História Diabolic - YoonSeok - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Jhope, Sope, Suga, Yoonseok
Visualizações 179
Palavras 1.051
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Lemon, Mistério, Policial, Romance e Novela, Slash, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi
Avisos: Cross-dresser, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Necrofilia, Nudez, Pansexualidade, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 17 - Uma bala


Fanfic / Fanfiction Diabolic - YoonSeok - Capítulo 17 - Uma bala

Quinto dia. Hoseok acordou em sua cama, e como sempre, Yoongi não estava lá. Sua camisa que o moreno usou estava no chão ao lado da cama, o Jung pegou e a cheirou. O cheiro doce de Yoongi permanecia lá.

Levantou-se e foi tomar um banho. Seus sentimentos por Yoongi estavam tão fortes. As mentiras dele lhe faziam bem, porque assim poderia ter a ilusão de que o Min amava-o de verdade.

Pelo menos já amou.

E muito.

Terminou seu banho rápido e vestiu um jeans apertado, uma camisa verde escura, um casaco cor de creme e tênis. Pegou uma maçã e foi para a casa dos Jeon. Estava se sentindo fraco, diria cansado. Talvez fosse pela noite passada. Haviam muitos “talvez” em sua mente, tudo por culpa de Min Yoongi e seus problemas.

Bateu na porta da casa vermelha, sendo atendido por JiWoo.

- Olá JiWoo. Seus pais estão em casa? – Hoseok pegou o pequeno no colo, entrando na casa.

- Eles estão sim, titio. – Respondeu o mini Jeon. JiWoo era uma perfeita combinação de Jungkook e Jimin. Ele tinha cabelos negros, era um tanto calado e tímido, mas às vezes falava pra caramba e aprontava várias. Era muito fofo.

- Woo, quem é o garoto que te mostra as coisas? Pode falar, confio em você. Por favor. Eu preciso muito saber. – Pediu. O pequeno desfez o pequeno sorriso que tinha nos lábios cheinhos, dando lugar à um biquinho. – Confia em mim, Woo. Pode falar.

- Ele faz mal às pessoas sem querer. As pessoas tem medo dele, e isso deixa triste. A mamãe dele o deixou nu lugar escuro.  – Contou. – Ele sofreu muito. Mas eu não quero mais falar sobre isso.

- Jiwoo, essas informações são importantes pra mim. Tem mais alguma coisa?

- Ele faz muito mal à uma pessoa, disse que seus dias estão contados e que a pessoa irá se render a ele. Eu tenho medo disso titio. – Woo abraçou Hoseok, que o abraçou de volta tentando confortá-lo.

- Oh, você chegou. – Jimin e Jungkook adentraram o cômodo, com pijamas ainda.

- É, eu cheguei. – Jiwoo saiu dos braços do Jung e foi para o seu quarto.

- Como foi a noite? Ele apareceu? – Jimin indagou o ruivo.

- Apareceu. Foi como todas as outras noites.

- Uma bela ilusão. Hoseok, temos que ir no Sun Camp. Tive uma visão, algo me diz que tem alguma coisa escondida lá. – Jungkook revelou.

- Aigoo. Eu tô cansado disso tudo. – Hoseok sentou no sofá macio.

- Pensei que amasse muito Min Yoongi. – Rebateu Jimin.

“Não me deixe”

A voz do garoto ecoava na mente do Jung.

- Vamos.

                             [...]

O Sun Camp estava fechado. Mas Jimin, Jungkook e Hoseok invadiram mesmo assim.

- Tem algo subterrânio por… ali! – Jeon apontou para o lugar e eles foram correndo até lá. Entraram na casinha e ficaram no meio dela. Jungkook e Hoseok começaram a quebrar o piso de madeira.

Tinha um poço.

- Acho que esse foi o poço no qual Yoongi foi jogado. Eu sinto isso. – Jungkook abriu o mesmo e olhou para a água. Hoseok sentou na beira do poço e o adentrou.

- Está tudo bem aí? – Jimin perguntou.

- Até agora tudo normal. Essa água é um pouco escura e gelada. – Hoseok comentou. Sentiu algo lhe puxar pelo tornozelo. Tentou soltar-se mas não conseguiu. Colocou mão lá e uma mão branca puxou lhe para baixo. A pele era toda acabada, com veias à mostra, como se mão fosse de um…

Morto.

- Jungkook me ajuda! Tem algo me puxando! – O Jung gritou e Jungkook estendeu a mão para ele. Hoseok tentava pegar mas estava sendo puxado. E de repente Jungkook foi puxado pra trás e a tampa se moveu fechando o poço.

- Jungkook! Jimin! Alguém me ajuda! - Pediu socorro.

Um corpo começou a flutuar. Os olhos estavam cobertos por uma franja negra assim como o cabelo todo. Colocou a franja pra cima, vendo que era Yoongi. O corpo estava mais branco que o normal. Sua pele estava horrível e seu vestido branco permanecia em si. Hoseok passou o polegar pelos lábios desenhados do cadáver e se aproximou. Não, não tinha nojo pelo fato do moreno estar morto.

O beijou. Puxou-o mais para si, envolvendo um braço  na cintura fina, e o outro no rosto do moreno. Mesmo que Yoongi não se movimentasse, Hoseok continuava a beijá-lo com amor e carinho, sentindo seu gosto doce, mesmo que fraco.

- Morra comigo, Hoseok. Se afunde neste poço, deixe sua respiração ir. Mas fique comigo… – Sussurrava Yoongi agora de olhos abertos. “Vivo”, puxando o ruivo para baixo.

- Venha comigo… Venha…


















 

- HOSEOK! – Jungkook puxou o braço que acabara de alcançar do policial, que estava afundando. Hoseok pareceu despertar de seu transe, e com ajuda do amigo, conseguiu subir.

- Você ficou maluco?! – Jimin

- Poderia ter morrido! Graças a nós, você está aqui agora. Achou algo lá, pelo menos? – Jungkook perguntou um pouco irritado.

- Obrigado. O que é isso? – Tateou o bolso e achou uma bala. Sim, bala de arma. – Uma bala. Eu acho que saiu dele quando o beijei.

- Ele…?

- Sim, ele. Vamos embora. – Os três saíram de lá e foram para a casa de Hoseok. Aproveitaram e pegaram logo JiWoo na casa da vó. Hoseok se sentia vazio.

E recebeu uma ligação de Choi.

Ligação on

- Hoseok?

- Oi Choi. O que aconteceu?

- Quando você, o Park e o Jeon voltarão? Os casos daquelas mortes misteriosas estão diminuindo.

- Ah que bom. Anh, você vai achar que é loucura, mas eu só tenho sete dias de vida e eu já estou no quinto.

- O que?

- E estou me relacionando com uma pessoa que já morreu. Mas eu não sou o único. Jimin e Jeongguk também assistiram a fita.

- Do que está falando?

- Aigoo, tenho que desligar.

Ligação off

 

- JIWOO! – Jimin gritou. Hoseok e Jungkook correram até onde o loiro estava.

Jimin chorava e segurava o filho nos braços, tampando sua visão. O pequeno havia assistido a fita.

O telefone tocou.

- O meu filho… Por que você fez isso? – Jimin estava quase sem voz de tanto chorar com seu filho nos braços. Soluçava, seu rosto estava vermelho.

 

Não queria acreditar que seu filho morreria. 


Notas Finais


Woo vai ficar bem
RETA FINAL
Yoongi não é bulletproof kkkk
CONHECI UMA ARMY NA ESCOLAAAAA


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...