História Destiny - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Hunter x Hunter
Personagens Bonolenov, Chrollo Lucilfer, Feitan, Franklin, Gon Freecss, Hisoka, Illumi Zoldyck, Isaac Netero, Kalluto Zoldyck, Killua Zoldyck, Kortopi, Kurapika, Leorio Paradinight, Machi, Nobunaga Hazama, Personagens Originais, Phinks, Shalnark, Shizuku
Exibições 28
Palavras 1.259
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Luta, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shounen, Sobrenatural, Super Power, Suspense, Violência, Visual Novel
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oeee pessoas. Desculpa a demora, mas não vou mentir, eu reescrevi umas três vezes o começo kakkak XD, tirando também alguns trecos e etc...

Capítulo 4 - Life X Kalli X Strange


 

Provavelmente Kalli parecia uma criança com sérios problemas de psicopatia. Se ela era? Talvez sim, talvez não, isso não importava. Seus olhos conseguiam apenas fitar em admiração a luta daqueles dois homens.

Com seu controle e velocidade sobre o sangue, Kalli podia matar uma pessoa entre três, e dois segundos. Mas aquele homem segurando a katana... Cortava seu alvo em menos de um segundo... Algo assustador, mas ao mesmo tempo, motivo para se admirar. E o companheiro maior, que a cada soco dado, seu sorriso apenas aumentava, um sorriso dominado pela emoção.

"Ei garota..." um sussurro. Kalli até chegou à ouvir algum zumbido, mas não conseguiu fazer questão de procurar a voz, não quando estava admirada olhando para a luta "Etto... Menina..." novamente se resposta "Está me ouvindo?" ainda que não mostrasse, era claro o descontentamento em sua face calma "Uhm... Desculpa por isso" 

Segundos depois, uma pedra atingiu a cabeça da menina de 7 anos, que devido ao susto, cambaleou para trás, tropeçou em uma pedra, e caiu no chão. Total azar.

"Merda" resmungou, abrindo os olhos e encarando uma garota de cabelo pretos, provavelmente alguns anos mais velha que a própria "Ugh... Quem é você?"

"Alguém que está tentando te salvar" respondeu piscando algumas vezes "Não vai se levantar? Pelo que eu sei, é desagradável ficar deitada no lixo"

"Sim, é desagradável" afirmou revirando os olhos "Mas estou com preguiça" suspirou cansada "E... Só para avisar, aquela pedra doeu" disse abrindo o olho direito, mostrando a coloração onde não se via a diferença da íris e a pupila.

"Sério? Eu achei que não tinha usado tanta força" fitou por um tempo despreocupada "Bom, como eu já havia dito, me desculpe"

O silêncio pertenceu entre ambas, a menina desconhecida ficava olhando às vezes para o céu sem ter o que fazer, e Kalli "descansava" no chão. 

"Certo..." a Ayali murmurou levantando-se do chão e batendo com as mãos a poeira de suas roupas "O que fazer agora?" indagou para sí mesma observando o ceú que começava a escurecer.

"Eu aconselho que nós nos afastemos deste lugar" a garota disse ao observar que os caçadores lutando, já começavam a diminuir "Eles sabem que a gente está aqui, mas ainda não nos consideraram uma ameaça"

Kalli pôde apenas erguer as sobrancelhas surpresa. Tinha como saber se alguém reparou na sua presença? Aliás, como aqueles caras conseguiam manter-se atentos ao redor, enquanto estão lutando?

"Me siga" a menina de cabelos pretos disse a fitando de canto, antes de começar a correr pelo lixo.

A criança de 7 anos apenas ficou por um tempo parada sem entender. Ela deveria seguir, ou não? E por que ela faria isso? Mais perguntas sem respostas, mas ainda assim, a Ayali inconscientemente já começava a seguir a outra.

══════☬══════

Respiração pesada, ambas as mãos apoidas no joelho, enquanto pingos de suor caíam de sua testa. Este era o estado atual de Kalli.

"Você tem uma resistência bem fraca heim..." esssa era a situação, enquanto uma estava totalmente acabada, a outra, não continha nem um pingo de suor "Ainda assim, em questão de habilidades, você não aparenta ser tão fraca"

"Vou tentar levar isso como um elogio" murmurou em desdém "De qualquer forma, por que disse para mim te seguir?" como resposta, a outra apenas piscou uma vez, olhou para um lado, olhou para o outro, e encarou Kalli "...Não me diga que esqueceu...?"

