História Destroyed dreams - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Magcon
Personagens Aaron Carpenter, Cameron Dallas, Carter Reynolds, Hayes Grier, Jack and Jack, Matthew Espinosa, Nash Grier, Nate Maloley, Sammy Wilkinson, Taylor Caniff
Visualizações 27
Palavras 1.153
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Drama (Tragédia), Festa, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Mais um capitulo para vocês bjs até o próximo!!!

Capítulo 16 - First fights


Fanfic / Fanfiction Destroyed dreams - Capítulo 16 - First fights

POV. LIZ

Jack mal estacionou o carro e já sai batendo a porta dele escutei ele me chamar, mas mesmo assim ignorei essa casa pode ser dele e eu não posso ir para casa e tudo mais, mas com ele eu não durmo hoje quem ele pensa que é pra me tratar daquele jeito? Entrei no seu quarto peguei minha mochila que estava ali e sai, quando estava saindo da casa sinto alguém segurando meu braço.

Aonde você pensa que vai?- disse ele autoritário.

Para onde eu quiser e pode ter certeza vai ser bem longe de você- disse tentando soltar meu braço.

Você tá muito enganada- disse ele e segundos de depois senti ele me colocando em seu ombro e começando a subir á escada.

Me põem no chão- gritei me debatendo- Me larga agora- me debatia tentando me soltar, mas ele era mais forte ele me colocou no chão quando chegamos no quarto dele e trancou a porta do quarto.

Já falei que daqui você não sai- disse ele indo em direção ao banheiro o segui.

Você só pode estar brincando, nem meu pai me proibia de ir aonde eu queria e você acha que pode?- disse irritada.

Não só acho como você não vai sair daqui hoje- disse ele me ignorando ali e indo se deitar na cama.

A mais não vou mesmo pode dar a porcaria dessa chave eu vou ir embora agora- gritei segundos depois senti minha bochecha arder, ele tinha me dado um tapa.

EU JÁ FALEI QUE DAQUI VOCÊ NÃO VAI SAIR, AGORA DEITA E DORME- gritou ele me assuntando ainda estava em choque com o que tinha acabado de acontecer senti meus olhos enchendo de lagrimas não queria que ele me visse chorando por causa dele então apenas deitei de costas para ele e acabei pegando no sono de tanta canseira.

POV. TAYLOR

Estava voltando para casa depois de ter ido a boate depois de ter ficado o sábado inteiro trancado no escritório no momento anda pelas ruas de LA tranquilamente fumando meu cigarro, mas tinha algo de estranho um carro preto estava atrás de mim desde o começo do meu trajeto revolvi virar e ele virou também virou de novo e ele me seguiu aumentei a velocidade passando pelos sinais vermelhos e ele ainda continuava atrás de mim quando sai da cidade e peguei a pista que ia para o meu condomínio o carro se aproximou mais e antes mesmo de eu conseguir me afastar o vidro do passageiro foi aberto e um cara com uma metralhadora começou a atirar contra meu carro.

Filha da puta- gritei tentei desviar dos tiros e liguei o radio do carro- porra alguém?

Senhor, o que está acontecendo?- disse um segurança do outro lado escutando os tiros sobre meu carro que era blindado.

Tem um carro me seguindo e atirando vou precisar de reforços venha logo- mandei desligando o rádio. Acelerei o carro tentando ter uma distancia boa e coloquei o carro no meio da pista abri meu vidro e comecei a revidar os disparos não estava prestando atenção quando fui acertado por um tiro de raspão a mais quando eu pegar o filha da puta que fez isso eu vou matar avistei o carro dos meus seguranças fazendo um bloquei no meio da pista eles me deixaram passar e segundos depois começaram a atirar desci do meu carro e pude ver quem um dos tiros tinha conseguido furar um dos pneus o que fez com que o motorista perdesse o controle e batesse contra o moro que tinha ali meus seguranças se aproximaram e eles estavam apagados dentro do carro.

Levem eles para o galpão amanhã eu vou fazer uma visitinha pra eles- falei e eles assentiram fui para o meu carro e segui para casa. Quando cheguei arranquei minha camisa e fui atrás de um kit de primeiros socorros fiz um curativo no meu braço e fui tomar um banho para relaxar depois que terminei me deitei e capotei.

POV LIZ

Acordei no outro dia sentindo meu rosto inchado não queria ter que encarar Jack hoje por isso estava com medo de mostrar que estava acordada tentei me mover lentamente para ver se ele ainda estava na cama.

Eu já vi que você acordou- disse ele mexendo no celular- e me desculpa sobre onde agi como um babaca e acabei me irritando e descontando em você- ele parecia estar sendo sincero, mas eu não ia ceder tão fácil assim, apenas o ignorei e segui para o banheiro fiz minhas higienes e quando sai do banheiro Jack já estava em pé me esperando.

Estava te esperando para ir tomar café- disse ele me abraçando me soltei dele e abri a porta saindo do quarto- Sério que você vai me ignorar? E já até pedi desculpa e olha que eu NUNCA me desculpo por nada- disse ele ressaltando e aquilo mexeu comigo, quando chegamos à cozinha tinha uma mesa de café da manha linda e um buque de flores que era maravilhoso.

Nossa- acabei soltando.

Então você gostou?- pergunto ele meio sem jeito me entregando as flores.

Se eu gostei? Eu amei- disse abraçando ele que relaxou- dessa vez eu vou deixar passar, mas se tiver uma próxima vez eu nunca mais olho na sua cara- disse séria.

Ok, eu prometo tentar me controlar- disse ele me beijando mais uma vez depois nos sentamos à mesa e tomamos nos café, depois de terminar nos jogamos no sofá.

Então o que vamos fazer hoje?- perguntou Jack.

Eu não quero sair hoje quero ficar em casa juntinhos- disse sentando em seu colo.

Acho que eu também gostei disso- falou ele me olhando maliciosamente.

Não deixe jeito seu idiota quis dizer assistindo um filme- falei.

Filme? Pode ter certeza que meu jeito e muito mais legal- disse ele me virando ficando por cima acabei soltando uns gritinhos misturado com risada por causa disso e ele riu.

Será que dá para o casal fazer menos barulho tem gente com dor de cabeça- disse Anne descendo a escada massageando a cabeça.

Isso que dá ficar bêbada- disse Jack brincando com ela que mostro dedo- Como é que você chegou aqui? Você estava muito louca ontem- disse ele se sentando e me colocando no meio das suas pernas.

Não faço a mínima só sei que acordei hoje assim na cama do Nash inclusive ele ainda tá lá babando- disse ela nos fazendo rir.

Na cama do Nash- disse maliciosamente.

Deus me livre prometi não cometer esse erro nunca mais- disse ela se jogando no sofá.

Ai amiga conta mais- disse Jack afinando a voz acabamos rindo ficamos conversando sobre outra coisa e o povo que ia acordando se entrosava com a gente, acabou que todo mundo ia ficar em casa hoje descansando e curtindo com os amigos até que isso é legal eles realmente são uma família, na verdade á minha família agora.

CONTINUA...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...