História Destiny (Camren) - Capítulo 27


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Tags Camren, Laureng!p, Norminah, Trolly, Vercy
Visualizações 173
Palavras 2.204
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Esporte, Luta, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oe, depois de...muito tempo, voltei, vou sumir de novo, mas tamo aí KKKKK

BUENA LECTURA!

Capítulo 27 - Aniversário I


Fanfic / Fanfiction Destiny (Camren) - Capítulo 27 - Aniversário I

Esperei um pouco ainda sentada na cama e assim que ouvi o chuveiro sendo ligado eu saí correndo do quarto indo até o refeitório.

— Mary

— Ah, olá Laur

— Conseguiu aquilo o que pedi?

— Claro, aqui — colocou uma cesta em cima do balcão e a peguei

— Tá um pouquinho pesado né? — riu

— Vai por mim, Camila ama comer

— Eu sei muito bem disso — falei lembrando dos recreios quando eu saía do colégio para comprar lanche para ela que mesmo tendo levando seu lanche sempre queria mais

— Lauren

— Sim?

— Faça minha menina feliz, ela já sofreu demais

— Farei o máximo que puder, Mary — sorri — Irá à festa, certo?

— Com toda a certeza, preciso ver a minha menina de princesinha — ri e acenei enquanto seguia até a porta indo para a parte de fora do colégio

Teria que colocar a cesta dentro do carro. Assim, só precisaria buscar a Camz e sairmos. Depois de ter feito isso e ter voltado pro quarto, bati na porta do closet ouvindo um "entra" vindo da Camila e então, entrei no cômodo.

— Já está pronta Camz?

— Sim Lo — se virou pra mim e sorri boba a admirando

Ela vestia uma calça jeans apertada com vários rasgos da coxa até o joelho, um cropped preto rendado e um par de all-star pretos. Seu cabelo estava solto porém com duas mechas meio que presas por um laço.

— Já falei que você é linda?

— Hm...hoje não

— Você está linda princesa — sorriu vindo me abraçar — Agora vamos, temos muito o que fazer

— Temos? — assenti e segurei sua mão entrelaçando os nossos dedos

Pov's Camila Cabello

Eu não sabia pra onde Lauren estava me levando e isso me deixava curiosa.

— Lauren, onde vamos?

— Quando chegarmos você verá

— Mas Lolo...

— Se acalma Lacinho, não vou te sequestrar, poderia, mas não vou — revirei os olhos

— Chata — cruzei os braços e fiquei de bico olhando pra janela

[...]

— Chegamos rabugenta

— Onde estamos?

— Não reconhece? — olhei em volta e meu queixo caiu ao reconhecer o enorme carvalho no meio da praça

— Lolo!É a pracinha — rir

— Achei que não ia reconhecer — a olhei vendo que ela pegava algo no banco de trás do carro

— Como não iria?Só de ver esse carvalho já me vêm milhões de lembranças

— Tipo?

— Você encostada nele

— É, eu ficava muito sexy fazendo aquela pose

Concordo

Minhas bochechas esquentarem ao perceber o que falei em pensamento.

— Pronto, va...porque está vermelha? — ela parou na minha frente com uma cesta nas mãos e um violão encapado nas costas

— Que?

— Tá parecendo uma maçã — riu — Vamos

Ela passou por mim e então pus as mãos no meu rosto. Estava morta de vergonha. Dei meia volta e comecei a segui-lá. Lauren pôs a cesta no chão e pegou um pano típico de piquenique e o estendeu sobre a grama próximo ao grande carvalho, colocou a cesta no meio do pano, pôs o violão encostado na árvore e se sentou batendo no espaço ao seu lado para eu fazer o mesmo, então me sentei.

— Vamos ver o que sua mãe fez para nós

— Foi a Mary que fez? — concordou

— Meu Deus! — riu com a minha empolgação e abriu a cesta de onde subiu um cheiro maravilhoso

Dentro da cesta tinha bolo de chocolate e de algumas frutas, sanduíches e sucos.

— Lauren

— Sim?

— Pra onde vamos depois daqui?

— Quando saírmos daqui verá — revirei os olhos e peguei um pedaço de bolo

Aquilo parecia estar uma delícia.

Um tempo depois...

— Acho que enchi

— Você acha?!Camila, você comeu metade do bolo, o cacho de bananas inteiro e ainda teve estômago pra comer três sanduíches, sem contar os sucos — sorri amarelo pra Lauren

— Comi pouquinho né?

— Meu Deus — riu

— Lo

— Sim?

— Você trouxe esse violão pra tocar ou só vai ficar aí de enfeite?

