História Dia de Pagamento - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Fugaku Uchiha, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hinata Hyuuga, Hyuuga Hiashi, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Jiraiya, Kakashi Hatake, Kiba Inuzuka, Mikoto Uchiha, Naruto Uzumaki, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Temari, Tsunade Senju
Tags Naruino, Narusaku, Naruto, Sasuhina
Visualizações 64
Palavras 1.960
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Harem, Hentai, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa Leitura *--

Capítulo 2 - Ás de Copas


Ela havia chegado em Konoha havia algumas horas, estava no apartamento que alugara antes de partir para Europa a mando de seu pai para cursas Administração, em seus 20 anos nada lhe faltou em casa, somente a presença dele.Mas agora Hiashi resolveu cortar todos os cartões d crédito caso ela não voltasse a frequentar as aulas em Londres, mas ela já havia voltado para Konoha para confrontar seu pai, agora de frente ao banco onde ela iria tentar ver o saldo da sua conta e conversar com a gerente sobre como isso tudo funcionava ela caminhava devagar até a entrada. Tinha uns jornais pendurados em uma vitrine de uma loja então ela parou para ler

_Trio de assaltantes roubam o Banco Stan da avenida principal do leste da cidade - leu baixinho enquando abraçava o próprio corpo com as mãos, estava ventando e ela estava com uma blusa regata az e uma longa saia preta. - Sairam pelos fundos sem deixar os reféns feridos porém dois policiais foram baleados

Continuou a ler fantasiando a aventura que eles viveram, mesmo sendo fora da lei era uma vida e tanto, enquanto o vento bagunçava seus cabelos soltos ela lia que os policiais baleados recebiam suborno para não multar motoristas. Leu mais dois subtítulos no jornal ao lado, "Uma ex -funcionária da Empresa de Tercidos Sabaku recebe depósito de 6.000 logo após o ocorrido"

Estava pensando em como os fatos coincidem...O mesmo banco onde os Sabaku possuim uma conta, e a ex- funcionária recebe depósito logo em seguida.Mas foi quanto ela estava pensando isso que ouviu um grito no estabelecimento ao lado.Viu tudo pelo vidro de fora.

_TODO MUNDO NO CHÃO!!! - Um homem vestido de terno e com uma máscara de palhaço que lhe cobria a cabeça e o rosto falou levantando duas armas para frente.

Dois outros estavam ao seu lado, apontando as armas para as pessoas que já se encontravam agachadas ou deitadas pelo chão do banco, os funcionários também fizeram o mesmo.

Um dos homens foi até o gerente que tremia que nem bambu.

_Para o cofre!! - Disse autoritário e o funcionário continuou encarando e tremendo.Então ele deu um tiro na parede ao lado assustando a todos e inclusive o gerente - Eu não vou repetir...

O que terceiro homem que estava desocupado agora estava segurando uma loira e uma senhora de idade enquanto o que deu o primeiro grito estava de olhos vidrados na porta.

_Se você não me levar até lá e não abri-lo para mim, aquela loira e aquela senhora vão levar um tiro bem no meio da testa... E a culpa será toda sua, meu caro senhor - O tom era tão frio que Hinata sentiu um frio na espinha impossível de não deixar sua pele arrepiada, quem dirá o homem que ouvia cada palavra mais trêmulo do que antes.

Ele lentamente levantou dando a entender que iria obedecer,então o homem máscarado o segurou pelo braço e o fez andar mais depressa.

_Não temos tempo. - e eles entram por uma porta a leste da janela onde Hinata via tudo.

Ficou um silêncio agoniante na sala onde sacavam dinheiro e faziam empréstimos, todos quietos e nervosos, Hinata ouviu uma mulher rezar baixinho, a máscara não deixava os homens transparecer qualquer emoção. Nenhum alarme foi disparado, nenhum segurança entrou,Hinata viu os 4 seguranças que vigiavam o local todos desmaiados em seus devidos postos. Pensou em ligar para a polícia, pensou em gritar por socorro, pensou em entrar e impedir...fala sério que ela pensou nisso. Na indecisão entre chamar ajuda ou deixar tudo acontecer Hinata se viu escondida no beco entre a loja e o banco enquanto os três saiam da loja direto para um carro parado no distante acostamento da rua, viu os dois homens máscarado colocarem algumas mochilas no porta malas do carro, onde estava o terceiro?

