História Diana - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction
Personagens Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Zayn Malik
Tags Diana, Drama, Harry Styles, Lily Collins, Logan Lerman, One Direction, Romance
Exibições 75
Palavras 2.177
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 12 - Capitulo 10


Fanfic / Fanfiction Diana - Capítulo 12 - Capitulo 10

Diana 

Estava quase a cochilar, quando de repente pisquei meus olhos sonolentos e dei de cara com o Harry de pé, em frente ao sofá, me encarando com um sorriso de como alguém que iria aprontar alguma. Minha reação foi um grito involuntário e acho que acabei assustando-o. 

- Porquê é que vocês meninas gritam quando se assustam? - Perguntou, arqueando as sobrancelhas. 

- talvez porque não estejamos a espera que um maluco invada a nossa casa. - Resmunguei, encolhendo os ombros. - Aliás, como é que você entrou? 

- A porta estava aberta. - Disse, apontando e sentando-se no sofá ao meu lado. - Encontrei o Liam quando estava vindo para cá, onde é que ele ia todo arrumado? 

- Ah...pois, ele disse que tinha um encontro. - respondi e o Harry começou a rir. 

- Pensei que fosse algo mais importante. - Retrucou, ainda rindo. 

- Para alguns é, já para outros nem tanto. 

- Então, acho que estou encaixado entre os outros e tu? - Perguntou arqueando as sobrancelhas 

- Bem, eu gosto. Acho que é um grande passo para uma relação. 

- Eu odeio encontros. - resmungou com uma expressão de nojo, fazendo-me revirar os olhos. 

- Claro que odeia. - falei, enquanto pegava o controle da tv para desligá-la. 

- Não tens um filme bacana ou algo assim? Esse programa é ridículo, tira daí. - disse com ar de mandão. 

- Até tenho, mas nós não vamos assistir. Temos um trabalho a fazer, esqueceu? 

- Eu estava lutando para esquecer, obrigado por relembrar, a sério. - ironizou, enquanto eu desligava a tv e levantava-me do sofá. - Diana, qual é? É apenas um trabalho. É só copiarmos alguma merda do wikipedia. 

- Harry, você sabe sequer sobre o quê temos que fazer nesse trabalho? - Questionei, arqueando as sobrancelhas. 

- Claro que sei. - mentiu, enquanto seguia-me pelo corredor. Revirei os olhos e comecei a subir as escadas, com ele resmungando atrás de mim. 

Entramos dentro do meu quarto e eu sentei-me na minha cama e puxei a cadeira que ficava na minha escrivaninha para que o Harry se sentasse. Ele ficou parado na porta a olhar para o meu quarto durante alguns segundos e depois sentou-se. 

"Eu juro que pensava que iria encontrar uma tabela periódica colada na parede do seu quarto." Disse, fazendo-me rir. Eu tinha uma, mas estava colada do lado de dentro do meu guarda-roupas. 

- Então, você tem alguma ideia de como começarmos?- Perguntei. 

- Já disse, vamos copiar qualquer coisa do wikipedia e pronto.- Disse, cruzando os braços e apoiando os pés na minha escrivaninha. 

"Não, nem penses em colocar os pés ai. "Avisei e ele tirou, levantando as mãos no ar em rendição. "Primeiro, o trabalho é em vídeo. Segundo, é assim que você quer entrar para uma faculdade?" 

"Nem todos querem entrar para uma faculdade." Atirou, semicerrando os olhos e fazendo-me sentir envergonhada. 

"C-claro, tens razão. Então...se você não quer entrar para a faculdade o quê pensas em fazer?" 

"Quem disse que eu não quero?" 

"Você acabou de dizer." Respondi, confusa.

"Não, eu não disse. Eu disse que nem todos querem para que não cometas o erro de achar que todos pretendem entrar para uma faculdade, mas não estava a se referir a mim." 

"Então você quer ou não?" 

"Claro, estou a estudar para isso." Respondeu, revirando os olhos. "Ainda não decidi qual, mas estou a pensar na universidade de Kings." Acrescentou, deixando-me surpresa. 

"Você está a falar sério?" Perguntei, demonstrando empolgação. 

"O quê? Acha que eu não sou capaz só porquê não passo todos os dias da minha vida a estudar como você?" Arqueou as sobrancelhas. 

"Eu não disse isso e eu não passo todos os dias da minha vida estudando. Para de ser arrogante." Resmunguei e ele começou a rir. "O quê é tão engraçado?" 

"O fato de eu ter dito isso só pra vê-la irritada e deu certo." 

"Eu não estou irritada. Só estou surpresa porque Kings é definitivamente o lugar para onde eu quero ir." 

"Kings? Pensei que queria Havard ou algo assim." 

"Não, não mesmo." Eu ri. "Não acho que valha a pena sair do meu país para cursar uma faculdade se aqui temos tantas." 

