História Detectives in Action - Capítulo 24


Escrita por: ~

Postado
Categorias 4Minute, Bangtan Boys (BTS), CL (Chaelin Lee), HyunA
Personagens Ga Yoon, HyunA, Ji Hyun, Jin, Lee Chaelin "CL", Suga
Tags Hyuna, Jihyun, Jin, Yoongi
Exibições 49
Palavras 1.118
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Fluffy, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Desculpem pela demora.
Boa leitura...

Capítulo 24 - O amor secreto, Jin e Jihyun


Jihyun Povs On

Como não precisava tirar mais roupas já que a gente estava no banho ele desliga o chuveiro e me deitou na cama, me dando chupões na onde eu tinha certeza que ia deixar marcas roxas. 

Ele foi dando chupões em todo meu corpo até chegar em minha parte íntima, e lá começou a dar pequenas chupadinhas para provocar mesmo, mas para provocar mesmo, bem mesmo!

-Acho que estou provocando muito, você acha que estou provocando muito? -Ele pergunta dando outra pequena chupada.

-Você ainda achava oppa? -Pergunto mimada 

-Então... -Ele diz "abocanhando" de uma vez só tudo.

-Ah... -Gemi pelo o ato.

Não sei como explicar... Ela fazia aquilo tão bem feito, tão gostoso, me dá tesão só de lembrar como ele me chupava.

-Ah... Parece que minha bebê está gostando disso. -Ele disse parando.

-Por favor oppa continua... -Digo com uma voz mimada.

-You call me daddy... -Ele diz voltando a fazer o que ele estava fazendo.

-Yes daddy... -Gemi com o ato dele.

Não demorou muito para eu chagar no meu ápice, quando chegue pude ver a cara de satisfação do Jin.

-Parabéns gozo para o daddy, vai ganhar um pirulito bem grande de presente. -Ele diz se levantando.

Ele fica sentado na cama e eu começo a fazer um boquete nele, juro que eu dei tudo o que eu podia dar para aquele boquete ficar bem bom e gostoso.

-Está gostando daddy? -Perguntei masturbando-o.

-Ah... Não tenho palavras para dizer o quão gostoso estar.

Então, para deixar o ato mais gostoso ainda, começo a masturba-o freneticamente, e depois quando ele ainda não tinha chegado ao seu ápice, dou chupadas apenas na sua glande, sentia que eu estava provocando-o muito.

-Jihyun e-eu v-vou... -Ele não termina de falar e já vem um jato de gozo preencher minha boca.

-Parabéns daddy... Gozo para mim... -Digo limpando todo o resto de gozo que sobrava.

Quando termino de limpar o que eu mesma fiz, ele me deita na cama e começa a me penetrar, só que em vez de ele começar devagar que nem TODO o ser humano faz, ele começou penetrando-me muito rápido! Eu ainda nem tinha acostumado!

-J-Jin v-vai d-devagar!.. -Disse me contorcendo um pouco, como eu estava deitada só com as pernas abertas dava para eu me mexer um pouco.

-Do mesmo jeito que você me maltratou na hora do boquete te maltratarei agora. -Diz ele aumentando as estocadas.

Então ele para e se deita na cama.

-Senta no daddy... -Ele diz pegando na minha cintura e puxando para perto do seu corpo.

Como eu já avia me acostumado com as estocadas já rápidas eu nessa posição fui bem mais rápido do que na outra, até porque eu já avia me acostumado no mau.

-J-Jihyun... -Ele disse e goza.

-Ah... Nunca senti uma sensação tão boa durante o sexo como tive com você! -Digo me deitando na cama que sim, estava suja de gozo.

-Viu... -Ele disse se levantando. -Agora vamos tomar banho oficialmente sem sexo ou outra coisa do tipo nos atrapalhar? -Ele diz estendendo a mão para eu pega-la.

