História Destroyer - Apenas uma gangue de retardados - Interativa - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 67
Palavras 2.436
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Harem, Luta, Magia, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Olha a hora olha a hora g-g
Ta na hora de brincar
Pula pula e corre corre
9 machos eu vou pegar.

Capítulo 14 - Marisando, a inimiga e Whatssap 2


Fanfic / Fanfiction Destroyer - Apenas uma gangue de retardados - Interativa - Capítulo 14 - Marisando, a inimiga e Whatssap 2

 

P.O.V. – Marisa a sumida e desaparecida

 

Acordo, é, eu tava dormindo, com uma desgraça roncando do meu lado. Essa piranha ai não me deixou dormi a noite toda, vai se fuder.

Mas ta. Meu relógio super Eliana, estava marcando 14:40, hora do almoço na casa do seu Zé, acordei muito cedo hoje, e sem quebrar o despertador na cara da minha colega de quarto, super legal.

Mereço um troféu e os holofotes.

Me levanto dessa desgraça com cuidado pra não meter meu pé gelado na cara da mina aqui. Quase pisei na desgraça, pisa na barata, ops, pessoa errada. SE LOKO.

Certo, certo, agora me dirijo para o banheiro do quarto onde faço toda aquela parafernália da higiene matinal, tomo aquele banho gostoso pra encontrar o gato, botei uma roupa que roubei da Izabel cachorra e ela nem percebeu, coloco a minha pantufa de panda e meu... esqueci o nome daquela desgraça, ah lembrei, roupão, e peguei um café que brotou lá e sai pelo corredor a fora a procura de aventura, hoje to afim de ser a Dora aventureira nessa bagaça, prepara o mapa que eu to chegando ai.

Cara que desgraça, vou te que cozinhar e fazer o almoço pra cambada toda nesse caraio. Eu tenho uma puta preguiça de fazer pra mim, imagine fazer para, ah sei lá quantas pessoas tem aqui... para 17 pessoas! Eles querem me matar, se bem que eles já devem ter almoçado. To parecendo uma velha andando por aqui.

Entro lá no refeitório e vejo a Nell, Hanna e o menino novo lá que esqueci o nome, Nell estava arrumando a mesinha em que todos nós sentamos, milagre de Jesus,  o novato lá estava colocando comida nos pratos  enquanto a Hanna estava dentro da cozinha do refeitório, o sangue de Jesus tem poder nesse internato!

A mesa tava uma delicia, cheia de coisa gostosa! Parece que eu morri e fui pro céu, ou será que foi isso mesmo? Tinha um bolo de cenoura, bolo de morango, bolo de cenoura, pavê de frutas, pirulitos e umas porra lá.

— OH MY GOD!

— O que foi Marisa? — Hanna me pergunta me olhando — Tem alguma barata além da peituda aqui? — Ela ficou olhando de baixo da mesa enquanto eu ficava olhando a calcinha dela.

— MAS, O QUE  É ISSO?  MORRI E FUI PRO PARAISO? — Pergunto olhando pro povo com uma cara de anjo.

— Comida, viu não ô sua cega? — Nell fala enquanto colocava uns pirulitos na mesa, ela sempre é assim gente? Adorei ela. Vamos guardar num potinho.

— É claro que eu vi que era comida, ô anta! Mas foram vocês que fizeram essa delicia ai? — Pergunto e a Hanna e a Nell reviram os olhos lá.

— Imagina, foi o Chuck Norris! — O novato, o Mark, fala se sentando à mesa com pão do Didi na boca.

E eu, a trouxa aqui, com preguiça de falar alguma coisa, fiquei em silencio.

— Claro que foi né! Ta vendo algum MasterChef aqui? — Ele pergunta pegando outro pão, esse menino gosta de pão ein.

E eu aqui, a trouxona, fiquei encarando eles com aquela cara de cu wtf.

— O que foi? Ninguém pode comer o pão que comprou? — Ele fala enquanto dava uma mordida no pão.

— Espera vocês que compraram isso tudo aqui? — Pergunto com os olhos arregalados.

— Claro Marisa! Aqui eles só servem sopa e salada! Como eles querem nós alimentar assim? — Hanna fala terminando de comer a torta dela ali.

