História Desventuras domésticas - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Appa!suga, Child!bangtan, Min Family, Ommajin, Yoonjin
Exibições 253
Palavras 2.063
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Fluffy, Romance e Novela, Shonen-Ai, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Primeiramente: Eu sei que não demorei muito (Eu acho que não, ao menos) mas era para eu ter postado algo no domingo, mas eu estava jogada na farofa por causa de Wings, então eu realmente peço que desenrolem isso lá com a BigHit pois eu não tenho culpa. (Teve beijo indireto de TaeJin, tô no chão!)

Segundamente: Obrigada ás lindas SugaJinNamjoon e Tae-Tae-san que me deram apoio e ideias, além de todos os outros que acompanham a fic, vocês arrasaram, sambaram na cocada e tals.

Eu vou agradecer a linda da ProtectSeokjin que divulgou a fanfic, deem muito amor a ela, a fic deu um up graças a ela. (Eu ia dedicar esse capítulo a você mas eu queria fazer algo com um foco 99,9% YoonJin)

Capítulo 5 - Diversão?


Jin se amaldiçoava intensamente por ser tão fraco quando o assunto era seu filho mais novo. Mesmo que estivesse bravo pela confusão que as crianças causaram na escola, não pode evitar se derreter pelos olhinhos redondinhos e brilhantes e pelas palavras doces e tão inocentes. Nunca se considerou um herói por pegar aquelas crianças e lhe dar uma vida melhor, mas ao escutar o quanto era importante na vida deles o deixava nas nuvens, mesmo que após isso viesse um pedido que ele gostaria de negar, no entanto... Como poderia? Por isso estava agora, parado no estacionamento de um parque de diversões na cidade vizinha, conferindo o bem-estar de seus bebês.

Sabia que havia sido um jogo feito pelo esposo e os outros quatro meninos que abusaram da ingenuidade do maknae e do coração mole do omma, mas preferiu fingir que não sabia, ainda que estivesse dando um gelo em Yoongi por conta de seu mal comportamento, o que era quase impossível pelo simples fato de vê-lo segurando os mais novos no braço como um verdadeiro paizão coruja.

-Atenção, todos vocês... E isso vale para você também Yoongi! - O mais velho avisou, com as mãos na cintura e olhar severo. - Não vou tolerar má educação, nem provocações aos outros, ouviu Jimin? E muito menos uma tentativa de dar uma de "diva", estamos entendidos Taehyung? - Questionou, trazendo um sorriso quase debochado no rosto dos menores. - Jungkook não saia de perto de nós, jamais. Hobi e Joonie, mantenham um olho nos menores e Sr. Min, pare de fingir que não estamos aqui e largue a palavra com P desse celular!

-Palavra com P? - Kookie ergueu os olhinhos, curioso fazendo Yoongi rir.

-Não é nada, meu bem! - SeokJin tentou reverter.

-Ótimo, e Jinnie, meu anjo... Tenta relaxar pelo menos uma vez na vida! - O marido resmungou, agora sério, abraçando-o de lado, escutando gemidos enojados de seus três mais novos, sendo fuzilados pelo casal.

-Sai, Suga... - Empurrou-o de leve, respirou fundo e começou a andar, sendo seguido pelos demais.

As entradas fizeram um buraco na carteira e no peito de Yoongi que choramingava por isso, mas suas "lagrimas" aumentaram quando as barraquinhas de comida foram notadas pelos menores que pareciam implorar para provar um pouco de cada coisa. Com muito custo o mais velho convenceu-os a focar apenas nos brinquedos e atrações e uma nova briga começou... Por onde começariam o passeio?

Cada um sugeriu um local, causando uma enorme confusão assim que diversas vozes passaram a debater qual era a melhor ideia, munidos de bons argumentos e outros nem tanto, como Hoseok e sua história de "Eu sou o mais velho!", Jungkook foi o primeiro a ceder, seguido de Jimin, a infelicidade era que cada um cedeu para um lado, deixando para Tae decidir, esse que continuou a bater o pé sobre ir no carrossel, o jogo se tornou sujo quando o mesmo pôs suas mãos na cintura e torceu o nariz, imitando o pai que passou de irritado para orgulhoso e enfim, irritado de novo, dando-lhe um beliscão na orelha.

-Vamos no carrossel então! - Anunciou, ouvindo diversos muxoxos incrédulos. - Parem de reclamar, vamos em muitos brinquedos!

SeokJin fez questão de filmar aquele momento, principalmente quando Yoongi teve de entrar com o mais novo por conta de sua idade, sua cara de poucos amigos foi ótima, mas essa logo desapareceu ao ver o celular do esposo em sua direção enquanto o mesmo parecia chorar de rir do lado de fora.

Foram a roda gigante, assistiram a um truque de mágica, correram de um palhaço psicopata-assassino que apavorou Jimin, jogaram dardos e tomaram um sorvete, mas a situação mudou quando Jungkook, ainda com seu jeitinho angelical, pediu para irem em um jogo de tiro.

