História Deviant Tales - Capítulo 33


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Conflito Familiar, Gay, Homoerótico, Romance, Slice Of Life, Vida Cotidiana
Exibições 25
Palavras 793
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Como eu fiquei sem postar por causa da net ruim, estou postando mais um.

Boa leitura.

Capítulo 33 - O amargor do primeiro amor


Fanfic / Fanfiction Deviant Tales - Capítulo 33 - O amargor do primeiro amor

O amargor do primeiro amor

 

Chegou em casa um pouco mais cedo e ficou um pouco decepcionado por Hiroshi não estar em casa. Demorou um pouco até perceber um bilhete preso na geladeira, avisando que ele tinha ido ao Conservatório a pedido de Ichiro Iwasaki.

No mesmo instante, Raiden ligou de seu celular para o Conservatório, iria buscar Hiroshi se preciso, sentia certa urgência em estar ao lado dele.

__Eu poderia falar com Seiji Hiroshi-san?... Tudo bem... Eu aguardo, obrigado...

Raiden esperou que Seiji viesse atender, ficou mais uma vez decepcionado quando a mesma pessoa atendeu e disse que ele já tinha ido embora.

__Tudo bem... Obrigado, então.

Será que ele demoraria a chegar? Devia ter perguntado se Hiroshi já tinha ido embora há muito tempo. Estava pensativo no meio da cozinha, quando o celular em sua mão começou a vibrar, antes mesmo de começar a tocar atendeu, pensando que podia ser Hiroshi ligando da rua.

__Seiji?...

__Vai me dizer que leva mesmo aquele garoto a sério?

__Misato-san... Já pedi pra não ficar me ligando.

__Eu queria ouvir sua voz, Masahiko... Queria poder ter a chance de poder conversar, sem que fuja de mim.__ Misato disse com uma sinceridade fria.__ Na verdade, estou na porta da sua casa... Então, pare de bancar o difícil e venha me atender.

__Eu... Eu estou esperando meu namorado, Misato-san.

__Aquele garoto não vai aparecer... Acho que ele desistiu de você.

Eram palavras tão feias e tristes e ditas com tanta segurança...

__Você esteve com Hiroshi?...__ Raiden perguntou previamente preocupado.

__Abra a porta pra mim e prometo contar o que quer saber... Combinado?

__Eu posso simplesmente desligar o celular e ignorar você...

__Pode sim... Se o fizer, nunca vai saber o que houve com aquele seu namoradinho.

__Misato!

Raiden fechou o flip do telefone meio bravo, estava irritado com esse modo de Misato manipular sua vontade. Foi atender a porta, pensando em ser o mais breve possível, não queria que Hiroshi chegasse em casa e encontrasse Misato.

Quando abriu, Misato estava encostado no portal, com o cigarro aceso entre os dedos, estava muito bem para seus trinta anos e com um olhar mais impertinente do que Raiden lembrava.

__O que quer, Misato-san?

__Entrar... Isso é óbvio.

__Apague esse cigarro antes de entrar na minha casa.__ Raiden exigiu, cruzando os braços sobre o peito.__ Achei que fosse largar esse vício... Você não mudou nada.

Misato sorriu discreto a fitar Raiden, que também estava mais bonito do que ele lembrava.

__E você ainda se preocupa comigo... Você é uma gracinha, Raiden.__ Misato riu se desfazendo da guimba.

Deixou Misato entrar na casa, mas nem fechou a porta, queria que ele saísse o mais rápido possível por ela.

__Você esteve mesmo com Hiroshi?...__Raiden perguntou achando que era um blefe.

__Quer uma prova? Descobri que não contou ao garoto que nos encontramos no Jornal Wakeshima, escondeu do seu namoradinho que nos beijamos na saída de incêndio do prédio... Precisava ver a cara dele quando soube.

Raiden levou a mão ao rosto, meio estupefato... Do jeito que Hiroshi era, no mínimo ficou repleto de ideias erradas, se torturando o dia todo.

__Por que escondeu dele, hein Raiden?

__Misato-san... Eu decidi que quero esquecer você.

__Por que, Masahiko?!__ Misato avançou sobre Raiden, segurando-o pelos braços.

__Porque... Você me abandonou!... E eu fiquei sozinho...

As mãos de Raiden seguravam nos braços de Misato, estava com seu coração doendo como se estivesse diante de uma reprise, a parte amarga de seu primeiro amor.

__Mas... Eu disse que fui acusado por um crime que não cometi, Raiden! Eu não queria te abandonar...

__Mentira!... Se você não quisesse terminar nossa relação, teria dado um jeito de me avisar o que estava acontecendo!__ Raiden levantou a voz, carregava essa mágoa profundamente trancada dentro de si.__ Eu não teria deixado você passar sozinho por isso... Porque...

__Porque você me ama... Diga!

__Eu teria esperado você ser inocentado, Misato... Mas, você não confiou em mim!__Raiden o encarou ressentido.__ Faz ideia de como me senti?... Ao encontrar seu apartamento trancado, sem ter nenhuma notícia sua!

__Masahiko...__ A voz de Misato ficou menos fria, suas mãos apenas o tocavam de leve.__ Eu voltei para ficar com você... Pra recomeçar da onde nunca deveríamos ter parado. Não ligo se me substituiu, sei que você não suporta a ideia de solidão... Eu te conheço como jamais aquele garoto vai te conhecer...__ Misato abraçou Raiden de repente.__ Eu... te amo há tanto tempo que essa é a minha única certeza a cerca de tudo...

Lentamente os braços de Raiden tornaram o abraço mútuo, seu coração partia em fuga e sentia um misto de tristeza, culpa e raiva, encostado em Misato, sentindo o odor da pele, não conseguia rejeitar de todo os lábios dele cobrindo os seus...


Notas Finais


Agradeço muito por lerem.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...