bieber, Selena Gomez
Tags Jelena
Exibições 43
Palavras 1.554
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Boa Leitura!

Capítulo 2 - This Town


01 Agosto de 2011 - New York - 09:00 AM.

 

P.O.V. Selena Gomez

A vida não vai do nascimento até certa idade. E a certa idade a criança está crescida, deixando de lado as coisas de criança. Mas principalmente, escolher a pessoa com quem você quer dividir a sua vida é uma das decisões mais importantes que qualquer um pode fazer, sempre...

 

Nada novo parecia estar acontecendo na minha vida, mas naquele dia, especificamente hoje, eu pressentia que era o dia certo para levantar da cama e fazer acontecer. Tudo poderia mudar.

- Hmm... Aluna nova.

Desviei do aluno loiro e coloquei minha mochila encima da mesa. Tive a leve impressão de que o último ano estava me fazendo mudar idéia sobre o que realmente me importava.

O professor entrou calado na sala, não desejando nem ‘bom dia’ aos alunos. Não me importei com a sua falta de atenção em não perceber que havia um nome novo na lista de chamada, mas era inicio do ano letivo, havia vários alunos novos nas salas, o que mais eu iria querer?

Juntei minhas coisas assim que o sinal bateu para a terceira aula, seguindo com os papéis nas mãos em direção à próxima aula. Sentei-me nas mesas duplas de laboratório e aguardei qual seria a minha sorte de companheiro. Abri o caderno e dei os últimos retoques no desenho.

- Que inferno! – dei um pulo na cadeira com o barulho da bolsa da garota sendo jogada encima da mesa. – Que legal, você desenha?! – ela tomou o desenho da minha mão, analisando-o.

Não respondi, mesmo ela devolvendo meu desenho sem demora. Ela me olhou e revirou os olhos, virando pra frente e se calando, assim como eu me mantinha.

- Ótimo estarem já em duplas... – havia devolvido o caderno de desenhos para a mochila e prestava atenção no professor que já falava mais de meia hora. – Quero que me entregue até o fim da aula, uma redação sobre a evolução dos microorganismos.

A garota ao meu lado estralou a bolha de chiclete enquanto analisava as unhas completamente pintadas e bem feitas. Franzi o cenho para sua falta de irresponsabilidade e peguei eu mesma uma folha para começar fazer o exercício.

- Quer ajuda? – levantei o olhar e ela me olhava.

- Se quiser dar uma olhada e ver se ficou bom, eu...

- Então, esta bem. Meu nome é Samantha Halph, só pra você colocar no trabalho.

Agora foi a minha vez de revirar os olhos.

- Quero mais um minuto da atenção de vocês, antes que saiam correndo daqui. – alguns riram baixinho. – Sobre a evolução dos microorganismos eu quero que vocês pensem como cientistas, e me digam o que a evolução trouxe para o mundo de hoje.

- Como assim? – não me atrevi a virar para ver quem havia perguntado.

- O que esta entre nós que ao ocorrer à evolução e ao decorrer dos anos está nos fazendo viver isso hoje.

- Nós mesmos. – sussurrei.

- Ninguém?

- Nós, professor. – olhei para Samantha ao meu lado.

- Muito bem, Samantha. Nós somos a evolução, tudo se evolui e pode ser que daqui alguns anos a nossa espécie nem exista, pois estamos constantemente em evolução.

Quando o sinal bateu, eu recolhi com rapidez as minhas coisas e entreguei a folha á parte para o professor que recolhia assim que os alunos saiam.

Parei no meio do corredor observando a bagunça do time de basquete, que estava de uniforme, correndo pelo corredor, junto com as líderes de torcida. Segui o fluxo de pessoas, encontrando a cantina e vendo que aquela mesma diferença que existia na Inglaterra, aqui também estava presente. Todos separados por grupinhos fechados.

Peguei um suco na cantina e caminhei para a área externa da escola, sentando nos bancos que havia espalhados pelo gramado. Fiquei olhando para as pessoas até que meu olhar parou na garota que havia sentado comigo na aula do laboratório. Samantha conversa com as pessoas do time de basquete, que minutos antes corriam no corredor, olhando muitas vezes para mim quando dizia algo.

- E não é que a minha amiga voltou! – tapei o brilho do sol com a mão e sorri para Hailey.

Fiquei de pé e ela me agarrou. Apertei seu corpo. Eu sentia saudades daquela lerda.

- Aposto que nem sentiu saudades. Como um ano acabou se tornou dois, sua mentirosa? – voltei a me sentar e ela pegou meu suco tomando quase acabar.

- Gostei da Inglaterra. Eles têm uma dividualidade que me chamou a atenção, cada um parece cuidar da sua vida na maior parte do tempo. - comentei.

- Já por aqui tudo parece igual. Gente nova no pedaço, curiosidade a mil.