A mesma colocou o dedo indicador perto dos lábios "Acho que não. Apenas não sei o motivo" mexeu a cabeça para os lados descontraída "Talvez seja porque você pareça comigo quando mais nova... Hum... Será que é isso?"

Pela primeira vez Kalli perguntou-se se sua personalidade descontraída chegava a ser irritante. Porque sinceramente, aquela garota chegava a ser pior do que ela.

"Bom tanto faz" finalizou a menina dando de ombros "Acho melhor você voltar para sua moradia, já está anoitecendo"

Kalli ficou parada, estática. Apenas agora ela fora se lembrar que não tinha onde passar a noite. A mesma deu uma volta de 360° procurando para onde ir. De acordo com as pessoas que ela conversou, a maioria construía seus abrigos com os matérias do lixo. 

"Acho que é muito tarde para isso..." murmurou para sí mesma e sentou-se em uma pedra.

A garota apenas observou por um tempo o ceú que começava a ser tomado pelas cores frias. Em um único dia muitas coisas ocorreram, até coisas demais. Suspirou cansada. A cada vez que piscava, um peso parecia impossibilita-la de abri-los novamante. Realmente, não importava o lugar, Kalli queria apenas fechar os olhos e descansar durante um bom tempo...

"Ah é mesmo!" a garota virou-se para trás, mas tudo que pôde ver foi uma criança dormindo ao céu aberto, um suspiro escapou da mesma "Você ê mesmo de Ryuuseigai?" indagou-se antes de colocar a menina em suas costas "Você iria morrer congelada"

Ryuuseigai o clima era semelhante à um deserto, de dia calor, mas após o pôr-do-sol a temperatura passava a cair, ainda que o frio seja suportável, ninguém em plena consciência arriscaria dormir sem algo para se proteger.

══════☬══════

 A primeira sensação que Kalli teve ao acordar foi algo macio, não tanto como uma cama, mas provavelmente um mofu grosso no chão. O que chegava a ser irónico, já que em suas últimas memórias ela havia dormido sentada em uma pedra.... Estranho. Imediatamente a garota abriu os olhos.

E a primeira coisa que viu, foi um rosto ao seu lado que parecia estar dormindo. Piscou uma vez sem entender, era a mesma menina de antes. A mesma pensou por um momento, ela teria acolhido uma estranha?

Fechou os olhos fortes frustrada, essa era uma situação bizarra de a irmãzinha mais nova, sendo protegida pela mais velha. Que apesar de Kalli estranhar essa ação, não era algo... Desagradável. Apenas confuso, estranho, e estranho de novo.

"Hum...? Para uma criança você acorda cedo..." um murmuro sonolento veio da garota ao lado de Kalli

"Sim..." respondeu ainda meio perdida em seus pensamentos.

Ficou um silêncio entre ambas, Kalli não se mexeu, apenas moveu seus olhos para o suposto teto feito de um pano fino, que possibilitava facilmente a entrada da luz do sol. Já era de manhã... Um sorriso disfarçado escapou de seus lábios.

"É mesmo..." a menina comentou ainda de olhos fechados "Eu esqueci de perguntar seu nome..."

"Ah, eu sou Kalli A- " a mesma parou ao se lembrar da expressão que Chrollo fizera quando falara seu sobrenome "Apenas Kalli"

"Certo..." bocejou "Eu sou Shizuku"

E novamente o silêncio tomara o local, Shizuku apenas continuava de olhos fechados, e Kalli não sabia o que fazer, se ela levantava, tentava falar algo, ou qualquer outra coisa.

"Está com fome?" indagou virando seu rosto para o outro lado e encarando Kalli.

"Er...." sim, ela estava, sua única refeição fora uma maçã "Não... Obrigada" infelizmente, ou felizmente o estômago não consegui mentir, e o barulho do ronco foi inevitável não ser escutado, a criança no mesmo momento corou envergonhada e cobriu seu rosto com o cobertor "Desculpa...." murmurou "Maldito estômago..."

Shizuku segundos depois se levantou e foi até uma cesta que estava tampada com um paninho xadrez.

"Aqui, pode pegar, é de ontem a noite, então deve estar bom" disse e entregou o alimento para a garota que ainda encontrava-se sem graça "Não precisa se preocupar, eu posso roubar outro facilmente"

Kalli assentiu e mordeu um pedaço do pão que lhe fora dado. Não estava bom como aquele que fora feito no dia, mas ainda assim, a mesma não podia deixar de estar agradecida...

 


Notas Finais


Para a idade de Kalli, ela é um ano mais velha que o Gon e o Killua. Então a Shizuku tem 13 anos ai :v

Ciao ciao~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...