História Destiny - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Monsta X
Personagens I'M
Tags Changkyun
Visualizações 17
Palavras 1.208
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Fantasia, Fluffy, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - Capítulo 1


Fanfic / Fanfiction Destiny - Capítulo 1 - Capítulo 1

Aquele sentimento que predomina nas pessoas quando elas sentem que lhes falta alguma coisa. É isso que S/n e Changkyun sentem.

S/n, uma rapariga normal de 19 anos que tem uma paixão enorme por fotografia. Changkyun, um rapaz também normal de 20 anos que faz de tudo para se divertir e viver a vida ao máximo. Ambos amam a sua juventude e tentam vivê-la como a maior parte dos adolescentes. No entanto, ao contrário da maioria das pessoas, estes dois nunca conheceram o verdadeiro amor. Eles nunca estiveram verdadeiramente apaixonados por uma pessoa. S/n observa diariamente as suas amigas, vê como elas são felizes com os namorados e pensa que talvez ela seja demasiado exigente em tentar escolher um namorado. Deixou de pensar nisso tanto como fazia antes. Neste momento pretende apenas focar-se na fotografia e não em arranjar um namorado. Por outro lado, Changkyun gostava de arranjar uma namorada. Ele já teve namoradas, mas nunca esteve verdadeiramente apaixonado por elas e acabava sempre por terminar a relação porque não queria magoar a rapariga com quem estava.

Num belo final de uma tarde de verão, S/n estava com as suas amigas na praia. As suas 3 melhores amigas estavam a rir-se e a conversar e enquanto isso acontecia, S/n tirava fotografias a diversas coisas, a areia, à água, às amigas… tudo o que achava interessante ela captava. A sua câmara era como se fosse o seu diário pessoal, podia captar os momentos e revê-los mais tarde, e podia até mesmo analisá-los de forma minuciosa.

- Devíamos ir embora. – Disse Loona, a rapariga loira do cabelo ligeiramente grande.

- Também acho. – Disse Karen, a rapariga ruiva.

- Sempre é para irmos jantar com os rapazes? – Perguntou Kim, a rapariga do cabelo cor-de-rosa clarinho. Loona assentiu e as 3 raparigas olharam para S/n. – É sempre a mesma coisa… S/n! Vamos embora, temos que nos arranjar para o jantar!

- Tenho mesmo que ir? – Perguntou S/n. – Vou ser aquela que faz de vela… não me apetece…

- Vá, vens connosco e não se fala mais nisto. – Disse Loona.

A loira começou a empurrar S/n pelas costas de modo a encaminhar esta para a saída da praia. De repente parou e foi apanhar uma concha bonita que estava na areia, a uns metros delas. S/n, como era de esperar, ficou para trás para tirar mais fotografias, desta vez ao céu e ao pôr-do-sol, que estavam de uma forma extremamente bonita. Ouviu as suas amigas a chamarem-na e começou a subir as escadas de madeira que estavam por cima da areia. Enquanto andava, um grupo de 7 rapazes passou por ela. Todos esses rapazes estavam animados a falar uns com os outros, mas havia um deles, o que vinha em último, que estava calado. Changkyun tinha as mãos atrás da cabeça e caminhava com pouca vontade. No entanto, no momento em que os seus olhos se cruzaram com os de S/n, alguma coisa estranha aconteceu. Ambos pararam de andar e fixaram o seu olhar um no outro. Aquele momento pareceu durar horas. S/n ouviu os gritos da ruiva a chamá-la e acordou do transe em que estava. Por outro lado, Changkyun continuava fixado em S/n, parecia decorar todos os seus movimentos. A rapariga abanou a cabeça, olhou uma vez mais para o rapaz estranho à sua frente, franziu a testa e foi ter com as amigas. Changkyun continuou parado naquele lugar onde tinha sentido aquela coisa estranha.

- I.M! – Gritou Jooheon de forma a chamar o mais novo a atenção. Por fim, Changkyun ouviu os gritos dos melhores amigos e acordou também do seu transe. – Então, estou a chamar-te há horas.

