História Destiny - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Tags Camren Norminah
Exibições 27
Palavras 1.082
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Fantasia, Ficção, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá.
Bem eu escrevi essa fic e tals.
Comentem e favoritem se gostar e acharem que devo continuar.
Beijos

Capítulo 1 - Lauren Jauregui


Fanfic / Fanfiction Destiny - Capítulo 1 - Lauren Jauregui

POV Lauren Jauregui.

Miami .

- Você não é quem é hoje em dia. Para fuder tudo Lauren - Normani gritava comigo.

- Eu sou oque sou hoje em dia Normani - Eu dizia - Para fazer justiça .

Ela me olhou . Apenas negou com a cabeça abrindo a porta e saindo , me deixando sozinha encarando a porta na sala do meu apartamento.

Normani era minha melhor amiga.  E como sempre engatamos mais outra briga pelo mesmo motivo de sempre.
Ela nao intende,  nunca .

Me sentei no meu gigantesco sofá relaxando.

A propósito,  Meu nome é Lauren Jauregui,  eu tenho 22 anos,  não me gabando mais sou muito gata. Meus cabelos são pretos escuros meus olhos um tom de verde indecifrável.
Cresci em uma área de classe média de Miami.
Eu tive uma infância incrível. Sempre fui uma criança bem atentada de um lado figurado da fala. Tenho uma irmã chamada Taylor ela tem 19 anos.

Meus pais sempre foram seres incríveis.
Pais exemplares.
O unico problema da minha familia foi o vício pelo jogo do meu pai.
Isso deu início a brigas terríveis dentro da minha casa .

Eu tinha 12 anos.
Um dia chuvoso meus pais deixaram eu e minha irmã na casa dos meus Avós,  alegando que iriam no mercado comprar ingredientes para um jantar em família .
Aquele jantar nunca aconteceu. Eles nunca voltaram.

Me lembro como se fosse hoje. Eles estavam demorando demais.
Minha avó ligava,  mais sempre caia na caixa portal. Ela andava de um lado para o outro.

Eu e minha irma estávamos sentadas no sofá. Taylor observava tudo assustada.
Eu me mantinha firme por ela.  Mais acredite eu estava com muito medo.
Foi quando o telefone tocou , eu me lembro ate hoje daquele barulho.
Minha avó atendeu.
E entao ela começou a chorar. Alguma coisa dentro de mim gritava que não era coisa boa pelo estado da minha avô .

Eu uma criança de 12 anos , assustada e com medo,  me levantei fui ate a minha avó e perguntei oque aconteceu.
Ela me olhou e então disse que meus pais sofreram um acidente.
Eu me lembro que olhei para ela e a única coisa que eu perguntei foi se eles estavam bem.
Mais ela apenas negou com a cabeça.
Eu sabia a resposta.
Eu comecei a chorar. Lembro que corri ate o sofá e abracei a Tay tão forte .
Eu não chorei perto dela em nenhum momento.
Minha avó entrou em depressão,  ela estava se destruindo. Aquela maldita doença estava destruíndo ela.

Meu avô praticamente nos criou sozinho .
Mais tudo mudou em uma tarde chuvosa do dia 15 de junho eu estava no quintal da casa dos meu avô. Quando o telefone tocou uma, duas, três vezes. Me levantei irritada. E segui para a sala para atender,  quando ouvi a voz grossa do meu avô preencher sala.
Ele se sentou no sofá,  sua expressão era de indignação, e então ele disse uma frase que eu nunca,  nunca mesmo irei esquecer. Ele disse " Você está me dizendo que não foi um acidente,  esta me dizendo que a morte do meu filho foi encomendada " .

A partir daquele dia a minha vida mudou.  Todos os meus planos mudaram. Eu só pensava em vingança. Em quem foi o filha da puta que destruio  a minha família,  a minha vida.

Quando eu tinha 18 anos meu avô chegou em mim e perguntou que profissão eu queria seguir.

Sorri e disse "Eu quero ser rica e mandar em todo mundo " .
Meu avô me olhou assustado e apenas concordou coma cabeça.

E eu consegui.
Eu estou entre as pessoas mais ricas de todo o mundo. 
Tenho empresas espalhadas por todos os lugares.
Minhas empresas fabricam de tudo. Mais minha paixão é a tecnologia.
Eu sou a senhora Jauregui a dona de tudo.
Tenho casas e mais casas espalhadas por todos os lugares do mundo.
Tenho hotéis , carros.
E claro muitas mulheres,  aos meus pés .
Um bando de vadias que se vendem por dinheiro.

Mais nada nem ninguém,  nem todo o dinheiro que eu conquistei , nada em todo o mundo, jamais vai apagar a porra da dor que mora aqui dentro de mim. E isso é bom,  manter a saudade viva , dessa forma a minha vontade de vingança também se mantém.

Eu passei a minha adolescência procurando provas sobre o acidente que tirou a vida dos meus pais.
E oque o dinheiro não faz não é mesmo ? .
Depois de três anos , e cá entre nós uma boa quantia de dinheiro,  que por sinal muito bem pago.
Eu descobri quem mandou tirar a vida de pessoas maravilhosas como os meus pais.

Alejandro Cabello.

Me levantei do sofá.
Só de pensar naquele homem ja me dava os nervos.
Fui ate a cozinha pegando um copo d'água .

Segui para o meu quarto .
Deitei na minha cama.
Quando o barulho do meu celular  apitando chamou minha atenção. O peguei no meu bolso olhando a tela.
Era Rodrigo.

Ele trabalhava para mim a três anos. Era meu detetive e vasculhava tudo sobre a familia Cabello.

Deslizei o dedo pelo Tela do meu iPhone a tendendo.

- Jauregui falando - Eu disse.

- Descobri sobre a filha dele - Ele disse.

A filha mais velha do Alejandro. Que por sinal nesses três anos eu não soube dela. Ela não morava na casa. Não visitava. Não conseguíamos notícias.

- É mesmo? - Eu disse - E então?  .

- Ela se chama Karla Camila,  tem 21 anos. Você não vai acreditar - Ele disse - E é uma prostituta.

Não Sei quantas vezes abri minha boca para falar algo mais a voz nao saia.
Prostituta?  .

Mas Alejandro é podre de rico.
Não mais que eu.
Mais ele é muito rico.
Ele é médico a muitos anos.

- Ainda esta ai senhorita Jauregui - Ele perguntou .

- Estou,  estou - Eu disse - Aonde ela trabalha Rodigo?.

- Acho que ela trabalha por si própria,  pelas fontes que consegui. Ela não se da bem com o pai. E então saiu de casa muito cedo e se prostituio. Ela trabalha perto daquela boate na zona leste. - Ele disse.

Zona leste é um lugar cabuloso. Só tem pessoas estranhas e velhos pelancudos que vão atrás de uma noite com alguma prostituta  .

Tudo bem,  me mantenha informada - Desliguei o telefone.

Karla Camila .
Me espere baby.


Notas Finais


E então devo continuar? .
Ou paro por aqui?.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...