História Detenha-me - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias X-Men
Tags Ação, Romance, Xmen
Exibições 12
Palavras 1.068
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Ficção, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Super Power
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Não criem espectativas.Ainda não é hora.E me desculpem por demorar a escrever,é que tive problemas com o wi-fi

Capítulo 15 - Quem quer sobremesa?


Fanfic / Fanfiction Detenha-me - Capítulo 15 - Quem quer sobremesa?

Passei o dia treinando só para ver se Xavier me liberava do castigo mas isso não aconteceu.Não tinha outro jeito,eu teria que fugir.Poderia nem ir,mas eu precisava vê-lo,sentir seu cheiro,seu toque.Minha vida é complicada e há coisas que não ouso contar a mim mesma por medo do passado,mas me afastar de Alex acabaria me matando.Me envolver com ele seria o mesmo que destrui-lo,poderia evitar isso mas não tenho força e nem quero.Alex Summers é a única pessoa que me faz sentir segura e nem com minha irmã é assim,na verdade as vezes me apavoro ao vê-la.
Visto meu vestido"perigoso",como dis Denise.Ele é azul,justo ao corpo,tem um decote comportado e pequenas fendas laterais.Só o usei duas vezes e cheguei a acreditar que ele me trazia má sorte.Hoje é o dia de provar a mim mesma que estava errada.Visto meu sobretudo branco e olho pela janela.O jardim está vazio.Jogo a corda para fora e a amarro na janela.Desço por ela e corro para o portão.Alex está me esperando escorado no carro de braços cruzados.Ele me vê e se aproxima da grade
-Demorei muito?
-Três minutos-olha o relógio
Empurro a grade mas ela não abre.
-Droga.Está trancada-reclamo
-Você não tem a chave?
-Não.
-Peça a Xavier
-Não posso.Estou de castigo
-O quê?
-Eu sei,é um absurdo.
-O que faremos?
Procuro outra saída até que encontro a solução.Percorro o jardim e encontro uma escada.A levo até a grade e subo.
-Consegue me segurar?
-Pula-ele manda
Salto a grade e sou aparada por Alex que me hipnotiza com seus olhos azuis.Entramos no carro e vamos para New York.
O carro para na frente de um luxuoso restaurante.Entramos e me impreciono com a quantidade de ouro no lugar,não é a toa que o nome do restaurante é Golden.Alex puxa a cadeira para que eu me sente e senta-se de frente para mim.
-Desejam algo para beber?-pergunta a única garçonete do lugar.Porquê não é um homem?
-Tem alguma preferência?-pergunta ele
-Vai me deixar escolher?
-Tem razão.O seu melhor vinho branco para mim e água para ela
Balancei a cabeça sabendo que o jantar começou mal
-Não.Esqueça a água.Dois vinhos brancos-completa ele
A moça saiu e voltamos a ficar sozinhos
-Vai mesmo me deixar beber?
-Acho que você sabe se comportar
-Rá.Você não me conhece mesmo.
-Está dizendo isso pra me provocar?-ele me lançou um olhar que fez algo dentro de mim se comprimir de desejo.
Mexo-me na cadeira até que a garçonete volta com nosso vinho
-Aqui está.Aproveitem-Diz olhando fixamente para Alex ao dizer a última parte
-Vamos brindar-diz ele
-A que?
-A essa noite e a nós.
Talvez eu estivesse errada sobre minha roupa dar azar.O jantar foi incrível.Alex fez insinuações e elogios que adorei ouvir apesar de fingir que não.Ficar perto dele me confortava e incendiava.Tentei manter a calma quando ele me tocou ao me passou a taça de vinho,sei que ele também sentiu porque me encarou por um bom tempo até soltar a taça.
-Vão pedir sobremesa?-pergunta Grace,a garçonete
Estava rezando para que ele dissesse não.Não aguentava mais olhar para ele,mais alguns minutos e perderia a cabeça.
