História Devils Among Us - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction, Originais, Os Instrumentos Mortais
Personagens Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan
Tags Clave, Harry Styles, Idris, Liam Payne, Louis Tomlinson, Luta, Niall Horan, One Direction, Os Instrumentos Mortais, Sexo, Tortura, Violencia
Visualizações 9
Palavras 921
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Saga, Sci-Fi, Sobrenatural, Survival, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Canibalismo, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 13 - Stay Away From Me, Styles


Kate

 

Algumas horas antes do reencontro...

 

- Você vai desistir quando, Katerina? – Kloe riu debochada. Eu estava caída no chão e pela primeira vez em muito tempo eu senti dor no meio de uma batalha. Tinha esquecido que Kloe era uma das melhores guerreiras entre a raça dos Novos Demônios. – Você sabe que não tem nenhuma chance contra mim, por mais que a sua habilidade seja muito impressionante.

Ri. Posso estar muito quebrada e sem condições físicas nenhuma de lutar, mas este é, e sempre foi o grande ponto: eu não preciso lutar fisicamente com ela, pois nunca iria acabar em algum lugar. Nós estávamos acabadas. A única diferença é que eu estava deitada e ela mancando em minha direção. Ela não tinha mais força nenhuma, até mesmo para se tele transportar.

- É engraçado você falar isso, Kloe. – Sorri e senti uma pontada de dor vindo do meu lábio inferior. Levei meus dedos até a dor e senti o inchaço. – Eu estava pensando a mesma coisa.

Ouvi sua risada abafada pela dor em sua perna. Nunca havia lutado assim com alguém. O pensamento dela ter machucado o meu irmão fazia com que um ódio transbordasse por cada célula do meu corpo.

- Oh, querida. – Ela estralou os dedos das mãos de maneira devagar e irritante. Minha audição estava muito sensível ainda. – Sabe qual é a diferença entre nós duas?

Com o último pingo que eu tinha de força física, me levantei lentamente. Assim que fiquei em pé, Kloe agarrou o meu pescoço e me levantou do chão. Eu sabia que ela estava fazendo muito esforço para conseguir me levantar por tanto tempo, com somente um braço. Dei uma risada a qual foi sufocada pela pontada de dor que invadiu meu pescoço. Vaca.

- E qual seria, Kloe? – Ao ouvir a minha pergunta, sua expressão se desfez em um sorriso macabro. Antes que ela pudesse responder qualquer coisa, eu senti uma presença que antes consideraria irritante, porém neste momento eu só agradecia mentalmente pelo timing perfeito.

- Eu sou mais forte que você.

No momento que ela terminou sua frase, Harry agarrou seus dois braços e prendeu atrás de suas costas, bloqueando-a de qualquer movimento. Como eu disse antes, ela estava muito fraca para se tele transportar ou até mesmo manipular a cabeça dele. Ri.

- Por essa você não espera, né? – Harry sussurrou em seu ouvido, a qual fez com que ela ficasse completamente desesperada. Ela sabia o que estava por vir.

- Você está errada, Kloe. – Falei calmamente, enquanto eu me aproximava lentamente. – De novo. Qual é o sentimento de estar errada de novo? Triste, né? -Ouvi ela engolir o seco e tentar se soltar de Harry. Agradeci Styles por ser forte. Olhei nos olhos da menina que me torturava e que machucou o meu irmão e então a mágica aconteceu. Eu senti a raiva crescer em mim, assim como o meu poder na mente dela. Ela começou a lutar para sair dos braços de Harry, mas ele se manteve firme. Ri. – Você pode ser forte entre os Novos Demônios, mas a diferença é que eu tenho sangue de anjo. – Segurei se rosto com uma mão e então senti cada vez mais a sua energia. Eu estava absorvendo sua energia. – Não tente se tele transportar, querida. Isso não vai funcionar, sabe por que? – Ela balançava a cabeça loucamente e abriu a boca para gritar, mas eu não queria barulhos. Nenhuma voz saiu. Sorri. – Por que você se meteu no meu caminho. – Senti seu rosto ficar mais fino e duro como uma rocha. Ela iria virar pó. Minúsculas linhas cinzas começar a invadir sua expressão e seus olhos ficaram brancos como gelo. Absorvi cada energia dela até não sobrar nenhuma gota. – Ninguém machuca alguém que amo e sai vivo. Ninguém. – Assim que soltei seu rosto, Harry a largou e antes que seu corpo pudesse entrar em contato com o chão, virou pó.

Olhei para Harry, esperando encontrar a mesma expressão de medo que tinha visto antes, mas não foi o que vi. Ele estava preocupado. Comigo. Harry olhou para a minha situação e riu.

- Eu sabia que você precisava de ajuda.

            - Não preciso de ajuda, mas não jogo fora quando oferecem.

            Ele riu novamente e tocou em meu ombro.

            - Você está bem? Pensei que você se alimentasse deles. Pensei que era mais forte que eles.

            - Fisicamente temos a mesma força e resistência, mas mentalmente somos mais fortes. – Olhei para ele e engoli o seco. Tentei matar todas as borboletas do meu estômago. Matei tantas pessoas e coisas na vida que essas borboletas seriam insignificantes. – Não me alimento só de Novos Demônios. – Queria que ele fosse embora. Por mais que ele criasse uma eletricidade no meu corpo, da qual eu não conseguia controlar, não posso dizer que seja ruim, mas Harry havia me machucado muito. Queria que ele fosse embora. Eu não quero ele por perto. As lembranças ruins eram mais fortes que qualquer sentimento que ele tenha me feito sentir. Senti raiva por vê-lo preocupado. Senti raiva por ele ter me ajudado a matar Kloe. – Caçadores de Sombras são deliciosos, principalmente à milanesa.

            Os olhos de Harry ficaram sem expressão e eu sorri assustadoramente. Ouvi ele engolir o seco. Isso!

            - Fique longe de mim, Styles. – Passei por ele e caminhei até o corredor. Senti a euforia de Cassie. Ela devia ter encontrado algo. Eu só queria meu irmão de volta. Foi por isso que eu voltei. Eu voltei pelo Pedro e mais nada, não é?



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...