História Destiny - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Big Bang
Personagens D-Lite (Daesung), G-Dragon, Seungri, T.O.P, Taeyang
Tags Bigbang, Romance
Exibições 12
Palavras 1.115
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oieee gente, eu tô viva, desculpa a demora pra postar, eu ia postar ontem mas nem seu e tudo mais. Também eu tava ocupada com umas coisas e tals. Enfim desculpa, o cap não tá mto bom, mas o próximo saíra melhor. Então n esqueça de deixar seu feedback, é importante pra eu continuar essa história e sejam bem vindas novas leitoras <3
(Pensei em fazer um triângulo amoroso o que acham?)

Capítulo 4 - Jantar (parte 1)



Povs Cherry


A Jess saiu e só estava eu e a Charlie em casa. Ela estava com os cabelos rebeldes soltos, usava roupas moletom roxas e pantufas de coelhinhos. 
- Você está um pouco esquisita ultimamente Cherry... - Ela puxou assunto. 
Dei um gole no meu suco de maçã verde e falei.
- Preciso te contar uma coisa. Mas não conte nada a Jess por enquanto... Promete? 
- Prometo. - Ela falou firmemente. 
Contei quem era o desconhecido de verdade, sobre o trabalho, contei também sobre o fato dele ter me dado seu número e sobre o sonho... Que me deixou muito confusa. Quando acabei de contar tudo ela estava me olhando de boquiaberta. 
- O que você acha? - Perguntei apreensiva. 
- Bom... Amiga parece que você está interessada nele... Mas tá insegura por ele ser famoso e com medo de estar gostando dele. 
- Tá me analisando agora? - Revirei os olhos. 
- Desculpa, mas é o que parece... Porque não conversa com ele pra você não tentar esclarecer o que tá sentindo? 
- Você acha que eu deveria ligar pra ele? - Perguntei insegura. 
- Sim. Não te vejo assim desde o... 
- Tá bom eu ligo depois. - Interrompi ela. 
Não queria falar sobre meu ex-namorado, não tive uma experiência boa com o último, nunca do sorte nessas coisas e eu acho que isso com o desconhecido só pode ser vontade de ficar com ele de novo, nada mais e essa é a única explicação óbvia pra tudo isso. Desejo, apenas... Eu não sinto nada por ele... Ou estou tentando me enganar falando isso pra mim mesma? 
Quando acabei de jantar fui até meu quarto, sentei na minha cadeira em frente ao computador e peguei o número dele... Fiquei analisando o papel durante cinco minutos, será que é algum tipo de zoeira? Peguei meu celular com as mãos trêmulas e digitei seu número rapidamente, conferi várias vezes pra ter certeza que não tinha errado e apertei o botão pra ligar. Minha boca ficou seca, comecei a soar frio, meu coração batia pesadamente... Até que alguém atendeu... 
- Olá, acho que sei quem é. - Foi a voz dele do outro lado da linha... 
- O-ola... - Gaguejei. 
- Sabia que você me ligaria... - Ele era tão enigmático... 
- Porque você me deu seu número? - Perguntei confusa. 
- É... Porque... - Ele parecia está com vergonha. 
- Porque...? 
- Eu não consegui parar de pensar na nossa noite na balada... - Ele falou constrangido. - E tenho quase certeza que com você tá sendo a mesma coisa. 
Fiquei chocada com o que ouvi, porque ele estaria pensando em mim ? Foi uma noite aleatória, poderia ser qualquer outra pessoa alí, mas porque comigo? Também não consigo identificar o que estou sentindo... Cada célula do meu corpo pede pra ficar ao lado dele, mesmo que eu não o conheça direito e nossas vidas sejam completamente diferentes... Isso não parece loucura? Pra mim parece, mil coisas estavam passando pela minha cabeça ao mesmo tempo, tenho vontade de conhecer ele melhor, mas minha cabeça me trai dizendo que ele é muita areia pro meu caminhãozinho. Sou só uma garota boba e ele é um astro cheio de restrições... Isso seria o meu destino? 
- Olá? - Ele fala apreensivo.
- Oi... Desculpa por ter ficado fora do ar... 
- Eu sei que isso parece confuso por a gente ser de lugares diferentes e vivermos de formas diferentes... Mas por mais que eu tente... - Ele falou. 
- Eu consigo entender o que estar passando pela sua cabeça e muito bem. 
- Esse é o nosso papo mais longo. - Ele falou dando uma risada tímida. 
Ele transmite ser uma pessoa tão séria é estranho conversar com ele.  
- Verdade. - Concordei. 
- Acho que a gente deveria se encontrar... Se você quiser é claro. - Ele falou. 
Lógico que eu queria, não precisava nem perguntar duas vezes, mordi o lábio imaginando ver ele novamente... 
- Pode ser... - Falei. 
Era estranho tudo o que estava acontecendo... Continuamos conversando por um bom tempo, marcamos de jantar na minha próxima folga, será que eu estava fazendo certo? Resolvi não pensar nisso, me joguei na cama e em seguida apaguei. 
Acordei com uma imensa preguiça, fiquei uns cinco minutos deitada olhando pro teto e pensando. Essas últimas semanas estão sendo extremamente estranhas, minha cabeça está a mil e eu não sei o que está acontecendo comigo ao certo. 
*** 
Uma semana tinha passado desde que eu tinha tomado a decisão de ligar para o "desconhecido" por algum motivo eu ainda estava chamando ele de desconhecido, a gente tem se falado muito ultimamente, ele me parecia um pouco "excêntrico", também era apaixonado por artes, conhecemos muito um do outro esses últimos dias, não que a gente realmente saiba tudo um do outro, mas me sinto a vontade conversando com ele sabe? É estranho, no conhecemos a tão pouco tempo e tudo isso já aconteceu. 
Tinha até pesquisado sobre ele no Google, por pura curiosidade, ele era famoso pra caralho puta que pariu, então essas nossas conversas e nosso futuro encontro tinha que ser mantido em segredo pelo bem dele e o meu também... Estava com receio de sair com ele e dar algo errado ou descobrirem. Ele tentou o máximo me tranquilizar, mas né não adiantou muito... Me pergunto, com tantas pessoas na boate porque logo eu e ele iríamos nos encontrar? Ele um cara famoso pra caralho e eu uma desconhecida que nem sabia da existência dele... Será que o destino está brincando comigo? Enfim não vou pensar muito nisso, sentei na cama e logo lembrei que não poderia contar a Jess por ela ser fã e sem querer deixar escapar algo... Isso é tão complicado, deitei na cama , eu já estava arrumada pra sair pra comprar o vestido pro jantar, mas estava morrendo de preguiça. 
Depois de passar em inúmeras lojas, ouvir a Charlie chamar quase todos os vestidos que experimentei de feio, finalmente achei um que me agradou, ele era esplêndido. O corpete era justo de veludo preto tinha o decote e as mangas eram curtas e a saia era cor de ameixa. O corte justo do vestido me deixava com mais curvas que eu tinha de fato. Ele se estreitava até os quadris e se ajustava sobre a saia cor de ameixa na altura dos joelhos. O vestido tinha um belo corte e era forrado. Quando eu me movimentava na luz, o tecido tremeluzia, refletindo várias tonalidades púrpura. Minhas sandálias eram pretas e altas de tiras com fivelas. 
Eu estava ansiosa... Amanhã vai ser nosso "primeiro" encontro. Espero que nada dê errado.
 


Notas Finais


Oioi, gostaram? Espero que sim, eu estava pensando em prolongar mais a história, fazendo um triângulo amoroso, o que acham? E qm vcs querem que sejam a terceira pessoa?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...