-Não-responde ele olhando para mim.
Alex paga a conta e a hostes me entrega uma sacolinha de papel.
-Voltem sempre-diz sorrindo
Agradeço e saimos.Abro a sacolinha e aprecio o presente.É uma pulseirinha de ouro
-Que linda.
-Droga.Isso não vale-reclama ele
-O que foi não gostou?
-Não é isso.É que ela estragou a surpresa.
Só entendi o que ele estava falando quando colocou no meu pulso uma linda pulseira de rubis com um pingente de coruja que ele havia comprado e que era incrivelmente linda
-Alex eu...
-Não diga que não-implora
-Mas...-desisto de falar quando ele encosta a testa na minha
-Vamos dar uma volta?
-Claro.
Jogo o saquinho no banco de trás do carro e o sigo
-Gostou do jantar?-pergunta enquanto andamos um ao lado do outro
-Adorei.
-Demorei duas horas no telefone tentando fazer uma reserva
-Sério?
-Sim,mas valeu a pena.
Sorri sem querer
-Você já foi até o central parque á noite?
-Não,nem de dia.
Ele parou bruscamente e me observou com atenção.
-Me diz que está brincando.
-Não.Eu nasci em Portland,quando me mudei não tive tempo.
-Então minha missão hoje vai ser te levar ao central parque
Continuamos a caminhar e ele segurou minha mão.Minha mão fria esquentou ao tocar a dele e uma corrente elétrica percorreu meu corpo.
O central parque era lindo á noite iluminado por alguns portes.Nos sentamos em um dos bancos e ele não soltou minha mão.
-É lindo-digo
-É-me olha e sei que não está falando do parque
-Por favor pare de me olhar assim-peço
-Não posso.Eu realmente não sei o que você está fazendo comigo.Adoro estar com você e odeio quando não te vejo.
Meu coração está pulando do peito
-Eu sei que não nos conhecemos o suficiente mas não quero ficar mais nem um segundo sem você.Preciso saber se você vai me dar uma chance e vai me deixar entrar na sua vida.
Fiquei sem palavras.Dizer sim complicaria tudo e não tenho certeza se ele conseguiria lidar comigo
-Posso pensar?-foi o que me ocorreu na hora
-Claro-sua voz tremeu e sei que é pela decepção
Mesmo com a minha resposta ele não soltou minha mão até chegarmos no carro.Mas ao voltarmos para o instituto ele não falou nada pelo caminho.Me senti mal e triste.Ele abriu a porta e me puxou para fora do carro com delicadeza
-Está entregue em segurança.
Seus olhos tristes me encheram de angustia
-Obrigada pelo jantar-agradeci
-Por nada-um sorriso fraco se formou e apagou em seu rosto .
Respirei fundo e criei coragem
-Alex eu sei que minha resposta não foi o que você queria ouvir mas é que você não me conhece o bastante para tomar uma decisão dessas.
-Entao me deixa te conhecer melhor-ele se aproximou e eu prendi a respiração
-Você não sabe o que está pedindo...
-Eu sei sim,estou pedindo uma chance.Uma chance de te provar que sou exatamente o que você quer e você é exatamente o que eu preciso.
Seus lábios tocaram os meus e eu derreti mais uma vez,dessa vez seu beijo teve mais paixão e carinho,apesar de amar seu lado bruto,foi bom sentir seu lado sensível.
-Sim-sussurrei com os lábios ainda nos dele
Ele sorriu e me beijou com mais força.No momento entendi que mesmo que mil homens passem pela minha vida,nenhum será como Alex e não serei de nenhum como sou dele.


Notas Finais


Capítulo longo porém perfeito.E agora?Será que esse romance vai dar certo com todos os problemas que teram que enfrentar,inclusive os segredos de um passado que ambos tentam esconder?
Agradeço aos que favoritam mais peço para comentarem se estão gostando da fanfic


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...