Tomamos nosso banhos juntos, incrível o poder dele de me fazer rir, eu só acho que eu estou apai... NÃO JIHYUN, VOCÊ NÃO ESTÁ PORRA NENHUMA APAIXONADA PELO JIN!

Hyuna Povs On

Eu tinha chegado muito cansada em casa, estava morta de cansaço, eu tinha uma vítima para ver, ela foi umas das meninas que foi abusada pelo mesmo homem que abusou dela, chorei em quanto voltava para casa? Chorei, afinal, não sou de ferro!

Cheguei na casa dele com meus olhos inchados e meu nariz vermelho, não aguentava ter que ver a cana do crime e ver tanto sangue e pesas humanas no chão.

-Amor por que você está chorando? -Yoongi perguntou me abraçando.

-E que hoje eu tive uma cena do crime na onde uma garotinha de 14 anos foi estrupada e morta, então as outras vítimas prestaram depoimento, e tive que ir na cena do crime na onde e tudo cheio de sangue e pesas humanas espalhadas pela pequena casa. -Digo deixando  outras lágrimas caírem.

-Calma Yuna... Deita na cama e dorme, relaxe... -Ele disse beijando minha testa.

-Mas, é muito forte isso! A minha irmã Jihyun, a detetive Minzy  e eu estamos envolvidas no caso, e realmente é muito forte! -Digo abrasando-o com vontade. -Era algo assustador.

Ele me pegou no colo e subiu as escadas comigo, eu ainda continuava abrasando ele. Ele me deitou na cama, pegou um coberto, me cobriu e me deu um selinho.

-Yuna, dorme, relaxe, amanhã você pensa nisso! -Ele diz me dando um beijo na testa.

Como ainda estava com a roupa que eu uso para trabalhar, ele pegou um pijama e colocou em mim, me abraçou e se deitou comigo na cama, já estava com sua roupa de dormi.

-Foi trabalhar hoje? -Perguntei.

-Sim!

Então simplesmente abracei ele e dormi abraçada com ele.

 Não sei dizer, parece que quando eu abracei ele eu me sentia mais segura, parecia que ele tirava meus problemas e me protegia, não sei, mas acho que está nascendo um novo sentimento por Min Yoongi.

[...]

Acordei com uma má disposição, não queria ter que ir trabalhar, era muito forte para mim, mas... Não sou eu que escolho isso!

-Amor... Não vai hoje, provavelmente você ira voltar pior que antes. -Yoongi diz me abraçando.

-Mas não tenho escolha, tenho que encerrar o caso, falta pouco, provavelmente hoje será o último dia. -Digo voltando ao espelho.

-Okey, só não quero que você volte triste.

 Quando chegaram na cena do crime:

-Jihyun, segundo a vítima o estuprador mata e guardava os restos mortais das pessoas nesse porão. -Digo.

-Mas como vamos entrar, além do cheiro que deve estar uma maravilha ainda está trancado. -Minzy e Jihyun disse.

-Temos que dar algum jeito! -Digo andando de um lado para o outro. -Olhem, tem uma chave ali!

Peguei-la e tentei abrir o cadeado que trancava o porão, felizmente consegui mas o que nos impediu foi o cheiro horrível, alguns corpos já estavam em ruma de ossos.

-Não dá! temos que ter alguma máscara, alguma coisa do tipo! Aqui está completamente tóxico! -Minzy disse fechando o porão.

Eu não aguentei, tinha menina que ainda contia sangue no corpo, comecei a chorar, parecia que eu tinha que me afastar um pouco, pois aquela cena do crime...

-Hyuna vai para casa... Damos um jeito sozinhas! -Jihyun disse, assim Minzy acenou a cabeça num sim.

Elas já já eram mais velhas, já aviam se acostumado, mais para mim é o primeiro caso que realmente é forte e não tem como eu não negar que minhas lágrimas caíram.

Continua com a Hyuna na casa do Yoongi...

 

 

 


Notas Finais


Tchau...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...