História Devils and Angels - Capítulo 34


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Personagens Originais
Tags Camila Cabello, Camren, Drama, Lauren Jauregui, Lésbico, Romance, Violencia
Visualizações 161
Palavras 3.186
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Ficção, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


NOTAS FINAIS!!

Amo todos vocês e espero que todos tenham uma boa leitura ❤

LEIAM AS NOTAS FINAIS!!

Capítulo 34 - The beginning of the end


POV. Camila

Torres de Champagne

Lustres de cristais

Talheres de ouro

Taças feitas de cristal com detalhes em ouro

Jóias que valiam mais que a minha própria vida

Elegância ao extremo

Carros luxuosos do último modelo

Eu sabia que o meio onde eu, Lauren e toda a família estávamos era envolvido com luxo e dinheiro, muito status e uma carga excessiva em cima de nomes complicados, a questão era que, ao entrar no salão do palácio, eu entendi que, para ser daquela realidade, você não podia ser menos do que milionário; aquele mundo não tinha espaço para pessoas de verdade.

Lauren dominava aquele universo como ninguém, desde o seu jeito de andar ate a forma como sorria mostrava que ela era uma das mais ricas ali dentro, seu olhar dizia o quão superior ela era, mas que ainda assim, era linda e simpática.

Ela não era simpática.

Nossa mesa estava localizada na parte bem da frente, próxima ao palco e em frente a pista de dança; Lauren e eu estávamos na mesa junto de mais dois casais na mesa, estes que só mais tarde fui saber que eram sócios antigos da Jauregui Interprises.

-O que esta achando? -Lauren me perguntou virando sua atenção para mim e beijando minha mão que foi levada ate próximo de seus lábios vermelhos.

-Um exagero, mas estou gostando -Sorri fraco para ela vendo que ela tinha um brilho diferente no olhar.

-Dubai é um exagero -ela disse rindo fraco e eu a acompanhei, pegando a taça de champagne.

De fato, tudo naquele paraíso parecia ser um exagero; nenhum outro ser humano precisava de toda aquela coisa, era demais para uma pessoa.

Uma das conclusões que tirei foi que, em um baile de negócios, não acontecem apenas coisas de empresas, isso porque, apesar de estarmos ali para impressionar, mostrar que eramos ricas e prósperas, o baile em si, mais se parecia com uma festa entre amigos de uma altíssima sociedade.

-Lauren Jauregui -a voz feminina disse com certa admiração e surpresa- quem diria que a menininha que me deu meu primeiro beijo, se tornaria uma das mulheres mais ricas e influentes no mundo -assim que nos viramos, eu encontrei uma ruiva de olhos extremamente azuis e um sorriso absurdamente perfeito e simétrico.

Lauren riu quando viu a menina e então lhe cumprimentou com dois beijos no rosto, mas senti que ela parecia nervosa, era óbvio, ela não sabia quem era a menina a nossa frente. Lauren havia assumido o corpo da antiga Lauren, havia assumido a vida de seu receptáculo, mas as memorias da antiga menina, quem havia contado o essencial havia sido Anne, o fato era que Anne não sabia tudo da vida de Lauren.

-Você não lembra de mim? Vou ficar ofendida se não lembrar -a moça continuou dizendo, agora com um sorriso menos aberto.

-Minha memória é seletiva -a alfinetada acertou a menina em cheio, visto que essa fechou o sorriso e direcionou seu olhar azul para mim.

Eu não entendia o que estava acontecendo, Lauren sabia quem era? Como sabia? O que acontecia ali?

-Essa é Camila Cabello, minha noiva -Lauren disse sorrindo um tanto quanto provocativa, como se estivesse pronta para fazer a garota me invejar ao extremo.

-É um prazer -a garota disse torcendo a boca em um sorriso falso.

-Então Piper...o que quer desta vez? -a moça ruiva encarou ela, trocando o peso de perna e então ergueu o queixo, aparentemente querendo deixar seu decote mais a vista, mas Lauren mantinha seu olhar nos olhos da mulher.

Lauren então conhecia a ruiva.

Piper.