O Min comemorou, mas Jin não apreciou a ideia, permitindo apenas por que todos se animaram, formando um pequeno campeonato, onde passaram a fazer apostas o que só priorou o humor do omma que torceu os lábios esperando que Yoongi intervisse, mas o mesmo apenas o abraçou, dando beijos sutis em seu pescoço antes de se afastar para juntar-se ás crianças.

-Aigo! - Resmungava, assistindo a distância cada disparo, revirando os olhos, xingando baixo e  fuzilando o esposo a cada encarada nada discreta que recebia. O pior era saber que o mesmo estava adorando a situação, fazendo questão de provoca-lo, o que 'forçou" o mais velho a reduzir sua idade até igualar a Jimin. - Eu ainda mato esses garotos... Que parte de "Brincadeiras violentas não terminam bem" eles não entenderam?

-Está tudo bem, moço? - Um garoto perguntou, tocando-lhe o braço, assustando-o. Encarou os menino bem e não pode deixar de sorrir. Aquele rapaz lhe lembrava muito Taehyung, com seu rostinho fino e seu sorriso quadrado, observou seus dedos entrelaçados com um outro garoto, esse um pouco mais baixo e com um rostinho de bebê fechado em uma carranca e não pode deixar de compara-los à ele e Yoongi na adolescência.

-Está tudo bem, é só... - Ponderou se devia contar para os garotos o que se passava. - Meu marido induzindo meus filhos a brincadeiras violentas. - Resmungou, apontando com a cabeça para os meninos que faziam um enorme reboliço na barraquinha. O casal encarou por longos segundos e um sorriso brotou no rosto do "grande-Taehyung".

-Sua família é linda...

-Eu entendo sua dor... É difícil quando as pessoas que você ama param de te escutar! - O mal-humorado resmungou apontando para o garoto ao lado que beijou seu rosto e riu simpático. - Mas, sim, sua família é linda...

-Garoto, espere só o casamento! - SeokJin murmurou tocando o ombro do outro, mostrando simpatia.

-Até que a morte nos separe! - O simpático disse risonho.

-E a sua está prestes a chegar. - Ralhou, coçando a cabeça. - Foi um prazer conhecê-lo.

-O prazer é todo meu, crianças!

-Você fala como um velho, mas na verdade é quente para um inferno! - Taehyung explicou, recebendo um pisão dolorido no pé. -Opa, desculpe senhor...

-Kim! Kim SeokJin...

-Ai, esses Kims... - Revirou os olhos. - Todos tão quentes!

-Ei, você... Menos! - O  mais baixo resmungou, empurrando-o. - Adeus Hyung e desculpe meu amigo sem noção. Vamos para casa agora!

-Amigo? Vou te mostrar quem é o amigo quando eu estiver em cima de você no...

-Cale a boca! - Gritou alto, corado, fugindo das mãos do mesmo.

Apesar de envergonhado não pode deixar de rir alto, chamando a atenção do esposo que lhe lançou um beijo. Em resposta, Jin virou o rosto, fechando-se em sua cúpula de raiva novamente. Alguns minutos passaram e então um grito alegre soou alto e logo todos voltaram para os seus braços, Jungkook com um enorme ursinho de pelúcia nos braços, mostrando para o pai que encarou-o terno, antes de lançar seu olhar "diva poderosa" para Yoongi que apenas ignorou.

-O Hobi ganhou para mim, Omma! Olha que lindo... Muito lindo! - O menor pulava sem parar, apertando o bichinho. Parou brevemente e esticou-se, beijando o ombro do irmão mais velho, que apertou-o forte em um abraço, quase sufocando-o.

-Eu já tenho o meu próprio ursinho! - Anunciou, vendo o irmãozinho corar, formando um pequeno biquinho emburrado, se recusando a ser chamado de fofo.

SeokJin admirou aquilo por um momento, tentando ignorar o jogo que lhe garantiu o brinquedo, mas voltou a seriedade rapidamente.

-Ótimo, já nos divertimos muito, agora vamos para casa. - Avisou, batendo palmas, recebendo novos muxoxos por parte dos mais novos que tentaram convencê-lo de andar em mais um ou dois brinquedos, mas o maior havia tomado sua decisão, arrastando as crianças birrentas de volta ao carro.

Cuidadosamente, acomodou-os, prendendo o cinto em cada um antes de fechar a porta da minivan, indo para o banco da frente. Checou para ver se o marido estava bem para dirigir e juntos chegaram ao consenso, através de pedra, papel e tesoura - o jogo que solucionava qualquer problema - de que era melhor que Jin conduzisse na viagem de volta para casa.

A viagem foi razoavelmente longa mas muito calma, a musica no rádio, mesmo que agitada, foi o suficiente para ninar as crianças no banco de trás, deixando-os com um pouco mais de privacidade. Yoongi lentamente tocou a coxa do mais velho, encarando-o por um longo momento, antes de sorrir, passando a acariciar a área carinhosamente.

-Está me ignorando? - Perguntou, sorridente, recebendo aquele olhar em resposta. - Eu não sei o que eu fiz, mas me desculpe. Bipolar!

-Olha, Suga, não começa! Não agora... - Pediu, passivo, desviando o olhar para o retrovisor, vendo os filhos desmaiados de sono no banco de trás. - Em casa nós conversamos e...

