História Destiny Things - Capítulo 19


Escrita por: ~ e ~doithayes

Postado
Categorias Cameron Dallas, Hayes Grier, Matthew Espinosa, Nash Grier, Taylor Caniff
Personagens Cameron Dallas, Hayes Grier, Matthew Espinosa, Nash Grier, Personagens Originais
Tags Amandasteele, Camerondallas, Hayesgrier, Hot, Matthewespinosa, Nashgrier, Romance
Visualizações 34
Palavras 1.227
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Fantasia, Festa, Romance e Novela

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


OLÁ!! Espero que gostem! ❤

Capítulo 19 - Me and My Broken Heart


— Thy, está pronta ? — Ouvi minha tia gritar provavelmente da cozinha

— Estou indo — respondi no mesmo tom, espirrei o perfume e sai.

— Uau, você está tão linda — ela disse sorrindo me olhando de cima a baixo.— Se não te conhecesse arriscaria dizer que é até uma Texana — ela completou e eu ri

— Obrigada Tia, você está um arraso também — eu respondi a analisando por inteiro

— Bom, vamos ? — ela perguntou e eu concordei com a cabeça e saímos, seguimos até a caminhonete de tia Abby e entramos, estávamos indo a um festival country, típico do Texas. Alex nos encontraria lá então teríamos com quem conversar além de nós.

Dentro de cerca de 20 minutos chegamos ao local, minha tia estacionou e descemos do carro.

— Isso é o Texas — Abby disse enquanto analisava o espaço todo decorado com coisas típicas da região e as pessoas com botas e chapéus de cowboy.

— É realmente o Texas — Alex disse chegando por trás de nós o que me fez levar um susto e rimos

— Podemos ir ? — eu disse ansiosa

— Damas primeiro — Alex disse fazendo uma expressão estranha e eu ri, seguimos até o local e analisei espaço, tinha várias barracas, umas de comidas, outras de enfeites da região, lembranças, roupas enfim havia de tudo ali. O som estava alto, tão alto que podia sentir o chão tremer, era agradável, o som, as pessoas, o cheiro, o sotaque dos texanos, o final da tarde fazia com que as cores no céu fossem únicas, tudo era único.

— Dorothy você precisa ver a sessão de diversão — Alex me disse empolgado e eu olhei pra minha tia e fiz um gesto para implorar a ela

— Tudo bem vocês podem ir — ela disse revirando os olhos e eu fiz um gesto de vitória. — Mas, exatamente as 21:00 em ponto eu quero os dois na frente da caminhonete.— ela disse e eu assenti e seguimos até a área que Alex havia dito.

— Meu Deus — eu disse admirando todos os "brinquedos" que tinham ali

— Incrível né ? — Alex disse rindo da minha cara

— Muito — respondi ainda boquiaberta. — Quem chegar por último na montanha-russa é mulher/homem do sapo.— disse anunciando e começamos a correr até a montanha russa, obviamente eu perdi e Alex me zoou muito por isso, entramos na montanha-russa e senti a adrenalina invadir meu corpo... Como amava essa sensação.

...

— Ainda temos uma hora o que gostaria de fazer ? — Alex disse roubando um pedaço do meu algodão doce e eu o olhei brava.— Credo esfomeada — ele respondeu rindo e eu ri junto

— Sou mesmo — disse empinando o queixo.— O que sugere Alex Duke ? — perguntei enquanto devorava mais um pedaço do algodão doce

— Dança — ele disse sorrindo e pude ver seus olhos brilharem, antes que eu pudesse dizer algo ele me puxou pela mão e meu algodão doce caiu no chão, o fuzilei com os olhos. — Relaxa Dorothy eu te dou quantos algodão quiseres.— ele disse e eu sorri vitoriosa.