-Eu quero o que todos querem, alguns minutos com a mulher mais influente do mundo -desta vez quem a olhar com um olhar de desdém fui eu, não que eu fosse do tipo mesquinha ou ciumenta, mas era Lauren Jauregui, minha mulher- com as mulheres mais influentes, sei que vocês são uma coisa só -ela remendou me olhando com um sorriso de canto, algo desafiador.

-Uma entrevista? Minha e de Camila? -Lauren disse rindo com deboche e eu apenas a olhei sorrindo.

-Claro, o que toda revista de moda, jornal, revista socioeconômica e etc querem, uma entrevista de Lauren Jauregui e sua noiva -então a mesma me olhou levantando a sobrancelha.

Eu não era o que todas esperavam, eu sabia disso, diferente do que as madames escoradas nos maridos, eu era o patinho feio no meio das madames que usam suas cabeças apenas para ostentar penteados.

-Sinto muito, Piper, mas eu não abro minha vida para qualquer um -Lauren disse dando as costas para a mulher, pronta para sair dali.

Foi quando a mão extremamente branca da moça segurou o pulso de Lauren e, por reflexo, eu segurei seu pulso, torcendo o mesmo discretamente.

-Nós não vamos falar com você e muito menos te dar uma entrevista, entenda e suma -eu disse sorrindo e lhe dei um beijo na bochecha antes de segurar o braço de Lauren e seguimos pelo salão, em meio as pessoas, nos afastando daquela mulher- Vai me contar quem é? -perguntei para Lauren enquanto pegávamos campagne.

-Você quer saber? -ela me perguntou rindo e eu dei de ombros, afinal, se ela queria contar, eu iria querer saber- Ela foi uma amiga da Lauren, aparentemente elas tiveram um affaire e logo depois Lauren descobriu uma traição, no fundo ela é só uma oportunista que quer a fama e o dinheiro -levantei as sobrancelhas rindo da situação antes de olhar em volta.

O mundo sempre queria algo de mulheres como Lauren, sempre desejava algo de mulheres como ela, era por isso que o circulo de pessoas confiáveis de Lauren não passava de 4 pessoas.

Agora, o puxa saco da vez era um empresário, este que, na verdade, era dono de uma empresa de celulose, era quem Lauren queria fazer uma sociedade, não que a matéria prima nos fosse de grande valor, mas uma coisa que eu havia aprendido, era que, uma empresa não crescia sozinha.

Deixei Lauren quando precisei ir ao banheiro, toda aquela atuação e fingimento estava sendo demais, não que o baile estivesse ruim, mas tinha pessoas naquele local que era possível ver a inveja escorrendo pelos olhos, aquilo começava a me enjoar.

Por incrível que pareça, até mesmo o banheiro me chamou atenção por seu luxo exagerado; as torneiras eram de ouro e haviam ali, quatro lustres de cristal, uma iluminação média e um espelho principal de mais ou menos 3 metros de largura que se posicionava em frente a pia, além disto, havia um espelho de corpo inteiro com mais de 3 metros de altura.

Parei em frente ao espelho e liguei a torneira de uma das três pias, lavei minhas mãos e me encarei no espelho. Eu estava absurdamente linda, meu cabelo bagunçado de forma elegante havia me valorizado e o vestido, dava a minha bunda um volume exagerado.

Pude ouvir quando a porta do banheiro se abriu, eu, inicialmente não dei muita atenção, mas só quando a mulher vestida de dourado parou ao meu lado que eu fixei meu olhar na sua figura, dando de cara com Piper.

-Sei que você envenena a cabeça de Lauren para ela virar o mundo por você- ela disse me encarando e eu levantei as sobrancelhas- eu só passei para avisar, que vou tirar ela de você- foi nesse momento que eu soltei um riso engraçado para a menina

-Bom, julgando o fato de seus peitos estarem exageradamente apertados nisso aqui -apontei para seu vestido com um cesto desdém- e a sua maquiagem, que claramente foi feita por alguém que não entende nada de delineado...acho que não preciso envenenar Lauren, afinal, uma coisa que minha noiva tem, é bom gosto -eu disse voltando a me olhar no espelho, agora arrumando o batom que dava cor aos meus labios.

