História Destiny Stars - Capítulo 17


Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Drama, Mistério, Romance, Shounen
Exibições 6
Palavras 1.148
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Ficção, Ficção Científica, Josei, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Policial, Romance e Novela, Saga, Sci-Fi, Shoujo (Romântico), Shounen, Sobrenatural, Super Power, Super Sentai, Universo Alternativo, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


No capitulo anterior, as silhuetas misteriosas, revelam-se, dando assim inicio a guerra.

Capítulo 17 - The X war (Daylight)


Fanfic / Fanfiction Destiny Stars - Capítulo 17 - The X war (Daylight)

Após a queda da barreira, Shido logo volta para perto da multidão, que olhava perplexa, ao ver um exemplo do poder da dama da morte.

Matsuda – Olha só irmãozinho, eles se assustaram com o meu poder.

Akira – Era de se esperar irmã, vamos acabar logo com isso.

    Eles começam a caminhar em direção a multidão, que recua com medo, até que algo salta da multidão com um machado, e tenta atacar Matsuda, mas a mesma desvia.

Matsuda – Humf... Ele conseguiu me cortar, tome aqui o seu presente por sua conquista.

    O mesmo que tinha tentando atacar Matsuda, estava se contorcendo, e logo ele vomita sangue e cai no chão.

Matsuda – Mas, já?Vocês são bem fraquinhos.

Akira – Light, venha comigo, precisamos terminar o plano.

Light – Okay, Akira, vamos lá.

           A multidão avança em direção a eles, a batalha era eminente, um grupo de 50 pessoas fica ao redor de Akira, tentado ataca-ló, mas ele desvia de todos.

Akira – Vamos, parem de me atrapalhar, ah quer saber?Após falar isso Akira faz um movimento com a mão e do nada todos são divididos em vários pedaços.

Akira – Sabe, adoro minha espada, vamos Light.

Light – Estou ocupado, espere um pouco... Blast Burn. Então chamas aparecem e consomem todos que estavam ao redor de Light.

Light – Acho, que matei 30 pessoas, desculpe Akira, perdi o controle de novo.

Akira – É uma guerra, quando mais descontrolado for melhor, vamos logo.

        Akira e Light correm, mas Shido aparece em frente a eles.

Shido – Vocês não vão passar por mim.

Akira – Light, vá ajudar o garoto de cabelo branco, que está conosco.

Light – Sim, acabe com ele Akira.

Shido – Espere você não vai sair daqui. Shido então cria um cubo de metal ao redor de Light.

         Light, queima o cubo como se fosse papel, e vai embora. Enquanto isso do outro lado do campo de batalha, estava Matsuda, e o garoto misterioso.

Olavo – Prazer, me chamo Olavo, temo que teremos que lutar, pelo menos posso escolher o meu oponente?

Garoto misterioso – Serei eu, sinto grande magia emanando de você.

Olavo – Bem, qual o seu nome?

Garoto misterioso – Me chamo Sora Ghost.

Olavo – Interessante, mas aonde estão os seus olhos castanhos?E os cabelos vermelhos?

Sora – Bem, posso dizer, que nesta forma, eu não tenho essas características.

Olavo – Interessante, pode vir.

Sora – Ué, mas eu já estou aqui, Mech Iron.

          Então, Olavo cai no chão, com várias lâminas atravessadas em seu corpo.

Olavo – O...O que você fez?

Sora – Uma magia, antiga, que multiplica a quantidade de ferro do seu sangue em 100 vezes, transformando, o mesmo em várias lâminas, que atravessa você de dentro pra fora.

Olavo – Eu perdi...

Sora – Vou acabar com sua dor. Então Sora cria mais uma lâmina que atravessa o coração de Olavo, o matando.

Sora – Hey, Matsuda, eu vou indo ajudar o Light.

Matsuda – Pode ir.

         Então Sora, some e outra garota vai em direção a Matsuda, que estava matando tudo ao seu redor, e rindo muito.

Usagi – Oi, você é a vadia louca, que eu tenho que enfrentar?

Matsuda – Hum, mais um cadáver pra minha coleção.

Usagi – Você que acha. Usagi some.