"Estás a me surpreender, Diana. Estou contente por ver que os nerds pensam como eu." Ele gargalhou e eu estiquei o meu braço e bati no seu ombro. 

"Nerd? Eu não sou nerd." Retruquei. 

"Sim, és." 

"Não. Eu apenas estudo e tiro dúvidas." 

"Conclusão, és nerd." Gargalhou outra vez, fazendo-me revirar os olhos. "Devia se sentir feliz quando as pessoas dizem que você é nerd. Eu queria ser nerd." 

"Ok, ok. Vamos começar logo com isso!" Exclamei, batendo palmas. Inclinei-me na escrivaninha e liguei o meu notbook. Em seguida, começamos a pesquisar algumas informações que nos seriam úteis no trabalho e comecei a rir quando o Harry anotou algumas palavras na sua mão para não se esquecer de dizer. 

"Você não vai ler isto enquanto estivermos gravando, portanto é melhor decorar." Avisei. 

"Eu sempre fiz assim." Respondeu, mostrando-me um sorriso de covinhas. "Aliás, é só cortar o vídeo." 

"Eu não sei como fazer isso." 

"Relaxa, pode deixar a edição por minha conta. Para quando é?" 

"Próxima aula, ou seja segunda." 

"Tá tranquilo, vou editar na segunda antes da aula." 

"Harry!" Exclamei e ele gargalhou. "Você tem o final de semana inteiro para isso." 

"Não é bem verdade, tenho uma festa para hoje e vou usar o dia de amanhã para hibernar. Mas fica descansada, edito no domingo à noite." Disse e eu revirei os olhos e suspirei. 

"Devia ir." 

"Onde?" Perguntei. 

"A festa." 

"Não, obrigada." Ri.

"Claro que não." Zombou, balançando a cabeça negativamente. 

"Não é que eu não goste, só não tenho costume de ir. Obrigada pelo convite." Me defendi. 

"Ok, já entendi." Respondeu e acrescentou: "Ainda vão haver muitas outras festas esse ano, é o último ano, tens que ir à uma festa." Relembrou-me e eu assenti pensando na possibilidade. 

Voltei a me concentrar na leitura do texto e a decorar apenas o que achava mais importante. Depois de alguns minutos já estava pronta para gravar, só faltava esperar pelo Harry. 

"Já acabei." 

"Ok, vamos gravar logo essa merda. Você começa." Resmungou e eu arqueei a sobrancelha. 

"Tem certeza que já decorou tudo?" 

"Não, vou falar apenas o que anotei." Revirou os olhos. "Quero dizer, decorei. Porra, vamos logo antes que eu me esqueça." 

"Ok." Concordei. Ainda tenho que me acostumar com o palavreado do Harry, não estou acostumada a ouvir muitos palavrões, mas parece que vou ter que me acostumar. "Toma, depois passamos para o computador." Disse, entregando-lhe o meu celular para que ele gravasse. 

"Isto é tão ultrapassado." Disse analisando meu celular e eu tive que concordar com ele. 

"Eu sei, o Liam sempre me diz isso." Falei e ambos rimos. 

O Harry se levantou e apoiou-se no meu guarda-roupas, enquanto eu me sentei na cadeira e fiquei de frente para ele, esperando que pudesse começar a falar. 

"Pronto?" Perguntei e ele levantou o dedo dizendo Ok. Assim que ouvi o barulinho da câmera, disse 'Bom dia' e comecei a explicar a introdução do nosso trabalho. 

"Merda." O Harry xingou no meio da gravação e eu resmunguei mentalmente.

"O quê é?" 

"Essa porcaria estava tocando, toma." Resmungou, jogando o celular na minha direção e por um triz ele não o deixou cair no chão. 

"Oh, é o Gayle. Dá-me um minuto." Pedi.

"Boa, por culpa do seu namoradinho vou me esquecer tudo que decorei." 

"Pode parar de falar assim dele no tom diminutivo?" Reclamei e ele assentiu revirando os olhos. "Obrigada." 

"Aproveita e diz que está ocupada e pra ele parar de nos atrapalhar." Escutei o Harry resmungar baixinho, mas preferi ignorá-lo. 

Disquei o número do Gayle novamente e ele atendeu rapidamente. 

"Hey." Ele exclamou e eu sorri. 

"Hey, desculpa por não atender."

"Tudo bem, está ocupada? Posso ligar em outro momento, se-

"Não, não. Quer dizer, eu...uhm, estou gravando o trabalho de biologia, mas acho que posso falar se for rápido." Eu disse e olhei na direção do Harry. O mesmo estava encarando-me de braços cruzados com os olhos semicerrados e com uma expressão de chateado. 

"Com quem?"perguntou Gayle. 

"Uh, é com um...amigo. Estamos quase a acabar." Falei rapidamente. O Gayle não era do tipo namorado ciumento, mas eu não queria dizer que estava com o Harry. Não sei como ele reagiria porque ele ainda pensa que eu não gosto do Harry, mas depois pessoalmente eu vou contar à ele que nós dois estamos a tentar sermos amigos. 