Soube que a mulher estava irritada quando a mesma puxou meus cabelos para trás me fazendo encarar ela a força, inicialmente eu me assustei, era óbvio, eu não era do tipo que briga ou se mete em confusão assim, ainda mais por coisas deste tipo, era deselegante e eu, na posição que ocupava, não podia fazer menos do que ser elegante e sutil.

-Esta dizendo que é superior a mim só porque é sustentada por ela? -pude ver que a raiva escorria por seus lábios, ela parecia enfurecida comigo, o que eu no fim, era engraçado.

Acertei um golpe com meu cotovelo em seu braço e então chutei seus joelhos a fazendo cair no chão, pisando em seu peito a mantendo deitada no chão.

-Não, estou dizendo que sou superior a você porque sei ser humilde quando preciso e não tento ser nada além do que sou -sorri para ela antes de pegar minha bolsa e sair daquele banheiro arrumando meus cabelos.

Eu era contra violência, todos sabiam daquilo, eu não gostava do fato de ter que machucar alguém quando uma conversa poderia resolver tudo mais sutilmente, a questão é que eu não acreditava mais em muita coisa além de meu amor por Lauren, porque no final, tudo que eu acreditava havia sido destruído.

Voltei para perto de Lauren sorrindo, enganchei meu braço nela e sorri para as pessoas que conversavam com ela, um homem de smoking de veludo preto e um bigode estranho, ao seu lado uma mulher de cabelo loiro, obviamente tingido, um vestido decotado e um colar de diamantes gritante no peito.

-Estes são Sr. E Sra. Scott, donos daquela vinícola italiana que eu te disse que os vinhos eram divinos e que iria te apresentar -tudo que eu lembrei foi de Lauren vomitando o tal vinho que no final era realmente horrível.

-Ah sim, claro que lembro, é um prazer conhecer o Sr. E a Sra. -eu disse sorrindo da forma mais doce e sutil que me era permitido.

-Esta, devo-lhes apresentar, é Camila Cabello, minha noiva -Lauren me apresentou com os dois a nossa frente me direcionando um sorriso- espero que já tenham recebido nosso convite de casamento -eles haviam sido convidados?

-Claro que sim e espero que já tenham confirmado, não perderíamos seu casamento por nada -a mulher falou de forma calma e doce, parecia simpática- você é uma jovem linda! -ela disse enquanto Lauren e seu marido voltavam a falar de algo que não nos interessava.

-Muito obrigada! Deixe-me dizer, seu colar é realmente maravilhoso, seria um pecado não elogia-lo -eu disse sorrindo para ela vendo que a mesma havia ficado feliz por ter conseguido chamar atenção.

Todos eram fúteis, no final!

Pude ver o momento em que Piper saiu do banheiro, com a cabeça baixa e passos rápidos, ela foi ate a porta, pegando seu casaco e logo ela saiu do salão, aparentemente a festa havia chegado ao fim para ela, eu apenas ri baixo comigo até notar o olhar questionador de Lauren.

Nem sequer notei o momento em que os Scott se despediram, já que eu não estava tão por dentro da conversa deles, agora eu tinha toda atenção de Lauren para mim.

-Que foi? -perguntei inocentemente e então fechei meu sorriso- esta me olhando de forma acusadora -eu repreendi ela e então ela soltou um riso antes de beijar meus cabelos.

-Não sei em que mundo, se acredita que você é um anjo -ela disse risonha e então voltou a tomar sua bebida de forma despreocupada.

Eu não era um anjo.

O salão agora havia sido aberto, varias pessoas dançavam la, a música clássica e lenta soava linda pelo salão, as luzes haviam sido diminuídas e nada mais iluminava demais ali, foi quando a musica mudou e confesso, eu não fazia ideia de qual música era, mas me surpreendi quando Lauren se colocou em pé e parou a minha frente estendendo a mão.

-Não, eu não sei dançar- era verdade, eu era péssima dançando.