-Eu te amo! - Foi cortado, bruscamente. - E não quero conversar em casa, estou com dor nas costas, não quero dormir no sofá de novo.

-Você vai para o sofá porque quer, eu nunca te expulsei!

-Mas você me chuta durante o sono quando está bravo. - Avisou, revirando os olhos. - Francamente, sem DR agora tá? O dia foi produtivo, a noite foi maravilhosa, tudo o que eu quero é ir para casa e deitar com meu lindo esposo e fazer amor até tarde.

SeokJin corou, desconcertado com tais palavras e um brilho rápido passou pelo olhar do Min.

-Nossos filhos estão no banco de trás, não diga coisas embaraçosas. - Pediu.

-Jinnie, meu bem, eles estão dormindo. - Avisou se aproximando, beijando o rosto do mais velho. - E eu estou com saudade, não namoramos à três meses...

-Yoongi, chega! - Repetiu, franzindo o nariz e por algum motivo pensou no casal que conversou mais cedo, inevitavelmente comparando-os à sua relação. Sacudiu a cabeça, espantando esses pensamentos, ainda sorrindo, atraindo o olhar de seu parceiro.

-Pela primeira vez em dez anos!?! - Pareceu confuso com a data, mas logo retornou. - Eu te fiz calar a boca, devo dizer que a sensação é boa... Agora sei porque você gosta tanto. Mas eu te amo mesmo assim.

 

Em casa, o casal tirou as crianças do carro e preparou-as para dormir. Yoongi conferiu todas as portas e janelas, tendo certeza de que estavam trancadas e então correu para o quarto para encontrar o o marido já em baixo das cobertas. Sorriu malicioso, retirando a camiseta indo lentamente em direção ao mesmo que riu divertido e animado. Sentiu um breve arrepio percorrer seu corpo quando o mesmo ajoelhou na cama, montando em seu corpo e inclinando-se para beija-lo, suave e gentil, descendo a boca pelo queixo e pescoço do mais velho que não resistiu, prendendo os dedos em seu cabelo.

-Suga... - Pediu manhoso.

-Cacete Jin, eu te amo tanto! - Ronronou em resposta, enterrando o rosto na curva do pescoço, respirando profundamente.

-O que é cacete? - Ouviu a voz vinda da porta. - Alias, o que o appa e o omma estão fazendo?

-Taehyung! - Yoongi pulou assustado, rolando para o seu lado da cama parando em uma posição estranha na tentativa de parecer casual. - Nada, eu... Nada!

-Você não tancou a porta! - Jin afirmou, forçando uma risada que soou mais como um ruído de pavor. - Oi meu amorzinho, o que foi?

-Cacete! - Repetiu risonho, caminhando em direção a cama dos pais, escalando na mesma, se acomodando entre eles.

-Não repita essa palavra... Ela é coisa de adultos! Crianças não devem falar! - O mais velho resmungou, vendo Yoongi sacudir a cabeça, concordando. - Qual o problema.

-Estou entediado e... - Fez uma longa pausa. - O Jimin foi dormir com o Kookie e com o Joonie e o Hobi não para de roncar! Eu pensei que podia ficar aqui com vocês... Vamos assistir um filme? Eu quero assistir Os Vingadores! Isso, vamos assistir Os Vingadores.

O Min riu, revirando os olhos, empurrando a cabeça do menino no travesseiro, abraçando-o com força.

-Nada de Vingadores para você! Está tarde, nós todos vamos dormir!

-Mas Appa... - Iniciou mais foi cortado pela mão de Jin que tapou sua boca.

-Caladinho, deite e durma! - Respondeu, sentindo a língua do menor passar pela sua mão para afasta-la.

-Empata-foda do cacete! - Yoongi resmungou baixo, ainda assim recebendo a atenção do mais novo.

-O que? Estamos falando em código agora? - Questionou sorrindo. - Não podemos criar um código mais compreensível tipo picolé? Afinal o que é empata-foda papai?

 


Notas Finais


Ah, senhor, demorei mas consegui, talvez não tenha ficado tão bom pelo stress que passei para escrever, então desculpem meu pai instalou um bang no meu notebook que era pra ajudar mas tá travando mais do que minhas costas com 147 anos, a net caiu, meu irmão estava carente e para ajudar tava com uma criatividade do tamanho de uma formiga. CHEGA DE RECLAMAR, ISSO NÃO ME LEVA A NADA. VAMOS recl(AMAR), isso sim da futuro!

De novo gostaria de agradecer a SugaJinNamjoon e Tae-Tae-san que deram as ideias no capítulo anterior, espero que tenham gostado. Eu simplesmente me apaixonei pela ideia e tentarei usar todas.

Repito para a diva ProtectSeokjin que divulgou a fanfic, ainda essa semana tentarei fazer um capitulo dedicado a você explorando mais esse casal. Alias passarei a explorar mais a interação YoonJin, como me sugeriram. Não garanto nada picante e tals, mas retratarei mais como é esse casamento!

Obrigada a todos.
Feliz dia das crianças a vocês, amores. Afinal, somos eternas crianças de espirito livre.
~Bjoos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...