História Determinados ao amor - Jikook - Capítulo 22


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Big Bang, Black Pink, Got7, Red Velvet, TWICE
Personagens BamBam, Chaeyoung, G-Dragon, Irene, Jackson, Jennie, J-hope, Jimin, Jungkook, Mark, Nayeon, Sana, Seungri, T.O.P, V, Youngjae
Tags Bts, Colegial, Jikook, Jimin, Jungkook, Romance, Sexo, Yaoi
Visualizações 100
Palavras 1.613
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Escolar, Famí­lia, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura pessoas

Capítulo 22 - Coragem


Fanfic / Fanfiction Determinados ao amor - Jikook - Capítulo 22 - Coragem

🔴 11 de março 06:32 a.m.

Ontem passei o dia inteiro ao lado de Jimin e por sorte ele nem desconfiou das balas. Infelizmente tive que voltar para casa por que meu pai veio me buscar; eu queria ter passado mais tempo com Jimin.

A coisa mais ruim que têm é voltar pra esse colégio e estudar pra as porcarias, chamadas de provas.

Juro que se eu estivesse no tempo em que enventaram a escola eu mataria todos 

Hoje eu irei tentar pegar o gabarito que Jackson e Mark pediram, apesar de estar com medo disso eu quero ver a cara da diretora quando ver que os garotos drogados do colégio tiram notas excelentes.

- Você sabe quando o Seungri volta? - pego uma camisa e a visto.

- Talvez semana que vêm.

- Hum. Eu descobri algo bem interessante.

- O quê?

- O Seungri já morou na casa do T.O.P e do G-Dragon.

- E o quê eu tenho haver com isso?

- Educação mandou lembranças. Enfim, parece que o Seungri quando era mais novo já apresentava problemas de depressão, então os dois resolveram ajudar.

- Super interessante Hoseok. - pego meu sapato, sento na cama e o calço.

- Você é muito chato sabia?

- Claro.

- Aigoo. - Hoseok sai do quarto enfurecido mas tudo bem.

Termino de amarrar o cadarço, pego uma canetinha e risco o nome de Jimin em minha mão, pego meu celular e tiro uma foto.

Depois de tirar várias fotos mando para Jimin.

Jungkook: Bom dia, príncipe. *imagem da capa*

Jimin: Bom dia, rei. Tão fofo.

Jungkook: Como está se sentindo?

Jimin: Com algumas dores mas não é nada muito grave.

Jungkook: Irei aí mais tarde.

Jimin: Você precisa estudar.

Jungkook: Você também, além disso quero te relaxar...se é que me entende.

Jimin: Kookie...você é muito safado.

Jungkook: Só faço o quê você gosta.

Jimin: Ainda bem que você sabe que eu gosto.

Jungkook: Vamos terminar o quê estávamos fazendo ontem?

Jimin: Se você quiser...

Jungkook: É óbvio que eu quero. Tenho que ir. Tchau, te amo.

Jimin: Tchau, também te amo.

Coloco meu celular no bolso com um sorriso no rosto e saio do quarto.

🔴 P.V. Jimin

O meu homem é tão bom, só me deixa com mais vontade de amá-lo.Sem contar que já faz muito tempo que ele me pediu em namoro, mas eu estou com medo da reação dos pais dele e dos meus.

As coisas são tão difíceis assim?

Em qual momento da minha vida tudo começou a ficar assim? Se eu soubesse que seria assim eu teria mudado a minha linha do tempo.

Esta manhã recebi muletas para poder andar por aí. 

Apesar se estar pouco tempo no hospital eu me recuperou rápido, pelo o quê o médico disse o meu corte já está se fechando. A única coisa ruim disso é que irei ficar com a cicatriz ou talvez não.

Me levanto e sento na cama, pego as muletas e com elas faço esforço para ficar de pé.

Depois de muitas tentativas eu consigo ficar de pé e começo a me movimentar.

Abro a porta com cautela e saio, vou caminhando pelos corredores aproveitando o chão frio do hospital.

Enquanto andava pelos corredores ouço a conversa de dois médicos.

- Como Seungri está?

- Está se recuperando bem. - Seungri está aqui? Me a próximo de um dos médicos.

- Com licença. - eles me olham. - Vocês podem me falar em qual quarto Seungri está?

- O quê você é dele?

- Sou um amigo.

- Você não sabia que ele estava aqui?

- Não... 

- Então como pode dizer que vocês são amigos?

- Bem, nós somos colegas e às vezes nós nos falamos.

- Isso não me convence.

- Desculpe garoto mas você não vai poder vê-lo.

Eles vão embora me deixando como se fosse um ninguém.

Eu não vou desistir tão fácil assim, sigo os dois até o local onde supostamente Seungri estaria.

Me escondo atrás de um dos pilares e observo os dois de longe.

Depois de alguns minutos os dois saem e passam por mim, por sorte não me viram.

Assim que vejo os dois descendo as escadas, saiu de trás do pilar e vou para o quarto de Seungri.

Bato na porta.

- Pode entrar. - abro a porta com cautela e entro, fecho a porta e olho para Seungri. - Jimin?

- Oi...

- O quê está fazendo aqui? E por quê a sua perna está assim?

- Longa história. Como veio parar aqui?

- Por que se interessa?

- Por que eu fiquei preocupado.

- Como se isso fosse resolver alguma boate coisa.

- Aigoo. 

- Vai embora, não quero você aqui.

- Eu não devia ter vindo mesmo...

Me viro de volta para a porta, entristecido e com a mão na maçaneta.

Como sempre eu vou por um caminho errado.

- Espera.

- O quê?

- Pode ficar...vai ser difícil descer as escadas nesse estado.