— Hehe Acho que não vou tocar, estou com vergonha

— Ah Laur, por favor, toca pra mim

— Tá tá. Qual música? — começou a abrir a capa do violão

— Não sei, me surpreenda

— Tá, deixa eu pensar em uma — assenti me sentando corretamente

Demorou um pouco até que Lauren começasse a tocar os primeiros acordes.

You think I'd leave your side baby?

Você acha que eu deixaria de estar ao seu lado, baby?

You know me better than that

Você me conhece melhor do que isso

You think I'd leave you down

Você acha que eu te deixaria no chão

When you're down on your knees?

Quando você está de joelhos?

I wouldn't do that

Eu não faria isso

Lauren cantava de olhos fechados e mesmo estando no início da música eu já estava maravilhada com tamanho talento que ela de certa forma escondia. Na minha opinião ela já devia estar sendo muito reconhecida.

I'll do you right when you're wrong

Eu acertarei as coisas quando estiverem erradas para você

If only you could see into me

Quem dera você pudesse ver o meu interior

When you're cold

Quando você estiver com frio

I'll be there to hold you tight to me

Eu estarei lá te abraçando bem apertado

When you're on the outside baby

Quando você estiver do lado de fora, baby

And you can't get in

E não conseguir entrar

I will show you, you're so much better than you know

Te mostrarei, você é muito melhor do que pensa

When you're lost, when you're alone

Quando estiver perdida, ou sozinha

Quando ela começou a cantar essa parte ela abriu os olhos sorrindo genuinamente pra mim, não consegui não retribuir.

And you can't get back again

E não conseguir se encontrar novamente

I will find you darling I'll bring you home

Eu te encontrarei você e te levarei para casa

If you want to cry

Se você quiser chorar

I am here to dry your eyes

Estou aqui para secar suas lágrimas

And in no time you'll be fine

E rapidamente você ficará bem

You think I'd leave your side baby

Você acha que eu deixaria de estar ao seu lado, baby?

You know me better than that

Você me conhece melhor do que isso

You think I'd leave you down

Você acha que eu te deixaria no chão

When you're down on your knees

Quando você está de joelhos?

I wouldn't do that

Eu não faria isso

I'll do you right when you're wrong

Eu acertarei as coisas quando estiverem erradas para você

If only you could see into me

Quem dera você pudesse ver o meu interior

Oh when you're cold

Quando você estiver com frio

I'll be there

Eu estarei lá

To hold you tight to me

Te abraçando bem apertado

Oh when you're alone

Quando estiver sozinha

I'l be there by your side baby

Estarei ao seu lado, baby

— Hm…Então?

— Por que você ainda não canta?Tipo, grava vídeos pra internet fazendo cover, essas coisas. Você é canta demais Laur!

— Eu não gosto muito dessas coisas, prefiro guardar pra mim

— Mas...você canta tão bem — riu

— Não é a minha praia

— Se você diz né?Eu amei a música, muito linda

— Prestou atenção na letra? — assenti — É tudo o que eu quero te dizer, na verdade, te confirmar porque eu já venho demonstrando tudo isso a um tempo. Eu nunca irei te deixar sozinha, e se eu deixar, terei um bom motivo pra isso. Promete não desistir de mim também?

— Eu prometo, nunca faria algo assim — sorri pra ela que deixou o violão de lado vindo até mim e se sentando ao meu lado me abraçando apertado e dando um beijo no topo da minha cabeça

Eu me sentia tão protegida quando estava com ela. É como se nada pudesse me atingir quando estava em seus braços.

Pov’s Narrador

Enquanto Lauren e Camila aproveitavam a tarde, no colégio Dinah, Normani, Verô e Lucy estavam a pilha de nervos.

— Como assim as bandas não poderão vir?! — Verônica quase berrava dando voltas no meio do quarto enquanto Lucy e Normani a olhavam apreensivas

Dinah nesse momento estava no ginásio onde ocorreria a festa, ajudando a organizar o lugar.

— Que? — Lucy se aproximou

— Como assim? — Normani a olhou preocupada

"Me perdoe senhorita, mas apareceu um show de última hora para a banda. Eles não poderão comparecer. Pedimos desculpas mais uma vez. Tenha uma boa..."

— Vocês são uns filhos da puta! — a morena desligou o celular e o jogou em cima da cama passando a mão nos cabelos

— A Lauren vai me matar!

— Calma amor, vamos dar um jeito

— A festa é daqui a um pouco mais de quatro horas Lucy!

— Eu...eu acho que tenho uma ideia — Normani se levantou da cama e antes que as meninas pudessem perguntar algo a negra saiu correndo do quarto

— Eu espero que ela consiga resolver

— Vai dar tudo certo — Lucy se aproximou da namorada e segurou seu rosto deixando um selinho delicado em seus lábios — A Lauren não vai te arrancar o pescoço — Verônica riu abraçando Lucy e enterrando o rosto na curvatura do pescoço da mais nova inspirando o cheiro que ela tanto amava

[...]

