História Diamond Eyes - Imagine Hongseob 24K - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias 24K
Personagens Hongseob
Tags 24k, Demônio, Diamond Eyes, Fada, Hongseob, Imagine, Imaginehongseob, Sobrenatural
Visualizações 11
Palavras 1.454
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Fantasia, Hentai, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


LEIAM AS NOTAS FINAIS SE QUISEREM SABER QUANDO VAI TER CAPÍTULO NOVO

dessa vez não demorou um mês *palmas* e se a escola ajudar nunca mais vai demorar.

quero adiantar minhas desculpas se o final do capitulo tiver ficado muito ruim, não sou boa em drama. (esse capítulo ficou enorme comparado os primeiros, mds)

Boa leitura!!

Capítulo 6 - Capítulo 4


Já se passaram alguns dias, não consegui descobri nada mas hoje estou disposta a entrar no quarto de Yoongi e procurar algo por lá.

Inventei uma mentira qualquer e peguei algumas roupas do Bambam pra conseguir entrar. Eu poderia apenas entrar se não pelo ocorrido em um dos dormitórios femininos... Uma menina foi morta durante a noite e agora não podemos entrar em dormitório masculino, o mesmo vale para os meninos no dormitório feminino.

Não foi difícil enganar quem fica na portaria do prédio, pedi o número do quarto de Yoongi e fui até lá, a porta estava aberta e parece que há alguém tomando banho. Olhei pros lados e logo descobri seu guarda-roupas e sua cama, saber dos gostos dele serviu pra algo afinal de contas. Tratei de revirar tudo o mais rápido possível, evitando ao máximo fazer barulho o deixar as coisas mais bagunçadas do que já estão.

Ouço a porta do banheiro destrancar, agarro um caderninho que havia perto de onde estava e saio correndo deixando a porta do quarto aberta.

Volto pro meu dormitório e me tranco lá dentro começo a folhear o caderno e vejo anotações aleatórias como um diário, há tambem um nome de alguém escrito na capa... “Jo Youngmin”... Já ouvi esse nome em algum lugar mas não lembro onde ou como... Olho mais um pouco e nas ultimas folhas havia um pequeno calendário, nele está marcado com um “X” vermelho o dia de hoje, encaro o caderno com um sobrancelha levantada o escondendo ao ouvir alguém bater  na porta.

- Hey, você não vem? – Uma das minhas colegas de quarto pergunta me puxando pra fora do quarto.

- An? Aonde? – Pergunto enquanto sou carregada até a saída do dormitório.

- Hellooo, hoje é sábado, dia de sair desse inferno. – Ela diz e para de andar, me encarando. – Ué.. Que roupas são essas? – Pergunta e só então lembro que ainda estou com a roupa de Bambam.

- Ah.. Isso.. Então... Er.. Eu não planejei sair hoje, ia ficar jogada na cama, tô vestindo isso porque é mais confortável.

- Mas é roupa masculina...

- Pedi pro Yoongi emprestar, meus pijamas estão sujos e as roupas que tenho não são confortáveis para dormir.

- Por que não me pediu então?

- Você não estava por perto.

- Ué, pra isso existe celular, devia ter mandado uma mensagem, sei lá...

- Tá tá, olha, por que não vai aproveitar seu sábado? Tá perdendo tempo aqui, eu vou voltar pro quarto, tenho vários nadas pra fazer, tchau, tenha um bom dia. – A empurro até o lado de fora antes que eu ficasse sem resposta para suas perguntas.

Voltei pro quarto e fiquei analisando o caderno, texto por texto, li tudo porém só conseguir chegar a uma conclusão: Não tenho conclusão. É impossível juntar isso com o pouquinho que sei, preciso voltar no quarto dele...

- Merda! – Falo ao olhar pro relógio, só então percebo que passei o dia inteiro lendo, sim, já é noite. – Ele já deve estra no quarto uma hora dessas...

Troco de roupa – sim, ainda estava usando a roupa do Bambam – e resolvo sair do dormitório para dar uma volta. Quando saio olho pro céu, é noite de lua cheia, noite em que os lobisomens se transformam, eles já devem ter saído, Yijeong deve estar se preocupando com o namorado uma hora dessas... Continuo parada no meio da calçada olhando o brilho que vinha da enorme lua, até que alguém resolve quase me atropelar.

- Olha por onde anda, caralho! – Grito e o ser nem se quer olha pra trás.

- O que você tá fazendo aí? Por acaso não soube? – Bambam chega correndo.

- An? Tá falando do que? – Pergunto e imediatamente ele me puxa.

Saímos correndo dali e fomos parar em frente a um dos prédios dos dormitórios masculinos, dou um tapa em Bambam e estava prestes a lhe dar um bronca quando alguém atrás de mim gritou e algo mais importante chamou minha atenção.

Há um menino sob o parapeito do prédio, olhei a cena assustada e encarei Bambam.

- Conhece ele? – Pergunto.

- Sim. – Ele fala e eu volto a olhar pro prédio.

- Alguém foi atrás dele tentar impedir?