Matsuda – Mas, já?

           Usagi volta a tona, jogando um ônibus, em Matsuda, e logo some de novo, e quando volta joga um elefante, e então ela começa a sumir, e aparecer socando Matsuda.

Matsuda – Sua vadia, que tal uma hemorragia interna.

         Usagi começa a cuspir sangue, e cai de joelhos.

Matsuda – Vejo, que você vai ser um belo cadáver.

Usagi – Nem fudendo, sua vadia louca. Usagi cospe sangue na cara de Matsuda e some.    

Usagi – “Caraio, quase que morro, eu quero café. Vocês tem café pra mim?Deixa não importa, tenho que voltar ao trabalho”.      

         Mais ao longe está Light caminhando, quando um feixe de Luz surge.

Lunit – Olá fênix.

Light – Não gosto que me chamem assim.

Lunit – Eu perguntei? Falou avançando em Light, acertando um soco em cheio.

Lunit – Assim tão fácil, pensei que fosse mais forte caro fênix, espere o que?Eu estou pegando fogo.

Light – Adeus, idiota.

           Porém, do nada a chama se apaga, e Sora aparece em frente a Light.

Light – Por que você fez isso? Ninguém, que se meter em nosso caminho pode escapar.

Sora – Espere, Spectro.

          E então Lunit cai no sono.

Sora – Não precisa mais se esconder irmão, eu o seu irmão mais velho está aqui.

Light – Não brinque comigo, você não pode ser o Sora, meu irmão está morto há anos atrás.

        Sora, então muda de forma ficando com 1.78 de altura, cabelos vermelhos e olhos castanhos.

Sora – Não precisa mais se esconder irmão, eu estou aqui agora.

Light – Como você não morreu, eu...eu...

Sora – Eu sei sua dor irmão, eu passei todo esse tempo te procurando, há alguns anos descobri sua localização e mandei Akira ir atrás de você, afinal você precisava aprender a controlar uma parte de seus poderes.

Light – Sorinha, se eu pudesse eu te abraçava.

Sora – Você pode, mas não por muito tempo, Stoul Can, venha você pode me abraçar por um minutos, é uma magia que eu aprendi.

       Light corre em direção ao seu irmão, e o abraça, enquanto chora.

Sora – Deixe me ver você, nossa você se tornou um cara bem forte, nem parece aquele meu irmão fracote, que eu tinha que proteger, fico até maior que eu, sabe eu sempre achei que o castanhos de nossos olhos combinava bem mais com você, do que comigo.

      Enquanto os irmãos Light Ghost, e Sora Ghost, matavam sua saudade de 1800 anos, Shido e Akira lutavam.

Shido – Você não vai me derrotar, me tornei bastante forte.

Akira – Bem, acho que vou precisar de uma coisa. Akira estende sua mãe e estrondo é escutado.

         Uma espada vem ao encontro de Akira, quebrando e matando qualquer coisa que estivesse em sua frente, Shido tenta impedir que, a mesma chegue as mão de Akira, porém suas mãos começam a necrosar, então ele solta a espada.

Akira – Contemple Excalibur, a espada com maior poder dentre as espadas divinas, e pensar que ela estava neste colégio a séculos, sem nenhum uso, é de cortar o coração.

Shido – Então ela existe, pensei que, fosse uma lenda, se bem, que a sua espada também é uma das setes espadas divinas certo?

Akira – Sim, Ghost Sword, a espada divina com maior furtividade. Bem, A já que a Excalibur me escolheu, irei usa-lá.

Shido – Como você sabia que ela estava aqui?

Akira – Bem, o nosso diretor é um descendente do famoso rei Arthur, porém por ser de uma geração distante, a espada não o escolheu como portador, as espadas divinas escolhem seus portadores de forma aleatória, porém a Excalibur, tem um padrão,quanto mais sombria for a alma melhor, no meu caso, já que eu não tenho uma alma, ela me escolheu.

Shido – Eu não tenho escolha, a não ser usar aquilo.

        O que será que Shido irá usar?Será está um batalha épica, quem se mostrará o mais forte?

Continua...


Notas Finais


Esperam o proximo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...