- Isso passa, é só na primeira semana. – olhei para Samantha que me encarava.

- Já conheceu ela?

- Aula de laboratório. Nada que eu já não tenha conhecido em outras escolas. – ri.

- Sempre gelada. – negou. – Eu simplesmente não entendo como você consegue manter-se tão neutra em assuntos irritantes.

- Tenho que concordar. Essa garota é irritante. – olhei para Hails. – Onde está a galera?

- Ensino Fundamental acabou Sel, não ficamos juntos como o planejado. Caroline se mudou para o outro lado da cidade, se mudando de escola também. Damon foi fazer intercâmbio há dois meses. Jéssica agora vem para a escola quando quer e a Julia só tem olhos para o namorado.

- O Ian continua aqui por perto?

- Eu sei exatamente o que você quer saber, nem perca seu tempo. – fitou-me. – Ele está noivo, Selena.

- Pelo menos encontrou a pessoa certa nessa bagunça que foi esses anos.

O sinal tocou e eu suspirei. Eu queria saber mais dos anos que perdi fora do país.

- Aula do que você tem agora? – caminhamos juntas para dentro da escola.

- Álgebra. – olhei para a folha nova de horário dela.

- Essa é nossa, vamos lá. – sorri.

Deixei minha bolsa pendurada na cadeira e sentei-me de lado para conversar com Hailey. Vi o time de futebol americano entrar e encontrei Michael no meio deles, ele pareceu não me ver e eu dei graças á Deus. Vi os olhinhos da minha amiga brilhar com a entrada de um garoto acompanhado, agora do time de basquete.

O garoto sorriu pra ela e caminhou pela sala se aproximando de nós. Hailey se levantou rapidamente para cumprimentá-lo com um selinho. Ela havia encontrado alguém também. Sorri. Ele me observou e olhou para a namorada.

- Essa é a minha amiga que eu te falei. – me levantei e dei um beijo na bochecha dele.

- Prazer em conhecê-la, meu nome é Natan. – ele tinha um sorriso bonito.

- O prazer é meu. – voltei a me sentar e ele sentou-se atrás da Hailey. – É do time de basquete?

- Sim. Sou pivô. – assenti. – Gosta de basquete?

- Ela joga basquete, amor. – ele arqueou as sobrancelhas.

- Não mais. Parei faz dois anos.

- É verdade, esqueci de mencionar em uma de nossas conversas que ela foi pra Inglaterra para voltar uma garota decente. – ri.

- Fiquei sabendo o que você fazia nessa cidade.

- É apenas questão de saber como se divertir da maneira certa.

Parei de conversar assim que o professor entrou na sala. Havia levado tanto castigo por não me calar quando o professor entrasse na sala que agora, parecia um hábito me manter em silêncio e prestar atenção na aula.

Levantei a mão em algumas perguntas e fiquei contente por saber as respostas. Á partir desse momento comecei a receber alguns olhares, mas abaixei a cabeça e comecei a resolver a próxima questão.

Durante a última aula Michael me encontrou sentada na última fileira e sorriu. Retribui. Anotei a última palavra para o trabalho e sai da sala, com o sinal tocando. No estacionamento encontrei com Natan e Hailey.

- Tem como ir embora, Sel?

- Estou esperando o Mike, ele já brigou comigo na hora da entrada que não esperei para entrar com ele. – ri e Hails torceu a boca.

- Eu já to indo, cara! – dei um passo para trás, assim como Hailey, para Natan cumprimentar o garoto que se aproximou.

Eles fizeram um toque e o olhar do louro parou em mim. O maldito cabelo caiu no rosto bem nessa hora. Coloquei a mecha atrás da orelha e segurei o sorrisinho sem jeito que estava querendo se formar nos meus lábios.

- Ah, Justin, essa é a minha amiga, Selena. – ele me estendeu a mão. – Selena esse é o Justin. – apertei sua mão e ele se aproximou me dando um beijo no rosto.

- Prazer em conhecê-la. – ele sorriu. – É nova aqui na cidade?

- Voltei pra casa, na verdade. Fiquei fora dois anos.

- Ah, você é a amiga da qual a Hailey sempre falava. – sorri. – A da Inglaterra?!

- Sim. – assenti.

- Selena? – me virei com o toque no ombro e o chamado.

- Oi, Michael. – ele esticou os braços para um abraço e eu o abracei.

- Vamos? – deslizou a mão no meu braço de cima pra baixo. Estranhei com o toque extremo, mas me mantive com o sorriso no rosto.

- Claro. – abracei Hails e depois me despedi dos meninos. – Gostei de conhecer vocês. Aparece lá em casa hoje se der, Hailey. Tchau Natan... – Mike já me puxava, me virei para trás e sorri para ele. – Tchau Justin.


Notas Finais


O que acharam?
Nenhuma opinião?

Até o próximo capítulo...
Boa Noite. Beijoos! <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...