História Destiny (Part 2) - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Jennifer Lawrence, Josh Hutcherson
Personagens Jennifer Lawrence, Josh Hutcherson
Tags Joshifer
Exibições 54
Palavras 1.324
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 16 - Dezesseis


Fanfic / Fanfiction Destiny (Part 2) - Capítulo 16 - Dezesseis

Minha mãe me deu um copo com chá calmante, que não me faria mal e nem ao bebê.

A reação de josh na vídeo chamada me deixou em pânico, não ia suportar passar por essa sozinha de novo, sem ele, sem seu apoio.

_calma vai ver foi a interferência, ele não deve ter desligado.

Disse carson afagando minha mão. Blaine me olhava com certa dúvida ate ele estava temeroso, não sabíamos o que esperar de josh.

_e se ele desligou, sinal que esta detestando a idéia de ser pai de novo, todos nos sabemos como foi pra ele aceitar o rylan.

_cala boca cabeçudo, josh mudou todo mundo sabe disso.

_gente calma, amanhã vamos saber o que ele vai dizer, e filha se acalme não faz bem pro bebê, não fique pensando besteiras vai dar tudo certo.

Só minha mãe mesmo pra me confortar. Subi para o quarto e deitei com meu pequeno aniversariante. Rylan chupava a chupeta e dormia feito um anjinho, dava ate pena de mexer com ele.



Me deitei com ele e mexe em seus cachinhos, loiros e finos igual seda.

_será que você vai gostar de ter um irmãozinho?

Rylan sorriu com a chupeta na boca e voltou a resonar. Fechei meus olhos e entrei no reino dos sonos, adormece sentindo o cheirinho de bebê do meu ladinho.

....

Josh

Desembarcamos no aeroporto de los angeles era o comecinho da manhã. Não consegui dormir noite passada, connor não parava de me zoar.

E na minha cabeça só rodava bebês chorando, mais um entrando na família. Não sabia o que dizer, muito menos o que expressar Jennifer me deu a melhor notícia da minha vida.

Estava calado mais dentro de mim estava explodindo de alegria. Poderia acompanhar tudo desse, curtir cada minuto.

Coisa que com rylan foi meio difícil. Queria ter dito isso a Jennifer ontem, mais a rede caiu e não tive como retornar.

Mais assim que chegasse em casa, íamos comemorar e muito.

Passei numa floricultura e comprei o mais bonito e caro buquê de flores.

_eita, ate parece que vai a um encontro.

_vou parabenizar minha esposa pela notícia você não imagina o quanto estou feliz, é meio que uma segunda chance pra nós.

_é casa nova, empregos novos, agora mais um bebê você devia apostar na loteria mano, porque a sorte esta atrás de você. 

_é bro eu poderia ate dançar.

Connor riu e bagunço meus cabelos, típico dele fazer isso pra me irritar. Mais nada nesse dia ia me tirar do sério.

Chegamos em casa e o primeiro a me receber foi meu bebezinho, rylan veio correndo com a fralda calção já molhada, aposto que estava na piscina.

_meu filhão papai tava morrendo de saudades.

O pequei no colo e abracei seu pequeno corpinho, rylan se aninhou em mim e segurou minhas orelhas me reconhecendo. Sentir seu cheirinho de novo era tão bom, senti falta.

_parabéns meu bebezinho, papai ama muito você meu lindinho.

Disse em seu ouvido e ele sorriu mexendo no meu rosto, entreguei seu presente um carro super equipado que encontrei na corea, connor me ajudou a escolher.

Coloquei rylan dentro e o pequeno já inaugurou. Mais não grudou no presente, mais sim na minha perna. A saudade de dois dias o afetou, esperava nunca mais ter que me separar deles assim.

Entrei com ele no colo e cumprimentei meus pais, minha mãe me abraçou forte rylan puxou os cabelos dela rindo, ganhou cócegas por isso.

_seu pestinha ta se fazendo só porque o seu pai chegou.

_deixa ele mãe cadê a jenn?

_dormindo, não vai brigar com ela vai?

_claro que não mãe eu sou o homem mais feliz desse mundo.

Disse balançando rylan que começou a chorar assustado, entreguei ele a minha mãe e subi correndo pra ver minha mulher.

Assim que entrei no nosso quarto as janelas estavam fechadas, o mesmo estava escuro e frio por causa do ar condicionado.