Então, uma legião de masoquistas impetuosos chegou até a beira da mesa vestidos de Esparta e gritaram de lá mesmo — Es-Es VÃO SE FODER!

Mentira, podem me tacar uma pedra, eles deviam está de passagem mas acabaram ficando e atacando a comida.

— Nossa! Você que fez isso tudo, Neko-chi? — Amaya fala se sentando na mesa ao lado de Nell.

— Carai, nunca vi ela fazer um pão de queijo a obra mendigo nem que seja pra ela mesma, agora, fazer essa porra toda aqui, miga, você bateu sua cabeça numa jiromba ou você está... NORMAL! Fala pra Liza aqui, fala! — Liza já chega zoando com a minha cara, piranha.

— EITA! COMIDA DA BOA! — Felipe fala aparecendo e pulando do meu lado, essa desgraça quer me matar ou o que?

— Opa! Quem arrumou isso tudo aqui? Porque a Ari-chan que não foi! — Um ser que particularmente chamo de meu namorado me agarra por trás e vejo o tal do novato me encarando com aquele olhar de Yuki e os olhos dele muda de cor, É O DEMONIO NO CORPO DELE!

— Valeu mesmo ein, Marisa! Um brinde! — Jack fala se sentando ao lado de Mark.

— Obrigado. Obrigadinho. — Falo aproveitando a situação; sou mal.

— Na verdade foi eu,  a Hanna e o Mark que acordamos cedo e fizemos isso tudo, nós agradeçam e não a essa piranha falsiane. — Nell estraga prazeres.

— CAMPAIN! — Todo mundo brindou, mas acho que eles deviam ir para algum lugar, não?

— Não precisam nós agradecer — Hanna bateu com um guarda-chuva na cabeça de Nell — Esqueçam o que eu disse, agradeçam a nós e comam. Piranhas.

Eles haviam se levantado.

— Aonde vocês vão? — Pergunto olhando para os três.

— Eu, a desgraça ambulante Hanna e  o tarado não-conveniente Mark vamos andar por ai e aproveitar a vida. E procurar o quarto do tarado também.

— Ué Nell, porque não deixamos o tarado com a Marisa. Vai rolar umas tainhas, vinho...

E o menino lá ficou sorrindo e piscando pra mim.

— NÃO ESCUTEM ESSA DESGRAÇA, ELA TÁ DE CU DOCE! CU DOCE GENTE! CU DOCE! — Eu grito enquanto dou o fora dali.

— Err... Pra onde a gente tava indo mesmo?

 

P.O.V. – Yuki o seqüestrado pelo Kazuki

 

Ainda to tentando saber como a desgraça da Amaya roubou o celular do Jack e conseguiu aquele vídeo lá. Eu estava aqui, no corredor, tremendo de raiva. Eles me escondem mais coisas que nossos pais escondendo que os bichinhos da Páscoa e o Papai Noel não existem. E o pior: Eles sabem de tudo!

Eu fui pra sala de aula, todos lá estavam que nem animais em zoológico parecia o fim do mundo, alguns estavam pirando e outros perdendo a sanidade. Quer saber? To cagado. Sai daquela porra. E botei meu Justin Bieber.

De repente, fui empurrado pra uma sala. É o grêmio estudantil, porra odeio esse lugar. E quando olhei pra trás: PAH! A pessoa que eu mais odeio nessa terra estava lá.

Alessia Piranhuda.

Eu e ela não temos assunto, ela é da igreja dos crentes do cu quente, então ela conversa com os crente lá, ou deve, não quero saber da vida dessa piranha.

— Então, Yuki-san... Cê ta sabendo que vai ter uma peça essa semana aqui no internato? E ainda, hoje vamos resolver isso lá no ginásio, a historia, figurino, papel, essas coisas ai...  — Ela deu aquele sorriso de falsiane, acho que essa vagabunda quer puxar assunto comigo, piranha mal comida, vou bater nela.

— Ah... Não to por dentro desses babados não...

— Sabe meu querido floco de neve... Eu já não suportava aqueles alunos miseráveis e os novatos que são seus amigos... Agora você volta e tenho que te suportar novamente... — Não estou entendo nada que essa piranha está falando, mentira, estou sim, mas do nada essa porra começa a falar disso, armaria é o satanás me querendo de volta.

