História Diabolik Lovers & Vampire Knight-Um Amor Vampirico - Capítulo 50


Escrita por: ~

Postado
Categorias Diabolik Lovers, Vampire Knight, Vampire Knight Guilty
Personagens Akatsuki Kain, Ayato Sakamaki, Azusa Mukami, Beatrix, Carla Tsukinami, Christa, Cordelia, Hanabusa Aidou, Haruka Kuran, Ichiru Kiryuu, Kaito Takamiya, Kaname Kuran, Kanato Sakamaki, Kou Mukami, Laito Sakamaki, Maria Kurenai, Personagens Originais, Reiji Sakamaki, Richter, Rima Toya, Ruka (Luca) Souen, Ruki Mukami, Sara Shirabuki, Sayori Wakaba, Seiji Komori, Senri Shiki, Shin Tsukinami, Shizuka Hiou, Shu Sakamaki, Subaru Sakamaki, Takuma Ichijou, Tougo Sakamaki "Karlheinz", Yagari Touga, Yui Komori, Yuma Mukami, Yuuki Kurosu, Zero Kiryuu
Exibições 58
Palavras 898
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Escolar, Esporte, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Hentai, Luta, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi gente! Vamos saber quem era o Tal garoto que deu carona para a Rea.

Espero que gostem.
Boa Leitura! ^-^

Capítulo 50 - O Príncipe Vampiro


             Rea On

Não sei porque mas ele parou de falar comigo e olhou para dentro da Mata. Ele se irrita com algo pois ele ficou sério enquanto olhava para dentro da Mata.

Rea-Moço? Acho que vou ficar por aqui mesmo-Ele logo para de olhar para a Mata e me olha.

???-Opa! Falei que lhe levaria até sua casa e é o que vou fazer Rea!-Ele sorri.

Rea-Tudo bem,Podemos seguir em frente?-Estou com saudades de Furuya então quero Dar lhe um grande abraço.

Kino-Sim! Ah! Meu nome é Kino-Ele finalmente responde minha pergunta.

Rea-Ah! Prazer em conhecer,Dr.Kino-Ele estava com jaleco então imaginei que seria um médico.

Kino-Não me chame assim! Não estamos em um hospital-Reclama.

Rea-Certo!-Assim seguimos nossa conversa.

Falei pra Kino onde Furuya Mora e ele seguiu o caminho correctamente. Ele liga o rádio do cara.

-Quem estiver fora da cidade e está vindo para a mesma nesse exato momento por favor dê meia volta pois a cidade está alagada.

Kino-Que droga! Tinha alguns pacientes precisando de ajuda-Para o carro.

Rea-Se acalma Kino,Tenho certeza que irão dar um jeito no seus pacientes. Acho melhor ficar por aqui-Abro a porta do carro.

Kino-Se quiser pode ficar na Minha casa,Sei que não tem para onde ir-Fala antes de mim sair do carro.

Rea-Obrigado Kino mas acho melhor não.

Kino-Eu não mordo,Eu acho-Dá uma risadinha-Vem! Não irei entrar no seu quarto a noite e te agarrar enquanto dorme. Se é o que pensa.

Rea-Tudo bem mas me promete que vai me levar para a casa amanhã?

Kino-Prometo!-Sorrir

Ele então da a volta no carro e segue o caminho,Passo pela casa dos Mukamis mas não olho pra lá apenas para o outro lado.

Fico com medo de Kino mas eu não tenho para onde ir,Essa é mim única opção.

Alguns minutos depois nós chegamos em uma mansão linda e enorme. Ele pega minha mala e manda seguir ele.

Kino-Vou te mostrar o seu quarto! Vem comigo-Seguir ele até um quarto.

O quarto Rea lindo, Não tinha coisas de garotas afinal aqui é uma casa onde mora um garoto.

Rea-Você mora aqui sozinho?-Olho tristemente para ele.

Kino-Sim. Todos da minha família Já morreram então não tenho outra opção a não ser ficar sozinho aqui.

Rea-Deve ser triste ficar sozinho nessa mansão enorme!-Sento na cama.

Kino-Tem razão mas até que é legal as vezes. Se precisar de algo me chame,Estou no quarto ao lado.