Sentiu uma presença atrás de si, seu coração falhou e seus olhos se direionaram para trás e lá estava, aquela máscara era assustadora.

_N-nã-não m-me machuque - soltou num fio de voz, a arma apontada em sua direção fazia todo o seu corpo tremer, agora entendia o gerente.

_Me dê um motivo, senhorita -Pela voz grossa e fria Hinata soube que era o mesmo homem que ameaçou o gerente

_N-não cha-mei a polícia, apenas m-me escondi até tu-tudo a-acabar - Disse tentando não gaguejar, ao seu ver o homem estava calmo demais.

_Pois é, mas ainda não acabou, senhorita - Aquilo com certeza Sra era uma referência as roupas um pouco mais refinadas que usava, mas Hinata não teve tempo para responder porque sentiu ser agarrada pelas costas.

_Exatamente Teme, vamos ter de apaga-la - Hinata constatou que era o homem que deu o primeiro grito, na mente dela ficou "Palhaço 1" , ela se debateu até chegarem perto do carro preto.

_Me soltem! Eu juro, não contarei nada a ninguém, não me façam mal

- Ela se debatiam enquanto o homem a carregava e o outro apenas o seguia.

O homem a soltou devagar, o terceiro estava apenas dentro do carro observando tudo.

_O que aconteceu com os reféns e os funcionários? - Hinata peguntou um tanto preocupada enquanto os dois homens apenas a olhavam.

_Tirando um grande cochilo,Dona - Hinata percebeu que o Palhaço 1 era gentil em seu modo de falar, mas assim que ele ergueu a mãos lá estava tudo que Hinata tinha no bolso da saia longa, um celular e seus documentos, quando que ele havia pegado? - Hinata Hyuuga, hey Teme você a conhece -ele disse é recebeu um grande cascudo do outro homem.

_Não fale demais imbecil - O homem tomou os documentos do outro e entregou a Hinata. - Você vai dormir como os outros...

_Não, não, não por favor! - Disse ao ver o homem levantando a arma para lhe desferir na cabeça.

O outro gargalhou.

_E o que sugere...Dona - Aquela palavra ela ouviu dos pirralhos do subúrbio que ela vistava as vezes para fazer doações, era costume deles chamarem as mulheres mais ricas de "Dona"

_V-você é de algum bairro pobre de Konoha? - perguntou encarando o homem, nunca saberia qual era a expressão do homem a sua frente.

_É, vamos ter de apaga-la -Disse levantando a sua arma, mas ela estava apontada para atirar.

_Deixe-me viver essa aventura com vocês? - Hinata soltou rapidamente, estava fascinada no modo em como fizeram tudo ali e ninguém percebeu, na hora do dia em que quae ninguém saia a rua, era espetacular, como se tivessem estudado o lugar a anos.

_Desculpa Dona, mas isso aqui não é brincadeira de criança -o Palhaço 1 disse com arma ainda apontada, o outro o impediu de fazer qualquer ação e mandou ele entrar para o carro.

_Você - ele disse,o tom de voz saiu suave comparado a primeira fala de antes - você deveria ficar de boca fechada.

_Fiz algo errado? - Que pergunta boba, ela estava no lugar errado e na hora errada.O Homem balançou a cabeça e lhe estendeu um carata de baralho - Ás de copas?

_Despiste os policiais então, se o fizer, vá até esse endereço -disse apenas isso e se virou , entrou no carro e começou a dirigir, rapidamente.

O Clima continuou pacato, foi um assalto sorrateiro? Depois de uns dois minutos o alarme do banco soou alto. E agora até pessoas que moravam em outras ruas apareceram para ver a cena, todos do banco desacordados e o cofre vazio. Os seguranças estavam mortos, alguém confirmou. As sirenes da polícia foi ouvida ao longe.

Depois de isolem toda a área e fazerem perguntas incansavelmente a Hinata ela deu todas as informações contrárias que pode.

_Senhorita Hinata - um homem moreno a chamou, ele estava sem farda ou colete - Sou da polícia federal...Shikamaru Nara - Estendeu a mão e Hinata apertou gentilmente

_Ah, prazer, não quero ser grossa mas já respondi todas as perguntas que pude - ela disse receosa, ainda estava pensando na aventura que iria viver quando encontrasse o tal homem do Ás de copas.

