História Devoção de Los Angeles - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Panic! At The Disco
Personagens Brendon Urie, Dallon Weekes, Personagens Originais, Ryan Ross, Spencer Smith
Tags Brendon Urie
Visualizações 4
Palavras 874
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Misticismo, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Canibalismo, Mutilação, Necrofilia, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 7 - All S!nners


Fanfic / Fanfiction Devoção de Los Angeles - Capítulo 7 - All S!nners

Já faziam uma semana que aquilo a estava perturbando a mente de Ryan aponto de perder até o sono, o estado de Brendon não era bom.Seu amor por ele era realmente sincero e sabia que precisava fazer algo para resolver isso. Só precisava se encorajare procura-lo. Depois de muitas noites regadas de café e energéticos acabou decidindo que precisava conversar com ele e ver o que realmente estava acontecendo e quem sabe até ajuda-lo a melhorar.

A noite caiu, criou forças e tentou resolver aquela situação toda ,tocou a campainha, não ouviu nada mas o conhecia bem o suficiente para saber que estava lá dentro escondido chorando no chão.-Brendon abre eu sei que você está aí.-   o chama com firmeza -Vai embora me deixa morrer em paz!-Brendon grita com voz de choro depois de um tempinho.-Abre por favor eu quero te ajudar meu anjo, vamos!- Ryan mede as palavras com medo de Brendon cometer uma loucura.Realmente sabia como deixa-lo tranquilo, em menos de 1 minuto a porta já estava aberta.-Brendon!? O que aconteceu aqui?!-Diz quando vê todos os móveis da cama derrubados e quebrados, aquilo não era nada bom, o chão estava cheio de litros e mais litros de bebidas e de muitos remédios calmantes -Seu doente! Quantos você tomou? Sabia que poderia morrer se tomasse muito?-Ryan se desespera em ver todos aqueles remédios e Brendon um pouco pálido.- Ah Brendon...Porque você não me ligou? Olha só pra você tá até pálido.A Sarah já viu isso?- Continua ainda indignado com o que havia acontecido.- Nem me fala o nome daquela prostituta vagabunda, eu quero que ela morra! Que vá pros infernos!- Ele grita jogando uma taça na parede e voltando a chorar.- Como você pode falar isso da sua mulher?- Se assusta em ouvir aquela resposta horrível e mal educada.-nossa é Engraçado ouvir isso da sua boca, logo você que me ama.-Brendon responde com um sorriso irônico.- Tá, não vou negar que quase morri de tristeza quando você casou com ela, Mas se é a sua felicidade...O que eu posso fazer né? Quem ama é assim mesmo, só deseja o bem mesmo que seja longe.- Ryan responde de cabeça baixa com uma expressão meio de tristeza. Realmente tinha um sentimento muito forte por aquele ser humaninho tão chato.- Ah fala sério, você acha mesmo que eu gosto daquela merda?- Brendon responde e cai na risada.- Nossa, coitada.-Essa foi a única resposta que conseguiu dar diante daquela situação engraçada porém estranha.Um silêncio constrangedor toma aquela que os faziam se sentirem mas ligados do que nunca, Ryan sentia um pouco de vergonha por ter dito tudo aquilo é se sentia um pouco idiota por amar e sofrer por um cara que era casado com outra, mas sabia que por ele valia a pena toda vergonha que sentisse naquele momento.Alguém teria que dar algum primeiro passo naquele silêncio e Brendon sabia muito bem disso então pegou na mão de Ryan, nada muito íntimo porque não sabia como reagiria aquilo é nem se ainda gostava dele, mas não custava tentar encontrar a felicidade.Como sempre o rapaz ficou meio envergonhado, sempre foi muito tímido desde pequeno o que era bem ao contrário Brendon que sempre foi comunicativo e expressivo.Para sua sorte a resposta foi relativamente positiva, Ryan o olha um pouco invergonhado e o beija apaixonadamente como um garotinho de 12 anos.-Ryan, eu vou pro inferno...Eu mereço ir pra lá.- Brendon diz ainda chorando incomparavelmente - Não vai não, você é um anjo meu amor, por que tá falando essas coisas?- O rapaz pergunta confuso com aquela frase que ouviu.

-Eu matei Ryan! Eu sou um assassino a culpa é toda minha, eu mereço ir pro inferno!

-  Como assim?! Não me diz que você matou a Sarah!- 

- Não, nem faz nem sentido eu matar aquela infeliz...Foi outra coisa...- 

- Como Assim outra "coisa" Brendon? Não foi uma pessoa? Você matou de verdade?!

- Não diretamente, mas eu praticamente tirei a vida de um inocente. Sabe, e- eu fui longe demais com essa história de fama e sucesso, nunca imaginei que poderia chegar a esse ponto um dia.

- Nem eu, olha a sua casa, olha pra você, destruiu tudo a muito rápido. 

- Não estou falando disso Ryan...

- Meu Deus...De que ponto você está falando?

- É isso mesmo que está pensando.Eu sou um monstro.

- Espera, acho que eu sei do que está falando...A culpa não é sua,você só foi vítima de um golpe...Aposto que você não queria fazer uma coisa dessa e que eles.se.aproximaram inocentizinhos de você.

- Sim, mas eu já sabiam o que eles eram e...

- Disse certo, sabia quem eles eram e não o que faziam.A culpa não foi sua.Agora meu anjo, é só você se afastar deles e esquecer tudo isso, não faz sentido continuar nessa vida de cachorro!

-Você tá certo, Eu acho...

 - Vamos esquecer tudo isso só por enquanto tudo bem?

- Tentar né.

- Nossa mas será que nem eu vou conseguir te deixar mais calmo? 

- Claro que sim, você é a única pessoa que eu preciso do meu lado agora.

Brendon incerta o papo e começa o "atacar" safadamente.

- Brendon...Não mudou nada...- Ryan diz tímido mas adorando aquilo.

- Mudar pra que se eu sei que você gosta.- Ele diz no seu ouvido e o puxando pela cintura.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...