Me viro de volta para ele e me sento numa cadeira ao seu lado.

Seungri talvez não seja uma pessoa ruim, só precise de alguém que dê atenção.

- Eu tentei me suicidar...por isso estou aqui. - olho abismado para ele, ele me mostra o corte nos pulsos.

- Você não devia ter feito isso...

- Você não sabe o quê eu passo então não diga o quê eu devo ou não fazer.

- Nunca mais falo nada pra você.

- Agora você, por que está aqui?

- Bom...eu e meu tivemos uma briga e esse foi o resultado. - aponto para a perna engeisada.

- Vocês tem algum tipo de intriga?

- Não sei se é uma intriga...

- Espero que se resolvam.

- Obrigado. - ficamos quietos por um tempo. - Você nunca falou sobre seus pais.

- E daí?

- Bem...que você podia falar sobre eles. - ele suspira.

- Os meus pais me largaram quando eu tinha 14 anos para morarem em Dubai, ou seja, me deixaram pra morrer aqui. Feliz agora?

- Sinto muito. Deve ter sido muito difícil pra você.

- No começo foi mas depois tudo de ajeitou, eu...consegui ajuda...

- Hum...

Ficamos conversando sobre algumas coisas que gostávamos e não gostávamos.

Talvez esse seja início de uma bela amizade.

Falei para ele sobre as provas e ele me disse que não se importa em tirar boas notas, a única coisa que ele quer é acabar com o sofrimento que ele passa por causa dos seus pais.

🔴 P.V. Jungkook

Finamente depois de horas dentro de uma sala cheia de gente mesquinha revisando para as provas amanhã a aula acaba.

Eu espero que Jimin tenha almoçado e que esteja bem, estou com saudades do meu garotinho.

Às vezes durante a aula eu penso num futuro com Jimin, uma casa grande, dois filhos, nós dois bem sucedidos e muito amor.

Realmente não custa nada sonhar mas realizar é o mais difícil e eu vou conseguir.

Os professores estão almoçando agora, é hora de colocar o plano em ação.

Estou no corredor em frente à sala dos professores esperando o último professor sair.

- Jungkook?

- Sim professor T.O.P?

- O quê está fazendo aqui?

- Esperando um amigo.

- Sabe que deveria estar estudando para amanhã não é?

- É por isso que estou esperando o meu amigo.

- E que amigo é esse?

- O Hoseok.

- Hum. Não fique muito tempo por aqui.

- Sim  senhor.

Juro que nunca me senti tão aflito como agora.

Espero o T.O.P sair e assim que ele saí vou até a câmera de segurança e tiro um pano preto do bolso, coloco o mesmo na câmera sem ser visto por ela e coloco a máscara que estava no bolso de trás.

Assim que termino de me preparar olho para todos os lados e tento criar coragem.

Depois de alguns segundos andando pro lado e pro outro resolvo entrar na sala.

Começo a procurar pelas mesas mas não encontro nada, vou para os armários, também não há nada.

Fico preocupado já que o horário que os professores saíram já estava acabando.

Lembro da diretora falar que o gabarito das provas ficavam guardados em um pen drive na sala dela em um  cofre.

Fiz tudo isso pra nada.

Saio da sala enfurecido, tiro todas as coisas e vou até Hoseok que estava falando com Jackson e Mark no pátio.

- Hoseok.

- O quê?

- Preciso da sua ajuda.

- Pra quê?

- O gabarito das provas deles estão na sala da diretora.

- Vocês vão precisar de uma distração. -- diz Mark.

- O problema é que se um de nós disser a diretora que algo está acontecendo, ela não vai acreditar. - diz Hoseok.

- Talvez Irene possa nos ajudar.

- Duvido.

- Eu vi essa tal de Irene na biblioteca. -- diz Jackson.

- Eu vou trazer ela aqui.

- Ah meu Deus!

Vou correndo até a biblioteca e quase tropeço quando chego na porta.

- Irene! - ela  olha e vêm correndo até mim. - Vêm comigo.

Pego em seu pulso e a levo até o pátio.

Tenho certeza que devem estar pensando que eu voltei com ela.

Coloco ela em frente aos meninos.

- Por que me trouxe até aqui Jungkook?

- Precisamos da sua ajuda.

- Nós vamos encenar uma briga pra poder chamar a atenção da diretora e esses dois poderem entrar na sala da cobra e pegar meu celular. - Que plano bem bolado.

- E vocês querem que eu vá falar com ela? - diz Irene num tom de debohe.

- É! - dizemos em coral.

- Vocês só podem estar de brincadeira.

- Te pago 500 mil won.

- 700.

- 600.

- 650.

- Fechado. Vocês vão encenar agora?

- Sim. - dizem Mark e Jackson em coral.

- Então eu vou lá falar com ela assim que vocês começarem.

- A gente vai logo. - dou um tapa em Hoseok. - Bora chefão.

Ele me segue até o corredor onde é a sala da diretora, em instantes vejo Irene vir correndo e entrando na sala dela, as duas saem depois de baterem boca e Irene pisca para nós, nos piscamos de volta e entramos.

Não avistamos nenhum cofre.

- Agora fudeu.

- Começa a procurar.

Começamos a olhar em cada canto da sala e depois de alguns minutos encontramos o cofre atrás de uma estante de livros.

- Hora do show.

Então Hoseok começa a escutar atentamente aos cliques que o cofre dava e depois de muito tempo ele consegue mas alguém entra.


Continua...


Notas Finais


Favoritem se tiverem gostado e comentem, os cometários serão sempre respondidos *u*
Lembre-se: você não é obrigado(a) a nada, então se não quiser favoritar ou comentar estará tudo bem
Vocês moram no meu kokoro <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...