— Que ideia louca Normani!Nossa banda teria que ensaiar, não podemos fazer assim, do nada

— Ensaiar não é um problema, a festa é daqui a quatro horas e tem instrumentos no palco da festa, podem ensaiar lá. Iremos pagar, por favor Brad!

— Tá tá, nós vamos, mas se algo sair errado não mande a Lauren nos matar — a garota riu e assentiu animada

— Vocês vão subir ao palco mais ou menos às dez e meia da noite e irão sair perto das meia noite quando houver a dança, entendidos?

— Como quiser senhora

— Conto com vocês meninos. Agora tchau, tenho mais coisas a resolver

Saiu correndo novamente de volta ao quarto para avisar as meninas que já havia resolvido o problema.

Pov's Lauren Jauregui

Passar o dia com a Camz estava sendo incrível. Depois de uma semana estressante merecíamos isso.

Imagino como as meninas devem estar...

Enfim, depois do nosso piquenique e de termos ficado conversando e rindo sobre vários assuntos, guardamos as coisas no carro e entramos no mesmo indo em direção a nossa próxima parada.

Cinema.

Como eu sei que a Camila gosta de Minions resolvi levá-la para assistir Meu Malvado Favorito 3.

Mas antes tenho que falar da crise de ciúmes que a Camila deu.

Eu a deixei na fila que estávamos para já entrar na sala e fui comprar comida para nós. De onde ela tava ela tinha visão total do balcão onde vendiam as comidas. Até aí, tudo perfeito, porém a atendente começou a dar em cima de mim enquanto eu pedia as coisas, falava coisas pra mim e até me perguntou se eu era solteira, eu falei que era e ela me entregou um papelzinho onde tinha seu nome "Megan" e o seu número. Quando voltei pra fila Camila estava com o maior bico do mundo de braços cruzados e completamente vermelha resmungando algumas coisas. Eu ri mesmo não entendendo e a perguntei o que havia acontecido, ela nada me disse, mas já lá dentro da sala de cinema quando ainda passavam as propagandas ela me perguntou se eu iria ligar para a atendente, eu ri me controlando para não gargalhar bem alto e disse que não, não iria ligar até porque não fui eu quem pedi o número. Camila parecia ter se acalmando depois disso e focou sua atenção no filme. Enquanto Camila assistia o filme eu ficava a olhando com um sorriso bobo no rosto. Ela parecia uma criança quando estava entretida no filme e suas gargalhadas por conta das partes engraçadas eram as melhores partes.

Caralho, eu sou muito trouxa por essa menina.

Depois do cinema fomos no Bob's para comprar um milk-shake.

— Camz

— Oi

— Você pode ficar aqui, enquanto eu vou em um lugar?

— Claro, mas onde vai?

— Vou comprar uma coisa, fica aí — a deixei lá e saí quase correndo pra uma joalheria e parei na vitrine vendo que o colar que eu queria ainda estava lá

— Boa tarde Senhora — falei com a mulher que me aparentava ter um pouco mais de 50 anos

— Boa tarde jovem, posso ajudá-la?

— Sim, então, é que eu preciso de um certo colar que está naquela vitrine — apontei

— Okay, vamos lá — ela saiu de trás do balcão e a segui até a vitrine a qual ela abriu e me perguntou qual era

— Eu quero aquele dali, o do sol e da lua — ela me olhou meio espantada

— Tem certeza?

— Sim, por que?Tem alguma maldição? — rimos

— Depende do seu ponto de vista, valores altos são maldições?

— Valor não é o problema — sorri grande a fazendo dar de ombros, pegar o colar, fechar a vitrine e voltar pro balcão

Depois de pagar os colares e a senhora ter posto eles dentro de uma caixinha de veludo, pedi para que ela me amostrasse alguns anéis...

[...]

— Camz

— Ahn?Ah, oi Laur — sorriu — Já estava ficando preocupada — se levantou se aproximando de mim

— Ué por que? — a abracei pelos ombros e segui até o estacionamento

— Não sei, mas você demorou um pouco

— Desculpa, é que eu estava com um pouco de dificuldade pra escolher o que comprei

— O que comprou?

— Deixe de ser curiosa — ri quando ela bufou cruzando os braços — Agora temos que voltar pro colégio, passamos bastante tempo fora. E ainda tenho que te levar em um lugar lá

— Onde?

— Não começa — revirei os olhos rindo enquanto a ouvia resmungar


Notas Finais


Próximo capítulo, aniversário da Bundundinha Ciumenta :p

Bye Bye


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...