— É, eu vi você se jogando com aquela garota dos cabelos brancos. Ela é uma garota inocente, vinda de uma família boa, com um irmão broxa. Por que você faz essas coisas, felicidade? — Eu já estava tão irritado com essa puta que eu não consegui responder com meu jeito de ser. E fui na zoeira a base de maconha.

— Ah, era o capeta quem me mandou fazer amizade com eles, ainda me falou que eu ia ganhar 500 conto pro pegar a crisalha... O que foi, my protector? — Nesse momento a puta me emburrou e me colocou na parede, ela que me foder aqui mesmo, cadê aquele povo gente?

— Escuta aqui seu projeto de Taylor Swift, se você encostar de novo com aquelas galinhas de novo, eu vou bater tanto em você que vou te deixar igual a um ciclope! COM UM OLHO! — Pra que agredir? Não tem necessidade disso. E foi essa puta que começou isso ai, tenho nada haver não, essa doente.

— Pode me bater, eu não ligo.  Bem que me falaram que tu eras uma puta virgem atrás dos caras no nordeste. O diabo me protege, já dei uma dedada nele já, ele ja vai vir. — Eu não tava me segurando e comecei a rir da cara dela, ela me soltou e eu fui embora dali, só pude escutar essa desgraça gritando de lá.

— Vai seu idiota! Brinca com o perigo querida! SE ACHA A RAINHA, A INÊS BRASIL? Você vai se arrepender de ter terminado comigo...

— Eu me arrependo de ter conhecido você, piranha.

 

P.O.V.  – Olha um p.o.v. da Hanna

 

Já fomos a vários quartos a procura de alguém que queria esse cara como colega, e não tinha nenhum que prestasse, alguns sujos, velhos, me dá nojo só de lembrar.

— Caralho, é o quadragésimo quinto quarto que vamos, pelo amor de deus! Tenham dó dessa menina aqui, pô! — Marisa fala enquanto andava quase no chão.

— Só falta esse... — Mark fala correndo em direção ao ultimo corredor.

 

***

Mark pegou a chave e foi abrir a porta do apartamento, quando ele termina entramos pra dar uma boa olhada no local.

— Prontinho. — Ele fala andando e o Felipe corre lá pra dentro desesperado, ta cagado.

— O que foi menino? — Nell pergunta fechando a porta.

— EU TO APERTADO PRA CARALHO AQUI! CADÊ A MERDA DO BANHEIRO DESSE LOCAL JESUS? — A bicha fala quase cagando ali.

— É ali sua bicha burra. — Falei apontando pra uma porta escrito com o nome “banheiro das bichonas”

— EBAAA! — Felipe grita e vai correndo até lá.

Nunca vi ninguém ficar tão feliz em ver um vaso branco na vida.

— Eu ein, que bicho doido!

 

— Enquanto isso, na terra das viadagens vulgo internato –

 

Tava eu, Yukinato, andando pelas muralhas da china da escola, quando fui empurrado novamente, devia ser pela mesma derrota que me empurrou da ultima vez, e agora, to preso nesse maldito armário que ta lá na casa do caralho, agora fudeu.

Do nado que deus deu, alguém tava batendo aqui, é arrombamento, é bulbassauto, é ladrão, fiquei num silencio que até arrepiou os cabelos do cu.

— Yuki? Você ta ai? — É a voz da desgraçada da Amaya, vou pegar elas pelos cabelos se não me tirar daqui.

— Não, é o Ronaldo.

— Ah, desculpa ai, pensei que era o meu senpai. — Menina burra do caralho essa ein.

— ME TIRA DAQUI, AMAYA!

— Calma, só vou pegar a bomba.

Mas o que?! QUANDO ESSA PORRA FALOU QUE IRIA COLOCAR UMA BOMBA? ESSA MULHER É LOUCA, ESSA... ESSA... LULA MOLUSCO! (?)

Pronto, a bomba explodiu, cabum, alahu akbar e a porra toda em diante.

Saímos na cagada lá, e eu olhei a porra do estrago que fiz, a Amaya akbar havia falado que a professor esqueci nome tinha convocado os alunos para o ginásio, sei de nada não.