- Não.

- O QUE?

- Ninguém vai ajudar ele, na verdade, todos querem que ele morra... – Bambam fala e arregalo os olhos.

- Vão mesmo deixar ele se matar assim? O que ele fez de tão ruim?

- Matou o próprio irmão...

- Pera... É sério isso? Ele não devia ter sido preso, condenado e coisa do tipo?

- Devia... Mas não acharam provas ou testemunhas... Mas todos sabem que foi ele que o matou.

- E por que foi?

- Não sabemos o certo, mas ele sempre odiou o irmão.

- Essa história tá esquisita... Qual o nome dele?

- Jo Kwangmin.

- Jo Kwangmin? – Repito baixo, quase não se ouve minha voz.

Eu vi um nome parecido em algum lugar...”Jo Youngmin”

- O caderno! – Grito e Bambam me olha com cara de “que?”, logo depois ele  grita e olho pro prédio.

Jo Kwangmin havia pulado do prédio, sei que não o conhecia  mas senti um aperto no coração ao ver seu corpo machucado caindo dali. A cada minuto que passava o espaço entre ele e o gramado diminuíam, por alguns segundos pude olhar nos seus olhos e ver lágrimas descendo pelo seu rosto. Consigo sentir o impacto de seu corpo no chão devido a proximidade que estou dele, não sei se grito, choro, o socorro ou chamo alguém, um sentimento de desespero toma minha mente e acabo ficando ali, parada, observando-o deitado.  – Ele está morto? – Fico pensando ao notar que seus lábios tremem como se estivesse querendo dizer algo. No mesmo momento sou empurrada para os lados, a multidão toma minha frente e não consigo ver mais nada...

- Dongsaeng, venha, você não pode ver isso... – Uma mão branca e um pouco suja segura meu braço, olho pro lado, é Yoongi.

~*~*~*~*~*~

Aquilo passou, as pessoas não lembram mais... Ultimamente andam acontecendo alguns assassinatos nesse colégio, ainda naquela noite de lua cheia houve um ataque onde Kyungil estava juntos dos outros lobisomens, não entendi muito bem mas sei que uma menina saiu bem machucada de lá.  Meus pais estão preocupados mas... Tenho que admitir que eu meio que acostumei, sim é horrível, mas esta virando cada vez mais algo comum, eu já não sinto tanto medo quanto antes.

E assim começa mais um dia chato no internato. Levanto, me visto, tomo café, assim como no outro dia, hoje é sábado, pego um livro e vou até a praça que fica no centro do campus para lê-lo. Lá tem um lugar mais escondido onde sempre gosto de ficar pra ler por que é mais sossegado. Chegando perto do lugar vejo um celular jogado no chão.

“Venha me encontrar naquele lugar que você adora, tenho algo pra te falar.

Não precisa ficar assustada com isso, apenas quero falar coisas que nunca consegui te dizer, coisas boas

Com amor, do seu oppa.”

Olho a mensagem com um sorriso, mas logo lembro que havia encontrado aquilo no chão e franzo a sobrancelha ao refletir um pouco. - Isso é do Yoongi? – olho o aparelho de todos os lados possíveis tentando identificar e confirmo ser do Min. Ando mais um pouco sinto meu coração acelerar a cada passo dado a frente.

Cruzo alguns arbustos e paro diante um corpo pálido, magro parcialmente coberto por um lençou, os fios verdes de seu cabelo me chamam atenção, me aproximo e levanto um pouco o tecido deixando a mostra um rosto doce, fofo e... Coberto  de sangue.

Eu posso ter ficado louca, mas vi Yoongi me ancarar e sorrir em minha direção... Fechei os olhos e tentei me covencer de que aquilo era mentira... Eu estou diante o cadáver do meu melhor amigo...

Caio sobre seu corpo deixando lágrimas descerem pelo meu rosto, o mundo havia desabado sobre os meus pés, a cada segundo lembranças de nossa infância invadem minha mente fazendo meu coração acelerar ainda mais e um sentimento de tristeza invadir o interior, como se uma parte de mim tivesse sido arrancada...

Queria poder ver aquele sorriso doce outra vez, ou até mesmo ter a chance de ouvir seus gritos do outro lado da porta de casa ao notar que eu estava dormindo.

O desespero toma conta de mim grito seu nome, chamo aquela pessoa que vem primeiro a minha mente, Yijeong não pode me escutar, já não sei o que faço. Eu poderia apenas me desfazer da realidade?

Yoongi, nunca pensei que alguém como ele fosse a próxima vítima, sei que não posso traze-lo de volta, mas prometo matar aquele que lhe tirou a vida.


Notas Finais


Datas que irei postar capítulos novos nessa fanfic: (demora um bocado ainda pq enfim, vcs sabem q são onze pra atualizar né)

19 de agosto (sábado)
31 de agosto (quinta)
10 de setembro (domingo)
22 de setembro (sexta)

[depois faço dos outros meses, é que eu fiz na aula, sem calendário e tals, então dps vou terminar, aviso pra vcs]


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...