Tirei os sapatos e caminhei ate a cama e me deitei por trás de jennifer, ela se mexeu afundando mais dentro do lençol quentinho. Abracei sua cintura e acariciei seu ventre.

Estava firme, sinal que nosso filho estava protegido dentro dela, se formando, isso me emocionava demais. Beijei seus ombros sentindo seu cheiro pela manhã.

_josh...

Chamou ela sonolenta ainda, se virou e beijei seu rosto, seus lábios doces retribuiram ao meu beijo, a coloquei em cima de mim e acariciei seu corpo que se remexia em cima do meu.

_eu senti tanto sua falta, promete não demorar mais.

Pediu ela a abracei forte beijei seu pescoço ela sentiu cócegas e riu.

_eu prometo linda, não vou a lugar nenhum.

Disse segurando sua cintura, toquei seu ventre e ela sorriu.

_parabéns meu amor, e antes que você pense que vou odiar essa notícia, eu estou me sentindo o homem mais feliz desse mundo, você me faz sentir assim. Obrigado por mais essa alegria.

Ela chorou me olhando, enxuguei suas lágrimas e beijei seus olhos e rosto molhados.

_eu fiquei com tanto medo que você odiasse, você não ta bravo mesmo?

_não minha vida, não estou bravo, estou feliz e já fazendo planos pra esse bebezinho no futuro.

Beijei seu ventre, senti sua pele se arrepiar, Jennifer afagou meus cabelos fazendo um carinho gostoso.

_é tão bom estar assim, esses dois dias foram um tormento.

_quando você soube, porque não me disse antes?

_fiquei com medo, soube no começo da semana, estou com três meses, logo vai crescer.

Meus olhos se encheram de alegria e emoção ao saber que logo iria poder sentir meu futuro filhote dentro de jennifer.

_vamos fazer tudo direitinho agora, pra que dessa vez tudo dê certo.

_não se preocupe lindo, estou me cuidando e a médica disse que estamos bem, ela ate disse que posso continuar amamentando nosso pequeno ate o bebê chegar.

_você acha que consegui, rylan já esta grande, e nada de pesos, não pode se esforçar.

_eu consigo sim, calma josh não estou doente só grávida, dessa vez nada vai sair do meu controle.

_esta bem linda, agora deixa eu aproveitar minha mulher porque eu estava morrendo de saudades dela.

Jennifer sorriu e beijou meus lábios acariciei seu rosto provando se seus lábios. Suas mãos passeavam por meus cabelos os bagunçando.



Ficamos naquele clima romântico curtindo um ao outro, agora que ela estava esperando uma vidinha ali dentro meu cuidado com ela ia ser dobrado.

Descemos para comer, pelo que vê a fome louca dela ia voltar com força total, já que ela pouco enjoava, esse bebê era guloso igual a mãe.

Veste o calção de banho de rylan, e pequei minha prancha, era dia de comemorar na praia.

_já passou o protetor nele amor.

_passei mamãe.

Rir e Jennifer revirou os olhos, rylan ficou pulando feito canguru. Coloquei ele em minhas costas e descemos para a praia.

A maré estava calma, a água morninha, entrei com meu pequeno ele afoito querendo nadar sem conseguir nas ondinhas.



Comecei a rir com sua animação. Jennifer estava na areia tomando um bronze com minha sogra. Cada vez que olhava pra aquela mulher eu me sentia o cara mais sortudo do mundo, tinha tudo que precisava numa mulher só.

Ensinei meu pequeno a ficar sentado na prancha, ryla batia palminhas e ria quando eu rodava a prancha passando ela pelas pequenas ondas.

_maxi papa...

Disse ele, e parei olhando aquela carinha engraçada do meu filho, ele não disse sua primeira palavra, mais sim sua primeira frase.

Voltei pra areia com ele em meus braços. Jennifer se levantou e veio ate mim.

_o que fou josh? Ele se machucou?

_não, ele ...falou...

Disse eufórico. Jennifer colocou as mãos na boca surpresa e emocionada, pegou nosso filho nos braços e riu balançando ele.

_você falou meu amor, falou...

Disse ela, rylan animado beijou a bochecha da mãe babando ela toda.

Era momentos assim que alegrava minha vida. E mais na frente teria outros melhores ainda.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...