Não sei por que, quando chegamos lá, decidi olhar o grupo, péssima idéia, péssima.

Yukinato rainha da porra toda mensagem – Cadê o bonde?

Jackão solteirão mensagem – Comendo algum cu ou dando pra geral.

Felindo mensagem – Credo gente pensei que o Jack era inocente vida boa.

Yukinato rainha da porra toda mensagem – Só pensou mesmo desgraça.

Foi ai que a merda começou, todo mundo ficou online.

Jackão solteiro alterou o nome do grupo para AQUI NOIS CONSTROI FIBRA feat destroyer

Bichamaya safadona mensagem – Gente, que nome é esse ai do grupo? Não somos destruídos de cu não viu.

Kazuki apaixonado pela barata pornográfica mensagem – Isso porque você não me conhece.

Jackão solteiro mensagem – Eita porra.

Felindo mensagem – Oi genteee linda!

Marisa armaquisa mensagem – MA OIE CHEGUEI!

Jackão solteiro mensagem – Mais gente, o babado tava tão bom antes de você aparecer...

Marisa armaquisa mensagem – Eu sou tão bosta assim? *carinha triste

Kazuki apaixonado pela barata pornográfica mensagem – Magina...

Felindo mensagem – Que vácuo maravilhoso.

Marisa armaquisa mensagem – Mas você não é acostumado, burro de pasto?

Bichamaya safadona mensagem – BERRÃO!

Yukinato rainha da porra toda mensagem – Berra não, to com do de ouvido.

Marisa armaquisa mensagem – Deixa dessa viadagem Yuki.

Yukineitor pega todas mensagem – CHEGUEI FIBRA!

Markinhos do pagode mensagem – Falando na viadagem...

Yukinato rainha da porra toda mensagem – Falando na viadagem...¹

Kazuki apaixonado pela barata pornográfica mensagem – Falando na viadagem...²

Jackão solteirão mensagem – Falando na viadagem...³

Yukineitor pega todas mensagem – Não entendi essa porra.

Cachorra sem dono Izabel – E eu que sou a lerda aqui ta gente...

Yukinato rainha da porra toda mensagem – Você é lerda, fato, o meu irmão é viado e desentendido, é diferente sua maluca.

Cachorra sem dono Izabel – IDIOTA!

Nell come comida até demais – Oi, voltei, tava comendo um churrasco.

Felindo mensagem – Alguém ai viu a Bekah?

> Sem respostas <

Felindo mensagem – Que vácuo, adoro vocês.

Nell come comida até demais – Tava comendo caralho.

Depois disso desliguei o celular, tava rolando treta, queria ver, mas essa derrota tava piscando, e fui ver.

Cachorra sem dono Izabel – Hmm safados!

Felindo mensagem – AI MEU DEUS, ESQUECEMOS DE ADICIONAR O YOSHIRO, A SAFI – como ele conhece essa desgraça? – A TAL DA KEIKO, E O YOSHIRO (?)

Nell come comida até demais – A REBEKAH TAMBÉM!

Yukinato rainha da porra toda mensagem – Eles vão ficar putos com a gente, principalmente meu irmão ~

Kazuki apaixonado pela barata pornográfica mensagem – DÁ PRA PARA DE VOCÊS USAREM O CAPS?

Jackão solteirão adicionou Yoshiro príncipe dessa porra, Barata dos pornôs e senpai do Kazuki e Safira Cristal Gem

Hanna kawaii demais – Só posso dizer uma coisa... A REBEKAH É DO KAZUKI

Nell come comida até demais – HANNA SUA PUTA *emoji de coração

Felindo mensagem – CASAL LÉSBICO SHIPPO JÁ

Cachorra sem dono Izabel – BERRO

Kazuki apaixonado pela barata pornográfica mensagem – Cachorra berra agora?

Felindo mensagem – Cara, falando na barata, os pornôs das baratas é tão...

Hanna kawaii demais – ...

Kazuki apaixonado pela barata pornográfica mensagem – ...

Barata dos pornôs e senpai do Kazuki – Porra sai daqui seu merda.

Só sai do celular após um grito da professora.


Notas Finais


brisei aqui geral


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...