_E é por isso que estou aqui, as informações batem perfeitamente com o pessoal feito de refém, o único detalhe que não bate é que você não estava dentro do Banco - Disse bocejando enquanto lia algum documento, claramente não fora escrito por ele.

_J-ja disse que assim que eles me viram, sairam correndo para o carro dai o alarme disarou o resto você já sabe - Disse tentando se manter fime, o moço pareceu de convencer.

_Certo, senhorita Hyuuga -ele rabiscou algo no papel e se despediu- tenha um bom fim de tarde.

E saiu, Hinata acenou com a cabeça e observou a carta de baralho em sua mão com um endereço perto da praia, ele iria mesmo querer que ela fizesse parte daquele esquema de roubos.



                           ♥



No apartamento de Sasuke, Naruto estavam com os braços cruzados de frente a um Sasuke cometamente concentrado na conta que fazia com o dinheiro, Sakura mexia na cozinha.

_Naruto saia daí - Sakura lhe tacou a frigideira e acetou a cabeça de Naruto - O Sasuke não irá te responder até terminar de contar.

_Mas eu quero saber! Aquela carta que você deu para a Dona, há, Sasuke não fode com o esquema - Naruto olhou mortalmente para a ele, este nem se incomodava.

_Hinata é o nome dela, controle suas gírias Naruto- Sasuke terminou por fim pondo a última camada de dinheiro de volta na mochila, agora encarava Naruto -Por causa disso ela já sabe que você é de origem humilde.

Naruto gargalhou e se sentou no sofá do lado de Sasuke.

_Nunca ouvi dizer que um granfino assaltou algum banco- jogou seus braços em volta do pescoço.

Sasuke apenas arqueou um sombrancelha.

_Está me provocando - disse sarcástico.

_Imagina - disse no mesmo tom.

_Tsc - Sasuke fez como Naruto e jogou os braços envolta do pescoço se aconchegando no sofá.- Não ligo para riqueza, vou destruir o GE4 e principalmente o senhor Hyuuga.

_Bem - Naruto o olhou curioso - teve a oportunidade hoje, a  filha dele estava em nossas mãos.

_Não somos covardes - Sasuke disse fechando os olhos, nem cogitava a possibilidade de machucar a delicada moça perolada.

_Há, confesse - Naruto esperou a resposta de Sasuke de alvo que só era segredo deles - hum, só não nos prejudique, a liberdade é a única coisa que estou pondo em risco para poder ter o que Jiraya perdeu.

Seu tom era melancólico, com certeza se lembrou do conforto de seu pai adotivo lhe dava, e lhe tiraram covardemente. Aquela empresa de Tercidos se uniu a Hyuuga e fizeram o velho acreditar num investimento lucrativo, mas lhe arracaram a casa, os móveis, a única coisa que ele não pôs em jogo foi a Oficina, e deixou para Sakura e Naruto cuidar antes de morrer.

Sasuke apareceu com a idéia de fazer justiça, e lá estava ele ao lado de Sakura, no meio de um esquema, assaltariam todos os bancos que tinham o dinheiro das empresas e encaminhariam a quantia necessária para os funcionários que eles já prejudicaram alguma vez na na vida.Para Naruto, o dinheiro que sobrasse ficaria para eles dividirem entre si, era só o que ele esperava.

Uma ligação interrompeu seus pensamentos, Sasuke atendeu e reconheceu a voz de Shikamaru.

_A Garota bonita colaborou , acobertou toda fuga com informações falsas - Sasuke riu de lado, Hinata sabia muito bem mentir para ajudar os outros - Só temos mais um problema...

Sasuke fechou o semblante, Naruto apenas ouvia tudo atentamente.

_Tem uma Sabaku aqui, ela quer assumir as investigações, parece que o roubo afetou o ego  - Pausou esperando Sasuke dizer algo.

_Acho que lhe doeu no bolso- Naruto falou provando que também estava ouvindo a ligação.

_E Kakashi o que disse a respeito? - Perguntou ignorando Naruto.

_Disse que não pode se livrar dela,teremos de engolir...- suspirou.

_Esteja sempre dois passos a frente dela- foi tudo que Sasuke falou, sabia perfeitamente da capacidade do amigo.

_Ah vocês são tão problemáticos...- Disse e bocejou, disse tchau e desligou


Notas Finais


Continua... ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...