Assim que Kino saí do quarto Olho meu celular que tinha várias chamadas do Ruki e do Furuya.

Retorno para o celular do Furuya mas o celular dele Está desligado. Ligo para o Ruki e dá no mesmo.

Rea-Aaah-Suspiro e me jogo na cama-Essa cama é cheirosa.

Me levanto da cama e pego um vestido de dormir e o visto. Deito na cama novamente e me enrolo no lençol que era bem fofo e como estava fazendo frio ele aquecia perfeitamente.

(...)

Acordo com Kino me chamando,Abro os olhos lentamente e vejo ele sem camisa com uma cara de bravo.

Kino-Rea!Rea! Acorda-Grita.

Rea-O que foi?-Falo passando a mão nos olhos.

Kino-A chuva não parou e a tempestade está piorando casa vez mais. Hoje tudo vai ficar fechado na cidade e ainda está tudo alagado,Meus empregados nem vinheram hoje.

Rea-Então quer dizer que vou ter que ficar aqui?-Falo triste.

Kino-É! Vem,Vamos tomar café-Me puxa da cama-Já que vai ficar aqui Hoje vou ter que te contar meu segredo.

Rea-Que segredo?-Falávamos enquanto caminhávamos.

Kino-Sei que você morava com aqueles vampiros,Não estou certo?

Rea-É,Como sabe que eles são Vampiros?

Kino-Porque também sou um-Ele para e eu o olho assustada-Mas não se preocupe não vou machuca-la.

Rea-Porque não me contou antes?-Pergunto com medo.

Kino-Eu queria que uma dama linda como você me acompanhasse e se eu te falasse que era um vampiro você não iria aceitar a carona mas como Lhe falei,Não irei machuca-la-Beija minha mão.

Kino me leva até a cozinha e abre a geladeira,Ele estava procurando comida,Eu acho. 

Rea-Quer que eu faça o café?-Me ofereço como forma de agradecimento.

Kino-Se não for encomodo,Não sei cozinhar sabe?

Rea-Não tem problema Kino! Eu dou um jeito na comida. Se quiser eu te ensino a fazer o café.

Kino-Ensina?-Sorrir-Séria ótimo! ^-^

Rea-Claro,Vem que eu te ensino.

Vou até o armário e procuro o pó do café mas como sou baixinha não estava conseguindo alcançar.

Kino-Aqui! Toma-Pega o pacote de café.

Rea-Valeu!-Pego e começo a fazer o café.

(...)

Kino aprendeu a fazer o café e a panqueca direitinho. Nós estávamos guardando as coisas e ele pega uma farinha que estava em cima da pia.

Ele joga a farinha em mim e eu faço o mesmo com ele. Depois de ficarmos totalmente brancos nós paramos e começamos a rir de nós mesmo.

Kino-Até assim você fica linda! Hahahaha-Sorrimos feitos retardados. 

Dou um empurrãozinho nele e subo em cima da mesa sentando na mesma. Ele se aproxima de mim e olha bem nos meus olhos.

Kino-Se eu te beijar será que o Ruki vai ficar bravo?-Coloca sua mão em minha nuca.

Rea-Na-Não!-Fico envergonhada.

Kino então me beija,Tira suas mãos da minha nuca e coloca na minha cintura. O Beijo estava com gosto de farinha pois nossas bocas também estavam meladas.

Kino pede passagem com a língua e eu então cede pois seu beijo era ótimo,Sua Língua analisava cada lugar de minha boca.

Ele aperta com força a minha cintura a me puxa mais para perto de si. 

            Autora On

Enquanto Rea e Kino tinham seu momento de romance havia uma pessoa muito preocupada com com rea.

Ruki-Onde você está? Porque não me atende?-Joga um objeto no Chão pois estava com Raiva.

Kou comentava para os outros sobre o Ruki que estava aflito por causa de Rea.

Kou-Acho melhor eu ir falar com ele-Levanta do Sofá.

Yuma-Não! Deixe ele sozinho,Ficará melhor assim.


Continua  ....


Notas Finais


Foi isso meus anjinhos. Desculpa ter feito pequeno ...

Espero que tenham gostado.
Beijos de sorvete! 🍦🍧🍨


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...