— Não sei dançar Alex — eu disse quando chegamos ao ocal onde todos dançavam e a música estava mais alta

— Vem, eu te ensino não é difícil — ele disse pegando em minha mão e fomos até o local, não conhecia a música que tocava mas deixe-me levar, literalmente. Alex me ensinou tudo que fora possível, as vezes eu me atrapalhava mas no fim deu certo, estava lá dançando um country qualquer. Confesso que era divertido, as pessoas eram mais amigáveis nessa região. Logo após que a terceira música acabou Alex disse que eu não podia ir embora sem provar uma das comidas mais típicas da região, então ele sugeriu que eu comesse Chilli com carne. Aceite e fomos comer, e era realmente única, lembrava um pouco a comida mexicana mas ainda sim era diferente e única. Terminamos e fomos andando até a caminhonete, faltavam apenas 15 minutos até o horário combinado.

— Como é a Califórnia ? — Alex perguntou e mesmo que eu tivesse escuto ainda estava flutuando diante meus pensando, acordei quando ele estralou o dedo diante meus olhos.

— Ãh... Desculpa estava viajando — eu disse e ele assentiu. — Então qual é a pergunta ? — perguntei

— A Califórnia sabe ? Como é ? — ele disse

— É linda, a vibe é incrível, as praias são únicas e os pier's então nem se fala.— eu disse e ele sorriu

— Adoraria conhecê-la — ele disse

— Talvez quando as coisas melhorarem você possa ser meu hóspede — eu disse e rimos.

— Cinco minuto adiantados, gosto assim — Minha tia Abby disse assim que nos avistou se aproximando da caminhonete

— Sou pontual Abby — Alex disse batendo no peito em uma tentativa falha de dizer que é um bom partido, minha tia riu.— Precisamos ir, obrigada Alex, boa noite — ela disse e o abraçou e logo entrou no carro

— Obrigada Alex, boa noite — eu disse e depositei um beijo em sua bochecha

— Boa noite Dorothy — ele disse sorrindo, assim que entrei no carro e minha tia deu partido ele acenou e eu acenei de volta.

Fui o caminho todo contando a minha tia tudo que fizemos e ela me contou tudo o que fez também, era bom passar esse tempo, se distrair um pouco, assim que chegamos em casa deixei boa noite a minha tia e fui até o banheiro, tomei um banho e depois fui até meu quarto e me deitei. Peguei meu celular e fui conversar com as meninas, elas me entendem tanto é até incrível, fiquei conversando com elas por um bom tempo até que nos despedimos.

Sabia que não iria mas no fundo eu tinha, ou queria ter, esperanças de que Matthew ligaria e eu poderia dizer a ele o quão sinto sua falta mas isso não aconteceria, não agora. Senti meu peito apertar, meu coração doer e senti o medo invadi meus pensamentos junto com as lembranças de Matthew, foi inevitável não deixar as lágrimas descerem, as enxuguei o mais rápido que pude e abri as mensagens.

"Não que vá ver isso tão rápido e talvez nem veja mas mesmo assim que preciso te dizer. Eu te amo Matthew e eu não me arrependo de nada, de nada mesmo e eu faria tudo de novo por você, só por você. Prometo não desistir de nós."

Digitei e enviei a ele, sabia que provavelmente ele não veria mas era um risco que eu estava disposta a correr. Respirei fundo e repetia para mim mesmo, "mais dois dias", apenas dois dias Dorothy, e eu voltaria e poderia vê-lo, poderia ver seu cabelo castanho claro, sua pele branca mas ao mesmo tempo bronzeada, seus olhos mel, seu toque e seu cheiro que me faziam sentir meu estômago revirar da melhor forma possível.

E por mais que eu o amasse e lutasse por Matthew, eu ainda sabia tudo o que estávamos prestes a enfrentar e sabia que esse seria apenas o começo.

Eu estava quebrada e não era culpa dele. Eu estava sozinha, estava com medo de ter pesadelos, estava com medo do que viria pela frente.

Estava somente eu.

Eu e meu coração partido.


Notas Finais


Em breve teremos um mudança em 🤔


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...