"Ok babe, então nos falamos depois." 

"Ok, como está aí na fazenda dos seus avós?" Perguntei antes de desligar. 

"Porra Diana, vocês não vão começar a namorar agora." O Harry resmungou e eu fiz sinal para ele fazer silêncio.

"Bem e os meus avós mandaram dizer que estão com saudades tuas. Preciso desligar agora Diana, à noite eu ligo-te." 

"Ok, te amo." Me despedi e desliguei a chamada. "Desculpa Harry, eu precisava mesmo falar com ele." 

"Amigo, uh?" Perguntou sorridente e eu assenti rindo envergonhada. 

"É o quê nós somos, não?" 

"É, mas você já está a abusar da minha amizade, eu disse que ia esquecer o que falar e você ignora-me e ainda tem a lata de flertar com seu namorado comigo aqui." 

"Eu sei, eu sei! Desculpa!" Exclamei rindo e devolvi-lhe o celular. "Vamos continuar."

× 

"Por favor, não se esqueça de editar o trabalho." Pedi, enquanto acompanhava o Harry até a porta. 

"Vou me esquecer propositalmente se voltar a me dizer isso." Ele atirou de forma seca. 

"Desculpa." Murmurei e ele virou-se para me olhar e começou a rir. 

"Eu estava brincando, Diana. Eu não vou me esquecer." Garantiu, mostrando-me um sorriso. "Você precisa saber quando eu estou a brincar e quando estou a falar sério." 

"É, pois preciso mesmo. Você é quem me confunde." 

"Ou não precisa, é divertido." 

"É divertido zombar com a minha cara?" Perguntei, arqueando as sobrancelhas.

"Eu não quis dizer dessa maneira, você...esquece."

"É melhor você ir." Falei, olhando-o nos olhos. Ele piscou os olhos confuso e deu um passo para trás, fazendo-me arrependender de ter falado dessa maneira. "Não estou a te expulsar, é só que você disse que ia se encontrar com uns amigos e vocês iam para uma festa e talvez o Gayle venha para cá, não sei se ele ficaria feliz em me encontrar sozinha com outro rapaz." Tentei explicar e sorri para aliviar a tensão. 

"Está bem." Ele assentiu. "Eu sei que você disse que não tem costume de ir à festas, mas se você mudar de ideia por algum motivo, a festa vai acontecer na Maddox club. É só você dizer que está comigo e eles vão deixá-la entrar." 

"Ok." Respondi simplesmente e depois de me despedir, fechei a porta e voltei para o quarto. Calçei minhas pantufas, deitei-me na minha cama e peguei no livro que eu estava lendo à uns dias atrás, mas que agora estava parado na minha escrivaninha. 

'Mamãe me ofereceu um olhar de solidariedade. - Não sei. Mas, se você quer ficar com ele, eu apoiaria, embora,eu só esteja dizendo isso porquê não acho que você seja capaz de desistir de Juilliard. Mas eu entenderia se você escolhesse o amor, o amor do Adam em vez do amor pela música.' 

...

Adam e eu conversamos mais uma vez sobre o assunto. Fomos para o porão do Rock e sentamos em um futton. Adam ficou dedilhando uma música no violão. 

"Pode ser que eu não consiga entrar." Disse para ele. "Talvez eu acabe aqui, e entre na faculdade com você. De certa forma, espero que não me chamem, porque aí não vou precisar escolher.

"Se você entrar, a escolha já vai estar feita não é?" Perguntou Adam. 

E já estava mesmo. Eu iria. 

Continuei lendo por mais algum tempo, não muito, porque eu estava me sentindo inquieta. O convite do Harry estava passando várias vezes pela minha cabeça e comecei a pensar na possibilidade de ir à tal festa. Quer dizer, tirando festas de crianças que as pessoas só comem até não aguentarem mais, eu nunca havia ido à uma festa de verdade e eu já tenho 18 anos. Eu queria ir à essa festa, mas ao mesmo tempo estava preocupada com o que Gayle diria. 

"Bebidas, drogas e pessoas se esfregando. Definitivamente, essas festas não são para nós." 

Pensei em ligar para ele, era melhor do que ficar imaginando as coisas que ele possivelmente poderia me dizer. Disquei o seu número e aguardei ansiosamente que ele atendesse. Da primeira vez apenas tocou, mas ninguém atendeu. Tentei outra vez, mas foi direto para a caixa-postal. 

"Droga." Resmunguei, mordendo o lábio. Grunhi em frustação e antes que a minha consciência pudesse me impedir, eu já estava de pé procurando uma roupa para me vestir, enquanto escrevia uma mensagem para o Liam. 

"Fui à uma festa na Maddox club com alguns amigos do colégio, não pretendo demorar. Se você chegar em casa e não me encontrar, procure a chave em um dos vasos de plantas."


Notas Finais


Comentem vossa opinião <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...