História Destiny - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Monsta X
Personagens I'M
Tags Changkyun
Visualizações 12
Palavras 1.063
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Fantasia, Fluffy, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - Capítulo 2


Fanfic / Fanfiction Destiny - Capítulo 2 - Capítulo 2

Nessa noite, ambos sonharam um com o outro. Reviveram o momento em que se viram na praia, várias vezes nas suas mentes, como se procurassem voltar atrás no tempo e olharem-se uma vez mais daquela forma intensa. Acordaram de manhã, cada um nas suas casas, estavam suados e cheios de calor, sem saber o que estava a acontecer-lhes naquele momento.

S/n tomou um banho quase de água fria para tentar refrescar as ideias e todos os seus pensamentos, vestiu uma roupa simples porque ia ficar o dia em casa, e desceu até à cozinha, onde encontrou a sua mãe a cozinhar.

- Não estás bem filha. – Disse a mãe dela. – O que se passou?

Como sempre tiveram uma boa relação, nunca mantiveram segredos uma da outra, S/n contou tudo o que se tinha passado com o tal rapaz na praia, no dia anterior, a forma como se olharam durante todo aquele tempo e a forma como aquele mesmo rapaz tem preenchido os seus pensamentos. Depois de ter explicado tudo, a mãe de S/n sorriu de forma bastante sincera. Pode até dizer-se que tinha uma lágrima no canto do olho.

- Mãe, por que estás assim? O que é que eu disse? – Perguntou S/n, sem entender nada do que estava a acontecer.

- A Kim teve razão quando disse que parecia uma ligação aquilo que tu e esse rapaz fizeram quando se viram. Porque foi mesmo isso que aconteceu.

- O quê? Mãe, estás a gozar comigo? Aish… nem acredito que até a minha mãe goza comigo…

- Não estou a gozar filha, é mesmo a sério. Isso é algo que acontece com as pessoas que estão destinadas a ficar juntas. E se essas duas pessoas não se voltarem a encontrar nos 3 dias seguintes após a ligação acontecer… elas morrem…

- Calma… tu não estás a gozar…

- Não. É muito a sério… aconteceu-me o mesmo com o teu pai… e com os teus avós também… e com algumas amigas minhas, etc. Quando duas pessoas estão destinadas uma à outra, acontece esta coisa a que chamam ligação… as pessoas ficam a fixar o seu olhar uma na outra até que acabam por voltar à realidade, por assim dizer. E sim, pode acontecer mesmo com pessoas que nunca se viram antes na vida.

- Ah… então isso quer dizer que aquele rapaz… é como se fosse o amor da minha vida?

- Não é como se fosse, ele é mesmo. – Disse a mãe de S/n. – E se não o encontrares em 3 dias, ambos morrem.

- E tu dizes isso assim nas calmas? Eu posso morrer se não o voltar a encontrar… a cidade é grande e eu não sei nada sobre ele. Como é que o vou conseguir encontrar? Mas calma… depois de o encontrar, o que é que acontece?

- Nessa altura vocês é que sabem… ele provavelmente já deve saber isto que eu te contei… mas não sabes nada sobre ele?

Enquanto S/n e a sua mãe conversavam sobre Changkyun e sobre formas possíveis de ela voltar a encontra-lo, Changkyun estava na sua casa, a ter uma conversa parecida com o seu avô materno.

- Então isso quer dizer que se não a encontrar… eu posso morrer? – Perguntou Changkyun.

- Sim, meu neto… - Respondeu o seu avô. – Quando eu e a tua avó tivemos essa ligação… só nos voltámos a encontrar no último dia possível… foi como se fosse um milagre voltarmos a encontrar-nos… pensei mesmo que fosse morrer porque não a encontrava em lado nenhum… mas tudo mudou quando ela apareceu na cabina do autocarro, encharcada por causa da chuva… à procura de um abrigo.

- Então foi assim que se conheceram… sempre me tinha perguntado como teria sido…

- Sim, foi assim, e estou muito grato por ter chovido naquele dia.

- Mas isto é uma coisa que acontece com toda a gente?

- Nem toda a gente pode ter a ligação… há pessoas que passam uma vida inteira sem saberem o que é a ligação… há também pessoas que têm o amor das suas vidas do outro lado do mundo e nunca chegam a saber…

- Uau… eu não fazia ideia que o amor era assim…

- O amor é algo complicado. Mas eu espero que encontres essa rapariga o mais depressa possível. Vais ver que vai acontecer.

- E depois de a encontrar? O que é que eu faço?

- Isso já é convosco. – Disse o avô de Changkyun. – Vocês é que vão saber o que fazer quando se encontrarem.

Após ter tomado o pequeno-almoço, S/n voltou para o seu quarto. Ligou às suas amigas a dizer tudo o que a sua mãe lhe tinha dito e perguntou se alguma delas tinha ouvido o nome que os amigos do rapaz estavam a gritar, no dia anterior. No entanto, foi como se o nome se apagasse das mentes das 3 raparigas e elas não conseguiram dar nenhuma resposta a S/n.

- Boa, parece que não vou ter ajuda nenhuma para o encontrar… nem acredito que se não o encontrar vou morrer…

S/n falava consigo mesma. Deitou-se na cama e fechou os olhos na esperança de lhe ocorrer alguma forma que a fizesse encontrar o rapaz. No entanto, a única coisa que ela via assim que fechava os olhos era a imagem do rapaz. Ela ainda não entendia como é que tudo isto era possível, mas a mãe dela disse-lhe que era o Destino e o poder do Amor. S/n continuava sem entender como é que era possível alguém que ela nunca viu na vida ser o amor da vida dela e a sua mãe disse-lhe que o poder do amor era algo extraordinário e inexplicável.

Changkyun saiu de casa assim que tomou o pequeno-almoço. Ele ia fazer tudo o que estivesse ao seu alcance para voltar a encontrar a rapariga que ocupava constantemente a sua mente. Voltou à praia na esperança que ela lá estivesse. Recordou o momento em que os dois se olharam, uma vez mais, sorriu após passar pelo mesmo local e passeou na praia durante algum tempo. Olhava à sua volta para ver se a encontrava, mas foi em vão… ela não estava presente…

Nem S/n nem Changkyun faziam ideia da forma como se poderiam voltar a encontrar. E algo importante que eles não se poderiam esquecer é que as suas vidas dependem disso… 


Notas Finais


Espero que tenham gostado!!! não disse no outro capítulo, mas esta fanfic vai ser pequena, vai ter apenas mais um capítulo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...