-Anda, eu sei que ai dentro você existe coordenação motora -minha cara se fechou quando ela disse aquilo.

-Me ofendeu -um bico havia se instalado em minha face e eu sabia que aquilo era engraçado, mas eu não ligava.

-Vai Camz, é só uma valsa -ela me encarou sorrindo- eu vou te conduzir, só me segue -bufei lhe dando a mão para ela.

Não seria ruim, afinal.

Ela me levou ate o meio da pista de dança e então me girou sutilmente antes de começarmos de fato a dança. Sua mão direita apoiou-se sutilmente em minha cintura, a outra deu apoio para a minha mão direita, pousei minha mão esquerda em seu ombro e sorri para ela sentindo ela dar o primeiro passo.

Eu sabia dançar, afinal, nós dançaríamos no nosso casamento e Katherine já havia tratado de me ensinar os passos básicos da dança, o ponto era que, eu ainda não havia dançado com Lauren, mas bastou aquele passo inicial, para eu saber que éramos as parceiras perfeitas.

Lauren sorriu enquanto a dança lenta soava, ela me conduzia sutilmente por todo aquele salão, sentia que ela me fazia voar por entre as luzes, vez ou outra ela me girava e então me tomava em seus braços outra vez, quase como se fôssemos bailarinas profissionais.

-Dançar com você será divino quando você for minha esposa -Lauren disse rindo quando me tomou nos braços e me moveu de um lado para o outro sutilmente, comigo sorrindo antes de ela me segurar pela mão e darmos um passo para trás.

-Não vai demorar muito -eu disse puxando meu vestido para trás e então Lauren me tomou em seus braços comigo sorrindo enquanto deixava que ela me fizesse dançar como pluma em seus braços.

Quando Lauren me guiou em uma sequência de três giros eu soltei uma risada divertida, afinal, naquele segundo me sentia como se estivesse deslizando pelos braços de minha amada, soltei um suspiro forte quando ela me puxou contra si até o ponto em que nossos narizes se tocaram e eu senti o respirar de Lauren se misturar ao meu, com suas mãos segurando firme em minha cintura de forma que suas mãos tocassem minha pele através do decote de meu vestido, fazendo com que correntes elétricas percorressem meu corpo, gesto este que gritava o quanto eu era dela.

Encarei os olhos verdes de minha amada e então sorri quando ela me deitou para trás em seus braços, fazendo um meio giro comigo e logo me puxando para si, suspirei profundamente seguindo os passos da dança e suspirei quando ela me deitou para trás, me segurando em seus braços e então me encarou nos olhos rindo, com o som da valsa chegando ao fim.

-Eu te amo, Camz! -ela disse sorrindo abertamente e então colou seus lábios nos meus.

Um silêncio se instalou pelo salão antes de Lauren voltar a me deixar em pé a sua frente e uma salva de palmas tomar o salão, com Lauren rindo e eu me escondendo daquilo, sentindo minhas maçãs do rosto arderem.

-Acho que nossa noite se encerra aqui -Lauren disse rindo enquanto caminhávamos ate a nossa mesa

Eram duas horas da manhã quando deixamos o estacionamento da mansão, sentadas no bando de trás do Rolls Roice branco que nos conduzia por Dubai.

Lauren tinha a mão junto da minha enquanto olhava para fora do carro distraída, entretanto, meu olhar distraído estava nela. No radio do carro tocava Hunger do cantor Ross Copperman, algo que, por mais que eu não quisesse, acabara criando aquela aura dolorosa e apaixonada.

Sentia em meu peito que meu coração queimava como se mil sóis estivessem dentro de mim, sentia aquela noite me inundar e sentia que poderia me afogar nos olhos verdes de minha amada noiva.

Eu sentia que eu queimava por Lauren!

-O que foi? -Lauren perguntou me olhando e eu apenas sorri para ela.

-Nada -eu disse sorrindo para ela- eu te amo -sussurrei recebendo um beijo dela.

Foi instantâneo, assim que entrei no nosso quarto, a primeira coisa que fiz foi arrancar aquelas sandálias de salto de meus pés, vendo Lauren passar por mim rindo, em seu desfile elegante em cima dos Laboutins agulha que ela usava.