- Que mentira, passaram 30 segundos desde a primeira vez que o chamaste. – Disse Kihyun olhando para o relógio.

- E tu não consegues estar calado, pois não seu hamster pequenino?

- Shiu, não me chames isso. – Disse Kihyun fingindo estar ofendido. – Joohoney.

- Yaaa! – Jooheon olhou para Kihyun bastante sério, mas no momento a seguir fez aegyo, o que fez os amigos rirem-se, todos menos Changkyun que estava a fitar o nada. – Mas afinal o que aconteceu? Ficaste imenso tempo a olhar para aquela rapariga… vocês conhecem-se?

- Não… - Respondeu Changkyun. – Eu nunca a tinha visto em toda a minha vida.

- Mas aposto que a queres voltar a ver. – Disse Minhyuk pondo o seu braço à volta do pescoço do amigo. Changkyun não respondeu, simplesmente abanou a cabeça e os 4 que tinham ficado para trás, voltaram ao seu caminho e seguiram Wonho, Shownu e Hyungwon até ao bar da praia.

Após ter visto aquele misterioso rapaz, S/n passou o tempo quase todo calada. Deixou que Loona, Karen e Kim escolhessem a roupa dela, deixou que elas a maquilhagem e que lhe arranjassem o cabelo, tudo isto sem reclamar, que era o habitual quando estas coisas aconteciam.

- Algo está errado. – Disse Loona. – S/n, estás demasiado calma, o que aconteceu?

- Ela está assim desde há bocado. – Disse Karen. – O tal rapaz…

- Vocês conhecem-se? – Perguntou Loona a S/n. Esta abanou a cabeça em negação e Loona torceu o nariz. – Pode ser que se encontrem outra vez… de facto o que aconteceu foi estranho.

- Chamas àquilo estranho? – Perguntou Kim. – Eles ficaram pelo menos 3 minutos a olharem um para o outro, fixamente. Ela não respondia aos nossos gritos e ele não respondia aos gritos dos amigos dele… parecia que estavam a fazer alguma ligação qualquer… até fico com arrepios…

- Uma ligação? – Perguntou S/n, confusa. As amigas também estavam confusas, mas aquela conversa não se perlongou durante muito mais tempo. Saíram da casa de Karen e seguiram no carro da mesma para o sítio onde iam jantar com os namorados das 3 raparigas. Como S/n tinha dito anteriormente, ela iria servir de vela visto que as 3 amigas iam estar com os namorados e ela ficava apenas a olhar.

Changkyun passou a noite com os amigos. Eles fizeram uma fogueira numa parte da praia e ficaram à volta do fogo enquanto assavam algumas coisas para depois comerem. Eles faziam isto várias vezes, era bastante agradável e divertido. Depois de comerem costumavam contar histórias de terror uns aos outros para se divertirem mais, e como é normal haver aqueles que sempre se assustam, neste grupo de rapazes não era diferente. Jooheon e Kihyun eram os que mais se assustavam, mas mesmo assim Jooheon era o que se assustava mais. Chegava mesmo a gritar em algumas vezes, o que fazia os outros rirem-se bastante. Apesar de se estar a divertir com os seus melhores amigos, Changkyun tinha a cabeça noutro lugar. Não parava de pensar na rapariga que vira na praia… S/n estava nos seus pensamentos de uma forma que nenhuma outra rapariga conseguiu estar. Era incrível a forma como uma desconhecida conseguiu entrar de uma forma tão intensa nos seus pensamentos.

O mesmo se passava com S/n, visto que esta também não parava de pensar em Changkyun. Ambos desejavam ver-se mais uma vez, nem que fosse de relance. O que eles sentiram no momento em que se viram não é algo comum… não é apenas uma atração por desconhecidos como poderia ser possível. O que eles sentiram e o que aconteceu com eles é apenas o início de tudo.


Notas Finais


Espero que tenham gostado!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...