A morena tirou seu casaco do terninho enquanto subia as escadas calmamente, segurou o mesmo nas mãos ate sumir de minha visão, eu olhei em volta largando minha bolsa e casaco por qualquer lugar antes de subir as escadas segurando meu vestido, meus passos eram rápidos, afinal, Lauren parecia absurdamente sexy.

A sombra da silhueta bem desenhada encontrava-se na sacada, ela olhava as águas calmas do golfo pérsico que se estendia até o horizonte, em sua mão direita encontrava-se um cigarro, este que estava aceso e espalhava uma fumaça dançante pelo ar e se dissipava com o vento, os cabelos longos e lisos de minha noiva se agitavam, balançavam de um lado para outro como se os fios lutassem uma sutil batalha.

Meus braços rodearam a cintura de Lauren e então sua risadinha antes de ela se virar para mim e encarar meu rosto, afastando alguns de meus fios rebeldes que insistiam em voar pelo meu rosto.

-Seu olhar esta me despindo -Lauren disse tragando o cigarro, com seu rosto um pouco afastado de mim.

-Em breve minhas mãos farão o mesmo -eu disse mordiscando meu lábio inferior com ela rindo.

Observei o pescoço nu de minha noiva quando ela virou o rosto para soltar a fumaça para longe, a brisa leve agitou alguns de seus fios e então a fumaça deslizou por seus lábios para fora de sua boca, ela piscou por alguns longos segundos e então voltou a me olhar, com o brilho escurecido de seus olhos verdes, o pecado vermelho levemente apagado de seus lábios e a aura sexual que começava a se instalar ali.

-Sinto que estamos em constante perigo -sussurrei quando nossos lábios já estavam próximos o bastante para se esbarrarem- e mesmo assim quero transar com você -Lauren sorriu e então, em um movimento rápido demais, eu fui encurralada entre o parapeito da sacada e o corpo de minha noiva, esta que ostentava um colar de diamantes brilhantes que chamava a atenção para seu decote exageradamente belo.

Eu não precisei dizer nada, Lauren atacou meus lábios em um beijo feroz que eu soube retribuir muito bem, afinal, nada estaria calmo naquela noite.

Até que nossa campainha soou.

Eu pude ouvir o rosnado crescer na garganta de Lauren, então eu afastei ela de mim rindo fraco vendo sua impaciência e fúria, afinal, haviam interrompido nosso momento.

Deixei um selinho nos lábios doces de minha noiva antes de atravessar o quarto rebolando de forma provocativa, Lauren seguiu-me alguns passos depois, apesar de eu saber bem o porque de ela ter ido comigo, sua mão se instalou em minha bunda ate o topo da escada, onde ela parou e permaneceu com as mãos no bolso enquanto eu fui atender, Lauren tinha agora uma expressão séria e fechada demais.

Nós sabíamos o que era.

Sentíamos.

Um frio percorreu minha coluna e então eu segurei a maçaneta.

O salto de Lauren soou notificando o degrau que ela havia descido.

Eu olhei para Lauren e sorri.

Ela desceu mais três degraus rapidamente, eu sabia o que ela pretendia.

-É hora de lutar amor -eu disse sorrindo e antes de ouvir seu protesto, abri a porta.


Notas Finais


Hey hey!!
Tudo bom com vocês meus amores? Eu espero que sim!
Então, flores do meu jardim, aqui fica mais um capítulo que eu fiz com todo carinho para vocês, comentem o que acharam e compartilhem com os amigos que assim como nós, sofre por Camren ❤

6 CAPÍTULOS ATÉ O FINAL!

☞MINHAS REDES SOCIAIS PARA VOCÊS INTERAGIREM COMIGO:
-Insta: @itslyssabae
-Twitter: @sapataodetumblr

OLHEM O TEASER DOS ULTIMOS CAPÍTULOS DA FANFIC NO YOUTUBE
-https://youtu.be/eeLpt63Q7y0

Vejo vocês nos comentários, amo vocês!! ❤❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...